História Heart Ice - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Colegial, Drama, Jelena, Romance
Visualizações 252
Palavras 1.160
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


✚ Olá meus Amores como estão? Espero que bem ^^

✚ Desculpa a demora, estava tentando dar o meu máximo para esse cap sair perfeito, sem contar que comecei a ver uma série que me tomou boa parte do meu tempo.

✚ Me desculpem qualquer erro, passou completamente despercebido.

Boa Leitura ♡

Capítulo 16 - Confused feelings, troubled thoughts


Fanfic / Fanfiction Heart Ice - Capítulo 16 - Confused feelings, troubled thoughts

— Justin! Você por acaso está prestando atenção no que eu digo? — Yuna perguntou irritada, tirando-me de meus devaneios.

— Hã... Sim, eu... Eu estou. — respondi balançando meu copo de cerveja.

— Eu não achei que você fosse assim, sinceramente. — deu um gole em sua cerveja. — Ultimamente você parece uma criança em sua primeira experiência amorosa. — murmurou olhando para o lado, com raiva.

— Desculpe, eu não estou acostumado com relacionamentos sérios. É a primeira vez que eu tenho uma... Namorada. — passei as mãos em minha nuca e mordi fortemente meus lábios.

Fazia-se uma semana em que Yuna estava aqui em Atlanta e, durante essa uma semana, eu estava mergulhado por sentimentos confusos.

Isso incluía de Scarlett e aquele namorado dela, até Yuna. Eu não conseguia entender o porquê de estar assim e ao menos conseguia entender o porquê estava namorando a garota de corpo bonito e cabelo colorido, que agora, não me era mais tão atraente como antes.

— Se está preocupado com algo, não se preocupe. — sorriu, jogando seu cabelo, agora rosa, para trás. — Eu vou fazer esquecer-se de tudo o que te perturba.

Yuna se levantou e correu para fora do bar que estávamos. Coloquei o dinheiro das bebidas em cima do balcão e corri atrás da garota de cabelo rosa.

— Yuna! — gritei, fazendo com que de minha boca soprasse um vento. A garota apenas ria enquanto se escondia atrás de uma árvore. — Por favor, pare com isso. — pedi me aproximando da mais baixa.

— Por... Quê? — perguntou confusa enquanto colocava suas mãos em minha cintura.

— Eu... Não sei se consigo continuar a namorar você. — pigarreei, olhando para baixo. — Eu pensava que estava pronto para um relacionamento sério, mas... — soltei uma risada sem humor. — Eu estava enganado. — sorri, logo mordendo meus lábios.

As sobrancelhas de Yuna se juntaram assim que ela franziu sua testa, seus lábios tremeram e suas mãos soltaram minha cintura.

— Por que está agindo assim? Onde está o Justin que eu conheci? — perguntou, dando vários socos em meu peitoral.

— Está aqui. — segurei fortemente em seus pulsos, impedindo-a de continuar a me bater. — O Justin que você conheceu na boate em Hong Kong, está aqui.

— Não, ele não está. Eu quero o Justin que eu conheci no dia seguinte que me pediu em namoro! — exclamou com raiva.

— Yuna, aquele Justin não existe! Você acha mesmo que eu iria para uma boate apenas para arrumar uma namorada? — ri sem humor. — Faça-me o favor. Eu nunca gostei da idéia de ter uma coleira em meu pescoço, muito menos pensei em um dia namorar uma garota que conheci numa boate.

— Se não queria namorar comigo, por que me pediu em namoro? Seria mais fácil apenas ter dormido comigo e pronto!

— E eu realmente iria fazer isso! — exclamei num tom alto. — Eu nunca gostei de ninguém, eu nunca me imaginei namorar alguém, mas, depois que eu dormi com uma garota, essa menina não sai da minha cabeça. Naquele dia eu a vi com um garoto e, para provocá-la, te beijei. Mas... Ela não chorou como sempre e, sim, beijou aquele cara. — suspirei. — Eu nunca pensei que ficaria mal por ter perdido uma garota que antes era mais uma de várias, porém, ela é diferente.

— Diferente como? — Yuna perguntou com a voz falha.

— Ela não é como as outras que eu já peguei e, somente por saber que não tenho mais sua atenção e não sou seu amigo, me dói. Dói por eu estar deixando uma garota me deixar confuso, deixar meus sentimentos confusos. Droga! Isso está me matando aos poucos! — baguncei meus cabelos e soquei a árvore, assim que Yuna se esquivou.

— Eu realmente quero entender o que você quer dizer com tudo isso. — Yuna murmurou olhando para baixo.

— O Justin que você conheceu na boate não é o mesmo que você conheceu no dia seguinte. Eu só te pedi em namoro porque não queria escutar a garota que está me deixando louco dizer que estava namorando. Eu tinha que ter alguém do meu lado para também me gabar e me sentir melhor. Foi mal, Yuna, mas eu não acho que podemos continuar juntos. — me desculpei saindo do local.

— Justin Bieber, eu não saí de Hong Kong para ficar com meus pais numa viagem chata de trabalho para levar um fora! VOLTE AQUI, AGORA! — berrou, me fazendo parar no meio do caminho.

— Por favor, não me mande, pois não sou seu cachorrinho. Acredite, nem minha mãe me impõe regras. — coloquei as mãos no bolso de minha jaqueta e sorri debochado.

— Justin, nós não terminamos. Eu não disse que acabou e nem disse o que penso de tudo isso. — sua voz estava falha e parecia que estava nervosa, já que estava se atropelando em suas próprias palavras.

— Ah, garota, vai se foder. — franzi minha testa e voltei a seguir meu caminho.

Aquilo estava acabado de uma vez. O que eu disse não era mentira, realmente Scarlett havia feito um estrago em meu coração e em minha mente.

Um estrago que nunca garota ousou fazer uma vez sequer.

Scarlett Gomez — Ponto de Vista

— Puxa, eu não sabia que você estava com essa bola toda, maninha. — Jessica riu assim que viu uma foto minha com Huan Yue.

— Você falando desse jeito me dá até um nervosismo. — sorri.

— Esse menino é bonitinho. Como Justin reagiu quando viu ele?

— Ele também está namorando, então acho que ele ficou normal. — fiz um biquinho, enquanto colocava o anel que usava em cima da minha penteadeira. — E mesmo que ele tivesse alguma reação, eu não ligaria. Eu estou com Huan Yue, não preciso mais me importar com que Justin faz ou deixa de fazer. — dei de ombros e Jessica sorriu, enquanto batia palmas.

— Eu só não te aplaudo de pé porque estou com preguiça de me levantar da cama, mas você está mais do que certa, Sky. — ri me sentando ao seu lado. — Mas vem cá, ele não tem outro nome mais fácil não? Eu não sei se vou conseguir o chamar pelo nome.

— Para sua sorte, ele tem um nome americano. — ri. — O nome dele é Johnny.

Jessica revirou os olhos.

— Johnny? Por acaso foi proposital ou coincidência? — perguntou me jogando um dos ursinhos de pelúcia que havia em cima da cama.

— Como assim? — perguntei confusa, esticando minhas pernas em sua barriga.

— Justin... Johnny... Por acaso você tem alguma tara por garotos que tem a inicial do nome começada por “J”?

— Jessica, por favor! Sem contar que Johnny é apenas seu nome americano, seu nome verdadeiro começa com “H” e não com “J”. — dei língua para a mais velha, porém antes que ela fizesse algo, a campainha tocou. — Deve ser ele. Marcamos de ir ao cinema. — me levantei num pulo e corri para fora do quarto.

Assim que cheguei ao andar de baixo, corri para atender a porta com um grande sorriso preenchido em meus lábios, mas o sorriso logo foi desmanchado.

— Justin? O que faz aqui? — perguntei, vacilando com minhas mãos que cismaram em suar frio.

— Podemos... Conversar por um instante?


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...