História Heart in the Forest - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Misticismo, Namjin, Sobrenatural, Sugamin, Taeseok, Transmorfo, Vhope, Yaoi, Yoonmin
Exibições 531
Palavras 3.565
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, meus bens. Como estão? Espero que bem :3

Estou eu aqui, vindo postar um capítulo logo após a prova de biologia celular e torcendo para ter tirado uma nota boa *risos*

Desculpem qualquer erro.

Boa leitura!

Capítulo 6 - Loucura tanto da situação como do outro ou sua


Por mais que Yoongi afirmasse que não sumiria mais, sua família duvidada. Estavam sempre atentos aos seus movimentos e sempre com aquele olhar preocupado quando ele saia com Namjoon para a floresta, temendo que ele sumisse depois de um descuido do amigo.

Já havia completado o segundo mês sem ver Jimin quando argumentou que iria para a floresta e iria sozinho, por mais insatisfeita que sua família estivesse eles concordaram antes que Yoongi arrancasse seus cabelos de nervosismo.

Contudo, Namjoon não parecia disposto a deixá-lo ir sozinho e foi o acompanhando até a floresta. Mal haviam passado pela parte de transição entre a floresta e o vilarejo e Yoongi se irritou.

- Deixe-me ir sozinho, cacete! Sei que fiquei muito tempo longe, mas não é por causa disso que todas as vezes que eu sair eu sumirei! – Esbravejou parando de andar e encarando o amigo. Namjoon fez uma careta e suspirou antes de acenar positivamente com a cabeça.

- Eu sei disso, não pense o contrário. Só que o medo de que você se machuque novamente e dessa vez não tenha sorte nos preocupa demasiadamente.

- Sei disso tudo, não precisam ficar repetindo como foi o tempo que estive fora pois já o entendi. – Bufou. – Tente compreender o meu lado, eu não tenho tido paz nem para ir ao banheiro direito, parece que sou criança novamente!

- Estamos apenas tentando garantir que você não suma novamente.

- Talvez devessem parar com esse teatro e me prender amarrado a uma cadeira de uma vez.

- Não seja dramático.

- Então confiem em mim! Só quero ficar algumas horas sozinho na floresta como sempre fiz. Eu vou voltar para casa, não vou sumir, está claro e eu não me machucarei.

- Temo pois eu vi que não sou próximo a sua família, sou próximo apenas a você.

Yoongi achou estranho a frase do amigo, suspirou se apoiando a uma árvore sabendo que deveria ter aquele dialogo antes de poder ir atrás de Jimin. Namjoon também se ajeitou em sua frente antes de começar a falar.

- Eu conversei bastante com o seu pai, na realidade, ele me falava sobre suas angustias, medos e ainda me deixava a par de toda a situação que viviam. Todavia, eu não falei com a sua irmã e não faço ideia de como foi para ela, nem com quem se relacionou, nada. Sei apenas que ela saia de casa para conversar com alguém, mas seu pai nunca me disse quem.

- Você está se cobrando demais com pouca coisa, Namjoon. Eles estão bem, apesar de toda a preocupação que tiveram depois de tudo ter sido tão repentino. Você não é tão próximo a minha família do mesmo modo que eu não sou próximo a sua. Além disso, minha irmã continua saindo e, por mais que não me fale para onde vai, eu sei que deve ser para conversar com uma amiga.

- E se tivesse acontecido algo sério com eles? – Yoongi se aproximou do amigo, segurando em seus ombros e olhando no fundo de seus olhos.

- Eu nunca te culparia, nunca. Você é meu melhor amigo, mas isso não te faz ser obrigado a nada. Sou extremamente grato por tudo o que me faz e já me fez, não se pressione por pouca coisa.

- Estamos bem então?

- Não é óbvio? – Yoongi sorria e Namjoon acabou por fazer o mesmo, puxando o mais velho para um abraço que findava ali qualquer problema.

- Vá logo para a sua floresta que eu vou voltar para casa dormir.

- Preguiçoso! – Riu do amigo. – Obrigado, por tudo.

- Somos amigos! – Deu de ombros com um sorriso no rosto.

Namjoon acenou com a cabeça dando de costas para Yoongi e voltando para sua casa. Esse que sorriu ainda na entrada da floresta, tal sorriso que apenas foi aumentado quando constatou que poderia ir tranquilamente até Jimin.

 Seguiu seu caminho andando com uma calma que não possuía. Quando já estava bem dentro da floresta sua ansiedade tomou um nível que beirava a insuportável e com isso ele começou a correr até a casa de Jimin.

Chegou lá e seu coração se aqueceu apenas de lembrar de como os olhos do rapaz ruivo quase se fechavam quando ele sorria, de como ele corava e de como ele era maravilhoso ao seus olhos. Parou ofegante na frente do casebre e esperou que sua respiração se tornasse mais estável para então bater na porta.

Não obteve resposta alguma e aquilo começava a preocupá-lo, sentia a preocupação de imaginar que não encontraria mais Jimin e decidiu que entraria ali mesmo sem resposta.

- Jimin? – Chamou em um tom baixo enquanto começava a entrar lentamente, temendo não encontra-lo. – Estais aí?

Não obteve resposta alguma, contudo viu no colchão o corpo do rapaz deitado enquanto dormia profundamente. Sorriu sentindo-se repleto daquela alegria que não compreendia muito bem do motivo. Vê-lo novamente era indescritivelmente bom e vê-lo com um leve bico nos lábios enquanto dormia era ainda mais.

Yoongi se abaixou ao lado da cama, mantinha um sorriso bobo em seus lábios e uma vontade imensa de acariciar os cabelos do outro, era como se os seus cabelos clamassem por seus toques e carinhos. E com isso Yoongi começou a acaricia-los, contudo, Jimin acordou assustado se afastando rapidamente do toque do outro.

- Yoongi?! Pelos deuses, que susto! – Yoongi riu da reação do outro, ele aparentava realmente estar assustado e irritado consigo por tê-lo acordado. Todavia, mantinha-se lindamente fofo aos olhos do arqueiro.

- Fico surpreso que ainda esteja dormindo. – Sorriu de lado. – Eu já não lembrava que eras tão preguiçoso.

- Lógico que não lembrava. – Um pequeno bico se formou em seus lábios. – Depois de oito luas sem vir aqui... Faz tempo demais. Na realidade, eu achava que você não voltaria mais.

Jimin se enrolou mais e se pressionou mais contra a cama, os olhos tristes e evitando Yoongi a todo custo, esse apenas se calou enquanto seu sorriso ia aos poucos morrendo.

Era óbvio para si que o ruivo estaria magoado depois daqueles dois meses inteiros, se fosse o contrário Yoongi também ficaria magoado.

- Eu não consigo me desculpar suficientemente pela demora que tive para vir aqui. Espero que compreenda o quão complicado foi para a minha família e que por isso eles temeram que eu sumisse novamente. – Respirou fundo. – Ainda assim eu te juro que não houve um dia sequer que eu não pensasse em você. – Jimin corou com essa última frase a acabou por ter um pequeno sorriso se formando em seus lábios.

- Eu sei como deve ter sido complicado para você e a sua família, não estou magoado com você e nem com eles. Só... Eu senti muito a sua falta, de todas as nossas conversas e também, eu estava acostumado a dormir junto de você.

- Nós não dormíamos juntos. Dormíamos?

- Eu falei dormir? – Soltou uma breve risada desconfortável, sabia que não poderia esquecer que Yoongi não sabia que ele era um transmorfo e ainda assim deixava escapar alguns detalhes. – Eu pensei em falar cuidar, mas ainda estou com sono e pensando em dormir por isso confundi. Sabe quando os pensamentos ficam confusos por ser  mais de um ao mesmo tempo? Então foi o caso agora. Lógico que nós não dormíamos juntos, que ideia.

- Certo. – Disse mesmo que estranhando toda aquela situação, preferia que Jimin não continuasse a se explicar daquele modo. Queria apenas aproveitar do melhor modo possível o tempo que tinha. – Será que, para aproveitar o tempo que temos e eu ainda descansar da corrida que fiz para chegar aqui mais rapidamente, posso me deitar contigo?

- Pode. – Respondeu em um tom de voz mais baixo, envergonhado com a situação e ainda assim completamente feliz. Deu espaço para o outro na cama ainda que tivesse suas bochechas completamente vermelhas.

Jimin sentia aquilo como a possibilidade de um começo para os dois, Yoongi estava o aceitando e querendo compartilhar seu tempo. Considerando que o tempo que haviam passado afastados apenas serviu para o ruivo aumentar seus medos enquanto pensava constantemente neles, dividirem a cama era algo que acalmaria seu coração.

Havia pensado que o rapaz não o aceitaria sendo um transmorfo e se afastaria de si, aquele era o seu maior medo, mas não o único. Com o passar dos dias começou a se preocupar com a possibilidade de Yoongi se apaixonar por uma garota qualquer da vila.

Aquela era uma possibilidade plausível, afinal, Yoongi um dia iria querer ter uma família e filhos. Temia que em algum momento ele achasse essa pessoa que Jimin queria ser, mesmo que não se sentisse como se não fosse capaz.

Quando Yoongi pediu para se deitar no pequeno espaço que sobrava na cama ele sabia que ficaria colado a Jimin, só não esperava que aquela proximidade acelerasse tanto o seu coração.

Sentiu quando Jimin se aproximou de si e, naquela fração de segundo, esqueceu seus medos e inseguranças para puxar o rapaz contra si, de modo que ele deitasse sua cabeça em seu peito e fosse envolto por seus braços.

A sensação para ambos era indescritível, podiam sentir os batimentos cardíacos acelerados do outro até que esses se acalmaram, deixando-os relaxados o suficiente para apenas aproveitar o quão confortável era estar daquele modo com o outro.

 Yoongi foi movido por um desejo súbito e levou seus dedos até os cabelos de Jimin, acariciando-os e brincando com eles de um modo muito semelhante ao que fazia com os pelos da raposa.

Para sua surpresa, descobriu que tocar nos cabelos de Jimin era extremamente similar a tocar nos pelos da raposa. Descobriu também que adoraria continuar mexendo neles para sempre, já que estava adorando fazer aquilo enquanto escutava a respiração ritmada de Jimin.

Estava adorando ainda mais como sentia o rapaz se mexendo e colando ainda mais seus corpos a procura do carinho, seus olhos fechados e um pequeno sorriso que desenhava seus lábios de um modo tão belo. De certo modo, Jimin lembrava a sua raposa que dormiu durante tantas noites em seus braços.

Com aquele pensamento em mente, passou sua mão levemente por todo o corpo de Jimin, fazendo um carinho sutil, e a pousou na cintura dele. Lembrava de como era a reação quando acariciava o corpo da raposa e ela sempre esfregava o focinho contra o peito de Yoongi.

Do mesmo modo que Jimin fizera.

- Jimin? – Chamou intrigado com toda a situação.

Não que Yoongi imaginasse Jimin sendo a raposa, mas os olhos familiares, as ações similares, o fato de nunca estarem no mesmo ambiente. Tudo apenas colaborava para deixá-lo confuso, sem conseguir imaginar o que era e nem o que estava acontecendo. Ou apenas preferindo ignorar o que já era óbvio,

- Sim? – Ele respondeu com a voz rouca e arrastada, pelo tempo sem falar e por estar sentindo-se preguiçoso demais para querer conversar ao invés de receber aquele carinho gostoso. Acabou abrindo os olhos lentamente e focando o rosto de Yoongi com um pequeno esforço, apoiou o queixo no peito dele para ficar mais confortável enquanto o olhava.

- Algum dia você vai mesmo me contar o motivo de não ter me acompanhando pela floresta?

- Eu vou contar, Yoongi, apenas... É complicado. – Suspirou e voltou a deitar sua cabeça no peito do rapaz. Sentiu quando seus cabelos foram novamente acariciados e não pode evitar o sorriso que surgiu em seus rosto.

- Você podia tentar, eu vou me esforçar para entende-lo.

- Não é questão de entender, é apenas por eu não querer falar sobre isso agora. – Seu sorriso sumiu, por mais que o carinho continuasse e por mais que se sentisse bem ao lado de Yoongi, não evitava sentir medo. – Por agora eu quero apenas aproveitar que você está aqui, para tentar diminuir a saudade que eu senti e talvez até compensar a que ainda irei sentir. Afinal, eu sei que logo você vai voltar para sua família e sei também que um dia não vai mais se preocupar comigo, serei apenas outro animal qualquer na floresta.

- Claro que você não será apenas outro animal qualquer na floresta! Acredite nas minhas palavras, você é único e especial demais para mim. Seria impossível que eu esquecesse de você ou parasse de me importar.

- Sei. – Riu sem emoção, por mais que quisesse acreditar que ele e Yoongi não estavam fadados a se distanciarem, era difícil para si. – Eu já me conformei com tudo. Sei que logo vais achar uma bela moça e ela será o seu sonho de pessoa para casar. Depois dela tu vais esquecer que um dia eu existi, afinal, ela não ficará feliz te vendo ir para a floresta sem justificar o que vai fazer.

- Se você me explicasse talvez eu não precisasse sair sem justificar para a minha família e com isso eu teria mais tempo ao seu lado. Mas, por que raios você pensa que eu vou achar um moça e ela me impediria de sair?

- Qualquer pessoa normal quer alguém ao seu lado, ter filhos e uma família. Você não será diferente disso e logo essa mulher certa vai aparecer, depois disso eu serei esquecido.

- Você não pode estar falando sério.

- Eu ainda tenho medo que você suma, idiota, então só cale a boca e me abrace! – Esbravejou escondendo seu rosto na curvatura do pescoço do outro.

Yoongi ficou um tempo sem reação, não esperava que o rapaz ainda sentisse receio sobre a sua presença ao seu lado. Jimin bufou contra a pele de seu pescoço e fez um movimento para se afastar, fazendo com que Yoongi tomasse a atitude de apertar o ruivo contra si com força, fazendo com que ficassem ainda mais próximos.

Sentiu ali o quão bom era estar daquele jeito junto de Jimin, como o corpo do rapaz era quente e trazia um conforto bom para si.

- Como foram esses dois meses? – Perguntou depois de um tempo naquele silêncio, diminuindo o aperto no outro e começando um carinho sutil que arrepiou Jimin.

- O que? – Virou o rosto para encarar Yoongi.

- Foi a primeira coisa que eu pensei para começar uma conversa. – Sorriram um para o outro e Jimin voltou a deitar sua cabeça no outro.

- Que bom assunto. – Respondeu irônico e riu quando foi apertado pelos braços de Yoongi. – Foram exatamente iguais a todos os meses de minha vida. Onde eu dormi, corri, cacei algo para comer, destruí uma armadilha do Jeon e fui perseguido por ele. Eu já estava acostumado quando você aparecia, mas agora tenho que correr mais para me escapar dele. Acho que seria bem providencial que você voltasse a vir para cá com mais frequência.

- Prometo me esforçar para isso. – A voz de Yoongi estava carreada de desconfiança, soava mais seca e mais distante. Contudo, era algo sutil e Jimin não reparou por ainda sentir-se completamente relaxado enquanto era acariciado pelo rapaz.

- Vou cobrar essa promessa, eu não gostaria de virar espetinho de raposa nas mãos daquele caçador louco.

Yoongi sessou os carinhos, trancou sua respiração e trincou seus dentes, tudo o que ignorava constantemente em relação a Jimin e a raposa estava sendo exposto para si de um modo tão natural e despreocupado que o deixava assustado.

Não sabia como reagir àquilo, por mais que soubesse o quanto gostava da raposa e de Jimin, era estranho demais para si pensar que eram o mesmo. Era surreal demais descobrir que aquelas histórias que seu pai contava antes de dormir eram verdadeiras. No mesmo instante seu coração começou a bater mais fortemente.

- Yoongi, tudo bem? – Jimin perguntou preocupado, levantando a cabeça para olhá-lo. – Seu coração acelerou de repente.

- Você não quer virar o que, Jimin? – Sua voz saiu falha, sua cabeça rodava e ele temia a loucura tanto da situação como do outro ou sua.

- Não quero virar espetinho de... oh!

Levou apenas uns instantes para Jimin reparar o que havia falado e sentir seu coração parar de bater com o medo que sentia. Yoongi agora saberia o que era e não havia como fugir daquilo, apenas confirmar e esperar sua reação.

Sentou-se na cama rapidamente enquanto tampava a boca com a mão e arregalava os olhos. Por mais que o calor do corpo de Yoongi o fizesse falta e por mais que ansiasse por continuar daquele modo recebendo seus carinhos, tinha que ter certeza de toda a reação dele.

E a expressão fechada que Yoongi apresentava o deixava ainda mais apreensivo.

- Então, você vai finalmente me explicar tudo? – Sua voz era ácida e cruel para Jimin, deixando claro a rejeição que sofreria antes mesmo dela ser pronunciada. – Caso contrário eu serei forçado a imaginar que você e aquela raposa são a mesma coisa.

- Por favor, Yoongi, não me chame de coisa. – Resmungou entristecido e desviou o olhar do rapaz para a suas mãos, mexendo-as de modo nervoso na tentativa de diminuir sua ansiedade. – Eu sei que você não acreditava nas histórias de transmorfo e achava tudo impossível demais, mas... Eu estou aqui e sou um. Até agora você não desgostou de nenhuma das minhas formas, só espero que continue assim.

Jimin arriscou o pedido levantando o olhar para Yoongi novamente, amargurando tê-lo feito ao ver a careta que o outro fez.

- Então é isso... Aquelas coisas que meu pai me contava as história quando pequeno existem e você é um. – Respirou fundo e soltou o ar lentamente enquanto tentava processar as informações. – E também é claro que descobrir a coisa que você é muda um tanto a relação que existiu entre nós.

Yoongi exibia uma expressão de nojo enquanto olhava o transmorfo. Não que sentisse nojo do rapaz, também não parava de gostar dele, só não conseguia conter o estranhamento que seu coração sentia ao saber que era apaixonado por um rapaz que conheceu ainda como raposa.

Eram informações demais, pois somente ouvindo aquilo de Jimin que Yoongi realmente admitiu ter caído para aquele emaranhado de sorrisos bobos e apaixonados que tanto temeu cair.

Já Jimin, que era tão certo de seus sentimentos, apenas não queria chorar na frente do rapaz que tanto gostava, mas também não queria ser rejeitado com palavras que tanto o machucariam. Com os olhos cheios de lágrimas encarou Yoongi e o mesmo teve sua expressão abalada.

Yoongi não queria perder Jimin, contudo, não conseguia confortá-lo e nem se aproximar por estar de um modo tão abalado e confuso consigo e com a situação.

- Por favor, apenas não me chame de coisa. – Soluçou enquanto sentia lágrimas escorrendo por seu rosto e sem ter a menor força para tentar secá-las. – Nós dormíamos abraçados todas as noites e conversávamos todos os dias, e você sempre me disse o quão melhor suas noites eram ao meu lado e o quanto gostava de falar comigo.

- Eu falei coisas demais por não saber que vocês eram a mesma coisa. – Yoongi disse com a voz arrastada, desviando o olhar para o chão.

Sentia-se mal por todas as palavras que disse sobre outra pessoa para a mesma pessoa. Por mais que tudo fosse tão simples, ele não conseguia compreender e nem aceitar aquilo.

- Saia. – Jimin disse com a voz fraca e os olhos cheios de lágrimas.

- O que? – Yoongi não queria se afastar de Jimin, mas também não queria ficar ali.

- Saia agora da minha casa, Yoongi! – Disse com a voz firme e, por mais que ainda chorasse de um jeito silencioso, irritado. Queria ficar em paz sozinho e longe daquele que lhe fazia tão bem, mas tão mal naquele instante.

- Espere, eu...

- Não! Saia agora! – Soluçou em meio a frase e se forçou a respirar antes de voltar a falar. – Eu temi, durante tanto tempo, te perder por ser quem eu sou e vejo agora que isso realmente vai acontecer. Eu me apaixonei por você naquele tempo em que ficávamos juntos e eu apenas na forma de raposa. Agora, depois de tudo o que passamos e depois daquele tempo todo, acho que não preciso ficar com você aqui me chamando de coisa como se eu fosse uma aberração.

- Eu não queria te magoar, Jimin, vamos conversar. – Yoongi pediu com a sua expressão aos poucos suavizando.

- Não quero conversar nada com você agora, Yoongi. Por favor, apenas me deixe sozinho.

Yoongi esticou o braço com a intenção de segurar a mão de Jimin e convencê-lo de que poderiam conversar, contudo, recebeu apenas um tapa em sua mão e viu o garoto se afastando ainda mais.

Jimin não queria mais olhar para Yoongi naquele instante, não sabia o que fazer e apenas queria fugir. Sentia-se nervoso demais com seu coração doendo em seu peito, sem muito controle sobre si acabou deixando se transformar em raposa na frente do rapaz.

Yoongi arregalou os olhos e se levantou da cama andando rapidamente enquanto tropeçava em seus pés até o outro lado do lugar. Insatisfeito com o fato de não ter controlado sua transformação e magoado com a reação do outro, Jimin correu para fora do casebre.

A distância ainda pode ver quando Yoongi saiu de lá correndo, passando por todos os caminhos de difícil passagem rapidamente sem se preocupar com os arranhões que levaria dos galhos de árvore. Ele apenas queria ficar longe de si e Jimin queria apenas se enrolar na cama e chorar por ter perdido alguém que tanto gostava para sempre.


Notas Finais


Não briguem comigo, eu também estou triste aqui!

Então? Comentários? Xingamentos? Estou aceitando tudo hoje *risos*

Bom, assunto importante... Estou tentando escrever para não passar de uma semana sem atualizar, contudo, não estou escrevendo apenas essa fic.
Uma autora que gosto está com um projeto de férias e eu empolgada já estou cheia de ideias, será de Fluffy e vou deixar o link para quem se interessar participar também. Vamos deixar o site mais doce com o "Projeto férias açucaradas"
Ah, comentem shipps que vocês querem, vou fazer outros além do meu querido Yoonmin :3

https://spiritfanfics.com/perfil/bombgirl/jornal/projeto-ferias-acucaradas-explicacoes-7084885

Trabalhando desesperadamente com o final de semestre e ficando feliz quando consigo arranjar tempo para escrever, mas tudo bem. Não estou reclamando *risos*

Suas presenças são muito importantes :3 Amadoro vocês :3

Até o próximo ou antes nos comentários,
Muitos beijos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...