História Heart Like Yours - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Carolursic

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Austin Mahone, Bradley Simpson, Camren, Demi Lovato, Fifth Harmony, Shawn Mendes
Exibições 27
Palavras 2.971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Hentai, Josei, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - What Happened to us?


Fanfic / Fanfiction Heart Like Yours - Capítulo 2 - What Happened to us?

Chegamos no hotel alguns minutos depois e a movimentação de fãs havia diminuído por conta da hora, em compensação, os paparazzis tomavam conta de boa parte da entrada do hotel. Seguimos cada uma pro seu quarto e desejamos uma boa viagem antecipada umas às outras, já que provavelmente não nos veríamos novamente antes de viajar. Entrei no meu quarto com os saltos na mão e os joguei no canto próximo da cama, procurei a roupa mais confortável possível e achei um short que mais parecia uma cueca e um casaco de moletom preto e segui até o banheiro, Tomei uma ducha rápida e me vesti.  

Analisei a bagunça que tomava conta do quarto e então comecei a catar as minhas coisas que estavam espalhadas já que deixaria o hotel no dia seguinte de manhã. Deixei de fora da mala apenas a roupa que usaria na viagem e o livro que estava lendo, já que planejava ler um pedaço antes de dormir e concluir a leitura durante a viagem.  

Quando tudo estava no devido lugar conectei meu celular ao carregador do lado da minha cama e me deitei para ler, algum tempo lendo acabei pegando no sono e acordei assustada com meu celular vibrando do lado do meu corpo, peguei o mesmo e nem olhei o visor atendendo direto.    

- Lauren? - reconheci ser a voz de Camila.   

- Sim?! - disse confusa, Camila não me ligava a uns meses e talvez já chegasse até mesmo a um ano.    

- Você já está indo dormir? - me perguntou e por mais que eu tivesse com sono, menti.    

- Não, acabei de arrumar as coisas agora e ainda vou ler um pouco. - fitei o teto ficando em silêncio e tudo que eu podia ouvir era sua respiração do outro lado da linha. - Por que? Tá tudo bem?    

- Sim, só não queria dormir agora e vi que a luz do seu quarto tava acesa ainda. - ela disse sendo sincera.    

- Ah sim. - um silêncio constrangedor tomou conta da ligação - Quer vir pra cá? Podemos jogar alguma coisa, ou sei lá.    

- Não vou te incomodar? - ela perguntou e eu sorri sozinha.    

- Claro que não Camila, vou abrir a porta e esperar por você. - desliguei a chamada não dando mais a opção dela contestar sobre vir pro meu quarto.   

Que mal tinha a pessoa que me ignorou por quase um ano vir conversar comigo no meio da noite como se nada tivesse acontecido? Me levantei da cama deixando o livro aberto e fui até a porta a abrindo, voltei até a cama e alguns minutos depois achei que Camila havia desistido de ir até lá e então me levantei para trancar a porta, mas quando encostei na maçaneta a mesma virou e Camila abriu a porta me acertando.    

- Oh meu Deus, me desculpe Lauren. - ela levou a mão até a boca e pude notar sua bochecha corada e seus olhos arregalados olhando pra mim.   

- Está tudo bem - abri um sorriso. - entre. - dei espaço pra ela e então pela primeira vez na minha vida vi Camila dar alguns passos pra dentro do meu quarto de uma forma tímida, sim Camila estava tímida. - E então, tem algo em mente pra gente fazer?    

- Posso ler pra você? - segui a linha para onde ela estava olhando e então encontrei meu livro.   

- Claro. - assenti dando de ombros, e fui em direção a minha cama.  

Me sentei e Camila se sentou do outro lado da cama, mostrei a ela onde eu havia parado a leitura e logo ela começou a ler. Eu sabia que se eu fechasse os olhos eu ia acabar dormindo e então tudo o que fiz foi ficar olhando pra ela enquanto lia pra mim. Não estava prestando a mínima atenção no que ela lia, apenas observava sua expressão mudando quando encontrava uma palavra diferente e difícil.    

- Lauren, você nunca sentiu atração por nenhuma menina? - ela desviou os olhos do livro e fitou meus olhos.    

- Nunca. - desviei meus olhos dos dela, eu estava mentindo e se eu continuasse olhando pra ela certamente ela me leria facilmente.    

- Ah sim. - ela pareceu desapontada com a reposta.    

- E você? - voltei a olhar pra ela mas não encontrei seus olhos já que estava de cabeça baixa olhando pro livro.    

- Talvez. - deu de ombros e encerrou o assunto voltando a ler.   

Algum tempo depois ela parou me olhando e fechou o livro.   

- Você já deve estar com sono, acho melhor eu ir.    

- NÃO. - gritei mas logo me corrigi - Quer dizer, pode dormir aqui se quiser… Amanhã vamos no mesmo voo, não? - ela assentiu. - Posso ir te ajudar a trazer suas coisas pra cá.   

- Esta tudo espalhado ainda, tenho que arrumar minha mala e já estou um pouco cansada. - percebi que ela simplesmente não queria ficar, então apenas assenti.    

- Tudo bem, então nos vemos amanhã? - ela assentiu e se levantou deixando meu quarto, fui até a porta e a tranquei.    

Quando voltei para minha cama, percebi que haviam dois celulares iguais, Camila tinha esquecido o dela em meu quarto. Eu sabia que o correto a se fazer era pegá-lo e entregá-la antes que ela sentisse falta, mas é óbvio que não foi isso que eu fiz. Peguei o aparelho e quando passei o dedo na tela pediu uma senha, tentei seu aniversário e algumas datas que eu sabia que eram importantes para ela mas nada funcionou. Coloquei então meu dedo na digital e vi o celular desbloquear, arregalei os olhos assustada pois já fazia um bom tempo que nem chegava perto daquele aparelho e pra mim minha digital já tinha sido excluída a anos. 

Eu sabia que o que eu estava fazendo não era o certo, mas a curiosidade estava sendo mais forte do que o meu cérebro mandando eu simplesmente ir entregar o celular. Abri suas mensagens e tinham alguns números desconhecidos que provavelmente eram fãs com mensagens de amor para ela, assim como o meu e o de todas as outras meninas. Continuei descendo quando encontrei nossa conversa, a última, no dia do meu aniversário. O que me espantou foi não ter encontrado nenhuma outra mensagem com o nome de nenhuma das meninas, nem mesmo de Dinah que era a mais próxima a ela no grupo, mas a minha estava lá e ao abrir a nossa conversa, meu coração se acelerou ao ler uma mensagem não enviada, onde estava escrito "eu te amo". Um tiro talvez fosse menos doloroso do que todos os sentimentos e momentos que vieram na minha mente.  

  

Flashback On  

  

Os nossos fãs estavam completamente loucos com tudo que vinha acontecendo, eu e Camila fomos obrigadas a nos afastar pelos nossos empresários e estava sendo a coisa mais difícil do mundo. Nós estávamos começando a fazer sucesso e segundo L.A, um casal gay iria pôr tudo que estávamos conquistando por água a baixo.   

Era meu aniversário e todas as meninas estavam presentes, inclusive Camila que diferente de todos os outros dias que eu me lembro dela, estava com o olhar triste e não ria muito e nem participava de nenhum assunto.   

Andei até ela e peguei em sua mão e ela puxou rapidamente a mesma, estranhei a ação rápida dela e franzi o cenho. Ela apenas suspirou e saiu de perto de mim indo para o lado de Dinah, onde todos brincavam de alguma coisa próximo da mesa com comida. Nossos olhares se cruzavam o tempo todo, até que ela me fez um sinal e logo subiu pro meu quarto, eu dei um tempinho e logo a segui e quando abri a porta do meu quarto ela não disse nada, apenas me puxou para perto dela e me beijou. Ela me beijou lentamente, beijou como se precisasse daquilo para sobreviver e quando se afastou de mim negou com a cabeça e fitou o chão.  

- Camila? - chamei sua atenção e então ela fitou meus olhos.   

Os olhos dela estavam brilhando demais e logo notei uma lágrima escorrer pelo seu rosto.   

- Eu preciso ir embora Lauren. - ela disse secando a lágrima rapidamente e se afastando de mim.  

- O que? Por que? - perguntei meio triste.   

- Não posso dormir aqui, eu não posso mais ficar perto de você. - ela disse voltando a me olhar.   

- Camila, isso é apenas em shows ou locais públicos... - respirei fundo. - A gente tá dentro da minha casa, estamos seguras aqui. - dei de ombros.   

- Não Lauren, você não me entendeu. Isso é errado. - ele rolou o dedo entre nós duas. - Eu preciso ir, me desculpe por tudo e feliz aniversário. - ela deu o sorriso mais sem vida que eu já vi e então saiu.  

Eu não tive reação, fiquei olhando enquanto ela ia embora e nada fiz, eu não tinha o que fazer. Foi como um choque, por que ela estava indo embora? Por que ela estava desistindo de nós? Isso não era justo, isso não era mesmo necessário.  

Depois de alguns minutos no meu quarto lutando contra algumas lágrimas que insistiram em se fazer presente, voltei para a festa e não consegui parar de pensar no motivo de Camila ter ido embora, e pra ajudar, todos me perguntavam onde a latina estava.   

Me mantive o mais firme o possível até o final da festa e quando todos deitaram pra dormir, fui para a varanda do meu quarto e tentei ligar para ela. 

Eu liguei milhões de vezes, todas as tentativas em vão, ela simplesmente não me atendia, pensei então que pela hora ela já devia estar dormindo, e então resolvi mandar apenas uma mensagem.   

L: "precisamos conversar Camz, o que houve? Quando acordar me ligue ou venha aqui"  

Não demorou nem 5 minutos pro meu celular vibrar no meu colo.   

C: "Eu não estou dormindo, eu não consigo. E, eu não posso ir na sua casa Lauren, nós não podemos mais continuar o que estávamos fazendo." 

L: "Eu preciso de respostas Camila, o que aconteceu para mudar de idéia assim tão rápido? Eu pensei que você gostava do que nós temos." 

C: "Não temos mais nada Lauren, me desculpe."  

L: "Como você quiser..."   

Eu não mandei mais nada para ela a partir daquele dia, eu sabia bem do que ela estava falando, eu só não sabia o que tinha acontecido para de uma hora pra outra ela simplesmente não querer mais ficar perto de mim. Eu não consegui dormir, vi a lua se despedir do céu para dar lugar ao sol e meus pensamentos tentavam me dar um motivo para Camila ter desistido da gente.  

  

Flashback Off  

 

Eu afastei meus pensamentos e apertei o botão de início voltando para sua página inicial onde tinha uma foto dela sentada no meio de uma rua, eu quem havia tirado aquela foto e aquele dia foi um dos melhores da minha vida, de longe. Continuei mexendo em seu celular e encontrei todas as nossas fotos, encontrei todos os textos que eu já escrevi para ela em suas notas. Estava tudo lá, intacto como obras de arte ficam em museus. Eu não podia esperar nem mesmo um minuto, me levantei e nem me preocupei em calçar algo, segui diretamente até o quarto dela. Bati na porta e esperei até que ela aparecesse, ela abriu a porta.   

- Oi?! - sua expressão se fez confusa.    

- Você esqueceu seu celular... - estiquei minha mão pra perto dela com o celular - e eu quero conversar com você.    

- Lauren, é… Podemos deixar a conversa pra amanhã? Estou um pouco cansada e ainda nem terminei de arrumar a mala. - sua aparência realmente denunciava seu cansaço.    

- Me deixe te ajudar Camila, enquanto te ajudo pode me responder algumas coisas, por favor? - ela assentiu e soltou o ar de forma lenta abrindo passagem pra que eu entrasse.    

- O que quer saber? - me perguntou assim que fechou a porta.    

- Por que se afastou de mim? - ela me olhou mas logo seus olhos se perderam em alguma outra coisa.    

- Eu sei que eu fui uma completa idiota por ter me afastado de você do nada, mas não tem explicação que eu possa te dar. - ela se abaixou pegando as coisas que ainda estavam pelo chão, segui até a poltrona onde tinham várias blusas dela e levei algumas até sua mala.    

- Por que nunca enviou aquela mensagem? - perguntei e parei ela fazendo ela me olhar, queria que a resposta fosse sincera e não tem forma mais sincera do que olhar nos olhos.   

- Que mensagem?. - ela deu um sorriso fraco.  

- No dia do meu aniversário, na última vez que... - não terminei a frase, ela se virou de volta pra mim.   

- Pensei que não se lembrasse. - suspirei.   

- Eu quero te pedir desculpas se eu te magoei algum dia Camila. - mantive meus olhos presos aos dela.    

- Você não me magoou Lauren, eu me magoei. - fiquei confusa.    

- Como assim? - levei até a mala a última peça de cima da cadeira.    

- Eu me afastei de você porque fui uma idiota Lauren, me afastei porque tive medo do que eu estava sentindo, me afastei com medo de não estar sendo correspondida e olhando agora acho que não fiz errado. - ela suspirou.   

- Você fugiu dos próprios sentimentos Camila? - negou com a cabeça.    

- Eu gostava de uma menina, gostava não, AMAVA uma menina e isso não fazia sentido pra mim. - mordi o canto da minha boca.    

- Tudo bem, isso não é tão estranho. - dei de ombros tentado aliviar o clima.    

- Fala isso porque pra você não passou de uma curtição, você mesma disse que não gosta de meninas. - ela deu um sorriso irônico.   

- Não gosto de meninas, mas amei uma única menina que foi idiota o suficiente pra simplesmente se afastar por medo dos seus sentimentos. - neguei com a cabeça e deixei as coisas por lá seguindo para o meu quarto.    

Assim que entrei bati a porta com certa força, me deitei na cama e me condenei mil vezes pelo o que eu havia falado. Eu havia sido uma idiota com Camila, eu estava reclamando por ela ter se afastado mas em nenhum momento eu tinha corrido atrás dela. Algum tempo se passou e ouvi batidas na minha porta, fui até a mesma e quando abri dei de cara com Camila.    

- Posso entrar? - ela perguntou e eu assenti deixando a porta aberta seguindo pra minha cama. - Me desculpa - ela disse assim que se aproximou da cama - Acima de qualquer coisa a nossa amizade era a melhor de todas e eu simplesmente deixei isso morrer por causa de uma pequena confusão na minha cabeça e por conta da mídia.    

- Tá tudo bem, eu só queria que tivesse me contado o que estava sentindo Camila, tudo poderia ter sido diferente...- suspirei.  

- As coisas acontecem para a gente crescer Lauren, hoje eu não corro mais dos meus sentimentos por vo.. Ninguém. - ela disse me olhando nos olhos.   

- Eu senti tanto sua falta. - assim que disse, Camila projetou seu corpo pra frente e me abraçou.   

Foi um abraço apertado, um abraço que eu não sentia a muito tempo. Ela então se afastou pra me olhar e percebi seus olhos marejados.  

- Eu morro de saudades de você, até hoje. Só não tinha a coragem de te pedir desculpas, eu sou uma idiota Lauren. - senti minha visão embaçar e então desviei o olhar.   

- Eu também sou, eu deixei que você se afastasse e tudo que eu queria era recomeçar e não deixar você ir. - fui sincera.   

- Isso não vai ser difícil, vamos recomeçar. - ela sorriu e se jogou nos meu braços novamente.    

Abraçar ela era bom, seu corpo me transmitia paz e calor ao mesmo tempo, nos soltamos do abraço e então ela deitou a cabeça no meu colo, levei minha mão até seu cabelo e tudo o que fizemos foi ficar em silêncio.  

Eu sabia que iria demorar bastante para recuperarmos todo o tempo que havíamos perdido, mas eu estava disposta a reconquistar a amizade dela. Presa em meus pensamentos de todos os dias em que simplesmente nos evitamos e fingíamos indiferença uma com a outra, não percebi quando Camila adormeceu no meu colo, me levantei com todo cuidado do mundo para não acordar ela e fui até seu quarto terminar de arrumar suas coisas, assim que tudo estava no lugar levei todas as malas dela pro meu quarto e depois voltei pra verificar se não tinha esquecido nada dela lá, tranquei a porta e levei a chave pro meu quarto.  

Assim que entrei no meu quarto, tranquei a porta e me deitei com cuidado para não acorda-la porém sem sucesso.    

- Lauren? - ela abriu os olhos assustada - ah meu Deus, eu dormi aqui me desculpe por tomar sua cama pra mim. - ela abriu um sorrisinho. - Eu tenho que... - a interrompi.    

- Dormir Camila, você tem que dormir. - apontei pras malas dela. - Boa noite Camz. - ela sorriu ao ouvir chamá-la por seu antigo apelido - suas coisas já estão todas aqui fique tranquila.    

- Obrigada Lolo. - ela voltou a fechar os seus olhos e então me peguei sorrindo a encarando. 

Não foi difícil pegar no sono, o cheiro dela me deixava extasiada e a felicidade de ter me "resolvido" com ela depois de tanto tempo, era a melhor sensação que eu podia sentir.  

Ganhar prêmios não era nada comparado a ter sua melhor amiga de volta.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...