História Heart Of Darkness and Light - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Descendentes
Personagens Carlos de Vil, Chad, Doug, Evie, Jane, Jay, Mal, Personagens Originais, Princesa Audrey, Príncipe Ben
Exibições 62
Palavras 1.440
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HEEY GENTE!! Aí está mais um cap. de Heart Of Darkness and Light, eu fiquei muito feliz com os comentários do capítulo passado e só para esclarecer eu não queria matar a Malévola, mas ela é um gatilho para algo que vai acontecer nos próximos capítulos, bom aproveitem o capítulo.

Capítulo 21 - On The Yellow Brick Road


Mal POVS ON

Eu havia acordado à alguns minutos, ou pelo menos queria ter acordado e visto que foi tudo um pesadelo, mas não foi o que aconteceu. Seguimos pela estrada de tijolos amarelos, Ben achou que seria mais seguro e mais rápido, eu discordo, embora os vilões não saibam onde estamos eu fico preocupada. Evie está conversando com Peter em um canto, Jay e Carlos em outro, Ben está falando com seus pais e eu estou sozinha, embora eu esteja um pouco à frente dos outros, eu escuto reclamações sobre mim, eu sei que eles tem razão por falar de mim mas de qualquer jeito, isso dói. Estávamos lendo uma placa de como chegar em Arendelle quando sentimos um tremor muito forte, me segurei no poste da placa e o tremor foi ficando mais forte, olhei para as montanhas e vi uma grande mancha negra, enquanto o tempo passava ela só crescia e se aproximava, quando ela estava perto o suficiente pude ver as asas negras e as caras peludas, Macacos Alados, apontei para o céu e gritei:

Mal: VEJAM!!

Os heróis olharam e se desesperaram, começamos a correr mas foi inútil, os buracos na estrada fazia com que tropeçássemos e os Macacos chegassem mais perto, olhei para trás por um instante e vi um herói sendo arremessado no ar, o grito dele soou alto e morreu quando ele atingiu o chão, parei de correr e deixei os heróis passarem para trás de mim, os macacos continuavam avançando então levantei minhas mãos, um vento forte passou por nós dificultando o voo dos macacos, eu estava quase os derrubando quando algo estranho aconteceu, minha magia simplesmente sumiu, fiquei desesperada ao ver os macacos se levantando e voando em minha direção, levantei os braços na frente de meu rosto mas não senti nada, tirei meus braços da frente de meu rosto e vi um macaco caído com uma flecha em seu olho, mais dois foram desintegrados por um raio azul e Carlos agarrou a asa de um a cortando e enfiando a adaga no pescoço do animal, o  exército de macacos estava aos poucos sendo aniquilado, sorri por lembrar que eu ainda tinha meus amigos, mas então outra coisa estranha ocorreu, minhas mãos formigaram e um raio saiu delas, embora o raio tenha atingido uma parte do exército de macacos essa não foi minha intenção, levantei minhas mãos e vi outro raio se preparando para sair, mirei minhas mãos em um macaco mas quando o raio saiu ele desapareceu logo em seguida, o macaco me olhou e veio em minha direção, ele me atacou com suas garras e eu desviei, agarrei seu braço e dei uma cotovelada nele, quebrei o braço do macaco e então de repente o membro sumiu, ele se desintegrou e virou cinzas, olhei para minha mão que estava com um brilho laranja:

Mal: O que está acontecendo comigo? –Sussurrei.

Ben: MAL CUIDADO!!

Levantei meu rosto e vi simplesmente garras na minha frente, minha bochecha ardeu e sangue começou a escorrer, o macaco me derrubou e quando ia enfiar suas garras em meu coração uma espada o atingiu, olhei para o lado e vi Adam com a espada em mãos, agradeci com o olhar e ele simplesmente acenou com a cabeça, o barulho de macacos sumiu e vi que o exército havia sido destruído, Evie chegou em mim e me ajudou a levantar:

Evie: Eu cuido disso. –Disse se referindo ao machucado.

O brilho azul passou por meus olhos e o sangue parou de escorrer, suspirei aliviada e soltei um sussurro fraco em agradecimento, voltei a andar e comecei a pensar.

.

.

No meio do caminho outro tremor chamou nossa atenção, olhamos para o céu e vimos outro exército de macacos vindo em nossa direção, dessa vez todos sacaram suas armas e começaram a atacar os animais, um macaco veio em minha direção então joguei uma bola de fogo nele, ela não fez nem cocegas, ele continuava vindo em minha direção então tentei jogar um raio nele, mas nada saiu de minhas mãos, arregalei os olhos e abaixei para desviar de um ataque, levantei e dei um soco na barriga do macaco, quando ia dar outro um raio saiu de minha mão e atingiu ele, ele se desintegrou, ouvi um grito e olhei para o lado, Bela estava caída, tentei correr até ela mas várias pessoas lutando entraram em minha frente, tentei usar magia mas nada aconteceu, comecei a tremer, ouvi um estalo e o macaco caiu morto no chão, Evie tinha o matado, ela olhou para mim e fez um olhar interrogativo, as pessoas lutando saíram da minha frente e eu corri até ela:

Evie: O que está acontecendo com você?

Mal: Eu não sei, não consigo usar minha magia.

Ela olhou para trás de mim e gritou:

Evie: SE ABAIXA!!

Ela me puxou para baixo e um macaco passou por cima de nós, com a força do voo, ele bateu em uma arvore e quebrou o pescoço. Evie pegou sua adaga e a entregou para mim:

Evie: Já que não pode usar magia, use isso.

Peguei a adaga e sussurrei um obrigada, ouvi um barulho de asas e me virei, fiz um corte na testa do macaco que rugiu de dor, peguei a adaga e enfiei nas costas dele o matando, o barulho de luta desapareceu e todos recomeçaram a andar. Um flash da morte de minha mãe passou por meus olhos, então outro tremor passou por nós:

Carlos: Outro exército? –Perguntou para Ben do meu lado.

Ben: Acho que sim, SE PREPAREM!! –Todos prepararam suas armas.

Mal: PAREM!! – Todos olharam para mim- Não é outro exército, sou eu.

O tremor parou mas então ventos fortes começaram a passar por nós, cambaleávamos e tropeçávamos, Ben conseguiu chegar do meu lado e disse:

Ben: Mal, pare com isso.

Mal: E-eu não consigo. –Disse assustada.

Ben: Se acalme.

Ele me abraçou e o vento parou, comecei a chorar e ouvi uma voz dizer:

???: Problemas com magia querida?

Olhei para trás e só vi um brilho verde me fazendo desmaiar.

Mal POVS OFF

Ben POVS ON

Mal caiu de meus braços e eu olhei para a pessoa que tinha feito isso, sua pele verde indicou tudo:

Ben: Bruxa Má do Oeste.

Bruxa Má: A própria. –Fez uma reverencia debochada.

Ben: Por que fez isso com ela? –Perguntei me referindo à Mal.

Bruxa: Own, a fera está nervosinha, que fofo.

Ela abriu sua mão e uma bola de fogo verde apareceu nela, de repente o fogo se apagou e eu ouvi Evie dizer:

Evie: Não encoste nos meus amigos.

Bruxa Má: Eu me esqueci, você também tem magia.

Ela levantou sua mão e Evie voou alguns metros caindo desmaiada no chão, ela olhou para mim e eu saquei minha espada, desferi um golpe nela mas ela sumiu em uma nuvem de fumaça verde, ouvi uma risada atrás de mim e me virei, vi Jay tentando corta-la com sua espada mas ela desviava, quando ele ia acerta-la na barriga ela segurou a espada com sua mão, sangue escorreu, ela olhou com raiva para Jay e fez ele voar, Peter atirou três flechs contra ela, ela agarrou duas e a terceira atingiu seu ombro, ela lançou uma onda de magia verde contra ele, ele desviou e atirou mais duas flechas, ela agarrou as duas e as queimou, Jay se levantou e começou a desferir ataques contra ela, vi Carlos se aproximando por trás com a adaga em mãos, quando ele chegou perto o suficiente ele cravou a adaga na espinha dela, ela urrou de dor e paralisou Jay logo virando para Carlos, ela levantou sua mão com uma bola de fogo e eu joguei minha espada, a espada atingiu seu coração e ela caiu no chão, fui até ela e percebi que Jay ainda estava paralisado, ela não morreu, nesse instante ela some em uma nuvem de fumaça e reaparece de pé em minha frente, ela me lança pelo ar e eu caio no chão, como ela não morreu? Olho para minha mochila jogada no chão e vejo uma garrafa de água, me lembro das histórias que minha mãe me contava, Dorothy derrotava a bruxa jogando água nela, corro até minha mochila e pego a garrafa, retiro a tampa e olho para a Bruxa que luta contra Carlos e Jay, corro até ela e jogo a água em suas costas, ela ruge de dor e começa a se contorcer, ela cai no chão e simplesmente derrete deixando uma poça verde, suspiro de alivio, olho para Mal e corro até ela, a pego no colo e começo a andar com ela.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, KISSUS!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...