História Heart of Paper - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Lucy, Nalu, Natsu
Exibições 471
Palavras 2.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 39 - XXXVI


Fanfic / Fanfiction Heart of Paper - Capítulo 39 - XXXVI

Três dias se passaram desde o ocorrido. Lucy acordava de vez em quando, e assustada, pedia por seus amigos, pai, ou irmão. Ao contrário da situação ser crítica, tudo ocorria conforme o médico citava, Lucy estava reagindo aos remédios e injeções que lhe davam, e logo a quimioterapia seria feita.

- O cabelo dela?

- Ele também reagirá com a quimioterapia, e consequentemente, irá cair. Queremos antecipar logo, cortando o cabelo dela.

O pai de Lucy e a doutora Miría  conversavam sobre a quimioterapia. Haru abraçava a irmã, e dizia que tudo ia ficar bem. De fato, Jude rejeitou Haru perto de Lucy, mas ele era irmão dela, e iria ficar.

- Pai! - Haru chegou perto de Jude, interrompendo a conversa dele com de uma mulher

- O que faz aqui, Keno? - Perguntou - Não era pra estar longe daqui?

- Vim ver Lucy.

Jude arregalou os olhos e se virou completamente para Haru, o encarando assustadoramente. Se perguntava como ele havia descoberto Lucy, o que era óbvio. A filha de Jude Heartphilia era nada mais, nada menos, a jóia preciosa que aparecia em todas as revistas.

- Como conhece a Lucy? Como você... você...

- Conheci ela no aniversário dela, no qual você não foi. Me decepcionei com você, pai. Nem no aniversário da filha aparece.

- Vá embora Keno, minha filha não precisa de você. Ela sequer deve pensar em você.

- Querido papai, ela com certeza pensa em mim. Ela me adora do jeito que eu a adoro, então acho melhor o senhor me deixar ficar, ou direi para sua linda jóia, que o papai monstrengo não deixou o irmão cavalheiro ficar com a irmã. Tão simples, não?

- Sua mãe sabe que...?

- Sabe, papai, e ela está fula da vida com o senhor. O homem que a abandonou com um filho, dizendo que não queria mais se relacionar com ninguém, na verdade era casado com Layla, e que tinham uma filha.

- Keno, só...só vá embora. A Lucy está descansando, e só a família pode entrar.

- Eu também sou da família. O sangue dos queridos Heartphilias corre pelo meu corpo.

Jude fechou a cara e assentiu lentamente. Bufou de raiva e se voltou para a mulher, voltando a conversar com ela, enquanto ignorava a presença de Haru no ambiente.

- Eu estou com medo, Haru! - Lucy era abraçada pelo irmão - O que vão fazer comigo? O que eu tenho?

- Vai ficar tudo bem... - Sorriu ao acariciar o cabelo loiro de Lucy - Coitada, já sofreu tanto... - Pensou

- Meus amigos vieram me ver?

- Sim. Veio o rosa, o moreno, o metaleiro, a azulada menor, a azulada maior, a Wendy, a ruiva e o azulado.

- A Wendy, uh? - Sorriu maliciosa - Dela você lembra o nome, né?

- Pedras preciosas precisam ser lembradas. Aliás, qual sua relação com aquele garoto de cabelo rosa?

- O Natsu? - Refletiu - Nós somos... amigos...?

- Porque estou com a leve impressão de que isso foi uma pergunta pra si mesma?

- Ficantes...? Namorados?? - Falou empolgada - Não... ele não me pediu em namoro... aquela Lisanna estrag...

Lembrou-se das fotos que Natsu tinha no celular, ele não havia explicado para Lucy sobre aquilo, o que deixou a mesma irritada. Cruzou os braços e inflou as bochechas

- SÓ AMIGOS!! - Disse irritada

- Eita, invocou o demônio - Riu - O que ele fez pra você?

- Tem fotos daquela praga no celular dele! Deles juntos! Aquela praga gosmenta branquela! Argh!!!

- Praga gosmenta ... branquela?

- A Strauss! Ô garota que gosta de atrapalhar os outros, se ela fosse que nem a Mira, ela seria uma completa princesa! Aí seria bacana ser amiga dela! Mas não...! Ela tem que ser aquele demônio de satã que ela é!

- Demonio... de satã...?

- AAAHHH!!! - Gritou em frustração

- Eu não sei quem é essa... mas...

- ME DÁ MEU CELULAR! - Ordenou

Haru sem falar nem um pio, se levantou e foi pegar o celular na bolsa da menina. Levy havia deixado uma bolsa com alguns de seus pertences na recepção.

- Olha aqui! - Entrou na galeria e deslizou o dedo pela tela, mostrando fotos de Lisanna - Tenho várias fotos desse vírus! Ó, ó! - Deslizou o dedo pela tela várias vezes, mostrando fotos de Lisanna de costa, de frente, de lado.

- Porque diabos você tira fotos da garota?!

- ... Foi a Juvia... ela insistiu pra eu ter fotos dela no meu celular... - Falou envergonhada

- Ótimo, tem uma louca, uma stalker, uma loli, um metaleiro, o que mais vai ter?! - Haru mexeu no cabelo

- Uma doente por bolo de morango, um nudista, uma rata de livros... um idiota desgraçado...

- Oh meu deus. Só falta ter um gótico aí!

- O Rogue é gótico!

- Tudo bem. Agora estou com medo.

- A Wendy é uma loli e uma maníaca de toddy...

Haru a olhou travesso, um sorriso sapeca brincava em seus lábios.

- Conte mais sobre essa tal Wendy.. - Se apoiou na cama

-  Ela tem 14 anos... acho... e ela já está na mesma série que eu. Ela adora basquete... teve uma vez que nós jogamos juntas e ela salvou o jogo. Realmente, nós estávamos poderosas! Parecíamos garotas com poderes de basquete, que nem no anime Kuroko no Basket !

- Foca na Wendy.

- Ah sim. Ela ... - Pensei em algo - ... Pensando bem, não sei se ela mora com os pais, avós ou tia...

- Iremos descobrir então! Daqui a pouco nós vamos lá e...

                Lucy


Abri um sorriso triste. Ele realmente achava que eu iria sair daquele lugar? Se eu estou aqui, há tanto tempo, quer dizer que tem algo de errado.

Quer dizer que vou ficar aqui por um tempo

- Quando que eles vão me visitar? - Perguntei esperançosa. Ele sorriu para mim e segurou minha mão fraternalmente.

- Logo.

                  Autora

Natsu andava de um lado pro outro. Não havia dormido sem saber de Lucy, e também por ter um homem em sua casa que dizia ser seu pai. Natsu nunca havia o conhecido, mas o odiava bastante por ter abandonado ele e sua mãe, mas não poderia deixá-lo fora de casa. O homem dormia tranquilamente no quarto de hóspedes, e Natsu aproveitou isso e saiu pra caminhar.

- Hmm... - Murmurou enquanto lia uma fanfic no celular - Essas garotas de fanfic são realmente muito ingênuas. Como é que elas de entregam tão fácilmente pro cara?

- Fala isso porque a garota que gosta é mais dura que pedra.

Natsu rodou o olhar até chegar por trás de si. Gray estava lá, acompanhado de Juvia. Natsu estranhou por um momento Juvia estar com seu amigo, mas percebeu o quanto desorientada a garota estava, e deixou passar.

- Hey! - Saudou o amigo - Como está indo?

- Se está sendo educado assim só pra saber se eu tenho notícias da Lucy, não, eu não tenho.

- Droga.. - Bufou - Aquele tal de Haru não deu notícias! Sabia que era um vacilão.

- O Haru deve estar tentando - Suspirou, e voltou seu olhar pra Juvia - Todos estamos tentando algo.

- O que ela tem? - Apontou pra azulada - Parece... frágil e indefesa, e isso é estranho vindo dela.

- Ela só está com medo e preocupada com a Lucy. Isso abalou muito o psicológico dela, só acho.

- Ei, Juvia! - Tentou chamar sua atenção, porém ela só fitava o chão - Juu...vii...aa...

- Ela está perdida. - Gray riu

Chegou mais perto dela sem que ela perceba, ficou do seu lado e estalou o dedo bem de frente com seu rosto, a acordando.

- Ah! - Levantou a cabeça - Olá!

- Está tudo bem, Juvia?

- Está, está. Eu estou ótima. Obrigada por perguntar... - Lentamente foi abaixando sua cabeça de novo

- Lá vai... Juvia, olha! O Gray está nú!

Sem reação. Gray levou sua mão em encontro com a sua testa, se perguntando o quão retardado era Natsu.

- Nós estamos indo embora. Boa tarde pra você, idiota. - Se virou enquanto pousava sua mão no ombro de Juvia

E eles foram embora. Natsu se sentiu solitário por dentro, todos já estava com os pares formados, pensou em falar com Gajeel, mas provavelmente estaria consolando Levy. Pensou em ligar pra Jellal, mas Erza ocupava o azulado no momento. Não ia ligar pra Wendy, se não poderia passar má impressão. Resumindo, estava sozinho.

- Tsc.. - Pegou o celular, e foi deslizando o dedo pra cima, vendo os contatos

Achou o número que queria, e começou a ligar. Primeiro toque, ninguém atendeu, segundo toque também não, no terceiro foi atendido.

- Oi.. - Murmurou - Está na aula? Foi mal por interromper. Mas preciso de companhia. Realmente? É, estou sozinho. Sim, sim. Na sorveteria perto do parque.Tudo bem, até logo.

Desligou a chamada e colocou o celular no bolso, indo em direção à sorveteria. Respirou fundo e continuou andando calmamente pelas ruas.

- Ur, pelo amor de tudo que é mais sagrado, me ajuda a fazer a Juvia ficar boa! - Gray pedia desesperadamente para Ur o ajudá-lo.

- Ela não precisa de ajuda, ela só está nervosa, normal pra ela.

- Não é! Parece que ela está perdida! Olha os olhos dela! Parece buraco sem fim! - Apontou pra ela

- Ela pode nos ouvir Gray.

- Não pode não! Se eu disser algo dela agora, ela não vai ligar!

- Vai sim! - Cruzou os braços

- Ah é?! JUVIA, VOCÊ PARECE UMA IDIOTA ESQUISITA QUANDO FALA EM TERCEIRA PESSOA! - Falou bem alto

Juvia nem sequer piscou. Apenas continuou olhando pra baixo, sem reação.

- Viu? - Sorriu vitorioso

- Vai que ela não liga quando você fala dela! E ela não parece uma "idiota esquisita"!!

- Ela não parece! Foi só pra provocar!

Ur sorriu maliciosa.

- Hmm... então o que acha de Juvia falar em terceiro grau?

- N-Normal...?

- Sexy? - Seu sorriso abriu ainda mais - Te seduz?

- Não! - O rosto de Gray havia ficado extremamente vermelho

- Seu rosto entrega tudo! - Gargalhou - Nós só precisamos armar o...

A porta se abriu bruscamente, dando de cara com a parede. A garota entrou na casa, fazendo barulho com seus saltos enormes. Tirou os óculos escuros e deu uma olhada no apartamento.

- Boa tarde pessoas. Como vão? - Rolou os olhos até chegar em Gray, sua expressão séria passou para apaixonada - GRAY!!

- Ah não!

A morena correu e pulou nele, fazendo os dois caírem no chão. Se esfregava completamente nele, até Gray sair de perto dela e correr para atrás de Juvia.

- Q-Que bom te ver Ultear... - Sorriu forçado - Pra não dizer ao contrário - Pensou

- Quem é essa? - Apontou pra Juvia

- E-Ela é... é...

- Sou namorada do Gray-sama. - Juvia levantou a cabeça, surpreendendo Ur e Gray - E Juvia não gosta quando garotas se esfregam no meu Gray-sama.

- N-Namorada...?! ... Quando isso foi acontecer?? - Perguntou assustada

- Aê norinha! - Ur gritou levantando a mão

- M-Mas você é tão...!

Juvia se levantou ficando um pouco abaixo de Ultear, mas isso não diminuiu seu astral. Gray ficou apenas olhando assustado, Ultear era um monstro, e se dúvidar, Juvia era muito mais.

- Sou tão o que? - Perguntou calmamente

- Você é tão... simples!

- Simples? Eu sou simples? - Virou a cabeça para a Ur

- Não é! Você é maravilhosa! - Ur falou animada e logo recebeu um olhar furioso da filha - O quê?

- Juvia é maravilhosa. - Repetiu vitoriosa

- Tsc.. - Estalou a língua, revirando os olhos, fazendo Juvia sorrir muito mais

Lucy dormia tranquilamente na cama, enquanto Haru fazia cafuné em sua cabeça. Jude apenas observava furiosamente o ato de Haru com Lucy. Batia o pé no chão repetidas vezes, e de vez em quando suspirava.

- Tem algum problema, pai? - Haru perguntou enquanto continuava o cafuné em Lucy

- Você. Você é o problema. Até quando vai arruinar a minha vida?

Essa frase foi como um tapa na cara de Haru.

- Não sei. Pra sempre? - Se manteve forte - Nunca vou sumir da vida de Lucy. Se acostume.

- Pare de ser tão ... tão...

- Esperançoso? - Gargalhou

- Não!

- Então o que, pai? - Se virou para Jude - O que eu sou que te incomoda?

- Meu filho!

Outro tapa na cara de Haru. Continuou se mantendo forte.

- Quer saber, pai? - Se apoiou no armário ao lado da cama de Lucy - Sim, eu sou seu filho. Tenho seu sangue, o sangue dos Heartphilias, e assim, eu também tenho direito de estar perto de Lucy, você querendo ou não! Pode me abandonar quando bebê, pode abandonar a mim e a minha mãe, mas abandonar a Lucy eu não vou deixar. Você já está abandonando ela aos poucos, e estou aqui pra ser o irmão dela! Ficar com ela quando ela está sozinha. Está captando? Você é o pior pai que alguém pode ter. Se quando você botou a gente na barriga das nossas mães, dizia estar "pronto pra ser pai", eu diria que não. Você não está nem um pouco pronto pra ser pai!! - Terminou a última frase gritando

Jude o encarou friamente. O clima começou a ficar tenso com esses dois na mesma sala. De repente, a máquina que estava conectada a Lucy começou a apitar descontroladamente, seus batimentos cardíacos estavam rápidos. Haru logo gritou por uma enfermeira, que veio e ficou desesperada chamando por um médico e pedindo para Jude e Haru saírem. Jude foi o primeiro a sair, mas Haru se negava à isso. Dois seguranças vieram para levar Haru pra fora, mas ele se debatia e gritava.

- ME SOLTEM! MINHA IRMÃ ESTÁ LÁ DENTRO! - Chutou um dos guardas - LUCY!!

- Se acalme rapaz! - Segurou um dos braços dele

- Ela vai ficar bem! - Segurou o outro braço

- EU TENHO QUE FICAR COM ELA! - Tentou se soltar, mas dessa vez não conseguiu - LUCY!! - Gritava enquanto era levado para a recepção - LUCY!!!!

....




Notas Finais


Picture, picture, smile for the picture

Gente, eu to amando a música dollhouse, c não ta ligado. Dollhouse, alphabet boy e pity party são as que eu mais amo! Ah, e Mrs Potato Head também!

Mês que vem começam minhas férias, aí eu vou tentar, TENTAR, fazer maratona dessa fic, vai ser legal, vai ser legal :3

Bom, façam perguntas pra mim? Pls?

Toh sem nd p fzr esses dias.

Fatos sobre mim:

*Adoro arranhar as pessoas
* Eu não sou fã de hentai, mas vou fazer pra vocês
* As vezes eu me mordo...?
* Odeio quando gritam comigo
* Odeio quando me ignoram
* Amo uva, uva é minha fruta favorita!
* Quero pintar as pontas do meu cabelo de prateado :v
* Eu tenho mania de roer unha
* Tenho rinite
* Nunca fui internada
* Não tenho depressão
* Adoro quando as pessoas sorriem pra mim
* Adoro ouvir as risadas das pessoas, mesmo que a risada seja de uma foca se engasgando enquanto pare um leão.

Posso fazer perguntas pra vocês? Posso? Posso? *-*

Lá vai:

1 - Qual o nome de vocês?
2 - Idade?
3 - Desenho ou anime favorito?
4 - Tamanho de sapato?
5 - CPF? ( Mentira, n me fala teu cpf n )
6 - Ficha criminal?
7 - Cor favoritaa? ~
8 - Nota de 1 ~ 10 da minha fic?
9 - Me ama?
10 - Tem senpai?


Essas perguntas foram feitas por mim, para vocês. Sem vacuo, pls.

Espero que tenham gostado do capitulo!

Amo vocês, beijos e tchau tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...