História Hearts Don't Break - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Acinorev

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Emma Swan, Lacey (Belle), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Visualizações 61
Palavras 1.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey pessoal, demorei?
Peço desculpas pela pequena demora é que com as aulas de volta fico com menos tempo e fim de semana vou praticar minhas burrices ne gente? Pq viver sem fazer merda é sem graça.

Capítulo 5 - Você é minha irmã e eu vou te proteger


Ruby estava no avião passando a o dedo pela tela do celular, nenhuma das milhares de musica que estava disponível lhe agradava e isso a deixava cada vez mais deprimida, passou a mão nos longos cabelos e desistiu das músicas. Recostou a cabeça no encosto do assento e ficou pensando em tudo que estava deixando em Nova York, suas amigas, seus namorados de fim de semana, sua avó. Apesar da vida fútil Ruby amava a avó mais do que tudo e o que mais a incentivava a não sair de Nova York era ficar fazendo companhia para a avó durante o dia.

Virou o rosto para a janela e ficou observando a coloração azulada do céu e as nuvens, não saberia como se adaptaria novamente a uma cidade tão “pacata” como Storybrooke, tinha se acostumado a uma vida turbulenta, com emoções e gastos exorbitantes.

Começou a se lembrar de quando era criança e ajudava junto com o primo a avó com a pequena lanchonete que trazia felicidades aos moradores locais, era um local simples e aconchegante. Não tinham uma vida de luxo como suas amigas, contudo era uma vida boa sem necessidades e com muito amor.

Em menos de duas horas chegou ao aeroporto, se surpreendeu pois quando tinha ido embora o local tinha metade do tamanho do que era agora. Pegou suas malas e fui ate a saida, o primo tinha dito que iria esperá-la na entrada para que assim ela não se desviasse de seu caminho. Observou atentamente todo o local à sua volta e parou o olhar em um ford fiesta azul, o primo estava dentro do carro checando alguma coisa, provavelmente no porta luvas. Ruby empurrou o carrinho até o porta malas do carro e bateu de leve contra o vidro do carro, Killian sem esboçar nenhuma reação olhou para a prima e destravou o bagageiro do carro, a morena fez novamente o caminho e colocou suas malas no carro, bateu com certa força a porta e foi se sentar ao lado do primo.

Ambos nada disseram, apenas ficaram no carro observando a estrada, Ruby ficava cada vez mais encantada com a forma que a cidade tinha ficado. Chegaram na cidade e Killian estacionou em frente ao The Granny’s.

 

- Por que paramos? - Pela primeira vez depois de anos Killian ouviu a voz da prima, por um momento não pode deixar de pensar que teve a mesma sensação quando reencotrou Zelena.

 

- Eu moro aqui - Killian apontou para o segundo andar onde ficava sua casa.

 

- Você continua morando nessa pocilga? Depois de todos esses anos? - Ruby estava admirada e até surpresa.

 

- Não é um pocilga Ruby e pra sua informação está totalmente diferente. - o moreno entrou na frente e deixou a porta aberta.

 

- Hey? E as minhas malas? - Killian ainda estava no início das escadas.

 

- Você tem duas mãos Ruby, use-as.

 

A morena bufou e fez pelo menos 4 viagens para colocar todas as malas no andar de cima, fechou a porta e se virou para olhar melhor o lugar, como o primo tinha dito o local estava totalmente diferente, a sala que antigamente era toda branca tinha agora um tom azulado, todos os móveis foram substituídos e a casa tinha um ar de modernidade.

 

- Você fez um ótimo trabalho por aqui.

 

- Sim, eu fiz. Agora venha ver o seu quarto - Killian pegou as malas da prima e levou até o seu antigo quarto que também tinha sofrido uma repaginada. - Arrume suas coisas, descanse um pouco e a noite desça para o restaurante, você vai ajudar a servir às mesas.

 

Killian saiu antes que a morena discordasse e foi para o restaurante, tinha muita coisa para fazer antes que o estabelecimento abrisse para o turno da noite. O restaurante funcionava como lanchonete/restaurante nos dias de semana e nos fins de semana abria somente durante a noite como restaurante. Os moradores de início não aprovaram a ideia, porém como foram abrindo outros estabelecimentos pela cidade eles se acostumaram com a ideia e até passaram a curtir a ideia de Kill que era a de deixar que os outros restaurantes lucrarem também, assim evitaria falências sem necessidades.

 

Ruby ignorou totalmente o conselho do primo e se jogou na cama, em poucos minutos estava dormindo.

Horas depois Killian voltou para casa a fim de se certificar que a morena estivesse pronta para o trabalho, estranhou a casa estar escura e silenciosa, foi até o quarto da prima e viu que estava tudo escuro.

 

- RUBY, ACORDE AGORA. - com o susto que levou a morena acabou por cair no chão.

 

- VOCÊ ENDOIDECEU KILLIAN? TÁ PENSANDO QUE ESTÁ FALANDO COM QUEM? - Ruby como qualquer ser humano odiava ser acordada.

 

- Eu disse que você deveria estar pronta para o trabalho e você ainda nem mexeu nas suas malas.

 

- Eu estou cansada, a viagem foi longa.

 

- Me poupe, você tem 5 minutos para se arrumar - Killian sorriu malvado - Ou vai ficar sem sua mesada.

 

Ruby riu sem humor.

 

- Não sou criança, não pode me ameaçar com a mesada.

 

- Ah, na verdade eu posso… Você está por minha conta agora, se você não trabalhar direito vai ficar sem dinheiro - Killian se virou para sair do quarto - E nem pense em recorrer aos seus preciosos cartões. Vovó bloqueou todos.

 

- Mas o quê… - Killian saiu fechando a porta atrás de si. Ruby ainda estava digerindo o que tinha ouvido, sabia que teria de trabalhar mas não sabia que realmente teria de trabalhar.

Se deu por vencida e arrumou algumas coisas no guarda roupa, tinha levado mais roupa do que pensara e nem todas couberam no móvel, deixou praticamente duas malas cheias.

Pegou uma roupa mais casual e foi até a sala.

 

- Estou pronta. - Killian levantou o olhar e olhou para Ruby.

 

- Você sabe que está indo para um restaurante não é?

 

- Sei uê - Ruby vai em direção a porta - Você não estava com pressa?

 

A morena desceu as escada e entrou no restaurante que ficava no andar debaixo. Como era de se esperar estava tudo diferente, tamanho, decoração, tudo.

Andou por todo o local se lembrando de como era antigamente, foi inevitável não sorrir diante das mudanças, tanto da lanchonete quando dela. Ruby não era mais a mesma, costumava ser uma menina divertida porém ajuizada, tinha prazer em ajudar sua avó com as tarefas mesmo tendo que fazer junto do primo, que como sempre fazia de tudo para atrapalhar a jovem e ficar como o bom moço da história.

 

- Você vai servir as mesas - se virou e viu o primo segurando um avental - não como se tivesse capacidade de fazer outra coisa

 

Ruby revirou os olhos e pegou o avental de arranco.

 

- Pelo visto você continua sendo um babaca não é mesmo Kill? - ajeitou o avental no corpo e encarou o moreno.

 

- Só com você - Killian piscou e foi até a cozinha falar com os outros funcionários, queria deixar claro que Ruby deveria ser tratada como qualquer funcionário sem mordomias.

 

Depois de conhecer todos que trabalhavam no recinto, Ruby pegou um bloquinho de notas e ficou esperando como todos os clientes aparecerem.

Ao contrário do que Killian pensava, Ruby estava desempenhando muito bem a sua função e sem reclamações.

 

A morena estava focada em seu trabalho, tinha que prestar bastante atenção para que não houvesse o menor erro ao anotar os pedidos, seu cliente em questão era muito desagradável, ficava encarando a lateral de suas coxas descaradamente e fazendo comentários desagradáveis.


 

- Que horas que seu expediente acaba? Posso te levar pra dar um volta. - quando Ruby ia se virar para poder pedir que algum dos menino atendesse o homem em seu lugar ele se aproveitou e lhe deu uma palmada nas nádegas.

 

Ruby por um momento ficou parada sem reação, Killian que estava saindo do escritório no momento viu toda a cena e antes que partisse para cima do homem, que estava sorrindo como se tivesse ganhado na loteria, a morena se virou e o acertou um soco potente, com o susto o homem acabou por cair da cadeira.

 

- Se você um dia pensar em encostar a mão em mim novamente eu quebro todos os seus dente. - o cliente se levantou e tentou ir para cima da garota que para o azar dele tinha feito anos de artes marciais.

 

Todos no restaurante pararam para olhar uma “garçonete” dar uma surra em um cliente. Antes que a situação se agravasse Killian resolveu tirar a prima de cima do homem.

 

- Tudo bem Ruby, ele já aprendeu a lição dele, não aprendeu Graham? - o homem estava atônito.

 

- Você deveria arranjar funcionárias melhores Killian, eu exijo que essa garota seja demitida. - Ruby deu um sorriso e se virou para o primo.

 

- Você ouviu Killian, ele exige que você me demita. - Killian se virou para a prima e deu um sorriso.

 

- Bem que eu queria Graham, porém não será possível…

 

- Como assim não será possível? Está garota me atacou.

 

- Isto não é verdade - Ruby queria partir para cima do homem novamente.

 

- Claro que é, todos aqui são testemunhas de que você me atacou.

 

- Seu… - Killian se colocou na frente da prima novamente.

 

- Por favor Graham, você aliciou a menina. Eu vi.

 

- Será a palavras de vocês contra a minha.

 

- Tantos anos frequentando o restaurante e nunca percebeu que temos câmeras de segurança?  - Killian apontou para todos os cantos do restaurante. - Agora se me der licença, quero que saia do nosso restaurante e não volta nunca mais.

 

- Nosso? Já sei, está comendo a vadiazinha e por isso ela recebe regalias assim. - Killian deu um sorriso e desferiu um soco na cara do homem - nunca mais chame a minha prima assim e nunca mais apareça no restaurante. Na próxima vez que eu te ver será a ultima.

 

Killian chamou dois de seus funcionários e mandou que eles tirassem o homem de restaurante, Ruby estava surpresa com a atitude do primo.

 

- Não sabia que gostava tanto de mim assim…

 

- Você é a minha familia Ruby, não é só porque eu te trato do meu jeito que qualquer pessoa pode fazer o mesmo. Você sempre foi como uma irmã e vai voltar a ser, então não fique surpresa se eu quebrar a cara dos idiotas que mexem com você - Killian disse tudo olhando diretamente nos olhos da prima - E na próxima vez use roupas normais para o trabalho.

 

Ruby revirou os olhos ao ouvir a última frase e voltou ao seu trabalho, no fim do expediente todos os funcionários já tinha ido embora enquanto ela esperava o primo sair do escritório. Escutou o barulho da porta se abrindo e nem se deu ao trabalho de se virar.

 

- Já fechamos, volte amanhã.  

 

- Você nem sabe o que eu quero… - Ruby se virou surpresa e abriu um grande sorriso.

 

- Você voltou….

 


Notas Finais


Não irei demorar a atualizar, demorei esses dias pq as primeiras semanas de aula são sempre puxadas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...