História Hearts Healed - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine
Exibições 368
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


POSTEI E SAI CORRENDO

Capítulo 20 - Cap. 20: Felicidade roubada.


Fanfic / Fanfiction Hearts Healed - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 20 - Cap. 20: Felicidade roubada.

Nas últimas 3 semanas tudo tem sido horrível, a Yun frequenta a BigHit constantemente, claro que pra ver o Taehyung e o pior de tudo é que eu nem tenho motivos pra socar a cara dela porque ela é o mais gentil possível comigo. Desde que soube da notícia Taehyung virou mais bebê do que já era, sempre emburrado e pedindo carinho, não que isso seja ruim, muito pelo contrário, adoro cuidar dele, fazer carinho, abraçar... enfim, converso com ele sempre que posso, mas ultimamente não ando tendo muito tempo graças ao debut, que foi um sucesso aliás.

Eu simplesmente não aguento mais, a Yun vindo aqui, o Tae sempre triste, não aguento o fato de saber que eu posso destruir o psicológico de uma criança deixando os futuros pais dela separados... Tudo isso vem me consumindo.

Caminhava pelo corredor calmamente quando vejo minha irmã correndo na minha direção, oxii, o que ela tá fazendo aqui? Assim que se aproxima pula no meu pescoço em um abraço, só então pude perceber que ela estava chorando.

- ______*, o que aconteceu? – Os soluços não deixavam ela me responder, esperei até que a mesma se acalmasse e pudesse falar.

- Você lembra da dona Ishra?

- Claro, como poderia me esquecer? Nossa, faz tanto tempo que eu não a vejo.

- Ela morreu.

- ... O que?

- A encontraram morta na casa dela, havia sinal de facadas, m-mataram ela _____.

Meu mundo desabou, a mulher que eu considerava a minha mãe havia sido assassinada, fiquei sem reação, não sabia o que fazer, não sabia o que pensar. Minhas pernas falharam e eu senti as lágrimas escorrendo pelo meu rosto, eu nem pude me despedir, minha promessa de ir qualquer dia na casa dela tomar chá seria quebrada, lembranças nossas passavam pela minha cabeça me afogando num turbilhão de memórias.

Com o tempo as lágrimas foram cessando, ainda estava no chão, vi Taehyung se aproximar preocupado e agachar ao meu lado.

- O que foi princesa? – Não conseguia falar nada, um nó na garganta não deixava nenhum som sair da minha boca.

Com cuidado Taehyung me ajudou a levantar, assim que consegui ficar de pé o abracei com todas as minhas forças, minhas lágrimas molhavam a sua camiseta mais ele parecia não ligar. Com o tempo as minhas lágrimas pararam de vez.

- Agora me fala princesa, o que te deixou assim?

- A-a I-ishra.

- Calma, vem cá pra gente conversar melhor.

Ele se virou e falou algo que pareceu reconfortar a minha irmã e me levou pro seu quarto. Tae deitou na cama e me puxou, fazendo assim com que eu deitasse abraçada com ele.

- Agora conta pro oppa o que aconteceu.

- A dona Ishra, q-que me ajudou quando eu cheguei na Coréia.

- O que tem ela?

- Ela foi, foi... A-assassinada.

Ele me olhou nos olhos com um olhar triste e me abraçou, o corpo quente dele junto ao meu me deixava calma, logo ele começa a acariciar o meu cabelo fazendo com que eu me esqueça da desgraça do mundo a minha volta. Ficamos um bom tempo assim, eu estava quase dormindo quando alguém bate na porta, Tae se levanta e vai atende-la.

- Como ela está? – Era a voz da minha irmã.

- Bem, na medida do possível.

- Eu posso falar com ela?

- Claro cunhadinha, entra.

Ela adentrou no quarto e parou ao meu lado.

- Você vai no enterro dela? – Fiz que não.

- Eu tenho uma entrevista hoje. – Ela suspira pesadamente.

- Tudo bem. - ______* sai do quarto e fala alguma coisa pra Taehyng. Ele se vira e me puxa da cama fazendo com que eu me levante.

- Acho que você deve ir se arrumar, depois da entrevista a gente sai com a galera pra esquecer um pouco dessa história. – Assenti fracamente.

Ele me acompanhou até o meu quarto onde eu tomei um banho demorado e me arrumei, a maquiagem que fiz ficou bem pesada, estava tentando esconder o eu estado emocional. Eu e as meninas fomos pra entrevista, correu normalmente, não mencionei nada sobre a dona Ishra.

Depois da entrevista Taehyung foi me buscar, me levando à uma pizzaria onde quase todos estavam reunidos, Jimin, Yoongi, Jin, JungKook, Hoseok, Park Ra Ra, Mi Cha e Hye Min. Todos começaram a conversar animadamente como sempre, eles me fizeram rir muito.

- Como vai o relacionamento de vocês? – Pergunta Yoongi.

- Normal. – Respondo.

- Não mudou nada desde que vocês descobriram que a Yun está grávida.

- Não, eu não vou deixar ela estragar a minha vida. – Taehyung fala já irritado.

- Por isso eu não gosto de relacionamentos. – Yoongi fala cheio de convicção.

- Ah, Yongi, você não pode falar nada, você acha que a gente não sabe que você e a Sasah tão se pegando? – Ele ficou vermelho como um pimentão, provocando risadas e zoeiras.

O celular do Taehyung toca e ele atende, pelo que eu entendi era a Yun. Ele se retira e vai até o lado de fora onde ela provavelmente estava esperando-o, depois disso ficou um climão na mesa. Dei um longo suspiro atraindo todos os olhares pra mim.

- Você não tá bem com tudo isso acontecendo né? – Pergunta Jin preocupado, eu faço um movimento vom a cabeça concordando com ele. – Eu acho que você devia conversar com o Tae sobre isso. – Assenti e me levantei, fui até a porta e a abri, saí do estabelecimento e dei de cara com uma cena horrível, a Yun estava beijando o MEU Tae.

Meus olhos lacrimejaram e eu pude vê-lo a empurrando pra longe, saí dali correndo o mais rápido que pude, logo Taehyung veio atrás de mim.

- ______, espera, não é o que você está pensando, a Yun me beijou a força.

- Vai embora Taehyung. – Falei com os soluços me interrompendo.

- Como assim?

- E-eu não aguento mais isso, a Yun sempre atrapalhando nosso relacionamento, eu quero terminar.

- Não, não. – Fala e os olhos dele lacrimejam. – Você não pode me deixar assim, você disse que ia ficar do meu lado lembra?

- Não dá pra mim aguentar isso Taehyung, por favor não me procura mais.

Me virei e saí deixando Taehyung ali, a cada momento sinto que a minha felicidade está sendo roubada cada vez mais de mim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...