História Hearts on Fire - T3ddy - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "T3ddy" Olioti, Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Daniel Mologni, Lucas Olioti, Lukas Marques
Tags Aventura, Festa, Gays, História, Lesbicas, Mistério, T3ddy, Youtubers
Exibições 43
Palavras 4.159
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aviso para vocês que esse capítulo está LACRANTE!
Preparem o colete a prova de balas que vem muito tiro :3

Agora boa leitura!

Capítulo 16 - Surrendering


[Musica do Capítulo: Ciara - I Run it]

[...]

** Jéssica

Minha família está surpresa com o acontecido, minha mãe ficara bem chateada, meu pai sente como se fosse um alivio. Pensou que finalmente a sua filha não estava mais nas mãos de nenhum mal intencionado. Aliás, nos primeiros meses o Lucas não parecia ser um mal intencionado, até ele me provar o contrário naquela noite, não fiz nenhum escândalo pois primeiro, ninguém ia me ver, era uma suíte isolada e segundo nós éramos namorados como ele disse. Em um momento ou outro isso ia acontecer. Mas eu é que tinha que tomar a iniciativa! Mas enfim, ainda quero acreditar no amor e quero começar uma nova historia com a Hariel, coincidentemente recebo uma mensagem dela:

~ Hariel – 13h45

Jéssica preciso lhe perguntar uma coisa...

~ Jéssica – 13h47

Pode perguntar.

~ Hariel – 13h48

Ontem o T3ddy foi demitido do corpo de bombeiros por causa de uma denuncia movida contra ele por pedofilia. Agora me diz a verdade, foi você quem enviou alguma foto para ele?

Mentir cai os cabelos...

Respirei fundo e respondi:

~Jéssica – 13h52

Ele foi denunciado? Como assim? E se sua pergunta foi essa, sim eu mandei, naquela época nós ainda namorávamos e foi um momento inconsequente. Mandei uma foto sem mostrar o rosto, mas apesar da precaução eu confiava nele. E como alguém descobriu essas fotos? Foi algum surto de ciúmes da Tatiane?

~ Hariel – 13h54

Calma que ainda não sabemos, tanto eu quanto o Lukas estamos tentando processar tudo isso. O Lukas mesmo estava inconsolável quando o T3ddy assinou a papelada da demissão. Aquele garoto é muito apaixonado por ele. Daí eu já descarto de vez a possibilidade de ele ter denunciado. Tenho forte certeza de que tenha sido a Tatiane, ela alimenta um ódio pelo T3ddy desde quando descobriu a traição.

~ Jéssica – 13h55

Pois é, mas eu nem deveria estar me preocupando com isso, não tenho mais nenhum compromisso com ele.

~Hariel - 13h58

Pois é, não sou de falar essas coisas, mas esquece esse cara! O T3ddy é passado na sua vida.

~ Jéssica – 14h00

E você já pensou na possibilidade...

~ Hariel – 14h00

Qual possibilidade?

~ Jéssica - 14h01

De oficializarmos nosso namoro?

~ Hariel – 14h02

Jéssica, primeiro, nós somente se pegamos naquela noite. E segundo, não sei se estou disposta a ter um relacionamento, não por medo ou alguma coisa parecida, é que eu não sei se sou hétero ou lésbica, nunca tinha beijado e nem ficado com ninguém na vida, pois... Não sei se você notou, mas o próprio T3ddy sente algo por mim...

~ Jéssica – 14h05

E você vai trocar o certo pelo duvidoso? Hariel, o T3ddy vai fazer a mesma coisa com você o que ele fez comigo. Poderia sim ele estar interessado por você, mas somente por uma noite de sexo e nada mais, eu notei que na festa dos bombeiros ele direcionou o olhar pra você varias vezes, mas deixei isso pra lá.

~ Hariel – 14h09

E você já pensou na possibilidade de o T3ddy ter transado com você só para aliviar o desejo que ele sentia por mim?

~ Jéssica – 14h10

Nossa, não quero pensar que ele tenha sido tão mesquinho assim...

~ Hariel – 14h11

É, não conheço muito bem o T3ddy, mas imagino que ele tenha sido capaz disso, não descarto as hipóteses.

**Lukas

A cada dia sem ver o T3ddy é como se fosse uma guerra contra o meu sentimento. Se isso tivesse sido impedido quando o sentimento ainda estava brotando, talvez eu não me sentisse assim. Mas agora que passaram quase quatro meses que eu me apaixonei por aquele cara, e um dia somente que ele foi demitido, está sendo muito difícil. Eu estava sozinho, Hariel estava em uma atividade com os bombeiros, Sean chega na sala e me diz:

- Lukas, tá tudo bem?

Respondo:

- Se estivesse.

- Por quê? O que aconteceu?

- Big Sean, talvez você já saiba que o Olioti foi pra rua ontem.

- Pois é, ele foi mesmo. Se fosse pela crise até eu compreenderia, mas agora essa denuncia...

- Verdade, isso que me dá um pouco de raiva. Tá na cara que foi a Tatiane ou a Marilia que moveram a denuncia. E pensar que eu e a Tatiane éramos bests, sabe, dá uma dor no coração.

- É Lukas, sendo mais racional do que emocional, foi uma serie de fatores que causou tudo isso. Primeiro foi a traição do Lucas com a Jéssica, compreendo a Tatiane como esposa. Segundo foi o fato de que a Jéssica é filha de policial e menor de idade, isso soa bem estranho também apesar de existir pouca diferença de idade. E ainda foi o fato da suposta foto erótica que ela mandou pra ele e...

Interrompendo Sean eu falo:

- Tá certo que de santa a Jéssica não tem nada, mas agora quem descobriu essa foto? Eles já estavam separados quando o Lucas assumiu namoro. Conseguiram essa foto somente por invasão, pois um celular é uma coisa muito particular.

- Mas agora você foi aonde eu queria chegar, que com um cara recebendo fotos da sua namorada nua, e os dois em um relacionamento firme, você acha que ele ia querer algo com você Lukas Marques?

- Mas agora eles já terminaram, faz um tempo, tinha muitas oportunidades de ele me aceitar.

- Lukas, fixa isso na sua mente, o Lucas é hetero, não existe possibilidade de ele aceitar algo com outro cara.

E aumentando o tom da voz replico:

- Ah é? Sean acorda! Se chegar um negão do lado daquela bicha ele fica todo arrepiado! Não sei de onde você tem essa convicção de que ele seja hétero mesmo. Acredito que ele seja bissexual pelo menos (o que é uma delicia) mas agora totalmente heterossexual me desculpe...

Não paro de olhar pela janela atirado no sofá, e Sean diz:

- Bom se você acha isso, curta sua fossa! Mas um sofrimento em vão.

- Sean sai daqui! Achei que você veio pra me dar uma força, você só me atrapalhou.

ENQUANTO ISSO...

** T3ddy

Estava começando a me sentir inútil junto com Guilherme, enquanto ele estava distraído preparando o jantar, arrumo minha mochila com poucas roupas que eu comprei pois perdi tudo no incêndio e disse:

- Guilherme...

- Ãh?!

- Eu vou embora.

- Mas por que Lucas?

- Eu estou somente lhe atrapalhando, comendo da sua comida, tomando banho em seu chuveiro, invadindo sua privacidade dormindo com você.

- Lucas, se você acha que está me atrapalhando está muito enganado. Tô adorando ter você como companhia, não passo a noite sozinho...

E dizendo na cara dura continua:

- ...E você me esquenta nas noites frias, a comida não fica criando sobras, tipo não vejo motivos pra você sair daqui.

- Mas eu tenho que ir, não posso depender de você pra sempre. E agora é o momento.

- Bom se você quiser ir, eu não lhe impeço.

Eu pego a mochila, coloco em frente à porta, abro os braços levemente o convidando para um abraço e digo em despedida:

- Então tchau Gui, valeu por tudo o que você fez por mim.

Abraça-me e responde:

- Ah, tchau Lucas, se cuida e seja feliz. Mas antes de ir embora...

Ele se atira e dá um selinho em mim, fico sem reação, ele se afasta e olha pra baixo, dentro de segundos pego minha mochila e saio do apartamento. Vou até a garagem no subsolo e saio do condomínio com o carro, eu estava somente com o pensamento no selinho que Guilherme me deu, dispenso o pensamento pois não queria me distrair, e também onde eu ia viver até conseguir me estabelecer de novo.

Durante o percurso eu só conseguia enxergar as luzes da cidade e os faróis dos carros. À medida que eu me afastava da área urbana as luzes iam diminuindo e sobravam somente as luzes vermelhas dos carros que estavam a minha frente. Perto do cruzamento com a rodovia paro em uma sinaleira, enquanto o semáforo estava vermelho penso novamente naquele momento em que eu me despedira de Guilherme, eu não queria acreditar que aquele ruivo estivesse se apaixonando por mim, já não bastasse o Lukas ainda teria que surgir mais um? Eu não quis falar para ele, mas eu senti o beijo que ele me deu na primeira noite em que dormi lá, aquelas mãos acariciando as minhas durante a conversa, eis que de repente ouço um barulho de buzina ficando cada vez mais longo, saio do transe e percebo o sinal já verde e os outros carros pedindo passagem. Ao longo do percurso penso em qual lugar pedir ajuda primeiro, ou se jogar pela estrada pedindo hospedagem em hotéis de beira de estrada? Não, isso não ia ser nada bom, só sei de um lugar onde podem me acolher.

** Lukas

Cá estava eu, atirado em um sofá de couro sintético, olhando para as luzes da cidade em uma janela, sofrendo por um cara que eu não sei por onde anda. Percebo na rua um carro passar, era muito parecido com o de T3ddy, mas ignoro, deve ser mais um alguém aleatório.

** T3ddy

Chego no prédio da corporação, é, isso soa meio estranho, pois não trabalho mais aqui. Mas acredito que o Giovani me entenda pelo menos, estaciono na entrada do prédio. As portas estavam abertas, o saguão estava vazio, não havia quase ninguém no prédio, subo para o primeiro piso, encontro Lukas meio cabisbaixo atirado no sofá, o chamo.

** Lukas

Parecia estar quase delirando, delirando de paixão e tristeza ao mesmo tempo, eis que ouço uma voz:

- Lukas.

Olho para a porta da sala e não acredito:

- T3ddy?

- Sabe se tem alguém aqui na corporação?

Ainda não acreditando e em transe, respondo de forma leviana:

- Por quê?

Vou me aproximando, e não pensando muito na minha reação ele responde:

- Você sabe que eu preciso de um lugar para dormir por alguns dias...

- ... É eu sei que você precisa, mas por quê você me procurou?

- Lukas, se eu te encontrei, foi por obra do acaso, eu queria encontrar o Giovani, mas não vi ninguém...

- Mas eu acho que o destino está nos dando, ou te dando mais uma oportunidade.

- Lukas, é como eu disse pra você naquela noite, eu não sei se estou pronto para ter um relacionamento com você...

Vou ao seu encontro para um abraço, ele me envolve em seus braços e falo:

- T3ddy, e passei todas essas horas pensando e sofrendo por você, me dá uma chance pelo menos, nunca é tarde pra descobrir algo novo.

Respira fundo e me responde:

- Tudo bem Lukas, ainda teremos muito dias pra decidirmos isso, mas agora preciso de algum lugar pra passar a noite. É tudo o que eu necessito.

E um pouco desconcertado respondo:

- O Giovani cedeu o seu quarto no alojamento para os voluntários. Ou seja como hoje estou de plantão vou ter que dormir lá. Você não se importa disso?

- Não, pra mim tudo bem, que bom, só assim vamos ter mais tempo para conversar sobre isso.

Suspiro, dou um sorriso amarelo e olho para baixo. Aquele T3ddy não para de me provocar. Ele diz:

- Tem problema e eu esperar o Giovani lá no saguão?

- Não, não tem.

Até quando o T3ddy vai fugir de mim? Quero explicações dele hoje mesmo.

 

** T3ddy

Estava sentado em uma cadeira próximo ao material hidráulico, e coisas em desuso. E nisso Giovani chega, e sem ele falar nada já começo ansiosamente:

- Giovani, antes de tudo, não vim pra causar polemica, mas você me compreende não é? Perdi o meu apartamento, estava na casa de um vizinho meu até então. E por favor, você aceita que eu passe alguns dias aqui? Eu posso ajudar o pessoal da cozinha a fazer comida ou então na limpeza do prédio sei lá e...

- Calma Lucas, primeiro, eu sei que você perdeu tudo. E segundo, talvez você tenha encontrado o Lukas Marques e ele deve já ter lhe dito que o seu quarto no alojamento ficou para os voluntários. Não é um caso habitual, mas respondendo a sua duvida sim, eu deixo você ficar aqui até você conseguir uma casa definitiva pra morar e ah! Eu não preciso que você cumpra alguma tarefa delegada aos funcionários, eles estão aqui pra isso. Sobe lá com o Lukas que ele te mostra onde você vai ficar.

Voltei para a sala onde Lukas estava e digo:

- Lukas, o Giovani me autorizou.

Não pude deixar de reparar o seu sorriso bobo e radiante. E no mesmo instante senti um medo de alguém que nunca fez algo de mal pra mim. E rapidamente o alerto:

- Lukas, você poderia e dizer aonde vou ficar?

- Opa! Eu te mostro sim, se bem que você sabe não é? Mas eu não me importo.

Subimos para o ultimo pavimento. Resumidamente o ultimo andar é somente um corredor central com varias portas e paredes de madeira. Nisso Lukas diz:

- É, estamos dormindo na ultima porta a sua frente.

- Ah, tudo bem, confesso que já estava com saudades disso tudo.

Entro no quarto e Lukas vem atrás de mim, era um quarto estreito somente com uma cama conjugada e um armário comprido em frente aos pés da cama. Lukas para em frente ao armário e diz:

- Só que, hoje está meio tarde pra eu voltar pra casa. E eu vou ter que dormir com você, mas é só essa noite tá?

Depois daquela noite não me importei com mais nada, ele já tinha conseguido o que queria de mim, o respondo:

- Tranquilo, vou dormir, preciso relaxar um pouco.

- Beleza até mais.

Largo minha mochila dentro do armário vazio e me atiro na cama. Lukas sai e fecha a porta e somente a luz da fresta entre a parede de madeira e o teto entrava no quarto. Permaneço deitado olhando aquele rastro de luz, agitado não consigo dormir, pego o meu celular e começo a olhar minhas redes sociais.

 

** Lukas

Bom, dia encerrado por hoje, pego uma roupa da mochila e vou para o banheiro tomar um banho, ligo o chuveiro e a agua escorre pelo meu corpo. Estava prestes a agir por impulso, mas não estava nem aí, era a minha única e ultima oportunidade e não ia deixar escapar. Tomo um banho demorado e aplico uma fragrância sobre meu corpo.

Saio do banheiro e passo pelo corredor em direção ao quarto onde T3ddy estava. Abro a porta e ainda o encontro acordado, me deito ao seu lado em direção á parede, a cama era um pouco estreita, impossível eu não ficar grudado a ele. Respiro fundo e alguns segundos depois T3ddy me diz:

- Que cheiro bom Lukas.

- Ah valeu, não é só você que pode andar perfumado por aí.

Realmente ele não tem ideia do que eu quero fazer com ele.

T3ddy olha para a tela do celular e despretensiosamente passa a língua em seu lábio superior, eu não estou mais resistindo. E finalmente o intimido:

- T3ddy pare de me provocar...

Ele deixa o seu celular no criado mudo e fala:

- Lukas, eu não fiz nada.

Vou para cima de seu corpo e pego em seus pulsos pressionando contra o colchão, ele olha assustado. E digo de uma forma levemente autoritária:

- Você pare de me provocar achando que eu te olho e não te desejo seu cafajeste!

- Você está ficando maluco Lukas...

Coloco o dedo indicador esquerdo sobre os seus lábios o interrompendo e digo:

- Fica quietinho que agora você é meu.

E finalmente o beijo com vontade, e em segundos aquele beijo enérgico se torna tranquilo e carinhoso.

 

** Hariel

Finalmente chegamos depois de um dia de palestras sobre segurança. Cansei de ser carregada e pendurada por cabos de segurança. Estava eu e mais quatro bombeiros. Não encontro Lukas no escritório da administração e um pouco exausta subo até o alojamento. Só o que eu não pensava é que eu fosse encontrar ele agarrado com outro cara. Um pouco assustada falo:

- Mas que sururu é esse?

Lukas surpreso diz:

- Hari?!?

E enquanto ele olhava para mim assustado encontro T3ddy deitado embaixo do corpo de Lukas. Quando o vi, aí sim que eu fiquei boquiaberta, eu disse:

- T3ddy?? Você??

Ainda mais envergonhado o urso responde:

- Hariel, o Lukas me agarrou do nada.

Só me restou responder:

- Bom, eu vim aqui pra dormir, mas já que empatei a foda de vocês, então vou ver se eu consigo carona com o Gio pra voltar pra casa.

E tentando se redimir do vexame que Lukas o fez passar ele diz:

- Hariel, eu posso deixar você na sua casa.

- Bom, se é assim eu aceito.

T3ddy coloca a mão no peito de Lukas o pedindo licença e se levanta da cama, vai até o armário e pega as chaves do seu carro. Lukas estava vermelho como um pimentão e numa tentativa falha de quebrar o climão eu falo:

- Sorte que não encontrei vocês pelados.

Lukas responde:

- Nisso você teve muita sorte Hari.

Passo pelo corredor junto com T3ddy e desço as escadas até o segundo piso em silencio. Deveria ser do caralho para o T3ddy a garota que ele gosta o flagrar junto de outro cara o agarrando. E eu falo:

- Vou pegar minha bolsa no escritório.

- Tudo bem.

Descemos a escada e chegamos no saguão, os bombeiros que estavam conversando ficaram de chacota:

- Ih! Olha lá, o pedófilo agarrou a princesinha!

- Tá pegando! Tá pegando!

E respondo:

- Vão tomar no cu de vocês! Agora mesmo flagrei o T3ddy comendo o Lukas no alojamento!

Todo mundo fica em silencio. T3ddy de vermelho já estava roxo de tão constrangido, e ele só diz baixinho:

- Hariel, vem!

- Estou atrás de você.

Entro no carro e saímos do estacionamento. Ficamos alguns minutos do percurso em silencio. Até que eu pergunto:

- T3ddy, fala a verdade pra mim, você gostou do beijo que o Lukas lhe deu?

Tava na cara que ele gostou, seu olhar não mentia, mas ele simplesmente respondeu:

- Posso não responder essa pergunta?

- Depende, isso soa como um sim ou como um não?

- É claro que isso é um não.

Olho para ele por alguns segundos não convencida. Ahã T3ddy, você não gostou?! A mentira mais esfarrapada que já ouvi. E ele diz:

- Na real, estou sofrendo pela Jéssica, não sei mais o que eu faço.

E ela já está querendo casar comigo.

- Aff, você não superou essa mulher ainda Olioti?

- Hariel, eu não posso mandar no meu coração, enquanto ainda existir sentimento.

- Tá, tudo bem, vou respeitar o romântico anônimo.

Chegamos no condomínio, e de novo o Zé da portaria me olha com aquele olhar desafiador de gente fofoqueira. Eu mato aquele porteiro! Não pode ver um cara e uma mulher juntos que ele já fica arranjando namoro. T3ddy para em frente a minha casa e diz:

- Tchau Hariel, até amanhã.

- Valeu.

Ele me dá um beijo demorado na bochecha, um pouco incomodada o afasto e digo:

- Mas você tá carente hoje eu hein!

Abro a porta do carro e saio, e antes de entrar em casa eu falo:

- Ah! E a Jéssica quer assumir namoro comigo, ela está apaixonada por mim.

Dou as costas e entro em casa, quando fecho a porta e o observo pelo vidro finalmente ele vai embora. É, o Lukas fez muito bem em pegar ele, se um beijo na bochecha que recebi já foi tão delicioso assim, imagina um beijo na boca. Mamãe estava conversando com um investidor pela internet e diz:

- Hariel, você está namorando aquele cara? Não é a primeira vez que ele vem até aqui.

- Mãe! Tudo que é cara que aparece você já acha que eu tô namorando? Primeiro foi com o Lukas e agora com esse? E ainda, esse cara aí é também Lucas, mas todo mundo o conhece como T3ddy, ainda bem que ele me deu uma carona senão não conseguiria voltar.

- Esse cara foi muito gentil Hariel.

- Pois é Mamãe, agora estou exausta, vou tomar um banho e dormir, boa noite.

- Durma bem meu amor.

[Coloquem a musica do capítulo]

** Lukas

"After tonight, tonight, tonight

Imma be your favorite

All night, all night, all night, all night

Imma be the one that's chasing"

Aff! Foi se as minhas chances de eu pegar o T3ddy. Se não fosse pela pequena sereia, aquele urso já estava vendo estrelas comigo. Tiro uma selfie fazendo biquinho triste e faço um snap com a legenda “rejeitado”. Mando para as minhas historias e tento dormir, não sabia quando o T3ddy ia voltar, uns trinta minutos depois dele sair, o urso retorna, ele percebeu que eu ainda estava acordado. Um pouco cabisbaixo ele se deita ao meu lado e suspira, curioso eu pergunto:

- Aconteceu alguma coisa ursinho?

E alguns segundos depois ele responde:

- Jéssica pediu a Hariel em namoro.

Fiquei feliz, mas não podia esboçar nenhuma reação. Respondo:

- Nossa, mas por quê você está assim? (É, essa pergunta soou um pouco idiota).

E com a voz bem esmaecida ele responde:

- Por que ainda eu amo ela.

- Hm.

E depois de alguns minutos sob a luz baixa, T3ddy pega em minha mão e acariciando diz baixinho:

- Lucas, somente por hoje, faz eu esquecer a Jéssica?

Nossa, impossível não fazer algo ao ver aquele lindo rosto triste. Olho para T3ddy e vou para cima de seu corpo e selo nossos lábios, dou um beijo calmo e apaixonado, perco a noção de tempo e espaço quando estou ao seu lado, sua respiração começa a ofegar, mas continuo o beijando, queria sufoca-lo de tanto desejo, ao momento que sua respiração começa a ficar lenta e pesada separo o beijo, com os olhos levemente fechados e muito ofegante, T3ddy tenta recuperar o folego, volto a beijar dando leves selinhos, timidamente suas mãos que estavam em meu pescoço começam a descer para minha cintura, sinto voltar a ofegar e sinto também um volume no meu baixo ventre, estava na hora de eu evoluir as caricias. Ao terminar o beijo dou uma leve mordida em seu lábio inferior, subo a mão que estava em sua nuca e dou um leve puxão em seus cabelos macios expondo seu pescoço, T3ddy dá um leve grunhido e um gemido baixo, aquilo me excitou, dou uma leve mordida e começo a dar chupadas em sua pele sedosa, o urso não parava de respirar ofegante. Provocando, começo a fazer movimentos de vai e vem sobre seu membro enrijecido, T3ddy começa a gemer de uma forma gostosa, volto a chupar seu pescoço, e entre leves gemidos ele diz:

- owwn... Lukas... uhh...

E vendo o que eu estava fazendo tava dando certo respondo:

- Isso te dá tesão né safado? Vou te fuder muito ainda.

E dou uma estocada forte por cima de sua ereção, T3ddy geme longo e alto, e enquanto ele respirava ofegante, paro de chupar seu pescoço, abaixo sua calça e aquela rola grande e grossa salta para fora, pego com força e começo a fazer movimentos de sobe e desce com a mão o masturbando, sem demorar dou uma lambida em sua glande e caio de boca fazendo sexo oral, coloco todo aquele comprimento em minha boca e vou chupando. T3ddy gemia muito e seu folego era curto, parece que ia morrer de prazer, e o urso diz:

- Lukas ohh... Eu... owwhhh... vou gozar...

Continuo o que eu estava fazendo, e nisso T3ddy tranca a respiração e solta um gemido longo:

- owwwwhhh...

E sinto um liquido quente na minha boca, engulo aqueles jatos com vontade, um pouco daquele liquido branco corre para fora da minha boca, encontro T3ddy quase desmaiado pela overdose de prazer que lhe dei, novamente propositalmente lhe dou um beijo com a boca suja de seu leite, e falo:

- Limpa meu rosto.

E quase sem forças T3ddy lambe seu gozo em volta de minha boca. E minutos depois finalmente desmaia de cansaço. E deito ao seu lado com a sensação de dever cumprido.

"Oh now tame me, brace me, hold me down

That's it rough, soft, turn me around

Baby I'm gonna do it till I've done it

And the next time they ask ya

 

You tell them that I run it

You know I run it, you know I run it

It's mine

I run it, you know I run it, you know I run it

Boy you know I run it, you know I run it, you know I run it

It's mine

I run it, you know  I run it, you know I run it

Ohh"


Notas Finais


Espero que vocês estejam vivos, pois os tiros vão continuar. '--'
Até a proxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...