História Heat - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Abo, Harry!alpha, Larry, Larry Stylinson, Liam!alpha, Louis!ômega, Mpreg, Niall!ômega, Niam, Niam Horayne, Universo A/b/o
Exibições 113
Palavras 2.931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi. Demorei um pouco né? Mas é porque eu andei um pouco desanimada e doente... E além do mais, esse fim de semana tem vestibular e eu to ficando louca com isso rs.
Espero que não me xinguem muito depois desse capítulo.

Capítulo 9 - Capítulo IX


Era o último dia dos recém-casados na Grécia e eles estavam refazendo as malas. Liam dobrava as próprias roupas em um ritmo normal enquanto Niall fazia o mesmo, só que com um desânimo incomum. Liam observava o ômega atentamente e resolveu perguntar depois de um certo tempo em silêncio:

– O que aconteceu, Ni?

– Nada, amor. Só estou um pouco desanimado de voltar para casa. – Niall respondeu sem olhar nos olhos do alpha e Liam franziu o cenho.

– Niall, olha para mim. – Falou quase usando a voz de alpha e Niall se assustou. – Desculpa amor, mas eu não gosto de te ver assim

– É que eu realmente não estou animado para voltar para casa, Lee. Não quero ir embora desse paraíso.

– Ah, Ni. Você sabe que a gente pode voltar logo e também pode ir conhecer outros lugares tão bonitos quanto esse.

– E tem também o fato de a gente não morar junto ainda... É difícil fazer mudança e eu não tenho um pingo de vontade de fazer.

– Tudo vai se acertar, meu amor. Não se preocupe.

~.~

Liam estava apreensivo. Não sabia se era pelo fato de estar de volta a Londres ou pelo fato de estar levando Niall para conhecer o motivo de ter se afastado dele um mês antes do casamento.

– Lee, você errou a rua... Era aquela lá atrás. – Niall falou um tanto confuso e Liam sorriu.

– Estou te levando para a minha casa, Ni.

– Mas o caminho para a sua casa é o mesmo da minha... O que você está tramando, Liam Payne?

– Você já vai descobrir, Niall Payne. – Falou contendo um sorriso e ouviu um suspiro irritado e impaciente em resposta. – Deixa eu te dizer uma coisa? Você ficou muito mais bonito com esse sobrenome.

– Por que será? Será que é porque quem me deu esse sobrenome foi o alpha mais lindo e perfeito do mundo? Hum? – Niall perguntou sorrindo e Liam deu um sorriso convencido. – Mesmo você se achando, eu te amo.

– Eu também te amo, ômega. – Liam respondeu e sorriu internamente por já estar chegando no local onde a surpresa estava.

Niall estranhou ainda mais quando viu o carro entrar em um condomínio de casas que tinha comentado uma vez que sonhava em morar. O alpha dirigiu até a última casa e estacionou na vaga que havia ali na frente.

O alpha saiu do carro primeiro e abriu a porta para Niall sair. O loiro olhou para a fachada da casa e sentiu os olhos encherem de lágrimas. Deixou-se ser guiado para o lado de dentro e um sorriso gigantesco surgiu em seu rosto automaticamente.

– Seja bem-vindo ao nosso novo lar. – Liam falou baixo e Niall deixou um soluço escapar. Virou de frente para o alpha e o abraçou com todas as forças que tinha naquele momento.

– Não acredito que você fez isso, Liam! Porra, quase me matou de susto!

– Eu ouvi um ômega falar palavrão? Justo esse ômega? – Liam falou rindo e recebeu um tapa no ombro como resposta.

– Olha o que você fez! Isso aqui é lindo, Liam! – O ômega falou ainda encantado e começou a andar para dentro da casa. Entrou em uma porta à direita e encontrou uma sala de estar enorme, com os sofás e poltronas virados para uma lareira enorme. Liam acompanhava o marido para todos os cômodos e sorria a cada suspiro encantado que o loiro deixava escapar.

No andar de cima, algumas portas ficavam uma de frente para a outra em um corredor comprido e Niall fez questão de abrir cada porta e ver cada suíte perfeitamente decorada. No fim do corredor, uma porta dupla de madeira escura ostentava as letras N&L escritas em dourado e Niall respirou fundo antes de abri-las de uma vez.

Quando o fez, o ar faltou e a boca se abriu em um “o” perfeito. Liam o incentivou a entrar o quarto e o loiro não estava acreditando que Liam tinha mexido em suas coisas para fazer o quarto de seus sonhos¹.

– Não acredito que você mexeu nas minhas coisas, Liam James Payne! – Falou com uma falsa raiva e Liam riu.

– Desculpa amor, mas o seu Pinterest estava cheio de ideias. – Falou ainda rindo e Niall riu também.

– Tudo bem. Você é maravilhoso de qualquer jeito. – Niall respondeu sorrindo e passou os braços pelos ombros do marido e selou os lábios dele lentamente. Sorriu ao sentir as mãos dele segurarem sua cintura com firmeza e deu alguns passos para trás, puxando o alpha em direção à cama. Deitou com as costas no colchão e Liam deitou por cima de si.

– Amo você.

– Também amo você, seu alpha metido.

~.~

– Como assim você tem um ômega? Zayn, pelo amor dos Deuses, me explica essa história!

– Eu levei o Will pra jantar e aí depois... – Soltou uma risada nasalada ao ver as caras de espanto que Niall e Liam fizeram. – A gente sentiu que era a hora certa Ni. Nos gostamos desde o começo e eu sei que posso confiar nele e ele em mim.

– O Will? Cara, eu nunca imaginaria vocês dois juntos. – Foi a vez de Liam falar.

– Ai que lindo... E quando ele vai mudar para cá?

– Daqui há uns dias. Quase todas as coisas dele já estão lá em casa. – Zayn respondeu simples e deu um gole no café.

– Wow... E vocês pretendem casar? Tipo, com uma cerimônia e tudo mais? – Niall perguntou claramente animado com a novidade e Zayn sorriu com a animação do ômega.

– Sinceramente? Não. Will me disse que não é muito chegado a tradições e eu também não sou, então... – O moreno respondeu e riu baixinho. Liam disfarçou o desgosto estampado no rosto ao levar a xícara de café à boca e Niall lhe deu um chute por baixo da mesa.

– O importante é o amor e a confiança. – Niall voltou a falar e Zayn concordou com a cabeça.

(...)

– Cara, você sabe que horas são? Porra Zayn você atrapalhou o meu sono.

– Desculpa Liam, mas é que eu precisava contar isso para alguém.

– Então fala logo. E ai de você se não for alguma coisa importante.

– Liam, eu... Eu vou ser pai!

~.~

Estavam todos reunidos na nova casa de Zayn e de Will para o primeiro jantar do ômega no Reino Unido. A reunião era basicamente para que pudessem dar boas-vindas a Will e ao bebê que viria daqui uns meses.

Harry e Louis não falavam de outra coisa além de crianças e coisas relacionadas a isso. Os olhos de William e Zayn brilhavam conforme o primeiro casal contava as experiências da gravidez de Louis. Já Niall e Liam permaneciam em silêncio. O alpha apenas prestando atenção nos relatos abobalhados de Harry, que já era um pai babão antes mesmo de as crianças nascerem.

Já Niall se sentia incomodado. Como se algo estivesse errado dentro de si, mas ele não sabia o que era. Além disso, a animação de todos com aquele assunto lhe incomodava profundamente.

– Niall? Você está bem? – Foi Lou quem perguntou. Todos os olhares se voltaram para Horan, agora Payne, e o silêncio se fez presente na sala. Nem mesmo os talheres faziam mais barulho nos pratos.

– Eu só... Estou me sentindo um pouco mal. – Respondeu baixo e Liam colocou uma mão em sua coxa por baixo da mesa. Aquele simples gesto fez com que lágrimas se juntassem em seus olhos.

– Será que você também vai ter filhotes, Ni? – Harry brincou e Niall sorriu pequeno.

– Não, eu... Já fiz o teste. E deu negativo.

~.~

– Niall, não é o fim do mundo você não estar esperando um filho ainda. – Louis falou um tanto entediado e Niall quis chorar. Novamente. Nos últimos tempos, a única coisa (além de trabalhar) que ele fazia era chorar.

– Louis, você já pensou no caso de eu ter algum problema? Tem bastante tempo que Liam e eu estamos juntos e a nossa primeira vez foi no meu heat e eu não engravidei.

– Ah, Niall, você está cansado de saber que nem todos os ômegas engravidam no heat. – Lou tentou argumentar mas nada convencia Niall de que ele não tinha nenhum problema de fertilidade.

– O normal é engravidar, Louis! E se isso não aconteceu comigo é porquê tem algo de errado comigo! – Niall começou a se exaltar e Louis finalmente percebeu o que estava acontecendo com o outro ômega.

– Ni, escuta bem o que eu vou te falar. – Niall respirou fundo e voltou a olhar nos olhos azuis de Louis. – Harry e eu ficamos anos casados e eu sempre tentei engravidar nos meus heats. Sabe, era frustrante fazer o teste a cada três meses e ver sempre o negativo rindo da minha cara. Mas então eu desisti de tentar. Se fosse para eu ter um filhote algum dia, eu sei que ele viria de uma maneira ou de outra. E, bem, ele veio. Na verdade, elas vieram. – O ômega mais novo limpou as lágrimas que insistiam em descer pelas bochechas e Louis o puxou para um abraço meio desajeitado por estarem sentados e ter uma barriga enorme no meio dos dois.

– Mas Lou, eu realmente quero saber se tem algo errado comigo.

– Então marque uma consulta com o médico. Eu vou com você.

~.~

– Eu odeio hospitais. – Harry comentou assim que estacionou o carro na frente do hospital. Niall deu uma risadinha e desceu do carro junto com Louis. O mais velho segurou na mão de Niall e sorriu para ele, tentando passar um pouco de confiança.

A consulta não foi muito demorada e um exame de sangue foi pedido. O resultado sairia em algumas horas e Niall se sentia cada vez mais culpado por não estar ali junto com Liam. Harry era um bom alpha e fazia de tudo para que ele se sentisse bem, realmente um ótimo amigo, e Niall se sentia grato por tudo o que o de olhos verdes fez e ainda fazia por si. Porém, nada era melhor do que a presença de seu próprio alpha.

Quando o resultado saiu, Niall quis conversar com o médico sozinho.

– Senhor Payne, sinto muito em lhe informar isso, mas é esse o resultado... – O médico ficou alguns segundos em silêncio e Niall já sentia as tão conhecidas lágrimas descendo por suas bochechas. – O senhor tem uma deficiência em alguns hormônios e, infelizmente, é incapaz de engravidar sem ajuda médica. Há apenas um tratamento para o seu caso, e ele é um pouco caro além de demorar alguns meses para que comece a fazer efeito.

As palavras ainda ecoavam na mente do ômega quando ele saiu do consultório e andou ao encontro do outro ômega e de seu alpha. Os dois estavam em pé, apenas lhe esperando para que fossem embora. Ninguém falou uma palavra e Louis já sabia qual tinha sido o resultado só de olhar para o rosto do loiro.

O caminho foi silencioso e Niall agradeceu baixinho ao sair do carro e se apressou para entrar logo no condomínio. Estranhou ao ver o carro de Liam na garagem e entrou em casa em silêncio. Tentou passar pela sala sem que o alpha lhe ouvisse, mas falhou.

– Como foi lá, amor? – Liam falou alto da cozinha e Niall deu meia volta. Olhou para o marido que saía da cozinha com um prato de sobremesa em mãos e um grande pedaço de torta de chocolate em cima deste. A preferida de Niall.

– Ah, é... Foi bem.

– Vem aqui, vamos conversar. – Liam chamou um tanto sugestivo e Niall não resistiu ao olhar bem para a sobremesa que estava no prato. Deu alguns passos para perto de Liam e sentou no sofá ao lado dele. – Eu sei que alguma coisa aconteceu. Seus olhos estão vermelhos e já sei que você chorou.

– Lee, eu não quero que você saiba isso, é... Coisa de ômega. – Tentou fugir do assunto e Liam lhe estendeu um pedaço da torta que acalmou todos os seus ânimos quando entrou em contato com sua língua.

– Não ligo se é coisa de ômega, eu quero saber. Você é meu ômega, eu te amo e quero saber tudo o que tem a ver com você. – Liam falou baixo e o loiro respirou fundo antes de contar tudo de uma vez:

– Eu tenho uma deficiência hormonal... E só posso ter filhotes se fizer tratamento. Mas é muito caro e... Não sei se a gente tem como pagar, amor. – Falou com a voz trêmula e Liam colocou o prato na mesa de centro. Respirou fundo e passou as mãos no rosto em um gesto de incredulidade. – Inferno, eu estou me sentindo tão mal por não poder te dar filhotes... Liam, eu sou o pior ômega do mundo!

O silêncio era massacrante e Niall queria morrer. Liam olhava para um ponto fixo na parede e tentava absorver as informações.

– Era por isso que eu não queria te contar. – O loiro falou baixo enquanto levantava do sofá e correu para o andar de cima da casa. Se jogou na enorme cama que dividia com Liam e deixou que o choro saísse de uma vez por todas. O corpo chacoalhava levemente a cada soluço que era abafado pelo travesseiro e o choro só aumentou quando sentiu o corpo de Liam se encostar no seu e os braços dele abraçarem sua cintura firmemente.

– Nós vamos conseguir pagar o tratamento, amor. E mesmo que não tenhamos os nossos filhotes, nós podemos adotar um bebê. Vou amar você para sempre, Niall. Eu te amo infinito. – O ômega apenas virou de frente para o alpha e o abraçou enquanto escondia o rosto no peito dele. Por mais que estivesse se sentindo inútil, Niall se sentia seguro quando estava nos braços de Liam. A marca começou a arder e Liam sentiu uma lágrima escorrer lentamente de seu olho esquerdo enquanto ele observava o ômega chorar copiosamente deitado em seu peito.

~.~

Harry era o desespero em pessoa e Niall estava se divertindo ao ver o cacheado andando de um lado para o outro da sala de espera. A janela da sala de parto estava fechada e o alpha estava impaciente.

– Vou vomitar daqui a pouco, Harry. Para de andar de um lado para o outro, alpha. – Quem se pronunciou foi Will e Niall deixou uma risada sair.

– Desculpa ômega, mas é o amor da minha vida que está dentro daquela sala! – Harry falou um tanto desesperado e Niall riu mais uma vez, dessa vez recebendo um olhar feio da parte de Harry.

– Foi você que não quis entrar com ele, senhor “desmaio quando vejo sangue”. – Zayn foi quem falou e Harry bufou mais uma vez, revirando os olhos em sinal de tédio. Quando o de olhos verdes deu o braço a torcer e sentou em uma poltrona ao lado de Niall e Liam, o médico saiu da sala de cirurgia ainda com a máscara no rosto.

– Senhor Styles? – Ele perguntou e Harry voltou a ficar em pé. Niall segurou a risada ao ver que o médico tinha que olhar para cima para poder olhar no rosto de Harry. – O senhor Louis e as crianças passam bem e logo vocês poderão vê-los. A enfermeira virá chama-los.

– Ok, obrigado. – O mais alto agradeceu e o médico voltou a entrar na sala de parto. Por incrível que pareça, Harry voltou a se sentar na poltrona e ficou encarando o nada enquanto os dois ômegas presentes conversavam sobre coisas banais. Will perguntava a Niall como estava sendo o tratamento hormonal e Niall perguntava como estava o filhote que Will carregava.

Quando a enfermeira veio chama-los, Harry foi o primeiro a se levantar e ela os orientou para que fizessem silêncio, já que os três estavam dormindo. Louis por causa do cansaço e as crianças simplesmente por serem crianças.

O quarto tinha balões e adesivos cor de rosa grudados nas paredes e os balões formavam a pequena e clichê frase “É menina!”, na parede oposta à que a cama de Louis estava encostada. Havia dois pequenos berços no quarto e cada um estava de um lado da cama. As duas bebês estavam enroladas em cobertores cor de rosa e havia pequenas fichas de identificação na parte de cima do berço. A que tinha nascido primeiro estava com o nome de Samantha Alex Styles e a que tinha nascido depois, Lola Heather Styles.

Will sentia os olhos marejarem só de pensar em como seria ter seu próprio filhote em suas mãos e Niall se sentia da mesma maneira. Os alfas sorriam encantados e Harry parecia um bobo alegre enquanto olhava para Louis e as duas garotinhas adormecidos.

– Hey, cara, parabéns pela família. – Zayn foi quem sussurrou algo primeiro e Styles o olhou com os olhos brilhando de felicidade. Se abraçaram desajeitadamente e depois foi a vez de Liam felicitar o outro alpha. Os ômegas o felicitaram de longe e logo correram para ver as bebês de perto.

Enquanto todos estavam em silêncio, apenas observando as três criaturas dormindo, Louis começou a acordar. Ele se remexeu um pouco e chamou o nome de Harry baixinho.

– Estou aqui, Lou, estou aqui. E com as nossas filhas. – Louis deu um sorriso ainda um pouco grogue e pediu para Harry colocá-lo sentado. Assim que ele estava sentado e mais acordado, pediu que cada um o abraçasse antes que ele pegasse as bebês. Os alfas o abraçaram rapidamente, mas os ômegas demoraram um pouco mais no abraço.

– Você vai conseguir os seus filhotes, Ni. E não dê importância para quem diz o contrário. Você pode tudo, basta querer. – Louis sussurrou no ouvido de Niall assim que se abraçaram e o loiro lhe deu um beijo estalado na bochecha.

– Amo você, melhor amigo.

– Também te amo, melhor amigo.


Notas Finais


¹- https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/6a/9e/21/6a9e21fe0188b9a28a40afdd367310df.jpg
Perceberam que eu mudei a capa da fic? Aquela tava mt mal feita KKKK decidi optar pelo mais simples e mais fácil de fazer. Às vezes menos é mais, nénon?
E sim, as coisas passam mais rápido na fanfic pq o universo é alternativo e meu, então eu faço o que quiser com ele. UHSJAHS.
Espero que tenham gostado e deixem a opinião nos comentários, por favor.
Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...