História Heathens - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~firstdreaming

Postado
Categorias Originais
Tags Bangtan Boys, Drama, Gossip Girl, Once Upon A Time, Romance, Ruby Rose, Violencia
Exibições 6
Palavras 986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, FemmeSlash, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Worst life


P.O.V’s Kim Taehyung

 

As horas não demoram muito a passar e logo o sinal bateu, anunciando que todos estão livres da escola pelo resto do dia. Graças a Deus hoje já é quinta-feira.

Fui caminhando até o portão da escola. No caminho, parei pra conversar com Louysa. Eu pedi emprestado pra ela as anotações da aula de matemática. Ela se surpreendeu por eu estar interessado em algo relacionado a escola, mas não perguntou nada e apenas me entregou as anotações.

Cheguei no portão e fiquei esperando a Dak-Ho pra irmos pra casa. Ela não demorou a vir e então nós fomos.

Nossa casa é bem longe da escola. Tipo, muito longe.

Tanto eu, quanto ela seguíamos o caminho calados. Até que ela se pronunciou:

-Me desculpa, Tae.

-Te desculpar pelo quê ? –Perguntei-

- Por não ter interferido ontem. Afinal, a culpa foi toda minha.- Ela disse e abaixou a cabeça.

-A culpa não foi sua, Dak-Ho. E você sabe muito bem disso.

Dak-Ho ficou calada. Continuamos andando até que chegamos naquela pequena ‘’vila’’.

O nosso bairro é um amarrotado de prédios. E detalhe: só moram coreanos aqui. Devem ter uns 5 ou 6 moradores daqui que não são coreanos, mas resto...

Eu e minha irmã somos de Daegu, uma cidade da Coreia do Sul.

Nossa casa, ou melhor dizendo, apartamento fica no 3º andar de um dos prédios.A maioria dos prédios daqui são de 4, 5 andares.

Entrei no apartamento e vi copos e pratos quebrados por toda a sala. Dak-Ho entrou, praticamente, nas pontas dos pés.

-Ele tá ai ?- Ela perguntou, em voz baixa.

Olhei ao redor e fui até o quarto do meu pai.

-Não. Ele deve ter saído.- Respondi.

Então ela finalmente entrou no apartamento e se sentou no sofá, suspirando aliviada e cansada ao mesmo tempo.

Eu fui pra cozinha, fazer algo pra eu e ela comermos antes que meu pai chegue.

Enquanto preparava algo, comecei a me lembrar dos acontecimentos da noite passada.

Flashback on

Eu e Dak-Ho estávamos sentados na sala, vendo um filme,quando escutamos batidas violentas na porta. Dak-Ho se levantou pra abrir a porta. Meu pai entrou no apartamento bêbado,como sempre.

-DESLIGA.- Ele disse apontando para a TV.

Eu, rapidamente, desliguei a TV. Ele se sentou no sofá com a garrafa de whiskey na mão e esbravejou

-VÁ FAZER ALGO PRA EU COMER, DAK-HO.

Dak-Ho olhou pra ele e disse

-Não. Vá e faça você mesmo. Não sou sua empregada.

Meu pai levantou e deu um tapa no rosto de Dak-Ho. Ele deixou a garrafa de lado e começou a bater nela. Eu empurrei Dak-Ho pra longe e acabei levando um soco no rosto, desferido por meu pai.

-SAIAM OS DOIS DAQUI- ele esbravejou.

Eu e Dak-Ho saímos correndo pela porta da rua e ficamos andando. Depois de algum tempo nós voltamos pra casa.

Fui conferir e meu pai já estava no quarto, dormindo.

Eu e Dak-Ho fomos para o nosso quarto, ela se deitou e ficou quieta. O rosto dela possuía alguns hematomas devido ao soco. Eu a abracei e falei:

‘’Um dia a gente vai embora desse inferno, Dak-Ho’’

Flashback off

 

-TAEHYUNGIE! – fui despertado de meus pensamentos com Dak-Ho gritando

-O QUE ?!

-TO COM FOME!- ela gritou novamente

Terminei de fazer os sanduiches e entreguei um pra Dak-Ho e comi o outro. Fomos pro nosso quarto e começamos a fazer nossas tarefas da escola. Eu to tentando me esforçar pra ser um bom aluno. Escutamos o barulho do nosso pai chegando, mas ignoramos isso.

 

 

 

DIA SEGUINTE

 

 

Eu e Dak-Ho chegamos na escola. Kaellyn estava sentada num dos bancos da escola. Meu coração acelerou pois sou apaixonado por ela faz 2 anos. Mas ela nunca me nota, então ...

Louysa não curte muito a ideia de eu ser apaixonado por Kaellyn, já que elas são rivais.

Eu decidi ir falar com Kaellyn, sabe, dizer um oi.

Fui me aproximando quando alguém esbarrou em mim. Olhei pro lado e lá estava ele, o Sr.Capeta, mais conhecido como Isaac Lahey.

Isaac é atleta do time de futebol da escola. Como se isso fosse grande coisa. Na verdade, era sim. Eu fiquei bem mal quando fui rejeitado no time. [EU NÃO FIQUEI NEM COMO RESERVA, ISSO É MUITO TRISTE. MAS TUDO BEM, VIDA QUE  SEGUE]

-Olha por onde anda, Alien.-Ele disse rindo.

- Vai a merda, Lahey.

Ele falou algo com a Kaellyn e se afastou. Eu me aproximei dela e a cumprimentei.

-Oi, Kaellyn.

Ela levantou o olhar, me analisou e depois respondeu, seca:

-Oi.

Ela olhava ao redor como se procurasse alguém. Eu, como sempre, fiquei curioso e perguntei:

-Tá esperando ou procurando alguém ?

-To. O Mateus Lopes, filho do novo queridinho da minha mãe.

-Ah. Ele é aluno novo ?

-Você já viu ele em algum lugar na escola antes ?

-Não.

- Já viu o nome dele em alguma lista de chamada ?

-Não.

-Então acho que nem preciso te dizer se ele é aluno novo, certo ?

- Tchau.- Eu disse, sorrindo.

-Tá, tchau.

EU AMO A DELICADEZA QUE A KAELLYN TEM COMIGO, SABE.  Ela me odeia por dois motivos.

Sou o melhor amigo da Louysa.
Isaac Lahey me odeia. E os dois são bem amigos.

 

Subi as escadas e fui pra sala de aula, esperar o sinal. Ruby e Meghan já se encontravam na sala, conversando. Resolvi não atrapalhar e fui direto pra minha mesa.

Louysa chegou e se sentou atrás de mim, como sempre. Ela não falou comigo pois logo Milla chegou e elas começaram a falar sobre a festa de sábado.

-Tae, tenho que falar duas coisas com você. Uma delas é: Cadê minhas anotações ? A segunda é: Você vai na festa ?- Disse Louysa

-Estão aqui-Eu disse entregando as anotações- e talvez eu vá.

 

Os alunos começaram a chegar e se sentar em suas respectivas cadeiras. Logo o sinal tocou, marcando o inicio da nossa tortura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...