História Heaven - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~ClariSoo

Postado
Categorias EXO, F(x)
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Krystal Jung, Lu Han, Xiumin
Tags Chanbaek, Chansoo, Chanyeol, Exo, Kaisoo, Kaistal, Kyungsoo, Sebaek, Traição, Xiuhan, Yaoi
Visualizações 58
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, tudo bom?
Espero que gostem desse capítulo com uma interaçãozinha chansoo hmmm
Boa leitura sz

Capítulo 3 - 03


Fanfic / Fanfiction Heaven - Capítulo 3 - 03

Chanyeol estava deitado jogando Candy Crush num dos níveis mais difíceis, quando foi interrompido por uma chamada, fez uma cara feia mas assim que viu o nome na tela abriu um grande sorriso.

Kyungsoo parou para pensar um pouco, talvez fosse ele que teria contado a Jongin.

– Oi Kyunggie.

– Não me chama assim. – Kyungsoo disse com um tom brusco, ele queria explicações.

– O que aconteceu? – Chanyeol perguntou confuso.

– Foi você, não foi?

– Fui eu o que Kyungsoo?

– Você quem contou pro Jongin?

– Não! Eu não faria isso, você sabe.

Kyungsoo suspirou aliviado por poder confiar em Chanyeol.

– Aconteceu alguma coisa? – Chanyeol perguntou preocupado. – Você está bem?

– Sendo sincero? Não, alguém contou pro Jongin.

– O que ele fez com você? – Chanyeol disse com uma raiva nítida na voz.

– Não foi tão grave, mas tenho certeza que da próxima vez vai ser.

– Por que você não se separa dele?

– Se fosse fácil assim, já teria feito.

– Tenho algo pra te contar também, acha que vamos poder conversar a sós logo?

– Me encontra no mercado perto da minha casa, vem rápido, vou desligar.

– Tô indo.

Assim que a ligação foi encerrada, Chanyeol saiu apressado para o mercado, assim que chegou começou a procurar pelo baixinho.
Sentiu alguém cutucar seu ombro esquerdo, virou-se e abraçou Kyungsoo por impulso.

– O que ele fez? – falou olhando nos grandes olhos de Kyungsoo.

Kyungsoo abaixou a mascara, mostrando a marca do tapa e Chanyeol sentiu um ódio inimaginável, por Jongin conseguir fazer aquilo com alguém como Kyungsoo.

– Você deveria se separar dele. – Chanyeol falou sério.

Kyungsoo olhou para seus pés encostando a cabeça no peito de Chanyeol.

– Eu sei...

Chanyeol suspirou e afagou seus cabelos.

[...]

Kyungsoo já estava em casa preparando o jantar enquanto Jongin estava trabalhando em alguns papéis que Chanyeol havia passado a ele.

– Amanhã vai ser o primeiro dia trabalhando com Chanyeol. – Jongin disse animado.

– Boa sorte. – diz sem expressão focado nos legumes que cortava.

Kyungsoo sentiu os braços de Jongin envolverem sua cintura e seus lábios quentes tocarem seu pescoço.

– Você bem que poderia me dar uma festa hoje a noite, se é que me entende.

Kyungsoo ignorou assim como a ânsia de vômito que sentiu.

[...]

Chanyeol estava deitado em sua cama quando ouviu o barulho da porta e levantou os olhos de seu livro, vendo um Baekhyun irritado. Ignorou completamente a presença do outro ali.

– Eu não existo mais pra você? – O loiro pergunta o olhando sério.

Chanyeol deixou o livro sobre o criado mudo e foi até Baekhyun, segurando na cintura do menor e colando seus corpos.
Baekhyun soltou um gemido baixo e mordeu seu lábio inferior, o maior deitou-o na cama já iniciando um beijo cheio de desejo. Ambos sabiam como aquela noite acabaria.

[...]

A água quente descia pelo corpo de Kyungsoo que ignorou o moreno durante todo o jantar e subiu rápido para o banho antes que Jongin pudesse impedi-lo, estava de olhos fechados sentindo a água, mas logo abriu os olhos quando ouviu a porta ser praticamente arrombada e seus cabelos serem agarrados com força.

– Quem disse que você pode me ignorar? – Jongin falou fazendo o menor o olhar quase chorando.

Jongin fez o menor se ajoelhar em sua frente ainda puxando seus cabelos.

– Chupa.

Jongin esfregou o rosto de Kyungsoo em sua calça, Kyungsoo já sentia pequenas lágrimas descerem de seus olhos, sentia-se um lixo naquele momento. Era como se ele fosse um objeto sexual, logo sentiu sua boca ser invadida pelo membro do moreno, ficou sem reação apenas sentindo ele estocar em sua boca e gemer.

Ele não podia negar que Jongin era lindo e excitante, mas já sentia repulsa dele, conversar com ele já era insuportável. Sentia lágrimas quentes escorrerem pelo seu rosto, Jongin se desmanchou na boca do menor, o mesmo sentiu a raiva lhe dominar e mordeu o membro do moreno. Mesmo sem muita força, sabia que havia machucado, ele jogou Kyungsoo no chão com força e grunhiu de dor.

– Maldito. – Jongin fala o olhando com raiva.

Jongin saiu irritado e fechou a porta com força, o pequeno Kyungsoo terminou seu banho ainda com muita raiva e vestiu-se, saindo rapidamente dali e correndo para o quarto de hóspedes. Não aguentaria nem mais uma noite ao lado do noivo, entrou e trancou a porta com medo, não podia arriscar.

Deitou na cama vazia e cobriu-se, fitando o teto do quarto vazio, pegou-se pensando no lindo sorriso da única pessoa que o fazia se sentir bem, adormecendo aos poucos.

[...]

Kyungsoo acordou sonolento e viu que o sol invadia o quarto, sentou na cama e coçou os olhos, pegou o celular e verificou o horário, arregalou os olhos ao ver que já eram 14:30h. Desbloqueou o celular e notou que havia mais de 20 mensagens no kakao, sendo todas de Chanyeol, sorriu e notou que o amigo parecia muito preocupado consigo.

Quando estava prestes a responder o mais alto ouviu a campainha e levantou, desceu as escadas e abriu a porta, não havia notado que estava todo descabelado e vestia apenas uma camisa. Assim que abriu sentiu alguém o abraçar forte, o surpreendendo, retribuiu o abraço sorrindo ao perceber quem era.

– Soo! Está tudo bem? Por que não me respondeu?

Chanyeol falou preocupado virando e revirando o corpo de Kyungsoo procurando por algum machucado, olhando aliviado para o rosto do menor.

– Eu estou bem, não se preocupe, dormi no quarto de hóspedes. – Kyungsoo disse sorrindo sonolento para o maior.

Chanyeol o abraçou e espalhou vários beijos pelo rosto do pequeno que riu com a ação, mas o maior parou ao sentir seus lábios tocarem os de Kyungsoo que aprofundou o beijo, tornando um simples selinho em algo a mais.


Notas Finais


Não odeiem o Jongin sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...