História Heaven's Hell - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 9
Palavras 736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Super Power, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Nós fizemos o certo?


Fanfic / Fanfiction Heaven's Hell - Capítulo 10 - Nós fizemos o certo?


Fiquei em pé diante as cinzas por um momento.

- Vamos voltar? - Disse Victor.

- Sim. - Coloquei minha mão em seu ombro ainda sangrando e corremos passando por uma das várias passagens daquele lugar e em um segundo estávamos em meu quarto.

Victor caiu ao meu lado, o levantei e o carreguei para o quarto onde Jasmim dormiu.

Desci as escadas e o Padre estava deitado no sofá  com Jasmim e Kate conversando com ele.

- G! Você consegui?  - Perguntou Jasmim.

- Eu o encontrei e usei minha singularidade.

- Usou o que? -Perguntou Kate.

- Singularidade. - Disse Jasmim. - Alguns de nós tem poderes especiais. O poder do G é "exorcismo".

- Ele é um demônio forte, e não consegui matá-lo, eu o mandei para o inferno, ele vai se recompor e voltar, mas isso vai demorar.
 
- Ótimo. - Disse Kate. - Quero ficar bem longe de demônios.

- Eu também te adoro. - Disse Victor descendo as escadas.

- Victor é um demônio?  - Perguntou Kate surpresa.

- Claro que sou. Como acha que eu sou tão diabolicamente lindo?

- Talvez você fosse um vampiro. - Disse Kate ironicamente.

- Mais uma q me chama de "Vampiro"! Não aguento mais! - Disse Victor sorrindo ironicamente.

- G. Precisamos conversar lá em cima. - Disse Jasmim.

Subimos as escadas sozinhos e entramos no quarto de Jasmim.

- G, você tem que tirar ele daqui! - Jasmim sussurrou mas pareceu com um grito.

- Mas Victor nos ajudou.

- Por hora! Mas quem sabe ele não nos mate quando estiver dormindo?

- Você sabe muito bem que eu seria o alvo dele, e mesmo assim ele teve a chance de me matar e não fez.

Jasmim olhou para o chão. Ela não queria aceitar Victor em nossa casa.

- Eu ainda não confio nele. - Disse Jasmim com a voz trêmula. - Você sabe o que os demônios me fizeram.

Lágrimas brilhantes escorreram pelo seu rosto rapidamente.

Eu abracei Jasmim e limpei suas lágrima. Em algum momento em meio a isso,  nossos olhos se encontraram. Foi estranho, foi como se o tempo parasse e eu só me perdi naqueles olhos castanhos, como se eles fossem um espelho que refletia o céu da noite.

Nós nos aproximamos e nos beijamos lentamente.

Era fantástico, nós nunca havíamos feito aquilo. Já nos beijamos,  mas nunca daquele jeito.

Dessa vez foi minha vez de "conduzir". Eu puxei Jasmim até sentamos em uma das duas camas que estavam no quarto e subimos até a cabeceira da cama.

Minhas mãos estavam no rosto de Jasmim e as dela estavam no meu. Ela estava ajoelhada na cama, porém minha pernas estavam entre as dela,  dando a impressão dela estar em meu colo. Mas isso foi acontecendo, aos poucos Jasmim e sentava em meu colo deixando sua bunda empurrar para baixo minha ereção.

Jasmim estava de saia. Uma saia preta curta que sempre me chamou a atenção pelos detalhes em prata. Agóra essa saia me permitia sentir a calcinha por debaixo da mesma assim que coloquei minhas mãos.

Jasmim começou a rebolar lentamente e percebi que ela sentia meu pênis a empurrando e ela o empurrava de volta. Isso me estimulava cada vez mais.

Jasmim colocou sua mãos por debaixo da blusa e a tirou, deixando a mostra novamente seus divinos seios que sem prensar novamente eu agarrei e comecei a chupar os mesmos.

Tinham um sabor delicioso, talvez não o sabor em si mas a sensação era indescritível. Eu apenas sentia nossos corpos ferverem e Jasmim gemer de olhos fechados.

Eu brincava sem parar com seus magníficos seios. Enquanto eu apertava e lambia um deles, fazia carícias com meus dedos no outro.

Jasmim gemia baixo e seus gemidos me deixavam mais excitado.

Ela levantou os braços e os cruzou por trás da cabeça sorrindo. Rapidamente eu passei de seus seios para as axilas.

Jasmim sentia cócegas e eu sabia que ela não me permitiria ficar ali por muito tempo, então coloquei meu rosto lá e comecei a beijá-la enquanto desci mina nau para sua dentro de sua calcinha e me diverti brincando com a sua intimidade.

Seu cheiro era fantástico, era como magia, eu não conseguia me controlar.

Um de meus hobbies era provocar Jasmim, entrão passei minha língua por sua axila e ela ela deu um salto com as cócegas.

Ela sorriu e voltamos aos beijos sorrindo.


Notas Finais


Esse capítulo foi dedicado a minha irmãzinha GhostAGirl e a fanfic dela My Demons.

Espero que tenham gostado dele.
Um abraço do seu Autor e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...