História Hedonismo - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Digimon
Tags Digimon, Drama, Hentai, Lemon, Yaoi
Exibições 59
Palavras 2.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


(Ei gente
Vamos lá.
POR FAVOR NAO ODEIEM O AGUMON!
Fiz ele marrentinho com opiniões fortes e preocupado com todas as coisas que estão rolando e nestes ltimos caps vou bater forte em muito tabu que vejo dentro das ficks de Digimon pq a próxima vai ser porreta também!
Ah!
cortei a reexplicaçao de tudo na fick e pus nos comentários finais pq achei desnecessário e repetitivo mas caso queiram ver vou por nas notas finais.)

Capítulo 38 - Em pratos limpos


Fanfic / Fanfiction Hedonismo - Capítulo 38 - Em pratos limpos

Finalmente todos nos reunimos.

Kowshiro já tinha voltado a si e estava explicando tudo o que podia sobre os ocorridos ate então, mas a minha cabeça girava a cada palavra dele.

---- Bem. Em resumo... Ah não da pra resumir então prestem bastante atenção tudo bem! ---- ele tinha cansado de responder as perguntas fragmentadas já que cada um sabia uma parte e resolveu nos desenhar tudo desde o inicio. Mas põe inicio nisso.




 

Fiquei ouvindo a aquela explicação chata e repetitiva do Kowshiro por alguns segundos e logo perdi a paciência e fui ate a sela de Ken que estava sentado em um canto qualquer olhando para o chão com uma expressão de espelho quebrado.            Eu estava mesmo preocupado com ele.

---- Como esta se sentindo? Sabe que ninguém te culpa não é? Ate mesmo Yolei sabe que foi o brasão, você nunca faria isso... É uma boa pessoa. Descente.

Mas ele não responte, fica sentado com wormmon em seus braços. Não tinha como ele não se sentir mal pelo que fez a ela... E também não tinha como os outros saberem e voltarem a o ver do mesmo jeito de antes; ele já tinha feito muito para se livrar da imagem do Kaiser e agora... Pobre Ken.

---- O que faz aqui? ---- uma voz desconhecida me desperta de meus pensamentos. Me viro me deparando com uma moça ruiva que ate o momento não consegui conhecer; a tau de Ruki que por tanto tempo deu muito ciúme em Sora. ---- Não devia esta decidindo o futuro de tudo junto dos outros?

---- E você? Por que não esta lá? ---- questionei e ela corou de leve logo voltando a ficar seria e tomando aquele ar ameaçador. ---- Já deia a minha opinião. E... Vim liberta-lo. Afinal se todos os brasões estão dando problemas não é certo só ele ficar preso e os outros ficarem decidindo nossas vidas!

---- Eu entendo mas... Se Taishi der problema só vai ficar com medo enquanto que o...

---- Mas se o Kowshirro errar em seus planos? ---- ela bronqueia totalmente na defenciva. ---- Viu como isso é fútil? Agem com preferencia pelos seus amiguinhos...

---- Não é assim também. ---- ai me irritei. Como esta zinha ousa me julgar assim? ----  Afinal você estava sabendo bem mais que eu! Eu só descobri a briga toda que rola há anos hoje! ---- gritei e ela se calou.

---- C-como? Não faz sentido eu... achei que... Me desculpe.

---- Ta tudo bem.
 

---- Estamos partindo para o primeiro ataque. ---- a voz do ruivo vem seria e alta pelo corredor e já percebo que seu parceiro estava em uma faze elevada. O grande dinossauro alado com um enorme X no abdomem. ---- Patamon esta te esperando com a Zoe e Renamon também já esta ansiosa. O Ken vai ficar aqui com Wormmon o vigiando por enquanto. Vamos?

Respirei fundo e parti junto dos dois ruivos, mas não pude deixar de dar uma ultima olhada em Ken que permanecia imóvel dentro da cela. Parecia ate uma estatua de mármore.
 

La fora todos estavam em sua mega forma Lilimon voava nos céus em sentinela enquanto os demais se aprontavam. Eles pareciam... NÃO! Eles estavam armados! Digmons com armas e coletes assim como seus parceiros humanos, mas o que era aquilo? Engoli seco quando Zoe me entregou Patamon. --- Que demora em! vamos vamos! --- e logo se transformou voando junto de Lilimon e se armando pegando as coisas com Mimi e Sora que pareciam serias e distribuir o armamento.                

Era guerra.

 

---- Vamos lá Shurimon! ---- ela já parecia bem. Estava alerta e brigando com seu parceiro que não parecia querer por arma alguma. ---- Qual é o seu problema? Parece que não entendeu que a coisa é seria; estes caras...

---- Eu sei poxa! Mas sou um ninja e estas coisas vão acabar com o meu estilo! ---- ele responde rabugento cruzando os braços. ---- Já tenho minhas armas ninjas e...

---- Aqui esta. ---- a voz doce de Lilimon acalma a discussão. Ela trazia com sigo uma bolsa com varias armas frias, de corte e presizão que o ninja agarra sem pestanejar. ---- Pronto temos coisas para cada estilo, por isso pedi para que virasse Shirimon.

---- Ah você é incrível Lili! Não precisa esconder que prefere me ver nesta forma por motivos obivios né.

Cara... esta cantada foi tão torta e avançada que ate eu fiquei sem graça.
 

---- Ahh! Já mandei mil vezes você ter modos com a Lilimon! Use o MON quando for falar com ela droga! Isso é muita intimidade sabia! Conversei com o Gabumon e ele me explicou tudo!

---- Não seja chata. ---- ta ai um personagem e tanto. Estes dois tinham personalidades fortes e combinavam por falarem o que pensavam afinal eram da sinceridade e do amor, mas tinha horas que... exageravam. ---- Você tem apelidinhos não? E a Lili não liga de eu chamar ela assim né.

Mas uma coisa que não suportava era desrespeito.

---- Você não ficaria tão confiante assim se o Agumon visse esta folga toda. ---- falo alto sendo aprovado por Yolei, e a Digimon flor cora toda.

---- Ah eu não tenho medo daquele dragãozinho. Eu sou da nova geração sou bem poderosos e...

O ninja cala a boca assim que o Worgreymon pousa a nosso lado o encarando de cima a baixo, e pondo a mão pela cintura da namorada a puxando para si.           Quis morrer de rir com a cena de ciúme e Yolei se põe no meu lugar caindo em uma longa gargalhada com a cara de Shirimon. ---- Vai fala na cara agora! Quero ver você chamar ela de Lili. Vai anda machão! ---- não deu pra evitar rir alto com isso, e o dragão apenas bufou uma fumaça densa com um pouco de fogo e o pobre ninja pulou do lugar.              Afinal ele era do tipo planta ainda.

---- Lili? ---- a voz do dragão sai firme e raivosa e posso ver um pouco de labaredas entre seus lábios. Temi por Shirimon, mas estava engraçado de mais, e se a própria Yolei não estava esquentando eu que não iria.
 

---- Mas que coisa feia esta ceninha de ciúmes. ---- logo é Angemon e Angemon que vem juntos dar uma bronca no dragão que logo se afasta. ---- Ate parece que não se garante. ---- o meu parceiro bronqueia seguro de si, claramente se desapontado com os modos do colega. ---- Ou você não confia nela? ---- é a vez de Angelmon bronquear e o dragão se da por vencido se afastando e ageitando as armas humanas em sua armadura ficando ainda mais ameaçador.

---- Ai como vocês são chatos. Estava muito engraçado, e além disso este bosta tem que aprender bons modos! Agora que descobriu o que é mulher resolveu dar uma de cafajeste.

Yolei ria alto e nem parecia ter sofrido nada há pouco tempo.                      Era mesmo uma mulher forte.

Mas não vou negar que também morri de rir.

Eles eram mesmo como nos, Agumon era mais reservado como o meu irmão na hora de namorar, mas muito ciumento, Gabumon já era do tipo descarado fazendo declarações como Daisuke que me matava de vergonha igual a pobre Renamon que não sabia onde esconder a cara etc.

---- Toma. ---- do nada Sora vem e me entrega uma farda estranha e um colete assim como outras pessas de uma roupa de combate. ---- Vista-se logo vamos partir daqui a pouco. ---- sem esperar muito ela já me taca em cima um armamento estranho e refis de balas. ---- Anda para de lerdeza e não enrrola.

Ela estava meio sem... afeto, carinho ou amor. Estava entendendo cada vez mais como esta pane nos brasões funcionava.

Tudo ali estava muito tenso mesmo.

Ver meus amigos assim armados como soldados dava mesmo aquele ar de guerra, ate mesmo Angemon meu parceiro fofo parecia aprender como usar aquelas coisas. Não combinava em nada com ele aquilo tudo.
 

[---- Não é meio ridículo? Tipo... Se nossos digimons tem poderes superiores as armas dos exércitos por que diabos estamos acabando com o luque fashion deles com estas porcarias inúteis? ---- posso ouvir Mimi reclamar com Kowshiro, e não evito pensar no porque ele estava livre e Ken ainda estava preso. Tudo bem o Ken aprontou uma bem pesada mas... Kowshiro também tinha se descontrolado não? Como ele podia continuar coordendando tudo assim? Aff tinha tanta coisa ali que eu não concordava.

---- Você não devia ficar tão empolgado... É uma guerra de verdade e não um joguinho de videogame. ---- a vozinha tímida de Takato ecoa pontuada e com um tom de cuidado, zelo e carinho. Mas o meu ruivo continuava agindo como se fosse um play graund.      Ai ai idiota. Meu idiota.                                                          Amo ele.

Estava ouvindo a todos falarem.]

Mas os meus ouvidos pararam foi na conversa dos digmons.

---- Você tem de para com seus preconceitos. Como representante da coragem e... um dos primeiros a fazer acordos com humanos vocês 8 servem de exemplo para todos nos. ---- posso ouvir a voz seria de Renamon soar firme assim como de sua parceira. A Digimon raposa era em suma quieta e bem calada, e só abria a boca quando era para tratar de assuntos sérios.

---- Eu não estou fazendo nada errado; estou?

---- Vejo como olha pra ele. Como se ele não fosse um de nós como se...

---- Fosse uma copia? Uma coisa criada por um humano e não um Digimon como eu e você? ---- nesta hora o dragão se vira encarnado a raposa de um jeito que ate a fez parecer inofensiva e olha que a garota era de intimidar. ---- E estou errado... onde?

---- Eu... Só quero dizer que Guilmon é tão digno de ser chamado de guardião quando eu ou você. Ele é muito poderoso e também muito leal e...

---- Eu e você? Por favor não nos compare também. Você foi o brinquedo desta garota mimada ate te encontrarmos e ensinar o que significava uma parceria. Você... foi capacho de filhote de humano e não pode negar isso.

Isso doeu.

Nunca imaginei ouvir ele falando coisas assim.

Sempre foi tão justo e bondoso e... Tudo bem que sofreu muitas coisas e ter raiva é normal, mas mesmo assim.

---- Guilmon é exatamente a ciência que os maníacos que mataram seus companheiros querem alcançar. E se acha que estou sendo radical fique sabendo que a existência do hibrido também não é algo que me agrada. ---- meu ar parou no pulmão com esta afirmação. ---- Somos guardiões ponha isso na sua cabeça de uma vez por todas. Não somos mascotes dos humanos! Eles nos ajudam e não o oposto. ---- se eu conseguisse parar para pensar, viria que ele não estava falando nada errado mas... doía. ---- Por que você continua agindo como se fosse? Sim eu gosto dos humanos e não tenho nada contra a raça principalmente os filhotes mas... Estamos falando de uma coisa em especifico aqui. O ataque ao “nosso mundo” nosso povo. Você não pode achar lindo o que eles estão fazendo.

---- N-não não estou. Quero dete-los tanto quanto você. Mas... Por favor não me chame de mascote nunca mais!

---- Então não aja como se fosse.

Era mesmo um tema difícil e muito pesado para se conseguir abordar.

Tentei mesmo pensar pelo lado dele. O que o guardião da coragem achava de nós humanos e dos demais parceiros? Julgava assim como nos julgávamos uns aos outros... Sei que fui muito julgado como frescurento por tudo o que fiz nos últimos meses e como agi, já que não tinha noção do real problema e... Bem fiz o que fiz.

---- TK? ---- ele parou atraz de mim vendo que eu tinha ouvido a conversa. ---- Quer conversar sobre algo?

---- N-não obrigado.

---- Não fuja de mim. Somos amigos não?

---- S-sim... eu acho que sim.

---- Acha?

---- War-Wargreymon...?

---- Diga de uma vez. Não que eu queira te apressar, mas já estamos de saída né.

---- O que pensa de mim?

---- De você? ---- ele para olha pro céu. Pensa uns segundos e depois ri baixo. ---- Que é um mimadinho que não faz nada a não ser chorar. Que da um mega trabalho pro coitado do seu parceiro e a maioria das vezes tenho pena de Patamon. Mas... ---- e assim ele para e poe aquela mão enorme na minha cabeça de um modo carinhoso. ---- Sei que a culpa não é sua de ser assim. Você assim como Hikari foram protegidos de mais. não só por seus irmãos mas por todos. Ate o Cody é mais maduro e o Daisuke mas experto. Sabe ele é ligeiro para a coisa e tem um talento nato assim como o meu parceiro acho que é por isso que os comparam tanto. ---- e então ele se abaixa e me olha olho no olho como um pai zeloso. ---- È muito feio ficar ouvindo a conversas dos outro e não adianta você ficar pedindo desculpas por que você tem feito muito isso. Mas assim como todos sei que você é uma boa pessoa e como sendo filhote tem muito a crescer e melhorar. Briguei com Renamon daquele jeito por que pra mim ela também não passa de uma filhote. Espero mesmo que "eles" possam "nos" substituir no futuro como guardiões dos 9 brasões; ate ja escolhemos nossos predecessores. ---- ele sorri mas logo volta a ficar serio. ---- Mas sobre os assuntos de Guilmon e do Hibrido... Isso é uma coisa que pretendo resolver logo com o grupo todo.

---- Eu entendo. ---- abaixo a minha cabeça. ---- Você não gosta do Guilmon... deve ter seus motivos. Afinal. Eu não gosto muito da Sora.

Ele me encara com uma expressão de espanto e logo sorri.

---- Viu como você é esperto e aprende rapido? Se fosse mesmo um mimadinho já iria estar me chingando todo. ---- ele ri mais ainda. ---- Vir conversar e entender o lado do outro é uma coisa muito difícil e requer uma grande maturidade garoto.

---- Obrigado. Por vir falar comigo.

---- Tranquilo. Mas... acho que tem alguém querendo falar  com você. ---- ele logo para de rir e aponta para o lado saindo de canto.

Daisuke estava parado a alguns metros de nós.

Estava fardado com um traje pesado e eu podia ver uma arma em suas costas; também via alguns cartuxos em sua cinturas e outras coisas que eu não soube reconhecer, mas sabia que eram todas para combate.

Ele estava ali parado pra ir a um combate e...

Minha única vontede foi agarrar ele e beijar e jogar toda aquelas tralhas longe!

---- Takeru. ---- ate despertei dos devaneios eróticos que estava tendo. Ele nunca mais me chamou assim desde que começamos a namorar. Sera que queria terminar comigo? Eu juro que não amo mais o Taishi ele só é gato pra burro e... tem esta porcaria de brasão né poxa! Ele não pode ficar assim pra sempre só por que o cara foi o meu primeiro. ate por que admiração pelo lider é algo que temos em comum. ---- Tak ta me ouvindo?

---- Tak? Ah! Sim estou desculpa. É que... você ficou muito... Esta roupa ta... Fala logo o que você ia dizer!

Ele só me olha com aquela carinha de predador e meu sangue já ferve junto de um arrepio na espinha. Um brilho sórdido surge no canto do seu olhar e ele olha pra traz tendo certeza de que ninguém nos via.

---- Assustou só porque não te chamei pelo apelidinho? Sei como você é... no armário. E ta cheio de gente aqui então pensei que... ---- ai como ele era fofo, prestativo e atento aos detalhes! Agarrei e beijei ele que ele ate cambaleou e se encostou na parede. ---- Que isso? A farda é? Acho que vou levar ela pra casa. Posso?

---- Deve.

Seriamos da segunda frota de ataque...

Ainda tínhamos um tempinho ali.


Notas Finais


=~^~ ºº~^~=
Tudo começou há muitos anos quando nós da primeira geração de digiescolhidos eramos criancinhas de 4 ou 5 anos. Um digitama eclodiu no mundo humano e logo depois uma passagem se abriu no ceu. Vocês podem não saber, mas o digitama inicial não foi um acaso. Ele foi o mesmo Agumon que conhecemos hoje... Ele foi o primeiro guardião a se voluntariar a proteger o mundo humano; isso por que os digimons nos consideravam seres novos como bebes frágeis que tem de ser protegidos de si mesmos se não iriam por o dedo na tomada e morrer. Mas nem todo Digimon pensava assim e alguns temiam nossa capacidade mental e enviaram um agente para nos matar, e o guardiam conseguiu o derrotar com a ajudade dois humanos.
Com esta ideia na cabeça este Greymon que era muito poderoso voltou ao digimundo renascendo como Coromon e contando as ideias ao outros. Ele contou como os filhotes de humanos eram mais afáveis e resceptivos podendo ser educados, e que conseguiu sentir fortes energias neles e assim junto de genai eles criaram os brações e nossa coligação com os guardiões e seus parceiros.
Todos renasceram com novas configurações e assim foi. Mas o digimundo se readapta sozinho e com isso ele mesmo fez outras ligações escolhendo naturalmente novos digiescolhidos para nos substituir por que estávamos ficando velhos de mais e atingindo a idade perigosa dos humanos a faze adulta.
Foi assim que a segunda faze foi escolhida querendo se assemelhar a nós mas o digimundo não conseguia replicar os braoses com exatidão e logo deu dois para cada. Isso não os fez nem mais fracos e nem mais fortes que os originais tendo um perfeito equilíbrio e assim como Uminimon foi feito por Worgreymon e Metalgarurumon o digimundo adaptou esta nova faze aos novatos e todos eles puderam nos superar.
Isso ó ocorreu por que estávamos fora de combate. A verade é que enquanto isso rolava com os novatos nós tínhamos uma outra batalha.
Contra nossa própria raça.
Os militares assim que voltamos do dgidimundo antes da criação de nossos subistitutos ficaram possuídos de ódio e mdo do poderio Digimon e nos pegaram como criminosos. Isso foi algo terrível e que não passou rapdo e esta guerra que vemos foi uma estençao disso.
A verdade é que tentamos ficar fora do digimundo e ate batemos uma cordo para o nosso bem, mas... Não fomos escolhidos atoa, não conseguimos fugir e cada um continuou a se envolver do seu jeito. Coisa ate que foi boa por que assim conseguimos muita coisa. A verdade é que estamos nesta guerra desde que voltamos do digimundo e agora esta na hora de acabar.
A alguns meses eles capturaram taishi Kamya e como portador do primeiro basao acabao acarretando uma falha nos demais, não creio que isso tenha sido proposital mas que um erro como tantos outros, que demonstra que os militarem não sabem com o que estão lidando. E em resumo eles querem usar tudo que tem haver com o digimundo como armas.
Nós reunimos aqui todos os digiescolhidos remanescentes desta guerra e posso afirmar que era pra ter muito mais.
~~ºº~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...