História Heirs Of The Revolution - Interativa. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Gavião Arqueiro, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Os Vingadores (The Avengers), S.H.I.E.L.D., Thor, Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Jane Foster, Janet Van Dyne (Vespa), Laura Barton, Mary Jane Watson, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pepper Potts, Peter Parker, Steve Rogers, Thor
Tags Avengers, Herdeiros, Interativa, Thanos
Exibições 176
Palavras 910
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, oi sweet loves, tudo bom?
Bem, essa é mais uma interativa da Tia Lah, então aos que já me conhecem não tenho nada a declarar e aos que estão se deparando com mais uma farofa minha pela primeira vez, sejam bem vindos a minha bodega, aqui é quem nem coração de mãe, sempre cabe mais um louquinho sweet :3
Gosto de receber solicitações de amizade :333

Era só isso mesmo, vejo vocês com algo que realmente importe nas notas finais e.e

Capítulo 1 - Broken Glass - Fichas.


Fanfic / Fanfiction Heirs Of The Revolution - Interativa. - Capítulo 1 - Broken Glass - Fichas.

" This too shall past

We're right where we're meant to be

There's things I don't ask

What I don't know can't hurt me "

 

| Amélia Pym |

 

— E essas, querida, são as famosas partículas Pym, as amarelas fazem as coisas aumentarem e as azuis diminuírem – Hank explicava para sua filhinha de apenas 5 anos, que observava tudo encantada, Amélia esticou a mão para tentar tocar mais o pai riu e a afastou da bancada. – Não querida, ainda é cedo demais, mas um dia elas serão suas, assim como tudo que criei. – Hank abaixou para ficar do tamanho da filha, ajeitou seu tutu e os fios que insistiam em se soltar do coque que Janet havia feito e por último, amarrou as sapatilhas de balé, que era o real motivo para Lia ir atrás do pai no laboratório. – Agora vamos, sem a estrela da noite não haverá espetáculo. E sua mãe acabaria comigo. – os dois riram rapidamente e saíram do laboratório.

Hoje seria o primeiro recital de balé de Lia. Não seria uma grande produção, apenas uma peça rápida de 15 minutos que introduziria o verdadeiro espetáculo. Mas Lia já estava radiante por ser a protagonista da sua turma.     

“— Meu parceiro parece que tem dois pés esquerdos, mas eu sou tão boa que ninguém vai reparar nele.” – Dissera a convencida garotinha quando anunciou o recital aos pais.

Mas empolgada que Lia, só sua mãe. Janet havia feito a roupa da filha nos mais mínimos detalhes. Eram tantas pedrinhas brilhantes e babados, que seu padrinho Tony, havia a comparado com um lustre, o que obviamente irritou as duas Pym’s. O recital tinha tudo para ser maravilhoso, seus pais e seus padrinhos, Pepper e Tony, estavam assistindo; até Mary Jane Watson havia acompanhado a amiga estilista, Janet. Lia não tinha errado um único passo, a dança havia sido linda e seu parceiro não havia caído, como ela alertou que aconteceria, mas na hora dos agradecimentos, um robô alienígena, servo de Thanos, invadiu o palco e sequestrou a garotinha Pym. Claro que o robô não foi muito longe, Hank e Tony salvaram Lia poucos minutos depois de ela ser levada do palco.

Mas aquilo serviu de aviso para os vingadores. Dali em diante, as tentativas de ataque aos herdeiros vingadores só aumentaram, e por mais que quisessem negar a si mesmos, todos sabiam que uma nova guerra estava prestes a começar. Dois meses depois do incidente no recital, com os ataques a terra mais frequentes, Lia foi separada de seus pais, assim como todas as outras crianças vingadoras.

 

*****

 

Às vezes eu odeio os espelhos. Depois de uma noite mal dormida com os mesmos pesadelos de sempre, a última coisa que eu quero é levantar e dar de cara com meu rostinho cheio de olheiras enormes. Em dias como esse eu só quero socar o espelho e não fazer nada ou lançar o Fury no espaço e voltar a dormir. Vai por mim, acordar com a voz do Fury nos alto-falantes não é a melhor coisa. Não está entendendo muita coisa? Deixe-me explicar então.

Eu sou Amélia Pym, filha de Hank Pym e Janet Van Dyne, em outras palavras, o homem-formiga e a vespa dos vingadores, e eu moro em uma fortaleza espacial da S.H.I.E.L.D com o Fury, mais sete herdeiros dos vingadores, alguns agentes especiais como a Maria Hill e alguns cientistas/professores. E claro, Laura Barton e Mary Jane Watson, que fazem os papéis de mãezonas de todos nós. Quando a guerra infinita começou, os vingadores acharam melhor manter seus filhos longe do poder de Thanos, já que seria catastrófico super crianças nas mãos de um super vilão. Além de que, eles nos amavam demais para arriscarem nos perder. Então, em parceria com a S.H.I.E.L.D, eles nos mandaram para uma fortaleza espacial que viaja entre as galáxias se escondendo do radar do Thanos.

A guerra foi catastrófica e infelizmente, o exercito de Thanos conseguiu vencer. E Thanos, com as joias do infinito, conseguiu conquistar o universo inteiro, mas segundo o Fury, ele gosta mesmo é da terra. O símbolo da sua maior vitória, da derrota dos heróis mais poderosos do universo. Os vingadores se foram, nossos pais se foram. E isso é uma coisa que nunca iremos superar. Queremos vingar a morte de nossos pais um dia, por isso treinamos tanto, mesmo que isso pareça uma coisa impossível. Essa vingança é o que nos motiva todos os dias. Viver em um módulo espacial viajando entre as galáxias pode parecer algo incrível, e no começo é, mas depois de 12 anos se torna algo cansativo e sufocante. Há 12 anos não sabemos a diferença entre dia e noite, não respiramos mais ar verdadeiramente puro e natureza? Não sabemos nem se isso ainda existe. Isso não é vida, isso é a pior espécie de prisão que alguém poderia ser condenado.

— Senhorita Pym, devo avisá-la que o senhor Stark novamente invadiu seu laboratório e por uma mal manuseio das suas partículas, se encontra com 3,8 centímetros de altura – a voz robotizada de Jarvis soa no meu quarto. Respiro profundamente e sigo para um banho rápido.

— 10 minutos Jarvis, e avise ao Fury que o senhor Stark e eu nos atrasaremos para a reunião do clubinho Power Júnior dele – peço e Jarvis diz mais algumas coisas que eu não me dou o trabalho de escutar pois já havia ligado o chuveiro.

É, mais um dia absolutamente normal e entediante na prisão espacial do Fury.    


Notas Finais


Então amores, serão somente 8 vagas.
Femininas: 01/04
Masculinas: 00/04

Deixarei o link de um jornal com todas as explicações e regras nos comentários, junto com um espaço para reserva de aparência e dúvidas :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...