História Helana-Laços de guerra - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias A 5ª Onda
Visualizações 11
Palavras 1.558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Quem é seu Weak Death?


Em um piscar de olhos Helana estava em uma vila, quer dizer, o que restava de uma vila queimada e aos pedaços, ela estava no centro da vila. Do seu lado esquerdo havia um menina que aparentava ter uns 16 anos, ela estava com um vestido branco, ela estava com uma touca branca, e quase não dava para enxergar seu cabelo, ela chorava sem parar ajoelhada no chão chorando sem parar e estava repetindo sempre a mesma coisa:

                -Justin! Porque você fez isso, por quê?

                E do lado direito de Helana estava alguém de capa preta, provavelmente o tal Justin que a menina tanto gritava.

                Helana estava tão triste em reviver o pior dos momentos da sua vida, ela sabia, que aquela menina era ela, a 4 anos atrás, e logo apareceu Luana fazendo seu joguinho:

                -Então é isso seu pesadelo. Uma traição feita pelo seu próprio irmão. Não é nem de longe um exemplo de irmão né?

                -Quer falar de exemplo não sou eu que estou torturando minha própria irmã!

                Luana ficou calada por algum tempo tentando entender como Helana sabia quem ela era, enquanto Helana tentava ver o rosto de sua irmã que tinha sido reconhecida pela voz. Mas Helana não conseguia se mexer, era como se estivesse presa, Luana então decidiu ficar de frente com sua irmã. Luana tinha um cabelo preto, liso e longo, seu cabelo estava preso em um rabo de cavalo, em seu rosto havia em espécie de máscara de linhas, seus olhos eram da cor preta, sua pele branca, sua boca escura, ela usava um macacão preto com uma bota, mas claro, dava para perceber a grande semelhança entre elas.

                -Então nos encontramos de novo, e claro, pela última vez. Vou te poupar de morrer sem ao menos tentar se defender!

                Luana tirou sua espada de lâmina preta das costas, e Helana percebeu que podia se mexer, e quando sua irmã levantou sua espada para ataca-la, Helana logo fez surgir sua espada que era guardada em seu colar, sua espada tinha uma lâmina tão brilhante que era quase como um espelho e impediu o ataque de sua irmã.

                Começou uma luta que parecia não ter fim. Até que em um ataque de Helana foi impedido, Luana segurou a mão de Helana que estava segurando sua espada, e Luana enfiou sua espada bem no coração de Helana, mas algo estava estranho... Aquilo não causava dor em Helana, nem saía sangue de seu ferimento, Helana tentava achar uma resposta para aquilo, mas claro, sua irmã sabia exatamente o que estava acontecendo. Luana retirou sua espada do coração de sua irmã, e logo o ferimento se fechou, e Luana bem irrita, ela olhou para sua irmã que estava bastante confusa, e com um tom bastante irritado perguntou:

                -Quem é o seu Weak Death?

                -Que?

                -Eu sei muito bem que você o encontrou, era para minha espada ter ti matado!

                -Mas eu não sei quem é!

                -Mas eu acho que eu sei quem é... É aquele menino com quem você estava não é?

                -O Clay?! Claro que não, acabei de conhecer ele!

                -Algo me diz que você está mentindo! Mas se for ele é melhor se afastar dele, ou ele vai ser outro que você irá machucar!

                Helana começou a ficar desesperada e começou a chorar, e sua irmã dava risada até que disse:

                -Adeus!

                E desapareceu, Helana voltou para o shopping e estava na frente Clay que tinha voltado ao normal e estava falando:

                -Temos que comprar sapatos! Que foi, porque você tá chorando?

                -Nada só me tira desse lugar!

                Falou isso se afastando dele e indo em direção à escada que descia até o subsolo, que era onde estava o carro, e Clay foi seguindo ela, Helana entrou no carro e Clay guardou as sacolas no banco de trás, depois ele entrou colocou o cinto e ligou o carro olhou para Helana que olhava pela janela querendo evitar olhar para ele, e ele perguntou:

                -Tem certeza que não quer me falar?

                Helana fez um sinal com a cabeça que não, Clay tentou ignorar aquilo seguiu até a sua casa. 

                Quando chegaram Clay pegou algumas sacolas e Helana o ajudou a carregar, do lado de fora, a casa dele era branca tinha um telhado cinza e algumas janelas. Clay abriu a porta e apresentou o primeiro andar para Helana.

                O piso era de madeira, do lado esquerdo tinha uma sala, entrando na sala do lado esquerdo tinha uma porta que dava acesso à biblioteca. E do lado direito da porta de entrada tinha a sala de jantar e entrado na sala lado direito havia a cozinha que dava acesso para a área da piscina e área de serviço. Na frente da porta de entrada havia uma escada, e subindo ela dava acesso a um corredor com quatro portas, a primeira porta era o banheiro, a segunda a suíte dele, a terceira um quarto de que seria para os pais dele e a última porta era o quarto de hóspedes, afinal antes de a casa ser dele, morava outra pessoa naquela casa, por isso três quartos.

                Clay entrou no último quarto, colocou as sacolas encima da cama de casal e disse:

                -Esse é o seu quarto!

                -Bonito!

                -Então já sabe, banheiro no inicio do corredor, sabonete no armarinho e xampu também! Qualquer coisa sabe onde é meu quarto, mas agora eu vou estar na cozinha fazendo algumas coisas!

                -Tá bom!

                Clay saiu do quarto e foi seguindo para a cozinha, Helana ficou no quarto, sentou-se na cama, olhou as sacolas, escolheu uma roupa e foi tomar banho se trocou e depois colocou as roupas no guarda roupa. Logo se deitou e cobriu-se, mas tinha deixado a porta aberta e dava para escutar perfeitamente o que Clay estava fazendo, aquela casa era tão grande para uma pessoa só, e isso fazia com que cada passo de Clay fosse escutado de qualquer lugar da casa.

                Helana não estava conseguindo dormir pensando naquele encontro que teve com sua irmã, então como estava sem sono, resolveu ir fazer companhia para Clay.

                Quando ela começou a descer as escadas, seus passos foram ouvidos por Clay que começou a ficar preocupado, pois pensava que Helana estava dormindo, então ficou atento para se proteger. Foi quando sentiu algo gelado encostando seu ombro, ele por um instante sentiu seu coração parar de bater, não pensou duas vezes antes de atacar aquilo com a faca que estava usando, mas ficou mais preocupado com o corte que tinha causado no braço de Helana, ela deu um grito, aquela dor era insuportável, mesmo que o ferimento fosse pequeno, a dor de ser atingido pelo seu Weak Death era seis vezes pior que a dor normal que alguém sente. Helana se apoiava no balcão central e Clay tentava acalma-la:

                -Calma! Está doendo tanto assim?!

                -Não! Eu adoro gritar que nem uma louca!

                -Calma eu vou pegar algumas coisas pra te ajudar aqui!

                Clay ajudou Helana ir até a sala de jantar e se sentar em uma cadeira, ele a deixou e foi buscar um curativo e remédio no seu quarto. Ele chegou e se apressou para ajudar Helana que estava com o braço banhado de sangue apoiado na mesa então teve que procurar alguma coisa para poder limpar aquele sangue todo para fazer o curativo, enquanto ele cuidava do ferimento, Helana tomou a palavra:

                -Eu preciso falar uma coisa!-Disse com uma expressão bem séria.

                -Estou ouvindo!

                -Nem sei por onde começar, mas tem alguém me perseguindo!

                -Quem?!

                -Eu não sei quem é exatamente, mas esse alguém provavelmente está a sua procura!

                Clay paralisou, não conseguia entender a razão daquela situação de ser perseguido, mas ela notou a preocupação e resolveu continuar sua história:

                -No meu mundo, quando encontramos o nosso Weak Death ou ponto fraco, só essa pessoa pode nos atingir e isso é raro de ser encontrado, mas eu consegui, e infelizmente é você!-Clay ainda estava paralisado e tinha parado de fazer curativo e Helana deu um tapinha na cara de Clay pra ver se ele acordava-E aí você vai continuar ou eu tenho que me virar?

                -Claro que não!-E voltou se concentrar no corte e claro reclamava baixinho-Estou ferrado!

                -Calma aí! Não precisa ficar com todo esse medo.

                -Como não?!

                -Simples! Eu te protejo, e você me protege!-E os dois trocaram olhares, e como sempre, os dois riram.

                -Já acabei! Agora eu acho que você precisa se arrumar de novo!-Helana vê seu pijama todo sujo de sangue e volta correndo para o banheiro.

                Clay limpa a sala de jantar, lava as mãos e volta a fazer a comida. Helana se arrumou e desceu, estava sem sono e achou que poderia ajudar Clay, e ela o ajudou, e parecia ter experiência naquilo, pois aprendeu tudo muito rápido.

                Depois que termiram de preparar a comida, limparam a cozinha e foram pra sala, pois os dois estavam sem sono algum. Depois dos dois ficarem em silêncio no sofá, decidiram jogar alguns jogos de tabuleiro e de videogame, depois de muitos jogos, Clay sentou no tapete e Helana no sofá, e começaram a conversar sem parar, como se fossem amigos de longa data. Depois de horas de conversa pela madrugada, o sono logo veio, Helana dormiu no sofá e Clay dormiu ali mesmo no chão. Mas os dois foram acordados com alguém tocando a campainha e chamando por Clay.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       

 

                 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...