História Helena - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Helena, Romance
Exibições 5
Palavras 649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 3 - Terceiro


Fanfic / Fanfiction Helena - Capítulo 3 - Terceiro

   Lucia expressava um largo frente a Helena, enquanto as residentes foram surgindo.

- Ahh! A madrinha chegou garotas!

Exclamou uma moça logo acima, numa espécie de plataforma que circundava ao redor de todo salão. Helena não encontrou escadas que pudessem levar até aquela passarela.  

Ela era negra, cabelos cacheados, rosto fino, olhos castanhos. Uma moça muito bonita, observou Helena.

   Logo apareceu outra, ao lado esquerdo, também acima. Uma garota magra, alta, pele branca, cabelos ruivos.

- Quem é essa?! - Viu-se uma demonstração de nojo na sua face.

- Essa é a Helena. - Disse Lucia, lhe observando de cima a baixo.

- Olhem meninas! Temos uma nova ministra.

Agora falou uma terceira moça, sorrindo, próxima à primeira. Cabelo curto, em corte interessante. Pouco mais curto atrás, e crescido à frente, ondulados. Rosto fino. Pele clara, olhos negros.

- Ora Daphnne, não seja desagradável. Helena é nossa nova amiga. Minha convidada. Ela está precisando de ajuda e somos boas em ajudar, não somos?

- Oh sim!

Disse uma quarta garota literalmente acima de Helena, que começou a perceber como aquela passarela era desagradável. Parecia estar em um tribunal. Essa agora era um pouco mais forte. Cabelos longos, tingidos de vermelho. Estavam presos, apenas uma longa mecha ao qual dava voltas com os dedos, solta ao lado esquerdo do rosto, delicado e pintado. Lábios bastante avermelhados em batom. Pele clara.

- E como somos boas em ajudar! - Continuou falando ao mesmo que gargalhava, e as outras começaram a acompanha-la numa sinfonia de risos sórdidos.

- Chega! - Exclamou Lucia. - Isso é jeito de receber uma convidada?!

Voltou-se para Helena mudando rapidamente de expressão, demonstrando agora um amigável sorriso, continuando a falar.

- Essas são algumas de suas novas amigas, Helena.  Minhas meninas! – Disse abrindo os braços e olhando para cada uma delas. – Não são todas, mas agora você já está conhecendo algumas. Irão te ajudar a entender as atividades da nossa casa, minha querida. – Lucia agora acariciava o rosto de Helena.

   Helena recordava-se bem de cada instante vivido naquela casa. Nos primeiros dias Lucia lhe mostrou cada cômodo do Reis e Rainhas, com exceção dos segredos que aquela estrutura tentava guardar. Aos poucos, mesmo que difícil, foi se integrando ao grupo de garotas com quem iniciara a conviver. A mais velha entre elas era a Ruth. Sua face já demonstrava algumas falhas, seus cabelos longos e negros estavam pouco a pouco sendo invadidos por finos fios acinzentados. Porém, possuía um porte invejável de elegância e muito bom gosto para roupas, acessórios, e como mesmo dizia: para homens que lhe proporcionassem um bom rendimento financeiro. No catálogo das fêmeas, era a Sofia. Michelle era uma jovem loira de olhos claros azuis. Seu modo não tão inteligente de ser lhe traziam transtornos entre os homens que à cortejavam, e Lucia que lhe vigiava afinco. Ainda assim tornou-se uma das quais Helena pôde ceder um pouco mais de confiança. No catálogo era identificada como a Inocência. Leila tinha uma pele morena bronzeada invejável. Cabelos bem hidratados e cacheados, exalavam um perfume realmente encantador no salão todas ás noites. Seu ciúme altamente descontrolado lhe colocara várias vezes em meio a intrigas. Helena após conhecer as verdades sobre as atividades excêntricas do local, percebeu que entre todas as residentes Leila era a que menos entendia, ou não reconhecia que se vendia para cada novo homem a qual acreditava sempre apaixonar-se. Era a Pantera. Daphnne era belíssima, porém, a mais ardilosa e perigosa. De fato, não houve homem que se rendesse a sua sensualidade e seus sedutores lábios. Esta marcava a melhor pontuação de indicações no catálogo, sendo identificada como a Sereia. Millena era uma jovem astuta, porém muito invejosa. Nos primeiros dias esteve próxima de Helena, mas não demorou muito a ser verdadeira e mostrar seus objetivos. Vingativa, não possuía uma boa relação com nenhuma garota da casa. No catálogo era a Serpente



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...