História Hell To Pay - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Zara Larsson
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Zara Larsson
Tags Criminal, Drama, Tragedia
Exibições 44
Palavras 896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, aqui está mais um capítulo, espero que gostem.

Capítulo 3 - Ryan


Fanfic / Fanfiction Hell To Pay - Capítulo 3 - Ryan


        Já haviam se passado algumas horas que estávamos indo de uma estrada para a outra, sem parar em lugar nenhum, e eu já estava ficando com fome. Como se adivinhasse os meus pensamentos, ele subitamente vira a direta em uma entradinha entre algumas árvores.

Depois de alguns metros, um grande portão se ergue do chão, revelando a maior mansão que eu já tinha visto na vida ( botar os detalhes depois).

O Rapaz desce da moto e fala algo no interfone que eu não entendo, mas que abre o portão.

-- Pode descer se você quiser, o Clyde pode botar a moto para dentro depois. -- Não sei como cheguei tão longe daquela vida de merda, mas não vai ser agora que vou fazer aquele drama todo, muito pelo contrário. Desço rapidamente da moto, tirando meu capacete no processo.

Meus cabelos estavam bem embaraçados e com certeza deveriam estar bem desarrumados pela sua rizada, que era tão contagiante que acabei rindo de mim mesma também.

-- Eu nem mesmo perguntei seu nome -- Isso foi uma pergunta? Vou interpretar como se fosse.

-- Charlie.

-- Tão bonito como a própria dona. -- Eu realmente acabei de levar uma cantada?

-- Você também não me disse o seu -- Rebato dando um meio sorriso.

-- Ryan Nolan, mas pode me chamar só de Ryan se você quiser. -- o nome me parecia familiar, mas não sabia de onde, então acabei ignorando o meu instinto. -- Vem, vamos entrar.

-- Você realmente mora aqui? -- Acho que eu ainda estava em estado de choque pela grandeza do lugar.

-- Por qual outro motivo você acha que eu te traria aqui? -- Suas palavras pareciam genuínas, mas eu mal conhecia o sujeito.

-- Não sei, talvez eu só esteja perdida nesse lugar. -- Como se entendesse exatamente o que eu queria dizer, Ryan pega a minha mão e diz:

-- Sem problemas, eu posso te mostrar tudo. -- Andamos até o caminho de pedras, com algumas fontes de água nas laterais, realmente lindo.

Quando ele abre a porta, o meu queixo realmente caiu, eu achava que já tinha visto luxo, mas não estava preparada para isso. As paredes texturizadas num tom de bege que combinava perfeitamente com os móveis, nos quais eu nem sabia direito o nome.

-- Essa aqui é a sala de estar -- Era do tamanho de metade da minha casa. -- Fecha a boca, se não entra mosca. -- Nem havia percebido que ainda estava de boca aberta. -- Achava que você já estaria acostumada, Sanders era um dos deputados mais ricos dos Estados Unidos. Não devia entrar nesse tema, me desculpe.

-- Muito pelo contrário eu estou muito feliz que aquele canalha morreu. A vida com ele era... -- Ah não, porque a minha voz tinha que falhar justo agora, porque eu tinha que ser tão fraca e começar a chorar bem na frente dele.

-- Seja o que for, já passou e alguém só vai tocar em você agora por baixo do meu cadáver. -- Para a minha surpresa, ele me bota em seus braços, fazendo eu me sentir protegida, no lugar onde realmente deveria estar.

-- Eu não entendo, porque você quis me salvar? -- As coisas estavam boas demais para serem verdadeiras, já tinha percebido que eu não estava dentro de um sonho, mas de qualquer forma queria saber o motivo de estar aqui.

-- Quando eu vi aquele babaca bater numa mulher tão linda e delicada com você, não consegui me conter -- Então ele tinha agido por impulso, isso explica parte da situação eu acho, porém ainda há uma peça que não se encaixa nesse quebra-cabeça.

-- E porquê quis me trazer para cá?-- Ele dá um longo suspiro, tão longo que achei que nem teria uma resposta.

-- Já entendi onde você quer chegar com isso, acha que eu só quis me aproveitar de você. Devo admitir que já fiz isso com incontáveis mulheres, mas de uns tempos para cá eu meio que cansei de ter companhia por um noite, estava atrás de alguém com quem eu pudesse passar a vida junto e nunca cansar de estar perto. -- Fiquei em choque com a sua declaração, não parecia uma mentira, mas ainda havia uma parte de mim que desconfiava desse tipo de mudança, ainda mais quando se trata de homens. Lembro do que a minha mãe dizia: nenhum ser muda, por mais que tente, se ele nasceu assim, provavelmente morrerá do mesmo jeito. -- Terra para Charlie, você ouviu alguma coisa do que eu disse?

-- Sim, eu só preciso de um tempo para processar tudo isso. -- Sinto lágrimas se formando nos meus olhos.

-- Posso te levar para o quarto de hóspedes? -- Balanço a cabeça em sinal afirmativo. Subimos as escadas, passando por dois banheiros, alguns outros quartos até chegar numa porta no final do corredor. -- Sinta-se à vontade.

-- Obrigada. -- Era tudo que eu conseguia dizer, depois de tudo que ele fez por mim.

Relutantemente fecho a porta e olho em volta, uma cama de casal com detalhes dourados ficava no centro do quarto, eu estava doida para aproveitá-la, e apesar dos riscos de estar em uma casa desconhecida, com um cara que eu eu tampouco conhecida seria muito arriscado. Por outro lado, estava cansada de me preocupar tanto com tudo, talvez essa fosse a minha chance de relaxar e aproveitar a minha nova vida. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...