História Hello Suga - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Exibições 141
Palavras 3.974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hellooo ^^ Resolvi tomar vergonha na cara e postar logo o capítulo kkkkkk Me perdoem pela demora mas essa semana não foi nada fácil e só conseguir corrigir tudo hoje.

Mas olha só, o cap ta enooorme hehehe, ok, desculpem por isso tb ^^

Obrigada a cada um que favoritou nesse intervalo de tempo...já chegamos a 159! Ouvi um amém? Sério gente, vcs são demais!

Vcs sabem que eu sou da paz, mas como disse a ~Entidade2 no comentário do cap passado, essa fic não pode terminar sem uma treta kkkkk

Espero que vcs gostem e leiam até o final para me dizer o que acharam...kissus e prometo não demorar :*

Capítulo 25 - Capítulo Vinte e Cinco


 

Havia passado uma semana e eu não podia está melhor, pela manhã fui avisada que meu primeiro salario havia sido depositado na minha conta bancaria, e como a bela idiota que sou, quase chorei de emoção. Foi um mês de trabalho que mais pareceu um ano, credo, achei que nunca veria a face verdinha do dinheiro. Quase desisti, quase lancei uma faca no chefe Jung, quase fui presa, e agora minha mente só quer saber de gastar esse dinheiro! 

 

-Soou ricaaa! 

 

Gritei para o mundo e o Tae riu da minha animação. Estávamos no intervalo e tínhamos decidido ficar na minha sala sem graça mesmo, na realidade Taehyung não queria andar mais e eu sou sedentária então chegamos num consenso e ficamos nessa sala com meninas admirando, ou melhor, secando meu amigo. Como eu tenho uma boa alma e quis comemorar, pedi que Jin preparasse três sanduiches e ao contrario de receber um "não", a criatura ficou feliz por isso. Vai entender. Meu irmão quer me ver gorda e eu não consigo fugir da comida dele, então ao menos serei uma gordinha feliz. 
Yoongi avisou que iria comprar refrigerante pra nós três e eu aproveitei para dar a noticia ao Tae. 

 

-Só é um salario mínimo, Noona. 

 

Ele não iria acabar com a minha alegria tão fácil assim. Um salario mínimo serve pra muitas coisas, inclusive comprar roupas. E comida, não posso esquecer da minha preciosa comida. 

 

-Meu querido, vou comprar umas "brusinha"

 

Realmente, desde que me "amarrei" ao Suga, acho que não tenho nada pra vestir. Já conseguia me imaginar no shopping com o Suga carregando minhas sacolas. Não sei se ele vai gostar muito da ideia mas ele vai assim mesmo, no fim vai ser tão divertido! Já posso sentir o tecido das minhas futuras blusas pretas, o cheiro das promoções, a cara de rica que eu vou fazer quando puxar o cartão...Aah, pensar em tudo isso me faz suspirar, o que acaba fazendo Taehyung me olhar. 

 

-Volta pra terra distraída...você tem que ajudar a pagar o aluguel, tem que pagar ao Hyung pelos sapatos, e o mais importante, tem que comprar sorvete pra mim. Nem faça essa cara, você prometeu. 

 

-Eu estava feliz sabia? -Perguntei desfazendo a careta. 

 

-Ah, e tem que comprar o ingresso para a minha apresentação hoje à noite. 

 

-O QUÊ? Você sempre me deu um de graça... 

 

-Agora você tem dinheiro. 

 

Mais uma facada no meu bolso, como ele pode fazer isso comigo? Eu sou a melhor amiga desse imprestável e ele quer que eu compre um ingresso que ele poderia muito bem me dar? A única coisa que ele vai ver lá é o vento ocupando minha cadeira. 

 

-Eu não pretendia ir mesmo. É só uma apresentação... 

 

Resmunguei e mordi meu sanduiche mas Taehyung tomou ele de mim e segurou no alto. 

 

-Nem comece. -Avisou. -Você vai e ainda vai tirar fotos ouviu? 

 

-Ta. Eu vou. Mas fique sabendo que não me dar um ingresso é uma atitude muito feia. 

 

-Claro que você vai, ou eu nem pisaria mais na sua residência. Feio é roubar, querida. Seu dinheiro vai ser fruto do meu trabalho. 

 

-Que dramático. 

 

Puxei meu sanduiche de frango e dei outra mordida me perguntando onde estava o meu refrigerante, será que Yoongi foi fabricar ou se esqueceu que a namorada faminta vai acabar comendo o sanduiche dele também? Olho pra porta mas nada daquele lesado aparecer. 

 

-Mudando de assunto. 

 

-O que é agora? 

 

-Você aceitou mesmo namorar com o Suga? 

 

Toda vez que ouço o nome de Yoongi ou vejo ele se aproximar, parece que me transporto para um mundo onde só existe eu e ele. Ok, toda vez que penso naquele branquelo isso acontece, me irrita porque já me acostumei com ele me mimando e sendo atencioso comigo. 
Desde que começamos a namorar, estamos descobrindo inúmeras coisas sobre nós dois. Percebemos que somos quase iguais e concluímos que por isso não nos demos tão bem no inicio. Segundo a Física cargas iguais costumam se repelir, e foi exatamente o que aconteceu, nos odiamos. Mas agora descobri que Min Yoongi não me completa, ele me transborda. Cada beijo, cada toque cheio de carinho, cada olhar, faz com que eu me apaixone mais pelo meu Min. Aiiigoo, eu ainda não pretendo admitir mas estou caidinha por ele, e se isso não for amor, eu não sei o que é. 

 

-Noona? -Taehyung estava balançando a mão na frente do meu rosto como um idiota. 

 

-Desculpa...Eu sei que foi inesperado mas acabei aceitando. 

 

-Eu avisei que você gostava de um açúcar! Mereço até outro sorvete. 

 

-Pare de tentar gastar meu dinheiro, Taehyung. E soverte vai estragar seus dentes. 

 

Taehyung ficou em silencio, e ele só fazia isso quando pensava em coisas sérias ou sem noção mesmo. Eu não sei porque ele está me olhando como se fosse me perder...espera, acabei de descobrir o que Taehyung está pensando. "Suga-Hyung vai roubar minha Noona." Haha, ele é tão fofo, não acredito que está inseguro. Dei mais uma mordida no sanduiche e esperei ele falar alguma coisa. 

 

-Noona... 

 

Chamou e segurou minha mão direita. O gesto não me incomodou mas não acredito que ele acha mesmo que alguém pode nos separar. 

 

-Hum...o que foi? 

 

-Você não vai me abandonar não né? 

 

Eu não entendo o porque dessa pergunta, quem em sã consciência não iria querer se ver livre de mim? Duas pessoas, Kim Seok Jin e Kim Taehyung. Sorrio e resolvo brincar com ele. 

 

-Vou. Pode levantar dai e ir procurar outra amiga. 

 

-Sério? 

 

Ele estava com os olhos arregalados e eu já estava prevendo um choro infantil. 

 

-Claro que não. Lembra que eu não sei viver sem você? Você é o meu TaeTae. 

 

Ele tentou não rir e eu aproveitei para apertar a bochecha dele mas ele tirou minha mão e cruzou os braços. 

 

-Acho bom... 

 

-Fofo. -Falei e ele olhou para trás. 

 

-Ta falando comigo? -Assenti.-Aigo por que você ta gentil? 

 

-Eu sou gentil. -Me defendi mas o Tae começou a rir. 

 

-Me poupe, se poupe, nos poupe.   
 

Ele está errado não vou poupar ninguém, Suga pediu que eu fosse mais gentil com as pessoas e eu estou tentando ao máximo não ignorar ninguém e ser educada para que meu Min Suga se orgulhe de mim. Aigo, quem eu quero enganar, mandei várias pessoas se lascarem hoje, mentalmente claro, Suga não precisa saber. 

 

-Noona você ouviu falar da... 

 

-Min Sugaaaa! -Gritei quando vi o deus grego passar pela porta. 

 

-Oi amor. -Suga disse quando se aproximou e eu sorri como uma idiota. Por que ele tinha que ser tão lindo? -Aqui estão os refrigerantes. 

 

Prendi meu olhar nele e ele sentou perto de mim. Não consegui mais desviar, o cabelo dele estava tão perfeito e a boca tão convidativa, meu Deus, vou enlouquecer. Ele está sendo tão carinhoso comigo ultimamente, tão atencioso, o caso está sério, já penso em vestido, bolo, aliança, um cachorro, nós dois em Paris. Não achei que em uma semana iria me apegar tanto, ou melhor, me apaixonar tanto por um branquelo gostoso. 

 

-"Oi amor" -Taehyung imitou sendo infantil e transpirando ciúmes. 

 

-Oi Taehyung. Saudades de mim? -Suga provocou e eu fiquei neutra. Adoro uma treta. 

 

-Não ta vendo que a gente ta conversando? 

 

Taehyung perguntou e eu dei um gole no meu refrigerante enquanto observava aquela cena. Olhei para o Suga num claro "Vai deixar?" 

 

-Não preciso pedir permissão para falar com a minha namorada. E para de ser ingrato que eu trouxe refrigerante pra você. 

 

-Ela só vai ser sua namorada depois que você pedir permissão ao Jin-Hyung, e pra mim também. E obrigado pelo refrigerante. 

 

-Estamos no século 21, claro que isso não vai acontecer. De nada. 

 

Por que que eles estavam tendo essa conversa estranha? Como telespectadora eu esperava mais emoção. Mas espera ai, podemos está no século 21 e coisa e tal mas temos um Seok Jin pra lidar. Meu irmão consideraria uma traição se meu relacionamento com Yoongi não fosse oficializado, ele vai adorar fazer um jantar e soltar fogos para me envergonhar. 

 

-Ele tem razão Suga. Jin pode ter nos ajudado no inicio mas eu ainda não tive coragem de dizer que estamos juntos. 

 

Sim, não vou encarar "Omma" Jin sozinha. Só em pensar nas perguntas indiscretas me dar arrepios, o Suga também tem que passar essa vergonha comigo. 

 

-Ok, não deve ser difícil. Mas para o V eu não vou pedir nada. 

 

Eu não queria ter que intervir mas tive que avisa-lo antes que fosse tarde. 

 

-Se você quiser um Taehyung insuportável 24 horas por dia, boa sorte. -Apontei para o Tae que sorriu. 

 

-Aish! Ok. Taehyung, você apoia o nosso namoro? 

 

-Não sei, deixa eu pensar... 

 

O Tae demorou um pouquinho e eu já estava preparando minha lata de refrigerante pra jogar na cara dele. Isso aqui é papo sério, se Taeyhyung não apoiar, vai influenciar Jin a não apoiar, basta dizer que Yoongi tentou levantar minha blusa num corredor vazio e Jin já vai querer castrar ele. Ou seja Kim Taehyung pode ser um problema. 

 

-Aigo... -Resmunguei impaciente. 

 

-Ok, mas... 

 

-Mas o quê? -Suga perguntou sorrindo. 

 

-Lembre que ela continua sendo minha. -Tae falou e Suga o fuzilou. 

 

Vai dar briga e uma parte de mim torce por isso, mas eu preciso ser responsável porque acabo de ver a careca do professor de economia passar pela porta, e a única coisa que eu não quero é ter que visitar a diretoria com esses dois idiotas. 

 

-Ok, ok. Sei que sou uma deusa mas Tae, você já pode voltar pra sua sala, e Suga pode ir pra sua mesa, o professor já esta entrando na sala. 

 

-Já estou indo Noona, ah, quase esqueci de perguntar, você ouviu falar da festa que vai rolar depois do teatro? 

 

A peça em que meu amigo será personagem principal é hoje, mas eu não sabia de festa nenhuma. Não que eu seja convidada para coisas assim, mas dessa vez não ouvi nada a respeito. 

 

-Nunca me convidam pra essas coisas Taehyung. 

 

-Seu namorado sabia. 

 

-Suga? -Arqueei a sobrancelha e olhei para o acusado. 

 

-Então...a Yoon comentou. -Ele disse simplesmente e mordeu o sanduiche. 

 

Ele estava brincando com a minha cara, só pode. Por que ele não me disse antes? Será que pretendia ir com a Yoon e não comigo? Cachorro...agora ta comendo como se tudo estivesse normal. Mas nada está normal, o maldito professor de economia já está aqui...e eu sei que não deveria gritar, mas vou assim mesmo. 

 

-DESDE QUANDO VOCÊ FALA COM A...-Ele me olhou pedindo calma.- Com a Yoon?! 

 

-Ela é minha amiga, amor. 

 

-Amor uma ova, ela te quer Yoongi, de preferencia nu! 

 

-Querida... 

 

Ele colocou a mão sobre a minha e eu fiquei um tanto boba, não dar pra ter raiva assim. Ok, vou respirar e esquecer que essa garota existe, talvez não tenha dado tempo de me falar nada e ele... 

 

-Yoongi-Oppa... 

 

Olhei na direção daquela voz e vi aquela loira azeda com cara de boazinha. Mudei de ideia na hora, da pra ter raiva sim. 

 

-Taehyung! Segura o meu poodle

 

Gritei empurrando o Suga para o lado mas o Tae me olhou confuso. 

 

-Que poodle mulher? -Tae perguntou. 

 

-Aigo parece que nunca assistiu "As branquelas"

 

Enquanto eu tentava fazer meu amigo lembrar do filme mais engraçado do universo, percebi que outro dialogo estava se formando bem perto de mim. Um dialogo que eu não aprovava nem um pouco. 

 

-O que foi Yoon? -Yoongi perguntou se recuperando do empurrão repentino e eu não acredito que ele esta dando atenção para essa garota. 

 

-O Oppa não vai sentar na sua carteira? A aula já vai começar. 

 

-Eu já... 

 

-Acontece que o "Oppa" senta aqui agora. -Cortei e encarei Yoon. 

 

-M-Mas...as coisas dele estão lá e... 

 

-Garota, você é surda ou o quê? 

 

-Oppa, ela está sendo ignorante comigo... 

 

É impressão minha ou essa garota ta querendo colocar o Yoongi contra mim? Yoongi olhou para nós duas e segurou minha mão. 

 

-Amor, não precisa ser tão ignorante. 

 

Yoon deu um sorrisinho e eu juro que ia acertar ela com a minha mão. Por que ele tinha que defender ela e ainda me chamar de ignorante? Puxei minha mão e quis enforcar ele. 

 

-Ta Yoongi, ta. Já que eu sou ignorante me deixe aqui e vá com ela. 

 

-Querida... 

 

-Querida o inferno, olha a cara de pau dessa garota? 

 

Apontei e ela fez cara de choro. Como assim? Poucas palavras e eu já ganho uma cena de choro? Que cínica. Eu até "gostava" dela, mas agora minha mão ta coçando pra acertar esse rostinho de porcelana dela. 

 

-Oppa... 

 

Coloquei a mão no rosto e pedi paciência a Deus. Voltei a olhar para o rosto dela e lá estava aquela expressão de coitada, respirei duas vezes e tomei um pouco de refrigerante, mas ela não saiu do lugar e teve a ousadia de colocar a mão no ombro dele. Estávamos em silencio e eu acho que Yoongi estava me testando, mas quando a Yoon abriu a boca com a intenção de falar algum outro "Oppa" sofrido, eu simplesmente não aguentei. 

 

-Se você chamar o meu namorado de "Oppa" de novo, se prepare para a surra que eu ainda não te dei. 

 

-Chega! Por que você tem que ser assim? A Yoon não fez nada. 

 

Olhei para o Suga sem acreditar. Essa garota vem aqui, atrapalha nossa conversa, tenta levar ele e ele ainda defende ela? Meu sangue ferveu. Eu sei que ele não quer uma namorada louca, mas droga, eu sou louca. Uma louca que odeia teatrinho. E se ele quer ir com essa vaca, que vá. 

 

-Eu já mandei você ir com ela Suga! 

 

Ele levantou com raiva e me olhou por um momento, mas eu não iria pedir desculpas e nem pra que ele sentasse novamente, virei o rosto e me mantive firme. Taehyung me olhava quieto e eu sabia que ele não estava gostando da minha atitude. 
Quando resolvi espiar, Suga já estava indo em direção a cadeira dele. Yoon se preparou para acompanha-lo mas eu acabei pegando a mãozinha delicada dela. 

 

-Yoon...Yoon... 

 

Ela sorriu para mim e tava na cara que ela tinha adorado destruir meu momento de paz. 

 

-Não esqueça que ele é meu namorado, toque nele e eu corto seus dedinhos pequenos. 

 

Apertei os dedos dela quase os esmagando e ela tentou sair do aperto em vão. Quando fiquei satisfeita soltei a mão dela e ela foi correndo até a mesa que estava atrás do Suga. Eu sei, não tenho motivos pra odiar uma garota como ela, mas como eu posso ficar calma quando eu sei que ela sente algo que vai além de amizade por meu namorado? Está nítido nos olhos dela, cara, só esse cego do Suga que não vê. 

 

-Noona...você não precisava ser tão má com a garota. 

 

Aah não, esqueci da alma bondosa na minha frente. O Tae não precisa me avisar do que eu já sei. 

 

-Até você Taehyung! Não percebeu que ela gosta do Suga? 

 

-Você também foi muito grossa com ele. 

 

-Eu sei...mas ele mereceu, defendeu ela. 

 

-Noona...você e seus nervos... 

 

-Ok...vou te perdoar porque você é ingênuo demais. Agora vá ensaiar, até de noite. Estarei lá torcendo por você. 

 

-Sério Noona?! 

 

-Vou levar um cartaz, e vou gritar em cada cena que você aparecer. -Os olhos de Taehyung brilharam. 

 

-Sério?! 

 

-Claro que não, não tenho cara de palhaça. 

 

-Aah. 

 

-Boa sorte TaeTae. 

 

-Obrigado. Faça as pazes com o Hyung. Por mais que eu sinta ciúmes, quero que você seja feliz. 

 

Ele beijou minha testa e eu acabei fechando os olhos.  Quando Taehyung se afastou vi que o Suga observava tudo, olhei pra ele e rapidamente ele virou o rosto. Hum, covarde. Aish estou apaixonada por um covarde. 
Olhei para a Yoon e ela teve a ousadia de me encarar. Ela me olhava com raiva, e do nada soltou um sorrisinho e voltou a posição pra assistir a aula. Eu hein, garota estranha. 

 

 

 

 

Depois que cheguei em casa para almoçar, a maldita bad suprema bateu. Minha primeira briga com Yoongi em dias.Fui grossa e magoei meu Min Suga.Como eu pude mandar ele ir com ela? Aish, só de pensar na cara daquela garota me dar uma raiva. Ele não tinha nada que defende-la, mas Yoongi é bom, considera ela uma amiga. Mas eu não, meu sexto sentido não erra, essa loira oxigenada quer roubar meu Suga, e agora ele está com raiva de mim. Foi uma péssima hora pra ser idiota e eu reconheço isso. Enquanto mechai na comida eu estava pensando no que aconteceu como uma criança culpada. 

 

-Por que você está com essa cara? 

 

-Não é nada Jin. 

 

-Brigou com Yoongi? 

 

-Não... 

 

-Ok, se você brigou com ele é só pedir desculpas. 

 

-Mas eu não...ok, eu fui um pouco ciumenta e mandei ele acompanhar outra garota. 

 

-A garota é o motivo? 

 

-Não é que ela seja o motivo, ele que é. Ela é muito bonita Jin. E vou admitir, melhor que eu. Talvez eu tenha medo de perder ele e acabar cometendo um assassinato. 

 

-Eu não conheço essa menina, mas conheço você maninha, e pra mim ninguém é melhor que você. 

 

-Aah Jin, você não vale. 

 

-Como assim? Minha opinião é a mais sensata. Minha irmã é a melhor! 

 

Ri do que ele disse e abri a bolsa  tirando a minha parte do aluguel. Estendi o dinheiro para Jin e esperei ele pegar, mas se ele demorasse demais eu iria seguir com o meu plano de gastar tudo no shopping. 

 

-Aqui. Minha parte pra pagar o aluguel. 

 

-Eu não devia aceitar, mas não tenho escolha. 

 

-Nós dois não temos. 

 

-Achei que você tinha se esquecido e iria gastar tudo. 

 

-Então...assim...eu ia. Mas o Tae lembrou das minhas responsabilidades. 

 

-Eu sempre achei que você namoraria o Taehyung. 

 

-Claro que não. Somos amigos. 

 

-Certo. Acho que você não quer chegar atrasada no restaurante não é? 
 

Depois de todo o processo pra  chegar no restaurante tomei coragem e fui conversar com o pai do Tae. Eu pedi para sair mais cedo para chegar a tempo no teatro, e como ele também iria assistir a apresentação do filho, me liberou de um dia de trabalho. Ele disse que falaria com Hoseok, e que eu poderia ir pra casa se preparar para a grande noite de Taehyung. Vamos dizer que ser melhor amiga do filho do chefe tem lá seus privilégios. Se eu falasse diretamente com o chefe Jung, ele me atolaria de atividades e no final eu não chegaria a tempo. Mesmo assim passei pela cozinha só pra ver como estava o clima, e para minha surpresa Hoseok ainda não estava lá. Sai tentando ver Yoongi e até vi ele com uma bandeja na mão. Fiz questão de passar por ele, mas ele não me deu atenção. Esqueci de como Yoongi ficava frio quando estava com raiva. 

 

Voltei para casa e como Yoongi não falou comigo depois daquela cena, onde eu até reconheço que extrapolei, decidi enviar uma mensagem. Talvez eu tenha falado demais e acabei machucando ele, mas se ele quiser me encontrar vou facilitar as coisas. 

 

    -------------
                 15:30 sexta-feira 

-Hello Min Suga. Sei que posso ter exagerado. Mas se quiser me encontrar, eu vou para a apresentação do Tae e talvez vou ser arrastada pra festa. Não vou trabalhar hoje, então espero te ver. 
                 -------------- 

 

Pronto. Enviada com sucesso. Eu ainda tinha algumas horas então peguei meu pote de sorvete e comecei a assistir meus sagrados doramas. Eu sei, não devia. Vou acabar chorando uma hora ou outra. Esses personagens que não se decidem e deixam que outras pessoas acabem com seus respectivos romances... Aigo...isso me lembra meu próprio romance. Eu devia me arrepender e pedir desculpas, mas eu não vou consegui, não quando ele me chamou de ignorante na frente dela! Como esse dorama não estava dando certo, comecei a assistir outro que eu gostava muito, só pra ver se eu me entretinha de uma vez e esquecia do Suga. 

 

-Isso...vai lá trouxa...dar a cartinha e recebe um não! 

 

Falei para a personagem "iludida" principal de Playfull Kiss. 

 

-Ta vendo que ele vai te fazer sofrer mulher! Eu já vi! Demora um tempo pra ele te dar uma chance e esse individuo é um gato frio idiota! Ok, chega! 

 

Levantei do sofá e fui para o quarto. Peguei o celular mas não tinha nenhuma resposta do Suga. 

 

-Ele gosta de me ignorar, esse ser indiferente ao meu arrependimento. Espero que queime no...não, quero que meu anjinho vá pro céu. 

 

Olho no relógio e percebo que perdi muito tempo na frente da TV e corro para o banheiro. 
Como eu não sei se vou ver  Yoongi, não me arrumo tanto. Visto meus jeans e só coloco uma blusa larga e confortável. Prendo o cabelo em um rabo de cavalo e faço uma make leve. 

Faço um lanche e depois pego o ônibus que me levaria para a faculdade. Quando finalmente passo pelos portões, vou correndo para o teatro e compro meu ingresso, maldito Taehyung. Ainda consigo uma cadeira nas primeiras filas e me preparo para o inicio do espetáculo. Sei que o Tae vai arrasar mas fico nervosa por ele. Nem sei porque, só quero que tudo ocorra bem. 

 

 

 

 

A peça foi um sucesso, Taehyung estava maravilhoso, seu papel arrancou lagrimas de quase todos que estavam na plateia, nós torcemos por ele e por sua amada, mas o final foi trágico. 
E como eu havia previsto fui arrastada para o lugar que seria a festa. 

Não demorou muito para chegarmos e quando entrei na casa a minha primeira reação foi sair correndo, Taehyung voltou a me arrastar pra dentro e cá estamos nós no meio dessa baderna. Nossa que musica alta! Que desnecessário. Se eu fosse vizinha não ia pensar duas vezes em denunciar. Não é porque é bairro de rico ou uma mansão que tem que ser essa baderna. Meu Deus, me sentindo uma velha que nunca foi numa festa da universidade. 

 

-Tem certeza que Yoongi vem? 

 

Perguntei no ouvido do Tae porque mesmo se eu gritasse ele não iria entender merda nenhuma. 

 

-Ele disse ao Namjoon que viria -Respondeu no meu ouvido e eu sorri. 

 

-Desculpe mas quem é Namjoon?! 

 

-O dono da casa. Prazer, Kim Namjoon. 

 

Olhei para o homem alto e fiquei admirada com tanta beleza. 

 

-Aah, oi. Você viu o Suga?  

 

-Sei quem é, acho que eu vi uma garota arrastando ele? 

 

-Quem? 

 

-Uma loira... 

 

Rapidamente pensei na Yoon e Taehyung me olhou. Bem, não preciso ter um pressentimento ruim sobre isso. Yoongi é meu namorado e sabe que eu viria. Talvez ele só esteja andando um pouco com a "amiga". E outra ele sabe se defender, uma hora ou outra ele aparece e...aigo tenho que ir atrás desses dois. 

 

-Você viu pra onde eles foram? 

 

-Foram naquela direção, onde fica a cozinha. 

 

-Aah, obrigada. Taehyung, se comporte, preciso ir atrás do Yoongi. 

 

Comecei a caminhar para onde NamJoon tinha apontado e acabei na cozinha. Olhei ao redor e percebi que haviam algumas pessoas se agarrando, bem, seria perda de tempo ficar ali então virei para procurar em outro lugar, mas parei quando vi a cabeleira loira. Engoli em seco quando avistei o cabelo preto do homem que deveria ser o meu namorado. Estavam em um canto mal iluminado e eu me apoiei na bancada mas próxima e sentir meu mundo girar. Isso não podia está acontecendo. 
 

C-Como ele podia está beijando ela? C-Como? Olhei pra cima pra não deixar a lagrima cair e caminhei até eles dois, tive vontade de vomitar mas faria isso depois. Num gesto rápido puxei a Yoon pelo cabelo e a segurei na altura do meu rosto. Ela se assustou e o Suga arregalou os olhos. Mas eu estava calma, tanto que encostei minha boca no ouvido dela e perguntei o que eu queria tanto fazer. 

 

-Pronta pra levar aquela surra? 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...