História Help Me (First and Second Season) - Capítulo 96


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Alexina, Christian, Collins, Crawford, Irmãos, Originais
Visualizações 45
Palavras 1.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 96 - 2 Season: 30 My Sis, My Bro!


Dias depois...

Narradora POV's

Brayan tinha finalmente encontrado seu pai que ele procurava a anos.

Bom, essa história vocês ainda não conhecem, deixe-me explicar pra vocês. O pai de Brayan nunca esteve consciente de sua existência, sua mãe o teve e não contou para o pai, já que na época o pai havia acabado de conhecer uma nova garota, que também havia sofrido demais com o relacionamento anterior. A mãe de Brayan resolveu esconder a gravidez, não a deixando pública e mudando de cidade com seus pais. A dois anos atrás, a mãe do garoto descobriu uma doença e veio a falecer, mas antes deixou algumas pistas para o garoto tentar encontrar o pai.

Brayan, Cambridge

Minhas mãos suavam e tremiam, meu pai, eu o veria pela primeira vez em 19 anos, espero que ele não reaja mal.

Aperto a campainha e um brutamonte sai pelo portão.

*Posso ajuda-lo? - Perguntou sério

*Eu gostaria de falar com Derek

*Todos querem - Ele da uma risada debochada

*Como? Ah, não, é que eu preciso falar serio com ele

*Saia logo daqui garoto, não perca seu tempo

*Eu vou falar com meu pai!

*Eu vou chamar polícia!

*Chame, por favor - Falo bravo e ele me olha com raiva

*Vou chamar o Derek, mas duvido que ele queira vir falar com você! - Ele sai de lá e eu me sento na guia da calçada

Apoio meu rosto nas mãos, olhe pra essa casa, eu poderia ter vivido aqui minha vida inteira, sem ter que trabalhar igual a um louco em uma feira, no sol, pra poder comprar remédios pra minha mãe e pagar minha faculdade, eu poderia ter tido a vida mole que os filhos desse cara tem, mas eu nunca soube de sua existência.

*Oi? - Ouço sua voz e sinto meu corpo se arrepiar

*Eu falei pra ele ir embora, mas ele não quis - O brutamonte fala e eu me levanto o olhando

*Eu falei que era importante - Derek se manteu estático com a boca aberta

*Vo-Você - Ele começa a gaguejar - Que-quem é você?

*Eu sou Brayan, eu sou seu filho - Falo e ele nega com a cabeça e mão na boca surpreso

*Isso é impossível, e-eu, meu Deus

*Eu sou filho de Eliza, talvez não se lembre, estudaram juntos com 18 anos, você a engravidou e ela fugiu do estado, ela disse que não queria estragar seu relacionamento que havia acabado de começar com essa notícia. Ela preferiu fugir e a dois anos atrás ela morreu - Me vejo em meio às lágrimas conforme conto - Ela teve câncer, e todos os dias da minha vida eu lutei pra pagar todos os remédios dela, eu passei três meses longe dela te procurando e não te achava, eu precisava de ajuda pra ter minha mãe aqui, mas demorei demais, e a dois meses atrás eu voltei a te procurar e te achei agora - Falo tudo muito rápido e continuo chorando tentando me controlar

*Nós podemos fazer um DNA - Ele fala calmamente com a mão na cabeça e os olhos cheios de lágrima - Meus pêsames por Eliza, ela era incrível - Fala e eu assinto - Argh! Vem aqui! - Abre os braços e eu o abraço

*Derek? - Ouço uma voz feminina e olho por cima do ombro de Derek, vejo uma mulher muito bonita grávida

*Oi amor - Ele se afasta de mim

*O que aconteceu? - Pergunta descendo os pequenos degraus da casa com ajuda de Derek

*Lou, a gente não tem certeza de nada, ainda vamos fazer um exame, mas bem, pelo o que ele me disse, ele é meu filho

*Filho? Você me traiu Derek? - Seus olhos enchem de lágrimas

*Não, não, não, amor eu engravidei antes de ficar com você, ela fugiu

*Me leva lá pra dentro - Fala e ele concorda

*Vem junto - Fala pra mim e concordo entrando

Era tudo tão bonito. A mulher de Derek tinha sido auxiliada até a cozinha por uma das moças que la trabalhavam, para tomar um copo de água com açúcar.

*Nós vamos fazer um teste de DNA okay? - Pergunta

*Sem problemas

*Vamos fazer tudo isso fora da mídia, não quero eles inventando mentiras

*Como preferir - Falo e ele sorri - Eu, bem, eu posso te dar um abraço?

*Claro - Sorri, o abraço e sinto meus olhos marejados novamente

(...)

Estávamos em um hospital, já tínhamos tirado sangue e eles adiantarião o processo já que Derek é famoso.

Em menos de meia hora os exames já estavam prontos e como dito, ele era meu pai, eu tinha irmãos, eu tinha família e nem sabia.

*Não sei como vou contar isso as crianças - Derek fala com a mão no rosto

*Quantos anos eles tem? - Pergunto curioso

*Não são crianças, eles já vão fazer dezessete anos - Louise fala

*Ah sim - Assinto

*São trigêmeos, Hope, Sky e Miles - Ela fala e eu paro pra pensar

*Sky?

*Sim sim, ela é bem legal, vai se dar bem com ela

*E como ela é? - Não é possível que eu tenha transado com minha irmã

*Ela é loira, olhos azuis, baixinha... - Parei de ouvir o que ela falava assim que identifiquei, eu tinha transado com minha irmã!

Sky, Cambridge

*E, como foi ontem? - Hope me pergunta se sentando comigo em minha cama

*Foi legal

*Legal quanto?

*Bastante - Dou risada

*Ficou com alguém?

*Aham - Ela sorri maliciosa

*E ai? Como foi? Quero detalhes!

*Transamos! - Falo e vejo ela corar

*Eita - Dou risada de sua reação

*Mas e as coisas com Matthew?

*Tá tudo indo bem, mas me conta, como foi ontem?

*Detalhes?

*Óbvio! - Dou risada e começo contar a ela tudo detalhadamente

(...)

*A gente tem uma notícia importante pra vocês! - Mamãe fala fazendo nós olharmos pra ela e papai parados a porta

*O que? - Miles pergunta

*Bem... - Mamãe começa

*Vocês têm um irmão mais velho! - Papai termina

*Que? - Hope pergunta abismada

*Descobrimos hoje de manhã e resolvemos contar pra vocês - Mamãe fala

*E onde ele está? - Pergunto

*Brayan entre por favor - Gelo ao ouvir aquele nome e rapidamente Hope me olha

Ele passa pela porta e la estava ele, o cara com quem passei a noite, meu irmão!

__________________

__________________

__________________

Do dia pra noite vi minha vida mudar completamente, ele estava aqui agora, e não era como um parceiro de foda, era como um membro da família, como meu irmão, como meu irmão mais velho, aquele que deveria cuidar de mim e zelar pela minha inocência.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...