História Her eyes - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neymar, Sara Sampaio
Personagens Neymar, Sara Sampaio
Tags Alessandra Ambrosio, Bruna Marquezine, Neymar, Sara Sampaio
Exibições 92
Palavras 2.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


gente, muito obrigado por todos os comentários e favoritos, CONTINUEM FAVORITANDO É MUITO IMPORTANTE. *o cap tá meio pombo mas eh necessário* amo vcs ❤ Ah e essa ft de capa é uma parte do que elas descreveram da casa../// agradecimento especial de hoje pra ~nogueirana que tem os melhores comentários hahaha 💛💛

Capítulo 9 - Não faz isso comigo


Fanfic / Fanfiction Her eyes - Capítulo 9 - Não faz isso comigo

SARA POV

— podem sentar, então, o ensaio foi um sucesso e eu tenho uma proposta para fazer pra vocês

— pode falar — eu disse por causa da minha ansiedade

— então, a próxima campanha da marca vai ser na espanha e como foi um sucesso vocês duas no RJ surgiu essa oferta mas dessa vez é pra morar lá por um tempo porque tem uns interesses comerciais, umas marcas querendo vocês. a agência vai informar vocês 

— que lugar da espanha? — a alê perguntou

— barcelona — quando ele falou eu lembrei logo do neymar, eu ia poder ficar mais perto dele e continuar trabalhando, além de barcelona ser lindo. claro que eu aceito 

— ACEITO, JÁ ACEITEI, TÁ ACEITADO, ONDE EU ASSINO? — falei e ri da minha própria empolgação, alessandra olhou pra minha cara e fez uma cara de pensativa

— eu tenho minha vida aqui... — olhei pra ela com cara de tipo 'aceita se você me ama' — tá, eu aceito — respirei aliviada

     resolvemos o que tinha para resolver, voltamos pro apartamento muito rápido, pegamos as malas que a gente nem tinha desfeito ainda e fomos pro aeroporto. ele já tinha comprado as passagens, parece que sabia que a gente ia aceitar. eu fiquei meio triste por não ter dado tempo de nos despedirmos das nossas amigas de new york mas isso não diminuiu minha empolgação pra essa viagem. 

MENSAGEM 

sara: rafaaaaa? ✓✓

rafa: fala cunhaa ✓✓

sara: kkkkkkkkkkkkkk af 

novidade pra tu, to indo pra barcelona!!!! ✓✓

rafa: que??? mentiraaa 

como assim? me contaaa ✓✓

sara: não conta p teu irmão não hein

vou fazer uma surpresinha ✓✓

rafa: opaaaa, ele vai adorar ✓✓

sara: tô indo morar um tempo aí à trabalho. Eu e a alê ✓✓

rafa: ebaaaaaa, vários rolé c minhas friend em barça 

hahahahahah ✓✓

sara: kakakakakaak loca 

me fala o endereço daí q eu vou quando chegar ✓✓

...

     nós dormimos na viagem toda, tá tudo muito corrido. chegamos lá e tinha um motorista esperando pra nos levar pro nosso novo lar.

     nós abrimos a porta juntas e entramos com o pé direito, bobeira (ou não) de duas amigas loucas. era bem grande e aconchegante, não chegava a ser uma mansão mas era o tamanho necessário e bom. as cores que predominam na casa são cinza e branco bem neutra, mas sofisticada. nós íamos decorar ela do nosso jeito ainda, só tinha as coisas básicas. a cozinha é meio pequena toda cinza e tem uma bancada com uns banquinhos cinzas muito lindos, a sala é em frente, mais clara com o piso daqueles que parece madeira só que acinzentado com um sofá de canto branco e alguns puffs brancos também e umas almofadas sem graça, não vejo a hora de deixar isso aqui a nossa cara! tinha um banheiro pequeno, subi as escadas que são cinzas com umas plantas embaixo, lá em cima tem dois quartos, eu escolhi o quarto perto da varandinha que tem e também tem um banheiro grande com uma banheira no canto, eu tô realmente apaixonada por essa casa

— que linda, amiga não vejo a hora de começar a decorar — a alê falou e eu sorri

—eu também, tô apaixonada 

— temos que sair pra comprar as coisas

— sim, mas outra hora porque agora eu vou em outro lugar — desci as escadas e ouvi os passos dela me seguindo

— hmmmm posso saber onde a senhorita vai?

— vou fazer uma surpresinha pro ney

— hmmmm tá apaixonadinha — joguei a almofada na cara dela, peguei minha bolsa e saí 

     falei o endereço que a rafa tinha me passado e o taxi me levou até lá, como eu queria fazer uma surpresa liguei pra rafa vim abrir pra mim, ela demorou um pouco e apareceu sorrindo sem graça na porta

— cunha

— amigaaaaaa — nós nos abraçamos e sorrimos — cadê o ney? —percebi que ela tava meio incomodada e não tinha me convidado pra entrar ainda, estranhei

— sabe o que é? acho que ele tá dormindo

— não tem problema eu vou lá — adentrei o local e ela veio correndo atrás de mim e entrou na minha frente impedindo minha passagem

— não é melhor você vim amanhã?

— você tá tão estranha, euhein maluca — olhei ao redor e deduzi que o quarto era lá em cima, subi e mais estranhamente ainda a rafa não me seguiu, fui andando por um corredor e vi uma porta aberta e eu podia apostar que era o quarto dele, sorri, cheguei na porta 

— NEYM... — me deparei com uma cena que me deixou sem fala, nem terminei o que eu estava falando. você nunca sabe quando seu mundo está prestes a desabar, o neymar estava beijando a bruna, quando ele ouviu minha voz parou e me olhou, saí correndo e desci as escadas. milhares de pensamentos pela minha cabeça, eu queria chorar, queria ir embora ao mesmo tempo queria ficar. que ódio de mim por estar me importando tanto com uma pessoa que não é nada minha, eu nem sei porque eu tô com essa vontade toda de chorar. 

     quando cheguei lá embaixo a rafa tava me olhando esperando que eu dissesse algo

— e aí?

— ele tá com a bruna, resolvi não atrapalhar né — limpei uma lágrima teimosa que escorreu pelo meu rosto e dei um sorriso pra ela que me olhava com pena 

— não fica triste não, eu aposto que o juninho tem uma explicação 

— ele não precisa. vamos parar de falar disso e vamos conversar sobre a gente

— achei que você nem fosse querer ficar aqui

— não é só ele que vive nessa casa

     quando eu terminei isso, escutei uns gritos e a bruna passou batendo o pé pela sala e foi embora, atrás dela veio o neymar que sentou do meu lado

— sara, desculpa, ela que me...

— você não me deve nada, pode ficar tranquilo

—devo si... — o barulho da campainha interrompeu ele e a rafa se levantou pra abrir a porta, nos deixando sozinhos

— olha só você não tem nenhum compromisso comigo, não temos nada. você não me deve explicação, assim como eu não devo nada pra você. tá tudo bem

— desculpa mesmo assim, sério — ele veio me beijar e eu virei a cara — achei que tivesse tudo bem

— e tá

— então porque não me beija?

— eu tô de bem contigo, só não quero mais isso. mas eu fico feliz por você ter se acertado com a sua ex.

     quando ele ia se pronunciar, a voz de uma criança invadiu o ambiente "papai", suspirei aliviada por não precisar falar mais sobre isso. esse anjinho de cabelos bem loiros veio até o neymar correndo e abraçou ele, o neymar levantou ele e brincou. mesmo estando chateada com o neymar essa cena me fez sorrir, ele sentou denovo do meu lado com o davi

— quem é essa papai? — ele perguntou 

— uma amiga do papai — neymar disse depois de olhar pra mim

— qual é o seu nome? — ele falou e eu peguei ele no colo

— meu nome é sara. o seu eu já sei

— já? qual é o meu nome?

— deixa eu ver... é davi, acertei?

— acertou — ele riu — você é muito linda tia

— obrigada meu amor, você também é muito lindo 

— assim eu vou ficar com ciúmes — neymar falou 

— eu tô esquecida aqui

— calma, eu amo você papai e você também titia — ele falou de uma forma engraçada

     fiquei brincando com o davi um bom tempinho.

— agora a tia vai embora — falei me levantando e ele se agarrou a mim

— nãaaaaaao 

— tenho que ir, meu amor — dei tchau pra rafa e fui pro portão com o loirinho no colo e o neymar me seguiu

— não vai tia, fica aqui — ele falou fazendo biquinho 

— é, fica aqui — o neymar falou e eu olhei pra cara dele com um ar de reprovação por tá colocando isso mais ainda na cabeça do menino

— não dá — o davi começou a chorar e eu fiz carinho nele

— shhhh. não chora amorzinho. vamos fazer assim, amanhã eu durmo aqui

— ebaaa — ele logo sorriu

— vai pra dentro filho — neymar falou, eu coloquei ele no chão. depois de me dar um beijo molhado na bochecha entrou

— tchau — falei e fui saindo, só que o junior me segurou pelo braço

— não faz isso comigo

— eu não fiz nada, talvez você quem tenha feito

— você vai vim amanhã né?

— não, só falei pra ele não chorar

— se você não vier, além de te odiar, ele vai perguntar de você o dia inteiro e chorar também 

— ai meu deus — falei vendo a merda que eu tinha feito — tá bom, eu venho. tchau— fui embora, dessa vez sem ninguém atrapalhar

NEYMAR POV

    estava deitado na minha cama mexendo no instagram quando ouço passos vindo em direção a mim e me espanto com a pessoa que vejo, a bruna 

— o que tá fazendo aqui?

— vim te ver, amor

— amor? Tá doida

— você vai sempre ser meu amor. ney eu quero voltar contigo, eu tô com saudade de você

— não é assim não, eu tô com outra pessoa

— com quem? você é meu, sempre foi e sempre vai ser

— você faz o que faz e agora acha que é só chamar que eu volto correndo? não sou bagunça

     do nada ela me beijou e eu ouvi a voz da sara "neym...", empurrei a bruna e nós olhamos para ela. ela ficou parada olhando para nós e eu fiquei sem reação, quando ela saiu do transe saiu correndo e eu ouvi os passos rápidos dela descendo a escada. no momento eu só senti raiva da bruna e de mim por não ter conseguido dizer nada, de não ter expulsado a bruna antes.

— VOCÊ TÁ MALUCA GAROTA? OLHA O QUE VOCÊ FEZ

— EU SÓ BEIJEI QUEM NUNCA DEIXOU DE SER MEU

— EU JÁ NÃO SOU NADA SEU FAZ TEMPO. SE LIGA GAROTA, VAI EMBORA DAQUI AGORA E NÃO APARECE MAIS NA MINHA FRENTE 

    ela desceu a escada bufando e batendo o pé, desci atrás dela precisava ver se a Sara ainda estava aqui, pra minha felicidade ela estava conversando com a rafa na sala

— sara, desculpa, ela que me...

— você não me deve nada, pode ficar tranquilo

—devo si... — a campainha tocou e minha irmã foi abrir, quem deve ser agora? preciso me acertar com a sara

— olha só você não tem nenhum compromisso comigo, não temos nada. você não me deve explicação, assim como eu não devo nada pra você. tá tudo bem — fiquei feliz por ela ter me entendido

— desculpa mesmo assim, sério — fui beijar ela que recuou — achei que tivesse tudo bem

— e tá

— então porque não me beija?

— eu tô de bem contigo, só não quero mais isso. mas eu fico feliz por você ter se acertado com a sua ex. — uma tristeza invadiu meu corpo, e denovo a merda da resposta não veio rápido e eu fiquei um tempinho sem responder, quando eu ia abrir a boca, o davi entrou na sala me gritando, não vou dizer que não fiquei feliz de ver meu filho mas ele podia esperar só um pouquinho pra chegar né.

    dei um abraço apertado no meu campeão, levantei e comecei a brincar com ele, que saudade dessa risada, sentei no sofá com ele

— quem é essa papai?  

— uma amiga do papai — queria dizer que era minha namorada mas eu só faço merda

— qual é o seu nome? — ele perguntou pra ela que o pegou no colo, eu sorri em ver aquilo. Porra, eu tô completamente apaixonado por essa mulher.

— meu nome é sara. o seu eu já sei — ela falou sorrindo

— já? qual é o meu nome?

— deixa eu ver... é davi, acertei?

— acertou — ele riu — você é muito linda tia — é, meu filho tem bom gosto

— obrigada meu amor, você também é muito lindo 

— assim eu vou ficar com ciúmes — falei descontraído

— eu tô esquecida aqui — a rafa falou fazendo bico

— calma, eu amo você papai e você também titia — ele e a sara ficaram brincando um bom tempo, ele se deu muito bem com ela

— agora a tia vai embora — o davi se agarrou a ela

— nãaaaaaao 

— tenho que ir, meu amor — eles foram pro portão e eu segui eles

— não vai tia, fica aqui 

— é, fica aqui — tive que falar não aguentei, ela me olhou como se fosse me matar

— não dá — o davi começou a chorar e ela consolou ele

— shhhh. não chora amorzinho. vamos fazer assim, amanhã eu durmo aqui 

— ebaaa — esse é meu garoto

— vai pra dentro filho — falei porque eu ainda tinha que me resolver com a sara, ele deu um beijinho nela e entrou

— tchau — depois que ela falou isso segurei ela

não faz isso comigo

— eu não fiz nada, talvez você quem tenha feito — merda, merda, merda. ela fingi que não mas tá muito bolada

— você vai vim amanhã né?

— não, só falei pra ele não chorar

— se você não vier, além de te odiar, ele vai perguntar de você o dia inteiro e chorar também — aumentei um pouco pra ela vim dormir aqui

— ai meu deus. tá bom, eu venho. tchau— ela se virou e seguiu. deixei ela ir. amanhã  eu tenho muito o que conversar com ela, não posso perder essa mulher assim. eu vou fazer o possível e o impossível para ter ela de volta.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!! ✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...