História Her Green Eyes - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren Camila Lauren
Exibições 192
Palavras 1.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 38 - Mãos Dadas


Todas pularam na piscina, menos Lauren. Por que ela tinha que ser a diferentona? Ela, pelo contrário, desceu pela escadinha e veio andando até nós. Manteve-se o máximo afastada que pode, de mim. Mas se era pra fazer dar certo, não podíamos continuar assim.

Taylor se aproximou de Shay e a abraçou por trás, enquanto que Dinah, se posicionou ao lado de Normani e já conversavam sobre algo qualquer. Eu, fingi ajeitar meu biquíni para ganhar tempo, logo despertando para o barulho da campainha. Shay me olhou.

- Esperando alguém? - perguntou ela.

- Eu não.

Logo fui me retirando da piscina e indo em direção a sala onde estava um dos interfones.

- Oi?

- Abre essa porta piruaaaa! Quero álcool e curtição e sei que aí está tendo isso! - disse Troye do outro lado.

- Troye..

Logo abri o portão e quando estava indo à cozinha, senti uma sombra atrás de mim.

- Quer alguma coisa? - perguntei.

- Não.. Só vim ver se você.. Precisava de ajuda.

- Gaguejando desse jeito, não. - continuei a andar em direção à cozinha. - Vem e me ajuda a colocar as cervejas no barril.

- Pensei que hoje seria um dia só de meninas. - disse Lauren já chegando na cozinha, logo atrás de mim.

- De casais que você quis dizer né?

- Como ele sabe que está tendo alguma coisa aqui?

- O Troye vem aqui quase todos os finais de semana e, geralmente, a gente nunca marca algo ou chama alguém. Elas aparecem.

Começamos a colocar as latinhas no barril quando ouvimos a voz de Troye, Shawn..

- Caaaaamila, sua filha da puta! - Troye veio logo me abraçando e também cumprimentou Lauren. - Tendo um dia de casal, meninas?

Olhei de imediato para Lauren e soltei um sorriso de lado como se confirmasse o que tinha dito anteriormente.

- Shay, Taylor, Normani e Dinah estão aí também. - disse, colocando a última latinha no barril.

- Festinha do pijama? - perguntou Shawn.

Agora quem sorriu foi Lauren.

Troye e Shawn saíram em direção a piscina.

- Isso tudo parece que não está te agradando. - disse Lauren, encostando-se na bancada.

- Só não gosto desse joguinho que os "amigos" (fiz aspas com os dedos) fazem.

- Eles estão jogando? Nem notei. - disse Lauren em tom sarcástico.

- Né? E acho que já cansei disso. - disse, pegando uma long neck e abrindo.

- Não estou te entendo..

- Eu sei que está. - tomei um gole. - Querem nos juntar a todo custo.

- Isso não vem de agora.

- Nunca se perguntou o porquê disso? - perguntei, pegando uma outra long neck e abrindo.

- Deve ser pela trouxa aqui.. - suspirou Lauren. - Talvez só querem fazer eu me sentir bem.

- Sim. - após abrir, entreguei a Lauren. - Exatamente! Eles querem te fazer bem.

- E me fazer bem, não te faz bem também.. Entendi. - disse ela em um tom baixo já levando a bebida a boca e tomando um gole demorado.

- Não é assim Lauren.. É complicado. - tomei um gole, me encostando a seu lado, na bancada.

- Meninas, estão pedindo as cervejas.. Posso? - perguntou Troye segurando na alça do barril.

Após afirmar com a cabeça, ele pegou e se retirou.

- Complicado? - insistiu Lauren.

- Lauren, eu não sou mulher pra você. Não vê minha vida? - tomei um gole longo de bebida e em seguida, passei a língua nos lábios. - Eu estou aqui, ali, largada, jogada, entregue.. Eu não fui feita pra relacionamentos sérios.

- Nem ficar comigo por simplesmente ficar, você consegue mais.

- Porque não quero te machucar..

- Ou não quer se machucar? - perguntou ela olhando fixamente em meus olhos. - Ou você está com medo de se entregar? Ou melhor.. - ela ajeitou seu corpo, ficando de ladinho com seu corpo diretamente virado pro meu. - Você já se entregou e agora está com medo de se envolver mais.. Camila, eu sei que você tem desejos por outras mulheres, que você transa com elas e sente prazer nisso. Eu não sou idiota! Trouxa, sim, mas idiota não. - ela gesticulava, mesmo que discretamente. - Mas porque quando é comigo, você nunca age como se fosse com outras mulheres? Por que que comigo você sempre complica as coisas? A gente não poderia estar agora se pegando na frente de todo mundo sem nos importarmos com isso? Não precisamos assumir um relacionamento sério..

- Lauren.. - me alterei. - Todo mundo que está aí fora quer ver a gente saindo daqui de aliança no dedo, de mãos dadas e de grinalda. As pessoas aí fora não olham pra gente como amiguinhas que se pegam uma vez ou outra. - também me virei em sua direção. - As pessoas aí fora olham pra gente como se fossemos compromissadas. E isso me assusta.. Me assusta porque da última vez que eu me senti pressionada por eles em minhas relações, eu casei com ela e eu a traí! - tinha lágrimas em meus olhos, querendo fugir. - É isso que você quer que aconteça? Você quer que aconteça isso com você? Você merece isso? - uma lágrima já escorria lentamente. - Você merece isso? - balançava a cabeça negativamente. - Hem? Me diga? Você merece?

Lauren apenas me olhava nos olhos, quando por fim, se aproximou e me abraçou fortemente, deitando minha cabeça em seu ombro. Ficamos em silêncio por longos segundos..

- Quando você encontrar alguém que você ame, que você esteja apaixonada, você vai conseguir lidar com isso.

- Eu já encontrei! - exclamei, levantando minha cabeça de seu ombro e tentando inutilmente, secar as lágrimas que rolavam desesperadamente pelo meu rosto. - Mas ela é perfeita demais pra mim! Laureeeen.. - suspirei, virando-me para a bancada, deixando a cerveja sobre a mesma e deitando minha cabeça no seu mármore frio.

Lauren abraçou-me por trás e tirando o cabelo de meu ombro, deu um beijo caloroso no mesmo e por ali ficou, com seu queixo encostado em meu ombro. Pude sentir seu perfume e o calor de seu corpo. Com os olhos fechados, aquele estava sendo o melhor abraço que eu poderia receber.

- Olha.. Vamos pra piscina, vamos nos divertir, aproveitar nossos amigos, o namoro da minha irmã e depois a gente continua, ta?

Lauren foi se afastando e quando ela se afastou, rapidamente me reaproximei e segurando fortemente seu rosto com minhas mãos, dei-lhe um selinho demorado. Talvez o mais apaixonado de todos.

Não em contentando com apenas um, fui dando selinhos seguidos e ela foi retribuindo perfeitamente a cada um deles. Seus lábios eram maravilhosos e me afogava neles.

- Uhum.. - tentei sorrir. - Vamos..

- Eu te amo. - ela sussurrou baixinho e me deu uma vontade louca de gritar as mesmas palavras, mas fui covarde, novamente.

- Você sabe.. - foi tudo que saiu.

- Eu sei. Vem.. Vamos.. 

 

"Assim como as estações, as pessoas têm a habilidade de mudar. Não acontece com freqüência, mas quando acontece, é sempre para o bem. Algumas vezes leva o quebrado a se tornar inteiro de novo. Às vezes é preciso abrir as portas para novas pessoas e deixá-las entrar. Na maioria das vezes, é preciso apenas uma pessoa que tenha pavor de demonstrar o que sente para conseguir o que jamais achou possível. E algumas coisas nunca mudam. E que comece o novo jogo." 

De mãos dadas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...