História Herdeira Manhattan - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Watchmen
Personagens Personagens Originais
Exibições 12
Palavras 2.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiiiii
Olha eu tive um bloqueio criativo nesse capitulo, então me desculpem se não estiver muito bom!
Boa leitura

Capítulo 8 - Mente


Fanfic / Fanfiction Herdeira Manhattan - Capítulo 8 - Mente


Pov's Dr. Manhattan/Jonathan Osterman

Uma garota com poderes semelhantes aos meus, isso pode ser perigoso, considerando que ela não parece ter controle sobre eles.
Como ela os conseguiu se tornou um mistério para mim, mesmo tendo consciência do meu passado, presente e futuro, quando tentava vê-la em meu caminho algo atrapalhava, como se um véu se colocasse ao redor de Irina.
  Tinha alguma coisa nela que me lembrava alguém, mas não conseguia saber quem, a influencia dos poderes dela tambem não me deixavam identificar que eram seus parentes ou de onde vieram.
Estou no centro Rockfaller, meditando, contemplando as sutis mudanças do universo, tentei me concentrar mas a garota voltava a minha mente. Meu inconsciente me levou até onde ela morava, um pequeno apartamento no subúrbio.
Ja estava no fim da tarde, mas as cortinas fechadas impediam a passagem da luz, fui ao quarto dela, estava dormindo, uma luz azulada a envolvia, e pequenas imagens apareciam a sua volta, estava sonhando.
Me sentei na cama e a observei, ela não me notou, respirava devagar, notei que tinham alguns hematomas no rosto dela, estendi a mão e os curei. Ela começou a se agitar, as imagens ao redor dela mostravam um homem ensanguentado, ela flutuou alguns centimetros acima da cama; entrei na mente dela para acalma-la mas ela percebeu:
-"Como chegou até aqui?- o sonho passava como um filme na fumaça atrás da projeção dela"
- ' Fique calma, so estou tentando te acalmar!- uma força começou a tentar me expulsar da mente dela, tentei me manter firme, mas ali dentro, ela era mais forte'
- "Você não vai ver minhas memórias sem minha permissão! Ninguém vai mexer com a minha mente de novo!"- a projeção flutuou, os cabelos dela assumiram uma cor azul brilhante, a mesma do meu corpo, eu nunca imaginaria que ela tem um lado tão selvagem.
-' Não vou mexer em suas memórias, nem vou olha-las sem a sua permissão, so quero ajudar a controlar seus poderes!- ela nao acreditou, fez com que a pressão a minha volta aumentasse
- Foi isso que disseram da primeira vez! E eles mentiram alterando minha memória, meu ser, eu já avisei, VA EMBORA!

Fui arremeçado para fora da mente dela, por uma explosão de energia tão forte que me fez cair no chão. Para minha sorte ela ainda dormia, o quarto estava sem alteração, ela flutuava acima da cama. O que eu tinha enfrentado foi seu subconsciente, o que fizeram com ela eu não sei, mas foi muito forte, muito invasivo, tinham roubado memórias dela.
Olhei mais uma vez para o rosto sereno, nao daria para dizer que ali estava um dos seres mais poderosos do planeta. O treinamento dela teria que começar em breve, caso contrario as consequências vão ser devastadoras.
Voltei para o Rockfaller, onde entrei em contrato com Adrian, pedindo para que começasse os teste no dia seguinte.

Pov's Irina

Um sonho bem bizzaro me acordou, foi uma mistura da lembrança da "entrevista" com uma aparição do Manhattan, acho que esse envolvimento com os vigilantes esta me afetando mais do que eu queria.
Preciso de uma bebida, ta bom eu tinha prometido a mim mesma parar de beber, mas eu não estava aguentado, era pressão demais.
Fui até a cozinha e peguei um litro de vinho, bebendo direto da boca da garrafa, a campainha toca, vou atender era um rapaz de óculos, alto, com olhos azuis:
- Posso ajudar?- perguntei confusa
- A é sim pode!- ele parecia confuso e atrapalhado, de um modo fofo- Sou Daniel Draiberg, posso entrar?
Minha mente me alertou, eu não o conhecia, mas a voz era familiar:
- Desculpe mas eu acho que não!- tentei fechar a porta mas ele a segurou
- Não acho uma boa ideia deixar a pupila do Rorschach sozinha!- arregalei meus olhos e ele sorriu- Ja sabe quem sou não é, aprendiz do Manhattan!
Ele era o Coruja, eu não podia acreditar, ele é totalmente diferente do que imaginei, deixei que ele entrasse.
Fechei a porta e o observei andar, achava que alguem que faz parceria com o Rorschach fosse mais sombrio e não tao amigável:
- Vim aqui a pedido do Manhattan!- se sentou no sofá me olhando- Ele pediu que eu a levasse no centro Veidt para que comece o seu treinamento!
- Ha OK, claro, quando começamos!- o sorriso amigável dele foi fofo, tudo nele era.
- Agora!- minha surpresa foi tão grande que eu me sentei- Meu carro esta la fora, pegue algumas roupas, você vai passar a noite la! Não se preocupe vou ficar la com você!
Ele ficou me olhando esperando uma reação:
- Vão me usar como um rato de laboratório?- ele riu e se levantou- Quem me garante que não vão me prender la? Me dissecar para ver como eu funciono!
- Calma, no começo vamos estar todos la!- me acalmei um pouco, se estiverem la não vão deixar eles me dissecarem, ou vao?- Nessa primeira fase, eles só irão testar seus limites e descobrir como reagem com o seu corpo! Afinal você não é como o Manhattan, o corpo dele é feito de energia, já o seu,bom!
- Eu entendi! Já que é assim eu vou!- mesmo concordando bebi mais um gole do vinho, ele olhava a garrafa um pouco incomodado
- Você sempre bébe assim?- o olhei estranhando a pergunta- Bom, você tomou quase a metade da garrafa enquanto conversamos!
Ele tinha razão, quando reparei na garrafa ela já estava no fim, droga, aquilo não era uma boa noticia, o álcool no meu corpo demorava pra agir, mas a hora que agia, bom vamos ver no que da.
- Foi só dessa vez!- menti descaradamente, ele não precisava saber da minha vida- O seu amigo, pega muito pesado com os treinos!
Ele entendeu, não perguntou mais nada, fui ate o quarto e peguei o necessário para a noite, troquei de roupa, colocando um jeans, uma camisa branca e minha jaqueta, meus al-stars e sai, ele me analisou sorrindo:
- Se me permite dizer, você é muito bonita!- fiquei vermelha com o comentario mas agradeci, ele riu da situação- Vamos?
Ele me indicou a porta e saímos, caminhamos até o elevador em silêncio:
- Então, como se tornou o Coruja?- ele riu de leve e me olhou
- Bom quando meu pai morreu, eu descobri quem era o primeiro Coruja, Holis Mason, nos aproximamos e ele começou a me treinar!- escutei cada palavra sem interferir, o Coruja estava ali se abrindo comigo- Depois que ele se aposentou me fez prometer que seria o próximo! Bom aqui estou eu!
Levantou a mão como na escola, me fazendo rir, saímos e fomos até o carro dele, seguimos em direção ao centro Veidt.
########################

- Senhorita Carter, que bom que veio!- Adrian abriu os braços me dando as boas vindas
- Olá Ken, então como vai a Barbie?- ri igual a uma hiena, não avisei que o álcool faria efeito
- Acho que ela não esta muito sóbria!- olhei para o Dan com cara feia e fui até ele
- Estou sóbria sim quer ver!- fiquei em um pé so e quase cai
- O que aconteceu?- foi Veidt quem perguntou, eu achei que seria uma boa ideia imitalo
- Eu não sei bem, quando cheguei la ela estava com uma garrafa de vinho nas mãos e quando terminei de conversar ela já tinha bebido tudo!- Daniel olhou para mim, eu estava atrás do Adrian imitando sua postura, Dan riu
- Entendo, isso pode ser um problema, quer parar com isso!- brigou comigo enquanto eu o remedava
- Ai que chata você Barbie! Vamos lá pegue a purpurina e vamos ser felizes!
- Quem ai esta saindo do armário?- Blake perguntou atrás de mim- Adrian eu sabia que você era exentrico mas isso!
Ri com o Blake, ou ele riu de mim sei la. Adrian me olhava como se eu tivesse saído de um manicomio:
- O que aconteceu com a azulzinha?- Blake perguntou, eu me joguei nele, mas ele me segurou- Ei calma ai docinho! Desse jeito vai se machucar!- ele me olhou um pouco confuso- Você esta bêbada!
Balançou a cabeça em negação e riu, me pos de pé mas não me soltou, tudo estava girando a minha volta, caminhamos até o elevador e subimos ao último andar
- Ei comediante!- ele me olhou- Você é uma comedia!
Eu estava pra la de retardada, rindo como maluca, Eddy me soltou rindo, consegui por milagre me manter em pé.
Saímos e Rorschach estava esperando encostado na parede:
- Rorschach, Rorschach, Rorschach!-dei pulinhos e fui até ele, o abracei sem nem perguntar se podia, todos ficaram chocados, ele estava sem reação, eu encostei a cabeça em seu peito e ouvi as batidas do coração dele, estavam rápidas
-Por quê fez isso?- ele perguntou sem retribuir o abraço, não me importei, continuei agarrada ao corpo dele:
- Eu gosto de você e gosto de abraçar as pessoas! Então qual o problema?- as marcas na mascara mudavam lentamente, ate pararem em uma parecida com uma borboleta bizarra
- Me solta!- disse com um pouco de incomodo- Não quero que me toque!
Aquilo doeu mas eu o soltei, abaixei a cabeça decepcionada:
- Docinho se quiser abraços eu estou aqui!- olhei para o Comediante e mostrei a língua
- Nao quero abraçar você, você leva tudo na malícia!- ele riu de mim e abaixou os braços- Vou abraçar o Draibarg!
Coruja arregalou os olhos e riu, fui até ele e o abracei e ele retribuiu como um irmão mais velho:
- Que tal você sentar?- perguntou me mostrando uma cadeira
Sentei e comecei a balançar as pernas como uma criança:
- Com ela desse jeito não será conclusivo qualquer exame que fizermos!- Ozy gritou de irritação, eu o olhei e ri- Por favor fassam ela parar de rir de mim!
Nao aguentei e gargalhei da cara dele. Quase cai do banco quando o Manhattan se materializou ao meu lado:
- Porra! Quem ai tá invocando o demo! Não tô pronta pra ir ainda!- Manhattan me olhou estranhando o comentário, o Draibarg murmurou um nem pergunta- Ha, é você Manhattan! - Por que disse que eu era um demonio?- abri a boca mas nao respondi, abaixei a cabeça escondendo meu vexame
- Nada não, loucura minha!- disse enrolando uma mexa do meu cabelo- Ei você vai me ensinar a desintregar coisas hoje?
- Não seria apropriado considerando o seu estado!- fiz um enorme bico, e um olhar de cachorrinho pidao, mas não adiantou
- Acho que o único teste que pode dar certo hoje, será monitora-la enquanto dorme!- Rorschach exclamou sem emoção
- Mas não estou com sono!- retruquei mas um bocejo me entregou- Tá legal eu estou cansada, só que não quero dormir sozinha!
Todos olharam para mim surpresos, ninguém pareceu entender o que eu queria:
- Não desse jeito seus pervertidos!- não estou tão carente assim- Quero alguem no meu quarto pra me acordar se eu tiver um pesadelo!
Todos concordaram, tentei levantar e quase cai para o lado, Manhattan me segurou:
- Vou passar a noite com você no quarto, sou o único que não preciso descansar!
Concordei, me levaram para um quarto cheio de câmeras, era até agradavel tinha paredes cobertas por um papel com desenhos de flores na cor azul clara, uma cama de casal, com dois criados mudos, um de cada lado.
Peguei minhas roupas e fui até o banheiro me vestir, sai e dei de cara com o Manhattan:
- 'Se ficar muito nervosa, se lembre de me deixar entrar na sua mente, não vou machucar você!'- ele disse em minha mente, eu nao compreendi mais concordei.
Me deitei e tentei dormir, não foi difícil, mas eu não estava totalmente tranquila com aquilo, eu nao confiava em nada daquilo.
Tentei não pensar que estava sendo vigiada através de câmaras, mas era difícil esquecer, vai que ele ficam com medo do meu ronco de porquinha, ou do meu rio de baba.
Mas logo adormeci, entrando em uma noite de sono bizarra.


Notas Finais


Alguém esta mostrando do que é capaz!
Novamente desculpem se não for o que esperavam!
Beijoscas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...