História Herdeiro do Sangue Saiyajin - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Trunks
Tags Dragon Ball Super
Visualizações 67
Palavras 1.404
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Enfim tomei coragem pra postar sobre Dragon Ball, não é bem o que tinha pensado na verdade não tinha nada definido, apenas queria escrever sobre essa é a minha visão de como após a batalha como Trunks ira lidar com o legado que lhe foi dado, como ele ira liderar e seguir em frente, os desafios são enormes mas ele ira conseguir.

Capítulo 1 - Recomeço


Fanfic / Fanfiction Herdeiro do Sangue Saiyajin - Capítulo 1 - Recomeço

Deitado ele  pensava  em como tudo tinha  acontecido, as  coisas  que  haviam  mudando  tão repentinamente que nem  ele pensava  que  seria  capaz  de  assimilar o que  aconteceu.Nada era como ele  esperava que  fosse, apenas  aconteceu de forma  totalmente   diferente.E o amanhecer traria  novas  mudanças, sim ele sabia  que teria  que ser  forte outra  vez. Enfim  adormeceu, portanto seu sono  foi  agitado, com sonhos  perturbadores e parecia que não  iria  conseguir  descansar.

Os raios  de  sol  infiltravam –se timidamente pelas  janelas quebradas, estava amanhecendo lentamente o silencio  retumbava e tudo que  se  ouvia eram seus passos  pelos  corredores do esconderijo, após  a  fuga das ultimas  batalhas  houverem muitos refúgios ,para que  se pudesse salvar  as poucas  almas  sobreviventes.Involuntariamente ele  tornou-se  o líder, o guia , a esperança  de  sobrevivência para  todos  que  ali  estavam eram poucas pessoas não mais  do uma dezena ou  duas e ele  precisava conduzi-las para o futuro incerto  como  sempre  fora ,um futuro carregado de  talvez, ele desejava  com todas  as  forças  que  ao menos  dessa  vez  tivesse  uma  certeza que  tudo  ficaria  bem, que não teriam mais  que  enfrentar  inimigos  ferozes  e  fortes  que  ele seria  capaz  de  proteger e conduzir  a  todos. Nunca  foi  o que  ele desejou ser um líder, ser  aquele que  teria  de governar um novo  caminho, pra humanidade, ele  era  apenas um homem apenas  um  humano, com sangue  extraterrestre  mas um humano, sua  espada nas costas  fiel companheira que lhe  dava coragem ,força e  confiança, ele  caminhava  pra encontrar  com os soldados  da  resistência e sua maior  aliada May a líder e amiga e sua maior parceira podia  sempre  contar  e  confiar  nela, sua  vida  foi  salva diversas vezes por  causa  dela, sem a ajuda  de  May ele não teria conseguido ir  tão longe.Aos  poucos  aproximava-se  da sala onde seria  a reunião para  decidir  como  recomeçar a construir  tudo o que  foi destruído ,diante  da  porta parou e respirou  fundo, não sabia  bem o que  falar o que  fazer apenas que  teria  que  fazer  algo.

Entrou na  sala e olhou  ao redor não havia  quase nada  ali, apenas uma  mesa  algumas  cadeiras e um espaço vazio, estava cansado mas tinha  que  prosseguir, ficou  olhando pela janela  quebrada esperando que os outros chegassem, logo viriam ele  sabia, era  urgente restabelecer a ordem e encontrar um pouco de paz após tanta luta, sangue , morte precisava  descobrir o que  falar  e  fazer pra motivar e seguir em frente.Não soube  quanto tempo passou ate  que as primeiras pessoas chegassem, se foram minutos ou horas tinha  se perdido em pensamentos .

Bom dia, falou May, ele virou e sorrio pra ela respondendo um bom dia. Ele  era o herdeiro do sangue Saiyajin, ele involuntariamente era aquele com quem todos  contavam, como  ele chegou  ate  ali?

Logo os outros chegaram e se acomodaram  como puderam alguns  ficaram em pé não tinha  cadeira  e  acomodações  para  todos.

Conseguimos com muito custo e muita batalha vencer o Black agora é hora  de  reconstruir, temos  que  decidir como  iremos começar , May tomou a iniciativa e falou olhando  pra  Trunks. Creio que  devemos definir  as prioridades e dar o primeiro passo, devemos começar com os hospitais  e  escolas ,mesmo sendo tão poucos  sobreviventes ainda  tem algumas  pessoas que precisam de  cuidados, e as crianças  precisam de  orientação.

Trunks apenas ouvia e olhava atento as reações dos outros  e tentava perceber o que eles pensavam, os soldados ouviam  atentos  as  sugestões de May sem esboçar  algum comentário.

Creio que podemos  começar  com isso May , enfim ele  se pronunciou resta saber com que recursos contamos pra  começar .Estamos  com muito poucos recursos, precisamos  de mão de obra e essa é escassa mas tenho certeza   de  que  conseguiremos Trunks, respondeu May.

Sim é  verdade, temos  poucos recursos e mão de  obra  mas iremos  conseguir, apenas não podemos deixar  de continuar com uma  boa  defesa, mesmo  tendo vencido Black com ajuda  de meu pai e  de  Goku ,sabemos  que não podemos  relaxar , aprendemos que temos  que  estar  sempre  preparados para algum inimigo e  isso me preocupa.

May nós  da  resistência sempre  estaremos  a sua  disposição , pode  sempre contar  com nosso  apoio, manifestou-se um dos soldados , e estaremos prontos pra seguir  suas  orientações. Disse um soldado da resistência.

Trunks estamos aqui para seguir  você e May no que nos orientar.

Olhei para o homem que  falava e via em seus olhos a  admiração e confiança em  mim,  aquilo me  encheu de confiança  mas  também me  deixou apreensivo eu conseguiria corresponder  as  suas expectativas? Apenas o tempo  diria.

Após  mais algumas  horas discutindo  quais  ações  tomar  encerramos  a  reunião, todos  foram  se  retirando, ficando apenas  May e  eu na  sala, ela me  olhou e  disse  mesmo  com tudo acabado  tu ainda parece muito  cansado.

Sim estou ainda não consegui descansar  a batalha  foi muito  feroz  May, escapamos por muito pouco, sem minha mãe aqui me  sinto  um pouco perdido ela com certeza  iria ter melhor discernimento pra reconstruir o que precisamos e nos ajudaria a recomeçar ,fechei os  olhos e passei a mão sobre a minhas pálpebras.

Não fique  assim tu  é filho de Bulma  é inteligente terá  sabedoria pra  seguir  em frente, lembre-se disso, tu não é apenas  filho  do príncipe Vegeta o  guerreiro, é  também filho  da terráquea mais brilhante  da  terra. May me consolou.Encostei minha  cabeça sobre os ombros  de  May ainda  de  olhos  fechados e disse  tem razão, preciso  encontrar um meio.

Ficamos  sentados lado a lado por  tempo sem nada  a  dizer  ,estamos  os  dois  cansados mesmo  com a vitória  ainda  temos  muito  o que   fazer  e  recomeçar.

May , depois de um longo silencio me  disse porque não  descansa  um pouco, logo mais  iremos  nos reunir novamente  com os  sobrevivente para  ver  quem tem  condições de ajudar e iremos percorrer a cidade pra fazer um levantamento para saber  onde  iremos  começar  a  reconstrução.

Aceitei  seu sugestão, sim talvez eu deva mesmo descansar um pouco  agora  enquanto posso, logo  termos  muito  trabalho e não terei muito tempo para poder descansar.

Voltei ao meu  quarto ou  o que eu assim denominava, apenas uma peça com uma cama  e uma mesa com uma  cadeira um pouco mais  afastado da sala onde  tinha  sido a  reunião.

Deitei-me era preciso por em ordem minhas ideias, logo  adormeci. Dessa vez foi um sono mais   tranquilo, consegui relaxar um pouco, e não tive sonhos agitados.

Eu sabia  que  de uma  forma  ou outra tudo ficaria bem, iriamos  conseguir, e nos  erguer novamente  mais  fortes e mais obstinados, e  seria um novo dia, um, novo futuro, ficaríamos em paz.

Eu sou o herdeiro não apenas do sangue guerreiro Saiyajin, mas  também de  Bulma  Briefs , e  sempre terei força  e  determinação para mudar  o meu mundo, salvando-o de qualquer inimigo e  a  determinação para  fazer o que  preciso for  pra conseguir  alcançar meus sonhos  e  objetivos, esse mundo apocalíptico e infernal em que  vivo ,eu não hesitarei em lutar para  torna-lo melhor, não apenas  para mim  mas  para  todos  que vivem nele, sou o único guerreiro sobrevivente é minha obrigação e dever lutar para que tenhamos paz.Em nome  de todos  os outros guerreiros  que nunca  deixaram de lutar e fizerem sacrifícios  para que eu pudesse ter um mundo de paz eu sempre  irei  lutar.

Todos contam  apenas  comigo a  responsabilidade é  enorme , mas minha  coragem  também é .Acordo com a May ao meu lado, me  chamando, dizendo que chegou a  hora  de irmos percorrer os lugares onde avaliar e  ver o que será possível fazer para reconstruir o que  foi destruído, por Black.

Levanto e sigo com ela para me  encontrar  com os demais soldados  da resistência, não temos muito tempo a  perder, é  preciso ver  e definir por onde  começaremos.

E assim com a esperança renovada seguiremos para um, novo futuro, ate que tenhamos  que lutar  novamente, pois se  tem algo que  aprendi é que  nesse mundo a luta  é constante ,sempre  termos  que estar preparados, pode  surgir uma nova  ameaça a qualquer momento e estarei  novamente lutando para conquistar  a paz.

Ao meu lado  conto com a  força e a coragem de May, que me da forças para  continuar e que me da apoio  sempre  que preciso, sei que posso contar com sua  ajuda.

Dias se  passam e mesmo  com poucos  recursos e pessoas vamos  erguendo aos poucos não apenas  a cidade mas  também nossas  vidas.

E assim seguimos em frente sem nunca fraquejar.


Notas Finais


Não sei se ficou bom, apenas comecei a escrever sem pensar muito, não tinha ideia do que contar , nessa historia, com certeza não é o que eu havia imaginado eu pensava em escrever algo diferente o que não sei bem.
Mas enfim isso é que saiu agora, espero que aproveitem a leitura


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...