História Herdeiros das Sombras - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Bianca di Angelo, Nico di Angelo, Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 43 - É nada


 Nico suspirava a cada palavra que soltava, fitando o chão com vergonha. Ele estava informando tudo o que se passava pela sua mente, ficou surpreso ao ver um pequeno sorriso no rosto de Bianca, com uma pitada de orgulho. 

 - O que foi? - questionou de forma tímida. 

 Ela negou, ele só não sabia o quê. 

 - Nada, é nada - respondeu ela, ainda sorrindo, lembrava muito Azaziel. - É só que pensei que você não teria coragem de dizer nada. 

 - E você não me deu uma solução - resmungou fitando o verde do lago. 

 - Nico, isso não tem solução, sentimentos e emoções não têm soluções, ou aceita ou se distraí o suficiente para achar uma solução - ela riu e olhou para o céu, com um olhar distante. - Sabe que eu ficava com Lou? Não é? 

 Ele fez uma careta, não que tivesse preconceito com isso, era apenas porque era Lou, a mandona e chata. "Muito mais mandona" acrescentou mentalmente.

 - Por que nunca me disse? - perguntou curioso. 

 Ela fechou a cara.

 - Pensei que soubesse - confessou com um sorriso culpado nos lábios. - Mas antes disso, bem antes, tinha uma queda por Katrina, ela só me via e ainda me vê como amiga, então eu resolvir fazer alguma coisa. 

 Ela suspirou, como se aquelas palavras fossem duras para se dizer.

 - Não precisa me contar tudo - murmurou ele fazendo uma careta. 

 - Não, eu preciso, para você entender o porquê que apenas algumas pessoas sabem - replicou ela alisando a saia. - Eu fiz algo que nunca pensei em fazer... Fiquei com uma garota que nem conhecia, não foi para ela me notar, foi por mim. 

 - Por que? 

 - Porque precisava me desconectar dela, eu literalmente tinha olhos apenas para ela, e isso me impedia de vê que havia outras garotas ou garotos que me interessavam, minha queda por ela me deixava cega - confessou ela fazendo uma careta. - Assim como você está, todos ficamos assim em algum momento.

 Ele teria que ficar com alguém? Tipo, tanto faz garoto ou garota? Corando com esse pensamento, perguntou.

 - Sério? 

 - Não que tenha que ser agora, ou essa semana, ou mês que vem - interveio ela com uma pequena risada, como se a ideia que ele ficasse com alguém a divertisse. - Quando você estiver pronto, quando realmente querer isso... E por favor, não ligue para opiniões de pessoas erradas. 

 - Quando você descobriu ser bi? 

 A pergunta saiu sem controle. 

 - Não precisa responder - acrescentou rapidamente.

 - Final do ano vai fazer dois anos que saímos do cassino - informou ela, deixando-o confuso, era uma informação importante? - Assim que fomos para o palácio, não conhecia ninguém, Lexie não estava lá, foi quando conheci Alec, ele já ficava com garotos... Às vezes na minha frente, grudei nele, não por curiosidade, mas porque ele foi o primeiro a me tratar como se eu não fosse uma sentinela de outra época. 

 Nico fez uma careta, realmente havia isso, sentinelas mais velhos ou de outra época eram tratados como se fossem anciões, tinham que tratar com o máximo de respeito, era irritante, pois no meio desse respeito, havia sentinelas que por conta da idade deles, agiam como se tivessem passado da validade. Era chato! 

 - Foi quando Katrina apareceu, quando conheci ela, ela não disse que ela era irmã de Alec, só descobrir isso de noite quando Alec me contou - ela parou por uns segundos. - Nossa, foi a pior questão da minha vida, Alec me ajudou nisso, disse que era normal, e que algumas pessoas não iriam gostar. Ele me disse que não era para apressar nada... Então fiquei com a tal garota dois meses depois, estava cansada de me sentir extremamente ligada a Katrina. 

 - Quando você ficou com Ethan? 

 Mais uma pergunta sem pensar. Ele sorriu culpado para ela. 

 - Isso tudo já fazia quatro meses que já tinha saído do cassino, e nisso, houve mudanças - ela fez uma careta, mas mantinha um sorriso melancólico nos labios. - Eu fiquei com Katrina duas semanas depois de ficar com a tal garota, foi aí que Ethan voltou junto com Lexie e arrastando Becka junto com ela. Katrina queria que queria fazer uma aposta de quem ficaria com Becka, o que não aceitei. 

 - Não faria isso com seu bolinho - Nico usou o sarcasmo, com um pequeno sorriso. 

 Becka era o bebê delas - Lexie e Bianca -, havia mais uma, uma garota loira Valetine, chamavam ela de Panda - daí a fixação de Bianca por pandas -, mas atacaram sua família, havia uns pauzinhos de Cronos. Panda - ou Pandora que era seu nome - morrera junto com a metade do clã Valetine. Desde desse incidente, Becka era o BOG - Bolinho Oficial da Gangue -, se tocassem na ruiva Valetine, com toda certeza, essa pessoa seria caçada por Katrina, Lexie e por fim Bianca.

 - AF! Você não! - reamungou a di Angelo mais velha, e depois colocando a mão na cabeca. - Nunca mais bebo tequila!

 - É tipo minhas promessas de nunca mais voltar ao McDonalds - brincou ele rindo pouco, e recebendo um olhar mortal de Bianca. - Voltando a sua explicação! 

 Entre uma explicação longa e a irritação de Bianca, preferia a explicação, e ainda mais, ele estava curioso, talvez Bianca pudesse realmente ajudar ele.

 - É claro que fiquei caidinha por ele - ela bufou incrédula, talvez consigo mesma. - Então fiquei com ele, depois tive uma crise de consciência super chata, eu me retirei do palácio por causa disso, todos ali sabiam sobre mim, lançavam piadas e mais piadas... Bastante sem graça, eles nem sabiam fazer piadas! Bom... Fiquei no labirinto com você e Elena, escondidos de certos problemas... 

 Ela lançou um olhar para o céu, divertido e debochado. Dédalo! Como ele pôde esqueçer da missão? Ele ainda tinha tempo? Nico focou em como sair desse problema. 

 - Depois voltamos... Realmente essa parte prefiro guarda para mim - resmungou ela e acrescentou. - E sua missão? 

 Ele engasgou de surpresa, como ela sabia?

 - Lupus me contou - acrescentou ela rindo dele. - É melhor apressar, você tem dois dias para se preparar e escolher seus membros. 

 Ele fitou o chão, drasticamente confuso. Natasha era óbvio que ia, a ruiva não aguentaria nem mesmo mais um dia sem sua liberdade, e sair do acampamento - mesmo para uma missão - já era o bastante para a ruiva.

 - O que eu faço? Nunca fui em uma missão... Ainda mais no... - o aviso nos olhos de Bianca era nítido. - Como vou escolher?

 - Nico, você tem várias opções - ela olhou para os chalés da Ordem. - E mesmo, todos ali, você acha que ele não gostariam de ir à uma missão? Não seja egoísta, nenhum sentinela está acostumado a ser mandado e ficar vigiados 24 h por dia. Sugiro que leve James, ele é bom com revólveres e armas atuais. No caso do lugar, a ruiva Stern conhece muito bem ele... 

 Ele fitou o de Makaria, ele não sabia se havia mais Stern, talvez sim, clãs grandes eram raros acabarem. 

 - Não sei mais... - Bianca pensou, fazendo ele esperar ela continuar. - Natasha, ela herdou a estratégia dos pais, é boa com planos. 

 - Cinco - ele contou quantos iriam na missão. - É bom, não é? Não é muito, mas também não é pouco.

 De longe ele viu Annabeth - que não ia passar o ano novo com sua família... "Ela tem família?" ele questinou a si mesmo. Ela estava conversando com Silena, ele não podia negar, ambas tinham certa beleza, diferentes é claro.

 - Acho que sei como resolver isso - Nico disse mais para si mesmo. 

 Ele conversava quase que diariamente com Annabeth, a loira era uma estrategista nata, e mesmo conhecendo pouco as diferentes maneiras que o acampamento poderia ser atacado, tentava estudar o máximo de todas, inclusive o labirinto. 

 - Ela é confiável? - perguntou Bianca, tirando ele de seus pensamentos.

 - Travis e Connor são confiáveis? - rebateu ele, com um pequeno sorriso. 

 Bianca, assim como Malcolm, era a sentinela que mais conhecia os semideuses, em especial Travis e Connor Stoll, ambos filhos de Hermes - Bianca tinha uma maneira estranha de escolher amigos -, dos dias que passaram no acampamento, em algum momento, Bianca parava para conversar - ou zoar alguém - com eles. 

 - Um pouco - ela brincou com um sorriso divertido. - Ganhei uma certa reputação aqui, sabia? 

 "Cúmplice dos Stoll" pensou ele revirando os olhos. 

 - Vai logo, preciso de um banho e você precisa avisar James e Nina - Bianca levantou-se indo em direção aos chalés.

 •••• •••• 

 - Então, o que você quer com esses arquivos? - Annabeth perguntou, interessada.

 Nico sabia pouco sobre o labirinto, muito pouco. Talvez Nina Stern soubesse bem mais que ele, mas precisava saber mais do que já sabia - que era o mínimo.

 - Não faça pergunta, e eu não mentirei - recitou ele brincando com as palavras. 

 Os olhos cinzas de Annabeth eram hipnotizantes, e até assusdores, e muito bonitos. Seus cabelos louros caiam como cascatas sobre seus ombros, e sendo mais velha, era um pouco - minimamente - mais alta que ele.

 - Está bem - ela suspirou, ele sorriu feliz. - Toda essa informação veio disso aqui. É um livo que minha mãe me deu, pedi ao meu pai para fazer duas cópias. 

 Ela entregou um livro grosso.

 - Tem mapas, tipos de monstros, e outras coisas - informou a loira. - Me ajudou a entender, um pouco, como é lá.

 - Você acredita que é real? 

 Muitos semideuses juravam que era apenas um mito, sendo a maioria eram filhos de mitos, a não ser que os deuses fossem desenvolvidos por ETs.

 - Talvez sim, talvez não - ela encolheu os ombros. - Tenho que saber o que é ameaça ou não. 

 Ele abriu a primeira página, chocado e surpreso, reconheceu a calagrafia de sua mãe, sentindo suas mãos tremerem, virou a página. Sua mãe escrevera o livro. Por que ela fez isso?

 - Posso levar? - perguntou à loira em um tom controlado.

 - Sim, estou atrasada para a aula de grego - disse já correndo e saindo do chalé.

 Analisando o livro, se perguntou o porquê de sua mãe, entregar o lugar que deveria ser seguro para a Ordem? E por que ela não fora acusada de traidora. Mesmo sendo sua mãe, não entendia a maioria das coisas que ela falara a ele, era sempre enigmático e misterioso, fazia ele ficar confuso. Mas mesmo assim, lembrava do quanto ela uma boa mãe, e quanta saudade ela deixou. E se... Só ela poderia responder suas questões? E se só ela poderia ajudar ele?

 - Vou achar a senhora, custe o que custar - disse a si mesmo. - Precisamos disso. 


Notas Finais


Motivos para minha demora:
1) Tem os problemas familiares que citei, bem... Pensei que estava tudo bem, aí deu merda.
2) Com minha constante vontade de sair batendo em certos parentes, fiquei com raiva por não poder fazer isso, gerando uma falta de criatividade gigante.
3) Eu não queria arriscar a ordem cronológica dos fatores que irão aparecer na fanfic com a minha falta de criatividade.
3.1) Essa fanfic é uma das minhas cinco que eu tinha no meu notebook, antes dele queimar e levar elas para o além, aí me deu raiva e eu literalmente exlcuir minha conta no Spirit, levando mais duas que eu já tinha postado e as três que ainda ia postar, Herdeiros das Sombras incluída. Por isso que ela é tão importante para mim.
3.2) Odeio escrever pelo celular, e eu já estava irritada com o resto do mundo, que seria perigoso para my baby, poderia sem o "sem querer" jogar ele na parede mais próxima.
4) Fiquei doente 😔😔 eu já tenho senusite e rinite, mal conseguia respirar de noite, e isso causou fadigas nos dias em que fiquei doente... Só queria morrer na velocidade do Flash, só isso 💀💀
5) E literalmente, voltei a ficar viciada no twitter e you tube, meus dois amores da minha vida de viciada, se bem que eles me distrairam bastante 😍 estou voltando ao normal, sem vícios! 👼
Estou com preguiça de escrever o resto dos motivos... Me desculpem se o capítulo ficou fraco ou chato, minha criatividade está em 50% ainda, quase em 60%.
Enfim... Tudo está uma merda, mas vou continuar a postar, de preferência de madrugada 😁 escrever continua sendo meu melhor tratamento para esses tipos de coisas. 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...