História Herdeiros do mar: Ariane Jackson - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Apollo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Cronos, Dionísio, Eros (Cupid), Frank Zhang, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Paul Blofis, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Thalia Grace, Travis Stoll, Tyson, Will Solace, Zeus
Tags Percy Jackson
Exibições 38
Palavras 789
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Mistério, Saga
Avisos: Estupro, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 22 - Tempo com a mãe e trabalharei com Paul


Fanfic / Fanfiction Herdeiros do mar: Ariane Jackson - Capítulo 22 - Tempo com a mãe e trabalharei com Paul

- Ari - 

Não sei para onde ir, não tenho casa, nem dinheiro, talvez minha mãe deixe eu e Amanda ficar com ela e Paul até eu me ajeitar. Estávamos perto do apartamento deles quando minha filha começou a conversar comigo: 

- Mamãe por que saímos do acampamento? 

- Porque querida, eu não me sinto bem ficando lá, preciso de um tempo longe desse mundo mitológico. 

- É por causa de Erebus?

- Não, e por que acha isso?

- Noite passada tive um pesadelo, no tártaro, ele me torturava. Não quero voltar para aquele lugar mamãe. 

- E você não vai, ele não vai fazer nada com você, como já disse, vou te proteger, vai ficar tudo bem. 

- Onde está o papai?  

- Amanda, ele nos deixou. 

- Ele está com raiva? 

- Como sabe disso? 

- Deu pra perceber o jeito que ele te olhava. 

- Ainda bem que você entende querida, seria muito difícil explicar isso pra você.  

- Ele vai voltar? 

- Eu não sei.  

- Onde vamos?  

- Vamos passar um tempo com sua avó e o marido dela. 

Chegamos, estava nervosa, mas bati na porta e Paul atendeu: 

- Ariane, querida, que surpresa, entre. 

Entramos, sentamos no sofá, com nossas malas nos braços, minha mãe apareceu e perguntou : 

- Filha, pensei que estivesse no acampamento, o que está fazendo aqui? 

- Quem é essa linda garotinha?- Paul 

- Mãe, conheça Amanda, sua neta. 

- Ela é sua filha? - Paul 

- Sim. 

- Meu deus, ela se parece muito com você, ela é linda- Sally 

- O que está fazendo aqui? - Paul 

- Não estou bem, preciso de um tempo para relaxar, e queria saber se podia ficar aqui até eu ter como me ajeitar. 

- Claro filha, nem precisa pedir, mas o que aconteceu? - Sally 

- O pai dela me deixou. 

- Sinto muito - Paul 

- Seu pai e irmãos sabem que está aqui?- Sally 

- Não consegui me despedir, então deixei uma carta. 

- Eles devem estar arrasados- Paul 

- Eu estou pior Paul. 

No dia seguinte 

Amanda ainda está dormindo, acordei e fui para a cozinha, minha mãe e Paul estavam tomando café da manhã: 

- Bom dia. 

- Bom dia querida- Sally 

- Bom dia Ari- Paul 

- Dormiu bem?- Sally 

- Não exatamente, tive um pesadelo com meus irmãos.  

- Tenho certeza que suas emoções estão afetando seus sonhos, não deve ser nada- Sally 

- Eu sou muito grata a vocês por isso, sério, mas preciso ter minha própria casa. 

- Não precisa disso, você é sempre bem vinda aqui- Paul 

- É que eu não gosto de me depender de ninguém. 

- Somos parecidas quanto a isso, sempre tive esse pensamento - Sally 

- Posso te ajudar a conseguir um emprego,  assim você vai ter sua renda e poderá cuidar de sua filha sem problemas- Paul 

- Obrigada Paul, não sei como vou poder recompensa - lo . 

- Não precisa, sua felicidade já paga- Paul 

Semanas depois 

Minha mãe deu uma saída com Amanda até o parque, fiquei com Paul e ele voltou com uma grande novidade: 

- Abriu uma vaga na minha escola, uma professora sofreu um acidente e está no hospital, ela estava prestes a se aposentar, só mais esse ano e ela iria embora, o que você acha?, aceita? 

- Eu? Professora? Só se fosse de esgrima. 

- É de história, já vi você explicando grego pra Piper, sua explicação foi incrível, e naquela vez que eu não entendi o contexto da prova de um aluno, você me ajudou muito.  

- Você realmente acha que daria uma boa professora? 

- Tenho certeza. 

- Está bem, eu aceito. 

Mais tarde ele me levou para conhecer a escola: 

- Bem vinda a Goode High. 

Me foi mostrando todo o lugar, qual sala é qual, onde fica a quadra, lanchonete, etc. Ele me levou até a diretoria  para me encontrar com o diretor: 

- Olá professor Blofis, o que faz aqui num domingo? 

- Eu faria a mesma pergunta diretor Griffin. 

- Alguns funcionários me pediram para vir aqui depois do acidente da senhora Knight. E você? 

- Esta é Ariane Jackson, ela será a nova professora de história.  

- Senhorita Jackson, o senhor Blofis falou  bem de você, e também disse que você seria qualificada para este cargo. 

- Obrigada senhor Griffin, estou pronta para começar. 

- Espero que consiga fazer esse trabalho, o senhor Blofis nunca me decepcionou.  

- Não irei senhor, darei o meu melhor.  

- Esse é o espírito, comece amanhã, Blofis te ajudará com os horários, bem vinda a Goode High professora Jackson. 

Apertamos as mãos como se fossemos fazer negócios e  eu e Paul voltamos para casa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...