História Here we go again - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kendall Jenner, Kylie Jenner, Tyga
Personagens Justin Bieber, Kendall Jenner, Kylie Jenner, Tyga
Exibições 216
Palavras 1.907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O CAPÍTULO ESTÁ BABADEIROOOO , O LINK DA MÚSICA ESTÁ NAS NOTAS FINAIS, ESCUTEM SE QUISER (MAS VÃO PQ DA MAIS EMOÇÃO E A PARTE PRA DAR PLAY NA MUSICA TA AVISADO) ESPERO QUE GOSTEM E QUE ESTEJAM VIVAS NO FINAL DO CAP

Capítulo 4 - Little Bitch


 

"Estou sozinho, mas sei tudo o que você sente 

E você esperou toda a chuva 

Em meio às lágrimas, meu coração se enjaulou 

E abandonamos a fé" - Tokio Hotel

 

Alana Campbell POV. 

 

Ele me jogou na cama e veio para cima de mim como se eu fosse um coelhinho indefeso e ele o leão morto de fome.

 

Suas mãos foram até a blusa que eu usava, arrancou-a para fora do meu corpo e ficou admirando meu tronco nú.

 

- Não creio que você saiu sem sutiã... - Ty falou desacreditado e eu ri de sua cara.

 

Peguei sua mão direita e a levei para o meu seio, aonde ele deu um aperto leve e puxou o pircing que havia ali.

 

- Você é uma safada...- falou e eu mordi meu lábio. 

 

- SUA safada - falei e lambi meus lábios olhando o volume que tinha em sua calça.

 

Ele me beijou e eu entrelaçei minhas pernas em sua cintura e retribui. Uma de suas mãos estavam em meus cabelos e a outra, apertando meus seios.

 

Soltei um gemido fraco e separei nosso beijo. E troquei de lugar com ele, ficando por cima.

 

Me sentei em sua barriga, já sem camisa e comecei a beijar seu pescoço e fui descendo dando chupões por todo o seu abdômen moreno até chegar no "paraíso", como diz Jordyn.

 

Abaixei sua calça junto com a cueca até seu tornozelo. E fiquei de quatro na cama, ficando de cara com seu membro duro.

 

Passei a língua em sua base e fui arrastando para cima, até chegar em sua glande, deixando ali, uma bela chupada.

 

- Para com isso- Tyga geme e eu nego com a cabeça. 

 

Introduzi seu membro em minha boca e fui fazendo movimentos de vai e vem, senti sua mão segurar em meus cabelos e forçar para baixo, me fazendo engasgar um pouco, mas nada demais.

 

Puxei minha cabeça para tirar a rola da minha boca e quando saiu, fez um barulho de *ploc*.

 

Eu o olhei e fiz uma cara de safada, abaixei minha cabeça e dei outra lambida nele, e dessa vez, olhando para seus olhos.

 

A mão que estava de baixo de sua cabeça,  saiu dali e segurou seu pau e começou a bater com ele em meu rosto.

 

Abri minha boca e senti seu membro bater em minha língua. 

Ele parou e ameaçou a coloca-lo em minha boca, e do nada, enfiou e tirou bem rápido. 

 

Fiz uma cara de brava e ele riu, me fez deitar e se sentou em meu tronco, mas não jogando todo o seu peso. Ele se ajeitou em cima de mim e colocou seu membro no meio dos meus seios e juntou eles, e começou a se mexer,  como se estivesse fodendo eles.

 

Joguei minha cabeça para trás,  e mordi meus lábios para não gemer alto, já que king estava dormindo no quarto ao lado.

 

-Chupa-  Senti Tyga pegar em meus cabelos e me forçar para baixo.

 

Abri meus olhos e quando sua glande chegava perto de meu rosto, eu dava uma chupada nele, e ficamos assim até ele gozar em meus seios e no meu rosto.

 

- Experimenta o gosto do seu macho- ele falou e saiu de cima de mim, eu fiquei de joelhos na cama e tirei minha calça,  junto com a calcinha e fiz uma cara de safada enquanto pegava o meu seio esquerdo e o levava até a boca, chupando o bico que estava com um pouco de gozo.

 

Ele me jogou na cama novamente, e abriu minhas pernas, se encaixando no meio delas e me penetrando.

 

Ele fazia movimentos de vai e vem e apertava minha cintura com força. 

 

Eu gemia alto, porém com medo de acordar o pequeno do quarto ao lado, mas Tyga parecia não se importar,  ele grunhia alto e jogava a cabeça trás, apertava os olhos e me fodia com força. 

 

Minhas mãos foram para as suas costas, descontando todo o meu prazer ali, provavelmente deixaria várias marcas.

 

Suas mãos soltavam alguns tapas pelo meu corpo e me fez lembrar da época que Justin era meu Daddy, e as vezes, me dava algumas palmadas e isso me fez desejar que ele me batesse ainda mais.

 

- Me b..bate maisss- gemi e senti sua mão pesada dar alguns tapas em meus seios e logo em seguida em minha cara. Joguei minha cabeça para trás e senti meu orgasmo chegando. Gemi alto e senti os dedos indicador e do meio entrar em minha boca, chupei e babei neles e ele me penetrou mais algumas vezes e gozou dentro de mim. 

 

Ele soltou um gemido e apoiou sua cabeça em meus seios, enquanto nos recuperava-mos daquela noite agitada.

 

  (...)

 

^leia escutando run, run, run -Tokio hotel^

 

  Havia acabado de acordar e tomei um banho, vestindo uma lingerie rendada que comprei e um casaco de Tyga e desci para a sala.

 

Fui até os fundos, aonde havia a área de lazer e me sentei em um sofá que tinha na área coberta.

 

Peguei um cigarro e acendi ele, e comecei a fumar.

 

Ainda lembro o primeiro cigarro em que fumei.

 

*FlashBack On*

 

Hoje era dia de visita, e eu estava na salinha esperando Jaden entrar, eu estava tão estressada que acabei batendo em uma vagabunda que estava enchendo meu saco.

 

Ouvi a porta abrindo e ouvi os passos dele entrando e se sentando em minha frente.

 

- Lana, como está sua estadia aqui?- ele perguntou e deixou uma sacola com lanches que as meninas sempre faziam, na mesa.

 

-Uma merda, essa semana bati em uma puta...- falei e arrastei minhas unhas grandes pela mesa.

 

-Calma, eu vou te tirar daqui o mais rapido possível- falou e colocou sua mão por cima da minha e suspirei.

 

- Eu estou tão estressada ultimamente, como eu faço pra isso passar?

 

-Eu fumo, passa bem rápido- ele mecheu no bolso e tirou uma cartela de cigarros e jogou em cima da mesa.

 

Eu peguei ela na mão e a abri, dentro tinha alguns cigarros e um isqueiro.

 

Eu tirei um e o acendi e coloquei na boca, dei uma tragada e engasguei um pouco, Jaden disse para ir com calma e eu assenti. Traguei novamente, mas dessa vez, com calma, e soltei a fumaça no ar.

 

Ele tinha razão, é relaxante pra caralho.

 

*FlashBack off*

 

Meu cigarro já estava na metade, quando eu abri meus olhos, Tyga estava na minha frente com o celular na mão. Ele sorriu e se sentou do meu lado. Apaguei o cigarro no cinzeiro e me deitei, apoiando minha cabeça em suas pernas. E ele começou a afagar meus cabelos, me dando uma sensação boa, que eu não sentia a tempos.

 

Segurança. Eu só sentia isso quando estava com justin, mas sei lá. 

 

As vezes eu me pergunto como Justin deve estar. Se eu encontrasse ele, não sei qual seria minha reação, afinal, ele me abandonou naquele lugar imundo, sem pelo menos, tentar ir me visitar.

 

Parei de pensar nele quando senti seus lábios grudando nos meus.

 

(...)

 

- VAMOS CAIRO- Tyga gritou com o pequeno e eu terminei de arrumar o cabelo dele. 

 

-Vamos meu amor- peguei ele no colo e desci para a sala, onde Ty estava esperando nois.

 

-Parece duas mulherzinhas se arrumando- ele brincou e pegou seu filho do meu colo enquanto eu pegava minha bolsa e os presentes.

 

Estamos indo para o aniversário das amiguinhas de Cairo, as tals das gêmeas. 

 

Os pais das meninas imploraram para que ficarmos também, já que os pais das outras crianças também vão estar.

 

Entramos no carro e Tyga dirigiu por meia hora até uma casa branca, simples e com alguns carros parados em frente.

 

Ele estacionou e eu tirei King do carro, com uma mão ele segurava os presentes e com outra, segurava a minha mão. 

 

Ter uma criança com você é tão bom, esse pouco tempo que passei com Cairo, eu já sinto que é como se ele fosse meu filho.

 

Paramos em frente a porta e Tyga apertou a campainha, escutando um "Já vai".

 

A porta se abriu e apareceu uma moça morena, e duas menininhas pequenas e iguais, atrás dela. Eu sorri e a moça nós comprimentou.

 

-Olá, me chamem de Madu, sou a mãe das aniversariantes, podem entrar...- ela nos deu espaço para passar pela porta e eu entrei sendo seguida por Cairo e Tyga. - Vocês são os pais dele?

 

- Meu nome é Tyga, sou o pai do Cairo e essa é a Alana, a madrasta dele - ele falou e eu ri de leve.

 

Ela franziu a testa e me olhou meio torto, mas depois melhorou sua cara e pediu para nós acompanhar-lá. 

 

Seguimos pela sala até uma porta dupla de vidro, e assim que atravessamos ela. Tive visão de um canto de lazer bem família mesmo, com mesa de piquenique e tudo.

 

A mulher pediu para que ficarmos a vontade e falou que já voltava com o seu marido.

 

Olhei ao redor e continha varias pessoas ali, algumas tive até a leve impressão que conhecia, mas depois passou.

 

A mulher voltou, agora mais animada e carregando um homem de chapeu pelos braços.

 

-Casal, esse é o meu marido e pai das meninas, Justin, dê oi para os pais de Cairo- o tal Justin se virou para nós e eu congelei.

 

Porra, Justin Bieber estava na minha frente. Casado, com duas filhas (que são amigas do meu enteado) e provavelmente, se deliciando por não ter ficado chorando por uma garota bem mais nova que ele.

 

   Eu simplesmente fiquei sem reação, meu ex namorado na minha frente. Senti um bolo em minha garganta e me senti a mesma adolescente que mandava fotos indecentes para o cara que trabalhava pra mim.

 

-Campbell?? - ele perguntou e eu assenti - ééé... uau.. você saiu da cadeia né? 

 

-Eu não ia passar o resto da minha vida pagando por um erro que não foi meu...- retruquei e senti sua mulher e Tyga ficarem um pouco incomodados.

 

-Você sabe que o erro foi todo seu, não adianta jogar sua culpa em quem já está morto - falou grosso e me ajeitei na cadeira.

 

-Éééé... eu vou pegar alguma coisa pra vocês comerem - a tal de Madu falou baixo e saiu de perto, Tyga falou que iria procurar Cairo e saiu também. 

 

-Se elas não tivessem feito tudo aquilo pra nos separar, não ia ter acontecido.

 

Ele se sentou em minha frente e ficou me olhando.

 

-Vejo que seguiu em frente...- falei e observei suas filhas correndo pela casa com algumas crianças juntas.

 

-Você também seguiu... Faz quanto tempo que saiu da cadeia? Deu tempo até de engravidar né...

 

-Não faz nem uma semana, e Cairo não é meu filho, ele é quase meu enteado, digamos que eu e o pai dele estamos tendo algo....

 

-Hm... eu preciso ir - ele se levantou e eu segurei em seu pulso.

 

-Espera, por que não foi me visitar na cadeia,  eu sofri tanto com a sua falta- falei e funguei.

 

  - Eu não iria pisar naquele lugar imundo pra ver uma vadiazinha, que só servia pra me dar prazer...

 

Ele puxou seu braço com força,  se libertando de meu aperto e saiu andando pela festa.

 

Funguei e senti as lágrimas descendo por meu rosto, Tyga veio para perto de mim me abraçou e fez carinho em minha cabeça. 

 

O homem que eu mais amava no mundo me chamou de vadia.

 

 


Notas Finais


Link da música para escutar com capítulo (vou avisar a hora de por ela pra tocar): https://youtu.be/OsNys5X1mEo

Link do grupo: https://chat.whatsapp.com/EoEIO63zHVJ0vnZcw74F8w


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...