História Hermione Black - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alecto Carrow, Alvo Dumbledore, Armando Dippet, Augusta Longbottom, Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Charlus Potter, Dolores Umbridge, Dorea Black, Gellert Grindelwald, Gina Weasley, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Lord Voldemort, Luna Lovegood, Molly Weasley, Neville Longbottom, Órion Black, Personagens Originais, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rabastan Lestrange, Regulus Black, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid
Tags Despedida, Hermione Black Lestrange, Ritual, Rumos- Diferentes, Tom Marvolo Riddle, Tom Riddle Jr, Tom Servolo Riddle, Tomione, Viagem Para O Passado
Exibições 103
Palavras 911
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Magia, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente me surpreendi dois capítulos em dois! Ai que brilho!Será amanha tem mais?

Capítulo 5 - O Baile. - parte 01


Fanfic / Fanfiction Hermione Black - Capítulo 5 - O Baile. - parte 01

Depois de trair harry me senti culpada terrivelmente culpada. Era como se eu não fosse mais eu e sim outra pessoa. Uma pessoa irreconhecível. Sinceramente não sei oque me deu.

Hermione estava desacorda fazia três dias. E a três estou aqui. Estava jogada na cama do quarto onde me colocaram. Era todo verde turquesa e a cama era de madeira negrae os panos brancos com bordados eram pretos.

-Ei, ruiva? -chamou alguém

-Hum? - perguntei sem tirar o olhos do livro que lia tranquilamente, enrolada na minha cama.

-Só queria avisar que essa noite vai haver um baile.

-Tá. - avisei sem prestar muita atenção. Ai eu me liguei. - Perai você disse um baile?

-Com todas as letras. -respondeu.

-Meu deus eu não tenho roupa! - gritei me levantando.

Ele virou de costas e começou a rir, ou melhor, a morrer de rir.

-Que foi? -perguntei, mais ao senti um ventinho onde não deveria eu entendi. Lembra aquele negocio de não ter roupa? Era completamente real. - Meu deus não olha! - gritei puxando o edredom da cama junto ao corpo.

-Oque você acha que eu to fazendo? - ele perguntou destilando sarcasmo.

-Ha, ha que engraçadinho do morrendo de rir. Olha minha cara de feliz. - respondi e ele olhou. - Oque tu pensa que tá fazendo?

-Olhando ué? -peguei um travesseiro e taquei nele. -Travesseirada de amor não dói - ele respondeu.

-Não seria "tapinha de amor não dói"?

-Que seja. - ele se virou novamente mais dessa vez com a varinha em mãos, antes fisseze algo vestia um vestido preto até que bonitinho. Só não gostei do laço. -Me agradeça depois ruiva.

Pov. Hermione Lestrange:

To cansada de desmaiar, sério tá ficando chato. Mais tirando isso oque é chato é o fato de eu ter mudado pra caralho. Sério eu to loira! Acredita LOIRA! Mais loira e branca que o Malfoy! E tipo meus olhos estão negros e opacos. To parecendo uma difunda, uma difunda gata mais uma difunda. Sério nunca pensei que seria branca dessa cor.

Ouvi uma vozes altas fora do quarto onde estava. Que era bem sonserino na cor verde limão. Vesti um vestido vermelho grifinório tirado da magia de meu lindos dedinhos. Junto com ele pûs saltos pretos e deixei o cabelo solto. Agora que estavam lisos apenas com alguns cachos comportados não precisava fazer muito.

-Hermione. - ouvi a voz terrivelmente familiar. -Você acordou!

-Gina mais oque faz aqui? -perguntei recebendo um abraço gostoso de minha amiga.

Ela me explicou oque tinha ocorrido. Desde meu sumiço ao trato que ela fez com a estranha mulher. E que eu não poderia matar ninguém que não esteja num livro, se não teria séria conseguencias.

-Só uma coisa que não entendi como Voldemort nos deixou ficar tão facilmente? E quais são essa séria conseguencias?

Percebi que ela fico constrangida e um tanto quanto nervosa.

-Ginevra Waesley oque você fez? -perguntei preocupada.

-Primeiro é Gina, segundo: foi um mal necessário e terceiro ela não me contou.-Liguei os pontos, não foi dificil, sou uma pessoa inteligente. Quando percebi.

-Gina Waesley não me diga que você se juntou a aquele monstro?! - gritei.

-Foi necessário. - ela respondeu a ruiva.

-Nada nunca é necessário o suficiente ao ponto de você se alia alguém como ele! - gritei um vaso próximo a mim estourou.

- Ei, olha aqui se eu não fizesse estaríamos na rua agora!- gritou ela de volta.

-Melhor do que ficar aqui!- revitei. - E você vai começar matar trouxas por ai?!

-Ele prometeu que não me forçaria a nada. -defendeu-se. Garota tola, tola e tola.

-E desde quando você acredita nele em Ginevra? - gritei de volta?- outro vaso estourou. - Você sabiaque ele já dormiu com metade de suas comensais? Quer saber aposto que já foi pra cama com ele. 

-Quer saber vá a merda Hermione. - disse ela saindo.

Pov. Gina Waesley:

Eu tava brava, ou melhor, furiosa. Como ela pode?! Ela pensa que eu sou oque uma vadia?! É isso só falta. Mais quer saber ela que se foda agora.

-Olá, ruiva. - cumprimentou o cara bonitinho.

-Vem. -ele pelo braço levando ele pra uma provavel saida.

-Onde nós vamos?

-Você vai me levar pra comprar um vestido. -disse tranquilamente.

-Por que eu faria isso?

-Por que você vai me levar a esse baile. - disse chegando ao salão que daria aos jardins.- E você não quer uma acompanhante feia.

-Eu nem seu nome garota.

-Gina Waesley. - disse aparatando.

~*~

Estava provando um vestido preto. Tinha acabado de fechar o ziper. Quando a cortina se abriu. 

-Ei, tá louco? -perguntei me virando.

-Não esquenta sou eu. - disse Theodoro Nott, avô de Theodore Nott.

-E se você me vesse sem roupa? -perguntei.

-Já conheço cada canto desse seu corpo. - corei, ou melhor, fiquei que nem tomate. -Esse ficou estranho, pega aquele azul ali. -ele apontou para um atrás de mim. -e toma isso ele me deu uma caixinha de veludo preto.

-Pra que isso? -perguntei. 

-Para você não ficar desarmada e indefesa.

-Ei não sou indefesa. -reclamei.

-Sei...- ele riu. -E pra falar verdade pode pegar mais algumas roupas.

Ai que amor, minha gente Theodoro Nott definitivamente é um amor de pessoa!

Continua....


~*~

Gente acho que infelizmente não ter hot. Tipo já estamos no capitulo  e só temos 31 favoritos e 21 um comentários.

Mais tipo eu to mega feliz em termos conseguido tudo isso em apenas 5 capítulos.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...