História Herois e Vilões - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 1
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Procura-se


Horas mais tarde, já estava quase amanhecendo. Tay caminhava rapidamente para o endereço de Savannah. Ted, o melhor amigo dele, estava com uma blusa de frio vermelha bufante e bocejava em todo o caminho. Ted tinha um cabelo loiro liso até os ombros, com um corte na lateral. Ele tinha olhos castanhos expressivos, alto, com um corpo atlético, não tão atlético como o corpo de Tay que sempre chamava atenção, mas também atlético. Os dois eram uma boa dupla, e Ted sabia disso.  Ele bocejou de novo e olhou para o rosto concentrado de Tay.

 

— Devem ser quase 6 horas da manha. Por que não dá um descanso?

 

— Não posso. Tenho que tirar isso a limpo. - Respondeu Tay serio

 

— Me desculpe não estar a caráter. - Comentou Ted olhando para Tay

 

— Depois nós conversamos sobre isso. - Disse ele caminhando com os punhos fechados

 

— Você não acha melhor eu ir na frente e falar com ela? Ela sabe quem você é, mas eu sou desconhecido. Ela não irá desconfiar de mim.

 

— Eu não tinha pensado nisso. Mas há perguntas que quero fazer. Não quero perder tempo.

 

— Ótimo. Vamos fazer do seu jeito. Mas eu não me responsabilizo.

 

Tay olhou para ele e depois voltou a caminhar indo até o prédio onde tinha visto Savannah. Ted olhou o local em volta e Tay bateu na porta. Havia muitas questões que ele queria fazer a ela como por exemplo: O que ela fazia na floresta a noite quando eles se conheceram? Quem são aqueles homens? Por que ela os contratou? Ele apertou mais os punhos e esperou até abrirem a porta. Uma senhora com expressão amigável sorriu para eles.

 

— Estão procurando por apartamento? - Perguntou ela

 

— Na verdade..

 

— Claro que estamos. - Interrompeu Ted

 

Tay o olhou sem acreditar enquanto Ted sorria para a velha senhora.

 

— Ótimo. Podem entrar, vou mostrar o prédio. - Disse ela se afastando e indo pegar as chaves

 

— Você ficou maluco? - Perguntou Tay sussurrando

 

— Não. Mas não podemos chegar aqui fazendo um interrogatório. Acha mesmo que ela dará informações sobre seus inquilinos? Siga o plano. - Ted deu um tapinha no peito de Tay que ficou serio

 

A senhora se aproximou dos dois com um punhado de chaves na mão. Ela foi caminhando subindo as escadas e contando a historia do prédio. Tay não ouvia a senhora, apenas tinha uma imagem na mente. Savannah confrontando aqueles dois homens. Aquilo o estava incomodando mais do que ele pensava. Ele sacudiu a cabeça e se viu no segundo andar, em frente a uma porta aberta e a senhora contando historia enquanto Ted sorria para ele. O prédio por dentro tinha cor marrom escura e clara, entrando em contraste, enquanto o chão era de tons pasteis, e havia plantas decorando o ambiente. A porta era igualmente marrom escura.

 

— O que acharam?

 

— Eu achei magnifico. E você, Tay?

 

— É.. Ele é ótimo. - Respondeu Tay desconsertado

 

— Mas, meu amigo não está procurando por um apartamento, só eu que estou. Ele veio aqui porque conheceu uma garota em um bar e não para de pensar nela. Ele a viu entrando aqui, mas ficou com vergonha de perguntar, sabe como sabe os jovens não é? - Perguntou Ted, divertido, com o braço envolta da senhora

 

— Eu sei bem como é! De que garota vocês estão falando? Se eu puder ajudar..

 

— Fala ai como ela é, Tay. - Incentivou Ted

 

— Ela.. Tem cabelos negros, ondulado até as costas. Ela tem lábios vermelhos, e um olhar castanho.. Difícil de esquecer. - Respondeu Tay fuzilando Ted com o olhar

 

— Olhar difícil de esquecer... Ah, eu sei quem é! - Comentou a senhora pegando uma prancheta, enquanto Ted fazia um joia com a mão

 

— É mesmo..? Eu posso falar com ela? - Perguntou Tay

 

— Infelizmente não será possível. Ela saiu ontem a noite, não revelou o motivo, apenas deixou a chave.. e seu nome.. Savannah.

 

— Savannah? - Perguntou Tay surpreso

 

— Isso mesmo. Espero que você a reencontre. Seja feliz, meu jovem. - Sorriu a senhora

 

— Obrigado..

 

Tay saiu do prédio, enquanto Ted ainda fingia querer comprar o apartamento, fazendo perguntas. Seus cabelos balançaram com o vento. Savannah. Agora ele sabia seu nome. Ted saiu uns minutos depois rindo.

 

— Eu disse que voltava amanha. Sinto muito decepcionar, mas não vou voltar.

 

— Engraçadinho. O que foi isso? - Questionou Ted

 

— Isso chama disfarce, não ouviu falar?

 

— Eu não gostei nem um pouco.

 

— Então, me diz ai, Tay. Quando sai seu casamento com a Savannah? - Perguntou Ted sorrindo

 

Tay se irritou e pegou Ted pelo o pescoço e o levantou, o prensando na parede. Ted tentou se soltar.

 

— Ei, calma ai. Não precisa usar sua super força. Não podem desconfiar de você, se lembra?

 

— Então pare de gracinhas. Eu aqui serio, e você fazendo piadas. - Tay o soltou

 

— Me desculpe. Só estou tentando descontrair. Mas, e então, me diga. Qual o plano?

 

— Eu não tenho ideia. Só sei o nome dela, isso se for o nome verdadeiro.

 

— Eu tenho um plano. Provavelmente ela está no bar, eu posso me aproximar dela.

 

— Por que ela voltaria no bar?

 

— Ela não parece ligar para o patrulheiro, Tay. Ela já foi lá antes, talvez volte. Eu irei me aproximar dela, ser um cara comum, sem fazer perguntas estranhas.

 

— Como se aquela mulher fosse alguém sociável...

 

— Não precisa ficar com ciúmes, Tay. Eu não estou planejando namoro nem nada ainda.

 

— Pare de brincar.

 

— Opa..

 

Ted saiu correndo de Tay.

 

Em outro lugar da cidade, em um apartamento menor, todo bagunçado, com uma mesa redonda cheia de roupas em cima dela,  e uma janela, com dois quartos e um banheiro igualmente balançados, Savannah mexia na mesa, enquanto um homem de cabelos pretos se aproximou dela, perto da janela.

 

— O que está fazendo? - Perguntou ele

 

— Estou tentando achar uma coisa, embora seja difícil achar alguma coisa nesse lugar. - Respondeu ela, irônica

 

— Se não está satisfeita, procure outro lugar. - Rebateu ele, frio

 

— Não. Aqui está bom. Não vim aqui passear. - Comentou ela, sentando na cama

 

— Que bom que sabe isso. - Disse o homem, a observando

 

— É, eu sei, Donn. Não precisa me lembrar disso todas as vezes.

 

— Tanto faz. Vou sair. Quando voltar, vamos recapitular o plano.

 

— Entendi.

 

— Ótimo.

 

Ele saiu batendo a porta e ela suspirou. Ela não gostava de trabalhar com Donn, mas teria que faze-lo. Donn era moreno tinha cabelos pretos espetados e olhos castanhos mel. Ele tinha braços largos, e pernas cumpridas.  Era difícil saber o que ele realmente estava pensando e isso a incomodava. Ela queria agir por conta própria, mas parecia que ele estava sempre a vigiando.

 

Ela não queria ficar lá esperando por Donn. Ela olhou para a pilha de roupas sujas e aquilo a desanimou. Ela vestiu um vestido preto curto, com detalhes dourados e pegou sua bolsa preta e saiu de casa.

 

No bar, horas mais tarde, Tay e Ted estavam sentados em uma mesa escondida e estratégica do bar. Estrategica porque eles podiam ver todos, mas nao era todos que podiam vê-los. Os dois estavam com uma garrafa de cerveja na mao. Tay estava com uma camisa preta desbotada e calça jeans, enquanto Ted estava com uma roupa verde e calça mais clara. Tay suspirou impaciente e virou a cabeça para o lado.

 

— Só eu acho ruim esse plano?

 

— O plano é ótimo. Eu mesmo  o criei.

 

— É por isso mesmo. - Retrucou Tay

 

— Não seja tão carrancudo. Mas, e ai, como foi o trabalho hoje?

 

— Nem me concentrei tanto assim nele se é o que quer saber.

 

— Relaxa, logo eu me aproximo dela.

 

— Há garantias dela não vir, não acha?

 

— Eu sei, mas estarei aqui todo o dia até ela aparecer.

 

— Confiante. - Comentou Tay

 

— Persistente. - Corrigiu Ted

 

— Tanto faz.. - Tay deu um gole na cerveja

 

— Olhe lá, ela ali.

 

Ted apontou para Savannah se aproximando da bancada do bar, sorrindo e se sentando. Tay olhou para ela e Ted deu um tapinha no peito de Tay e se levantou.

 

— É minha deixa. Como estou? Ah, nao precisa responder. Eu sei que estou lindo. - Sorriu Ted se afastando da mesa

 

— Idiota. - Retrucou Tay

 

Ted se aproximou da Savannah que estava distraída e sorrindo. Ele se sentou no banco ao lado.

 

— Olá. - Cumprimentou ele

 

— Oi. - Respondeu ela, olhando para ele

 

— Me chamo Ted. Prazer em conhece-la. - Ele estendeu a mão

 

— Prazer Ted. Me chamo Savannah. - Ela apertou a mão dele

 

— Lindo nome. - Ele beijou a mão dela

 

— Obrigada.

 

— O que faz aqui?

 

— Meu colega de quarto é um chato.

 

— Todos são, não é mesmo? - Riu ele

 

Savannah riu, e Ted conversou com ela, enquanto Tay observava os dois serio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...