História Heróis Lendários - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Fantasia, Magia
Visualizações 1
Palavras 712
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não sei se deveria dar uma sinopse maior para atiçar mais a curiosidade, mas prefiro uma menor que não estrague o charme dos próximos capítulos.

Capítulo 1 - Prólogo


 Espírito, um especto da alma, que dá a condição de vivência a alguém, a capacidade de pensar, sentir e viver por si mesmo. Além da habilidade de praticar magia.

Magia, a ciência sagrada, que estuda a natureza e concederia dons divinos para manipulá-la.

A magia de todo o mundo era regida por um conselho de magos que interviriam em qualquer hora ou lugar para impedir os praticantes de magia de quebrar as regras e trazer o caos à natureza e ao mundo. O conselho ficava em uma ilha flutuante, chamada Arakey no Continente Dourado, era um ícone para o mundo, um símbolo de paz e segurança.

Nunca houve fome, porque os magos cultivariam tudo em qualquer terra, nunca houve guerra, porque aqueles que desejassem poder, riquezas ou terreno, poderiam simplesmente criá-los artificialmente em terra, água ou céu. Os que morriam, sempre o faziam com um sorriso no rosto, porque aproveitaram tudo de bom que a vida poderia oferecer.

Até que um dia, algo estragou tudo, o paraíso que os humanos construíram se tornou o inferno, por apenas um erro, um defeito que nós sempre sabemos que temos, mas ignoramos porque é mais fácil do que corrigi-lo, a ignorância. Um dos maiores magos moderadores que vivia em Arakey, desejava mais do que aquilo, praticar magia era uma habilidade fascinante que apenas poucos possuíam, por que ele deveria compartilhar seus dons com seres inferiores, pensava ele. Com isso em mente, ele pôs-se a pesquisar nos registros mais antigos e procurando conexões com os mais novos e complexos, criando assim um novo feitiço, tirar o Espírito de algo, porém sem deteriorar o estado físico ou a consciência do mesmo, transformando-o num rosto sem sorriso, uma mente sem memórias, uma vida sem desejos, um corpo sem alma.

Nada se comparava com aquilo, esse grande mago abandonou sua vida anterior, ele renasceria com seu novo exército, ele criou humanoides e feras de todos os tipos e tamanhos, cada um com um toque mágico especial e submissa aos seus comandos. Ele reuniu o exército infinito e marchou para o resto do mundo, conquistando tudo que queria, não pelo desejo de possuir algo, (porque isso, ele já poderia), mas pelo prazer da desgraça do outro, o olhar de desespero e pedidos de misericórdia o encantavam e alimentava o seu ego. Os demais magos jamais o derrotariam, a cada aberração derrubada, o Grande Mago ergueria outra, maior e melhor do que a anterior.

Os magos restantes de todo o mundo se reuniram nas últimas terras livres para tentar replicar o feitiço tão poderoso, milhares de tentativas foram feitas e todas resultaram em falhas, não chegando nem perto da perfeição da magia original, o Grande Mago já tinha avançado suas tropas até o Continente Azul, eles estavam sem tempo.

Exauridos de tempo e capacidade mental, os magos criaram uma magia não tão perfeita, mas seriam suas últimas cartas, todos os magos se reuniram e cada um manipulou apenas seu próprio corpo e espírito, remodelando em novas formas e propriedades, cada traço de seu nome e assinatura se tornou uma arma lendária, cada uma era complexa e única, bem como um humano é. Os não praticantes de magia empunharam as ferramentas e partiram ao encontro com o tirano que se erguia.

Mesmo com todos os sacrifícios, a humanidade perdeu, o Grande Mago recolheu as armas no campo de batalha e estendeu seu poder até o Continente Verde, dominando todos os 5, construindo pontos de dominação espalhados por todos, para que o mundo lembrasse que tudo que aconteceria seria para o prazer e necessidade do Grande Mago.

Estou contando essa história de novo, porque uma luz de esperança surgiu dentro da escuridão que vivemos, Fawkes e seus companheiros, em uma manobra arriscada, foram até um desses pontos nos Arvoredos Cruéis, conseguindo recuperar duas armas lendárias, a Espada do Azar e o Arco-Lâminas do Sanguinário, mas não sem baixas. O que quero concluir é, todos estamos velhos demais com exceção de vocês dois, queremos que fiquem com as armas e continuem o que nossos antepassados começaram, a busca por liberdade agora cabe a vocês, recuperem as armas, se tornem os melhores soldados, construam o melhor exército, aniquilem o Grande Mago, vinguem o passado e façam o futuro, Adler e Ermaz, vocês aceitam esse destino?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...