História He's My Brother - (Incesto) Imagine WonHo Hot - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Imagine, Monsta X, Romance, Sexo, Wonho
Visualizações 524
Palavras 2.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ME DESCULPEM A DEMORA, em troca, tomem esse capítulo enorme, com surpresinha ♡

Boa leitura

Capítulo 5 - Capítulo Cinco


Fanfic / Fanfiction He's My Brother - (Incesto) Imagine WonHo Hot - Capítulo 5 - Capítulo Cinco

As paisagens passavam pelas janelas do trem, de uma cidade grande, pouco a pouco árvores ganhavam seu lugar nas vistas, e pouco a pouco o trem esvaziava.


Hoseok estava concentrado em seu celular, usando os fones de ouvido, e sua cabeça se movimentava com o som que estivesse ouvindo. Observei a tela, vendo que pessoas com roupas pretas, dançavam no vídeo que ele assistia. E dançavam muito bem.

Hoseok pareceu notar minha curiosidade, tirando um dos fones.


  - É meu tema de casa. - Disse. 


  - Eh? 


  - Tenho que... Aprender essa dança. - Completou. 


  - Ah...Ela parece ser bem difícil... Vai dança-la com alguém? 


  - Sim, um amigo meu. O coreógrafo gravou esse vídeo para que pudéssemos estudá-lo fora da empresa. 


  - Diz no horário de aula? 


  - Não necessariamente, mas sim em dias como hoje. A viagem é longa, é uma boa oportunidade. 


  - Entendi... Mas sabe... Está uma paisagem linda lá fora. Deveria apreciar. 


Seus olhos abriram-se em surpresa. Eu havia falado algo tão estranho assim? Pude perceber um sorriso pequeno se formando em seus lábios e o vídeo sumindo da tela do celular. O wallpaper do celular dele era extremamente fofo, uma imagem de um coelho branco dentro de uma cesta.


  - Gosta de coelhos?


  Seu rosto ficou vermelho, no mesmo instante ele guardou o aparelho no bolso.


  - É, g-gosto...


  - Antes de eu e minha mãe nos mudarmos para a casa do seu pai, eu tinha um coelho. 


  - E o quê aconteceu com ele?


  - Ah, eu tinha uma amiga na casa vizinha, e ela gostava muito dele, então lhe dei de presente. Não iria poder trazê-lo pra universidade de qualquer jeito.


  - Oh...


  - Você me lembra ele. 


  - Lembro?- Perguntou curioso.


  - Sim! Você é branquinho como ele. E tem um jeito igual à um coelho.


  - Jeito?!


WonHo parecia incrédulo com minha comparação. Ri da sua reação.


  - Eu não sei explicar... Não agora.


  - Eehhh Agora fiquei curioso! 


Deixamos o assunto para depois, mudando para outro completamente aleatório como a escolha da universidade do Hoseok, e da empresa em que ele era um trainee. Me explicou com detalhes como funcionava tudo lá dentro, e a sua rotina diária, me deixando supresa por tanto trabalho que ele tinha. 

E mesmo dando duro todos os dias, ele ainda conseguia manter a cabeça no lugar e sorrir, dedicar o tempo à me ajudar na academia. Eu estava começando a admirar a determinação do WonHo. 


  - Não será problema eu aparecer com você? 


  - Bom, ela pode perguntar nossa relação. 


  - Você não pode dizer que sou filha da mulher do qual seu pai casar! 


  - Então o quê eu direi? 


  - Que somos amigos e colegas. 


  - Isso não parece convincente. 


  - Então... Podemos fingir que somos namorados. 


  - Namorados?! 


  - É. Só até o final de semana acabar. 


Hoseok me encarou, a proposta poderia ser estranha para ambos, afinal, nós seríamos irmãos, mas era a única desculpa que poderia ser dita sem deixar a mãe dele chateada. 


  - Tudo bem. -Concordou por fim. -Aliás descemos na próxima estação. 


  - Oh! Vamos então! -Levantei, sendo acompanhada por WonHo. 


O trem parou, e as portas se abriram. Descemos, e ele logo subiu as escadas. 

Eu nunca havia ido naquela estação antes, tudo era muito estranho, mas de certa forma tinha um som animado. As escadas deram em um centro movimentado. 


  - Quantas pessoas... -Digo, Hoseok se vira pra mim, rindo. 


  - Os fins de semana aqui são animados. Cuide pra não se perder. 


Pegou minha mão, entrelaçando nossos dedos, para nos manter juntos. Fiquei sem jeito, mas não separei nossas mãos. Hoseok e eu andamos por mais alguns minutos até entrarmos em um prédio grande. Havia algumas lojas abertas nele, parecia um prédio comercial, a mãe deve deveria ter uma loja ali. 

Entramos no elevador, e ele selecionou o 7° andar. 


  - Aqui é um prédio residencial? 


  - Sim, nesse bairro, os prédios costumam a ter essas lojas dentro, é bem normal. 


  - Oh... Parece ser bem animado por aqui então. 


  - É bastante. - Sorriu. 


A porta do elevador abriu e seguimos pelo corredor. Era pequeno, lembrava os corredores da universidade, mas a diferença era que não tinha os sofás para estudantes como tinha lá, no lugar disso eram vasos de flores, e muitas janelas, que davam visão ao centro. 

Hoseok parou em frente à uma porta com algumas decorações floridas, e bateu na madeira. Não demorou muito até uma mulher abrir a porta, e seus olhos de enxerem de lágrimas. 


  - Oh céus, Hoseok! - O abraçou. 


  - Mãe! - Retribui o abraço. 


Então aquela era a mãe dele. Os dois eram bem parecidos. Os cabelos dela eram pretos, e usava roupas de casa, como uma blusa verde escura, e uma calça florida. Seu rosto aparentava ser bem jovem. Hoseok tinha por quem puxar a beleza. 

Os dois finalmente se separaram, e minha presença foi notada. 


  - Hoseok, você veio acompanhado? - Perguntou em um tom animado. 


  - Prazer, sou (S/N). - Sorri, curvando-me em cumprimento. 


  - Ela é minha namorada.- Hoseok completou. 


  - Sério?! Deixam namorar lá onde você estuda? -Riu. 


  - Sim, mãe. - Respondeu, ri com os dois. 


  - É um prazer conhecê-la, senhora Shin. 


  - Digo o mesmo, não sabe o quão feliz fico vendo Hoseok com alguém. 


  - Mãe! 


  -Mas é verdade, oras! Agora vamos entrar. 


Ela empurrou a gente pelas costas, fechando a porta. O apartamento era grande, na medida certa para duas pessoas, na medida certa da época que Hoseok morava ali com ela e com o pai. Tinha um calor aconchegante. Um calor de lar. 


  - Eu arrumei seu quarto para dormir pelo fim de semana. - Disse. 


  - Obrigado, eu vou deixar minhas coisas lá. Já volto. 


Disse por fim, me deixando sozinha com sua mãe. 

Estava nervosa, estávamos mentindo nossa relação, eu precisava ser uma boa atriz, ser amigável e deixar uma boa impressão na mãe dele. 


  - E então, (S/N), o quê você estuda? - Perguntou-me, sentando no sofá e gesticulou para eu acompanh-la. 


  - Estudo fotografia. - Respondi, sentando ao seu lado. 


  - Oh, que maravilhoso! Você tira muitas fotos dele? - Sussurrou. 


Entendi onde ela queria chegar, e não pude deixar de rir. 


  - Tiro sim, mas infelizmente não trouxe minha câmera pra mostrar para a senhora as fotos. - Menti. 


  - Oh, que pena! Ele é lindo, não é? Deve dar um ótimo modelo para suas fotos. 


Concordei. WonHo era realmente bonito, e todas as fotos que eu via dele, ele estava sempre bem nelas. Eu deveria pedir para ele ser meu modelo. 


  - Ele é bom em muitas coisas. Deve se orgulhar muito dele. 


  - Me orgulho. 


Seu olhar se tornou distante, o segui vendo que ela observava o quadro sobre a mesa, onde havia dois garotos. Hoseok tinha um irmão? 


  - No início, éramos contra essa idéia dele. Nos dias atuais, apostar em dança não é uma coisa apropriada. Mas Hoseok sempre foi tão apaixonado que decidi apoiá-lo. Infelizmente, o pai dele seguiu uma linha de pensamento contrária. 


  - Eu já o ví dançando e cantando, ele tem muito talento, senhora Shin. 


  - Mesmo assim eu temo por ele... -Suspirou. - Hoseok dedica o tempo apenas à isso, nada mais. Por isso fiquei surpresa por ele ter uma namorada. 


  - Err... Até eu mesma fiquei surpresa. - Sussurrei para mim mesma. 


  - Por favor... Cuide dele. 


  - Irei cuidar. 


Seu olhar pareceu tranquilizar, como se um grande peso houvesse saído de seus ombros. A mãe dele parecia estar muito preocupada com WonHo, principalmente com a saúde do filho e sua alimentação. E não era de menos, os padrões das empresas eram assustadores. 


  - (S/N). - WonHo apareceu da porta. 


  - Sim? 


  - Quer dar uma volta? 


  - Agora? 


  - Podem ir, irei preparar o jantar enquanto isso. 


Assenti e saí com Hoseok para fora do apartamento. 


  - Você mente bem. 


  - Está ouvindo a gente, não é? 


  - Sim. Eu sei o quanto ela é preocupada comigo, mas estou fazendo isso por ela também. 


  - Certo... Onde nós vamos? 


  - Num shopping aqui perto. Quero comprar um presente pra ela. E nada que uma ajuda feminina não faça diferença.- Piscou pra mim. 


  - Fico feliz por ser útil à você. 



O shopping não ficava tão longe, foram dez minutos de caminhada, com poucos atrasos por causa do alto movimento de pessoas nas ruas, e novamente tivemos que andar de mãos dadas para não nos perdermos. O lugar era grande, mas não passava de um shopping local, que aparentava ter o necessário para se passar um sábado de passeio com a família.

Começamos a olhar as lojas do andar onde estávamos, entramos nelas, como Hoseok precisava da minha ajuda no presente, eu o liderava pelas araras de roupas femininas. 


Mas nada parecia ser ao gosto da senhora Shin naquelas lojas, então apenas fomos para o próximo andar. Imaginei que ela gostasse de cremes para a pele, já que a sua era bem macia, então mostrei ao WonHo um kit completo de estética, com cremes corporais, e até um perfume bem doce. 

E foi a escolha. 

WonHo comprou o presente, e pediu para que eu o carregasse, e assim o fiz. 


  - Olha, uma máquina de fotos! - Apontei para o grande cubículo. 


  - Nossa, isso é novo. Pensei que só tivesse isso no Japão. 


  - Vamos tirar uma foto juntos? Podemos deixar para a sua mãe também! Assim sempre que ela sentir sua falta, ela vai ver a foto. 


  - Boa idéia. - Concordou e entramos no cubículo escuro. 


  - Como se usa isso? Ah! - Li as instruções na parede, enquanto WonHo se sentava, aguardando minhas ordens. - Coloquei na contagem! 


  - Contagem? 


  - Faça uma pose, rápido! 


Me atirei nas suas pernas, fazendo uma careta à tempo do flash ser disparado. 


  - Isso foi rápido demais! Nem tive tempo de pensar em algo! -Reclamou. 


  - Pare de reclamar, parece um velho! - Programei novamente, sentando ao lado dele. 


Fizemos outra pose e o flash foi disparado. E seguimos nos divertindo. 

Aquele momento havia sido muito divertido, e eu não divertia daquela forma desde o fundamental, quando eu saía com minhas colegas. 


  - Espera, (S/N). -Segurou minha mão quando eu saía do cubículo escuro. - Precisamos de uma prova para minha mãe. 


  - Prova? Do nosso "namoro"?- Fiz aspas com as mãos. 


  - Sim. 


  - E o quê quer fazer? Uma foto me beijando? - Brinquei. 


  - Sim. - Respondeu, sério. 


  - Mas... 


Não era certo. Beijo? A gente era praticamente irmãos. Eu não conseguia o beijar, por mais atraente que ele fosse. 

Espera, atraente? Por que eu o achava atraente? 


  - Está escuro aqui, não se preocupe, apenas feche os olhos e pense que é por uma boa causa. 


  - Certo, mas apenas um encostar de lábios, nada mais! 


  - Sim, senhora. - Riu. - Agora vem aqui. 


WonHo me puxou para si, fazendo eu sentar em sua coxas, e que coxas. Mesmo com a camada dos tecidos de nossas vestes, eu conseguia sentir o quão firmes suas coxas eram, firmes e fortes. 

Ele aparentava ser o pecado em pessoa sem aquelas roupas. 


Programou a máquina para uma contagem mais longa, o suficiente para ele poder me seduzir à ponto de deixar o beijo o mais real possível. 


  - Pronta? -Sussurrou 


  - Anda logo com isso, WonHo. 


Consegui ver um sorriso formando-se em seus lábios. Sua mão direita desceu para minha cintura, me prendendo contra o seu corpo, enquanto a esquerda subia por meus braços, até chegar em meu rosto. Seus lábios aproximaram-se dos meus, por fim acabando com a distância que restava entre nós. 

Era apenas um selar de lábios, lábios macios que foi iluminado pelo flash da câmera. Mas mesmo após a foto ser tirada, Hoseok não se afastou de mim. 


  - Hoseok...- Sussurrei quando consegui nos afastar um pouco. 


  - Me desculpe... 


  - Você quer me beijar, não quer? 


  - Nossa, como você é direta. - Sorriu, envergonhado. 


Ah, (S/N)! Para de ser difícil, nossos pais nem casados eram ainda! Tinha um homem lindo na minha frente, e eu estava me fazendo de difícil?! Dane-se que íamos ser irmãos. Para mim, só importava aquele momento. E estava claro o que ambos queriam. 


WonHo mordeu o lábio inferior, para enfim atacar meus lábios. Pôs minhas pernas ajoelhadas no banco em que ele estava sentado, e sentei em suas pernas. Minhas mãos prenderam em seu cabelo, eu estava completamente entregue à aquele beijo. 

E Hoseok beijava bem. Eu sentia que poderia gozar apenas o beijando. Já estava excitada o suficiente para pensar dessa maneira lasciva. 

Meu corpo tremeu quando suas mãos geladas invadiram minhas costas por baixo da camiseta que eu usava. 


Infelizmente fomos interrompidos pelo alarme que havia que nosso tempo ali tinha acabado. 


  - Nossa, você beija bem. - O elogiei quando separamos nossas bocas. 


  - Eu sei. - Sorriu convencido. 


  - Nossa, me arrependo de ter te elogiado. - Saí de seu colo, pegando a sacola do presente e deixando a cabine de fotografia. 


Editei as fotos, e dei algumas para WonHo, outra coloquei junto ao presente, e por fim guardei as restantes para mim e para mostrar à Amber. 


Ainda estava um pouco zonza com o beijo, mas nada que me impedisse de caminhar, exceto pelo braço do WonHo em volta dos meus ombros, apoiado em mim. 





Notas Finais


HÁ, PENSARAM QUE ÍA TER NÉ, SAFADAS KKKKK
Espero que tenham gostado, e obrigada aos favoritos, nem eu sabia que ía ter tantos favoritos assim. A tia tá muito feliz ♡♡♡

Até o próximo ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...