História He's Unique - Jeff Atkins - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os 13 Porquês (13 Reasons Why)
Personagens Alex Standall, Bryce Walker, Clay Jensen, Hannah Baker, Jeff Atkins, Jessica Davis, Justin Foley, Personagens Originais, Zach Dempsey
Tags 13 Reasons Why, 13rw, Colegial, Comedia, Drama, Jeff Atkins, Romance
Visualizações 23
Palavras 3.553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oiii gente!!
antes desse capítulo eu preciso dar um aviso:
* não me sinto capacitada para escrever sobre suicídio nem sobre estupro, acho que para falar sobre isso a pessoa precisa ter uma responsabilidade que eu não tenho. por esses motivos eu mudei algumas coisas da história original da série, espero que vocês entendam.
=> eu não vou abordar o estupro da jessica ou hannah, nessa fanfic vai ser como se eles não tivessem acontecido.

Capítulo 4 - Troy Samuels aconteceu


Fanfic / Fanfiction He's Unique - Jeff Atkins - Capítulo 4 - Troy Samuels aconteceu

— Catherine! Catherine! Catherine! — Zach e Monty gritaram enquanto ela caminhava pelo jardim da casa de Jessica Davis.

Catherine sorriu com a recepção calorosa. Ainda não tinha encontrado Sheri ou Hannah, então resolveu juntar-se aos garotos.

— Invicta pelo terceiro ano, será que é hoje que a campeã oficial de beer pong da escola Liberty High vai deixar o trono? — Troy apareceu com duas bolinhas brancas em mãos.

— Só nos seus sonhos, Samuels.

Os outros garotos riram. Troy ergueu uma sobrancelha, sentia-se desafiado.

— Eu tenho treinado! — Ele confessou antes de começar a espalhar os copos vermelhos pela mesa — Vamos fazer assim: Zach e Cath contra Monty e eu.

Aquele não era bem o plano que ela tinha para aquela festa, mas acabou concordando. Para a maior parte dos alunos da Liberty High aquela era para ser a festa mais animada do ano, era um tributo às férias de verão e o últimos suspiro de liberdade antes do início das aulas. Para Catherine, no entanto, aquela festa era a primeira vez que encontraria Jeff depois que as coisas se tornaram estranhas entre eles.

Os dois tinham trocado algumas mensagens, eles também acenavam um para o outro quando por acidente olhavam pela janela ao mesmo tempo, mas até a sua mãe estava estranhando aquele esfriamento no relacionamento dos dois e tinha começado a entrar no quarto de Catherine durante a noite para checar se Jeff não estava passando pela janela.

"Não, mãe... a gente só não está se falando como antigamente", ela explicou quando a situação já estava ficando patética. "Mas ele é um garoto tão bom, Catherine, o que você fez pra ele?"

Pela lógica de seus pais e de todas as outras pessoas, obviamente era ela a errada da história. Muito mais sensato visualizar a garota, com todos os seus dilemas e problemas, fazendo burrada do que sequer sonhar que o garoto de ouro, Jeff Atkins, poderia ter causado aquele distanciamento.

— Okay, vamos lá! — Troy começou energicamente — Vou deixar vocês começarem com vantagem, porque eu estou sentindo que hoje é o meu dia.

Catherine pegou a bolinha branca da sua mão e não pensou muito antes de arremessar. A bola foi em cheio dentro de um dos copos no centro do triângulo.

— Troy — ela escolheu sem fazer grandes cerimônias.

Ele revirou os olhos e bebeu seu primeiro shot, como se já esperasse por aquilo.

Troy beijou a sua primeira bolinha antes de fazer a sua jogada, mas não surtiu grandes efeitos porque ela foi lançada com muita força e foi parar na ponta da mesa, longe dos copos. Zach e Catherine compartilharam um sorriso, perceberam que a competição estava longe de ser acirrada.

Zach acertou a sua primeira bola e escolheu Troy pela segunda vez.

— Preparados? — Montgomery perguntou antes de conseguir o primeiro acerto do time adversário — Catherine Lancaster!

Catherine segurou o copo e cometeu o erro de colocar ele perto do seu nariz. O cheiro de álcool barato invadiu suas narinas e os garotos começaram a rir da careta que ela fez involuntariamente.

— Vira! Vira! Vira! Vira! — Eles faziam a torcida e ela trancou a respiração antes de beber. O líquido foi descendo corrosivo pela sua gargante e ela deu um pulinho antes de pegar a bola de novo.

Fez a sua jogada rapidamente, mas acertou seu segundo copo com eficiência. Olhou sugestivamente para o time adversário como se pensasse por um segundo.

— Quem será que eu escolho, Zach? — Perguntou em um falso tom de dúvida.

— Eu acho que eu ouvi alguém falar Samuels... Samuels? Seria Troy Samuels? — Zach também se faz de desentendido.

— Só pode ser Troy Samuels! — Ela concordou, e Troy bebeu a sua terceira dose um pouco menos confiante do que estava nas primeiras.

Eles continuaram jogando por mais alguns minutos. Montgomery não tinha sentido sequer o gosto da bebida, enquanto Troy já estava cambaleando e arremessando a bolinha em Catherine ao invés de jogar nos copos.

— Tenho que confessar pra vocês uma coisa importante... — Ele começou a falar apontando para a sala de Jessica — Eu tô completamente apaixonado pela Sheri, e eu decidi que quando sentisse coragem eu iria contar pra ela. Eu acho que esse é o momento!

— NÃO! — Monty, Zach e Catherine gritaram em conjunto, nada foi capaz de parar o bêbado Troy.

Samuels saiu em disparada até a sala de estar da casa dos Davis. Sheri estava sentada ao lado de Bryce e de Brenda Evans, uma garota do segundo ano que Catherine reconhecia por ter ficado com Jeff antes dela. Troy continuou a ir na direção da morena e gritou da entrada da sala:

— Sheri!

A garota se virou guiada pelo som. Antes que ele pudesse continuar a falar, Montgomery se arremessou em cima do amigo, jogou ele no chão e saiu o arrastando para longe da sala. 

— Quem me chamou? — Sheri perguntou, um tanto quanto confusa.

— Eu... — Zach respondeu por impulso e olhou para Catherine deixando claro que não fazia ideia do que estava fazendo.

— Ah, oi Zach! O que você quer?

— Eu acho que... jogar um jogo.

— Incrível! Qual jogo?

Zach apertou o braço de Catherine pedindo socorro, ela revirou os olhos. Aquele deveria ser o pior mentiroso que ela conhecia.

— Vamos jogar "chupa e assopra"! — Catherine gritou com uma falsa animação e para sua surpresa metade da sala comemorou.

Automaticamente as pessoas foram se ajeitando no sofá, Catherine aproveitou para checar com Montgomery se Troy estava vivo:

— Ele tem respirado — Monty confirmou e depois ergueu a sobrancelha para Catherine: — Chupa e assopra? Sério?

— O pessoal dessa escola não perde uma oportunidade de beijar na boca... — A garota concluiu olhando para a sala. Nesse momento percebeu que Jeff estava indo sentar ao lado de Brenda Evans que o cumprimentou com um sorriso.

Sheri olhou para Cath e automaticamente entendeu a aflição no rosto da amiga. Antes que qualquer garota tentasse sentar do outro lado de Atkins, Sheri tomou o lugar e Catherine sorriu agradecida.

Cath ficou entre Monty e Zach, os três rindo da situação que criaram, sem perceber o quão desconfortável ficariam assim que o jogo começasse. Jeff encarou Montgomery intuitivamente, estava feliz que Zach estivesse sentado ao lado de Catherine, sabia que com o amigo não teria nenhum motivo para sentir ciúmes, Montgomery era uma história completamente diferente.

Seu olhar se cruzou com o de Catherine e ela sorriu para ele por um instante. Jeff sentiu seu corpo se derreter naqueles segundos e sorriu de volta, sem conseguir desviar o olhar. Foi quando Bryce Walker interrompeu o momento gritando que ele começaria a brincadeira.

A carta foi passando e Catherine só conseguia pensar no quanto preferia ter escolhido outro jogo. Qualquer outro jogo.

Alguns minutos depois Clay e Hannah apareceram e sentaram-se no sofá que estava vago. Catherine sorriu para os dois e não conseguiu tirar aquele sorriso dos lábios. Parecia que tinha entrado em um universo só dela porque ninguém ali conseguia entender a beleza daquele casal se formando. Ninguém exceto Jeff Atkins.

Ela sentiu a necessidade eminente de olhar para o garoto e percebeu que ele tinha a mesma expressão que ela no rosto, um prazer enorme em ver aquela cena. Eles riram como cúmplices e por um instante Catherine conseguiu sonhar com todo aquele clima estranho entre os dois se esvaindo e eles voltando a ser Catherine e Jeff como antigamente.

Ela só precisava que algo acontecesse naquela festa dando aos dois a oportunidade de conversar novamente. Foi quando Troy Samuels aconteceu.

— JEFF MEU HOMEM ATKINS! — Ele surgiu aos berros, tinha um copo de bebida em mãos. Cath e Monty se olharam rindo. 

Troy não pensou duas vezes antes de se atirar por cima de Jeff, Sheri e Brenda, que estavam no mesmo sofá. Derrubou um pouco da bebida em cima dos amigos, mas não pareceu se preocupar com aquilo.

— Senti sua falta, cara — ele disse como se nada tivesse acontecido.

— A festa mal começou! — Jeff estava parte preocupado com o alcoolismo do amigo e parte surpreso com a sua facilidade em ficar bêbado — Como que você já pode estar nesse estado?!

Troy assumiu uma expressão sombria e procurou por Catherine entre as pessoas. Assim que a reconheceu, começou a apontar para ela com os olhos semicerrados:

— TUA MULHER ME EMBEBEDOU — Ele acusou e Catherine se fez de desentendida, ignorando a parte de que ela ainda era reconhecida como a mulher de Jeff — ou foi ela, ou eu sou muito ruim no beer pong... eu só sei que não jogo esse jogo maldito nunca mais na minha vida.

— Continua invicta? — Jeff perguntou por cima de Troy.

— Ninguém é capaz de me tirar do pódio. — Catherine parecia cada vez mais segura daquilo.

— Eu me sinto bem capacitado... — Ele retrucou, a sobrancelha erguida.

A sala imediatamente começou a fazer suas apostas.

— Sinto cheiro de duelo! — Zach estava extremamente empolgado, começou a bater palmas ao lado dos outros garotos, todos olhando para Catherine desafiadoramente.

— Cuidado, Cath — Clay alertou — Jeff leva as apostas dele muito a sério, da última vez ele até estudou para ganhar uma de mim.

Jeff atirou uma almofada com força para cima de Clay, e as pessoas na sala começaram a rir da situação. Foi quando Jessica e Justin apareceram sentando-se ao lado de Clay e Hannah e pedindo para entrar no jogo.

A partir dai a brincadeira desandou, e antes que percebessem Troy já estava de pé gritando para todo mundo ir jogar beer pong. Catherine não entendia como todos obedeciam uma pessoa completamente bêbada com tanta facilidade.

— Ele acabou de dizer que nunca mais ia jogar beer pong na vida — Zach observou, enquanto o amigo passava seu braço em volta dos ombros de Sheri a caminho da mesa — Isso vai acabar tão errado.

Assim que todos chegaram no jardim, Zach correu para amparar Troy. Ele estava tentando colocar a bebida nos copos, mas derrubava a maior parte no chão.

— Cara, a bebida já está acabando, não desperdiça! — Montgomery reclamou, bebida era coisa séria — Atkins, você ainda vai comprar mais?

Jeff confirmou com a cabeça, completando:

— Mais tarde, a gente tem o suficiente pra mais uma hora.

Assim que terminaram de arrumar os copos para o duelo, Sheri assumiu a posição de locutora.

— Disputa acirrada hoje a noite — ela começou apontando para Catherine e para Jeffrey — quem leva o título de campeão beer pong da Liberty High? Seria ela, Catherine Lancaster, líder de torcida renomada e invicta pelo terceiro ano seguido na disputa? Ou seria ele: Jeffrey Atkins, o porto-riquenho de 1,83 que se dá bem em qualquer esporte?

Todos assumiram uma expressão séria. Catherine estendeu a mão para Jeff selando a disputa amistosa. Ela pegou uma das bolinhas da mão de Sheri e ocupou seu lugar a mesa, ele caminhou até o lado oposto.

— E que comecem os jogos! — Sheri deu alguns pulinhos e as pessoas se dividiram em dois times para a torcida, levando toda a competição muito a sério.

Nas primeiras duas rodadas os dois acertaram, mas Catherine já estava um pouco bêbada por causa do jogo anterior e começou a errar repetidamente. Ela estava realmente chateada com o fato de que poderia perder seu título de campeã de beer pong para Atkins, mas como sempre: Troy Samuels salvou o dia.

Jeff tem um sensor capaz de captar os momentos em que Clay precisa de ajuda. Ele olhou com tristeza para a partida que estava ganhando e Catherine sorriu percebendo o que ele estava prestes a fazer.

— Eu desisto... — Ele disse com simplicidade.

— Mas o que?! — Zach parecia indignado — Você tá vencendo, cara! Sabe quanto tempo eu esperei pra ver alguém tirar o título da Catherine?!

Ele levantou os braços se rendendo e caminhou até onde Troy estava importunando Clay e Hannah.

— E parece que com a saída inesperada desse desertor, Catherine Lancaster continua invicta! — Sheri comemorou.

— Logo agora que eu já estava começando a gostar disso — Cath segurou um dos copos com a bebida de cheiro estranho.

— Novo jogo — Zach propôs — beber tudo o que ainda tem nos copos!

Ele não precisou falar duas vezes e todos já estavam atracados na bebida. Catherine reparou quando Jeff voltou para a mesa segurando Troy nos braços, ela ofereceu um dos copos, mas ele recusou dizendo que teria que dirigir mais tarde.

Clay e Hannah se levantaram das cadeiras onde estavam conversando e entraram na casa de mãos dadas, imediatamente Jeff e Cath começaram a comemorar.

— Eu esperei tanto por esse momento! — Jeff sorriu colocando as mãos para o alto e as pessoas em volta não pareciam entender.

— E eles estão subindo para os quartos — Catherine completou sugestivamente — ousado o Jensen.

— Eu não me empolgaria tanto — Jeff contrapôs — fizemos progressos inegáveis, mas ainda não chegamos lá.

Ela riu e pela primeira vez sentiu que podia conversar com ele, longe de toda a multidão que estava se dispersando a medida que os copos da mesa se esvaziavam. Catherine estava um pouco tonta, como se pudesse rir de qualquer coisa, mas sóbria o suficiente para perceber que aquele não era o momento de falar a coisa errada.

— Espero que o Jensen tome conta dela — Catherine disse para não deixar o assunto morrer.

— Acima de tudo, ele é amigo dela, nunca deixaria ela na mão — Jeff completou e Cath sorriu com a indireta — independente de qualquer coisa que acontecer entre eles, eu tenho certeza que ele ia gostar de se certificar que ela soubesse que ele vai estar por perto.

Catherine olhou ele nos olhos e concordou.

— Ela sabe disso — confirmou sentindo um milhão de problemas automaticamente desaparecendo de cima dela — e ela também ia gostar de falar pra ele que as vezes ela é confusa e age como uma criança assutada... — Jeff riu em concordância — mas ela não faz por mal.

Os dois começaram a caminhar para frente da casa de Jessica, deixando o jardim onde as pessoas que conseguiram beber mais do que Troy estavam se amontoando.

— Ele tava tão bravo nas últimas semanas — confessou e eles resolveram parar na entrada — mas lembrou de todas as brigas que eles tiveram quando eram pequenos, que pareciam que iam durar pra sempre e que se resolviam quando menos percebiam. E ele viu que as coisas vão ser sempre assim: por mais idiota que ela seja, ele não vai conseguir se livrar dela tão cedo.

— Nem se ele tentar com todas as suas forças...

Catherine se aproximou de Jeff. Seu coração batia mais rápido, ele estava sentindo o mesmo...

— Do que vocês estão falando? — Troy Samuels, é claro.

— Clay e Hannah — Jeff respondeu em um tom de voz levemente irritado.

Catherine percebeu que todo o clima tinha se dissipado.

— Ah! Eu adoro Clay e Hannah — ele falou sorrindo, mas logo assumiu uma expressão sombria no rosto: — Mas eles não gostam de beer pong... Sheri gosta de beer pong.

Catherine começou a rir e Jeff não entendeu porque a Sheri seria relevante para aquele comentário, até que lembrou dos dois juntos no baile da escola.

— Sheri? Sério?

— Ela me ensinou a coreografia das líderes de torcida — Troy contou animado puxando Catherine para que ela o acompanhasse na dança — A gente começa no três. Um...

Troy ficou em silencio por muito tempo, como se estivesse tentando lembrar de alguma coisa.

— Dois? — Jeff continuou.

— Isso, dois... e três!

Troy jogou um dos braços pra frente e tentou se equilibrar em uma das pernas, mas seu corpo começou a pender para cima de Catherine. Ela tentou segurar seu peso, mas o jogador de baseball era o dobro do seu tamanho.

Jeff correu para tentar ajudar e segurou Troy, fazendo com que o amigo se sentasse no chão. Samuels esqueceu de largar o braço de Catherine, e puxou ela para si fazendo com que a garota começasse a se desequilibrar. Jeff a puxou pela cintura e trouxe seu corpo para perto do dele. Por um instante eles ficaram em uma espécie de abraço, e nesse instante Zach Dempsey apareceu.

— Vocês voltaram! — Zach veio gritando — Ainda bem, achei que ia ouvir o Jeff reclamando por ter se apaixonado o resto da minha... Pera, vocês não voltaram?

Jeff sentiu uma pequena esperança de que Catherine não tivesse ouvido aquilo, mas assim que olhou para ela sabia que não conseguiria evitar aquela conversa por mais tempo. Ela tinha um sorriso de deboche que ia de orelha a orelha.

— Clay! Cara, você está indo? — Jeff encontrou a oportunidade perfeita de evitar a situação constrangedora, e foi caminhando até onde Jensen estava.

— É... eu meio que tô. — Clay respondeu parecendo fragilizado com alguma coisa.

— Olha, parecia que ela estava feliz com você agora pouco — Jeff não conseguia entender porque ele estava deixando a festa e, principalmente, porque ele estava deixando a festa sem Hannah.

— Parecia?

— Não parecia?

— Não sei, cara. É que... — ele respirou fundo — eu nunca sei... nada.

— E é por isso que você me tem, cara! — Jeff disse tentando tranquilizá-lo — Eu sei. E qualquer coisa que tenha acontecido lá dentro, dá um tempo, depois entra de novo e procura por ela.

— Eu estou indo pra casa. — Clay não tinha se convencido, pensava que nenhum tempo que ele fosse esperar mudaria a sua situação com Hannah.

— Só fica um tempo comigo — Jeff estava começando a se desesperar — eu tô indo comprar cerveja daqui a pouco, você pode vir junto.

— Você tá dirigindo?

— É coca-cola, meu amigo — ele mostrou o interior do copo — só bebi dois copos que eu perdi no beer pong, eu tô bem.

Por um segundo pensou que Clay cederia.

— Não... Obrigado, Jeff — Atkins percebeu que seria melhor não insistir mais, ele estava muito abalado com alguma coisa que tinha acontecido — vou dar uma longa caminhada e pensar no quão arruinada a minha vida está.

Jeff balança a cabeça decepcionado.

— Você é um cara engraçado, Clay.

— É o que eles falam — Jensen começou a caminhar para longe dali — te vejo na segunda?

— Sim.

Jeff percebeu que a sua desculpa para não encarar Catherine tinha ido embora, então caminhou de volta em direção do grupo de amigos tomando coragem.

— Ele está indo? — a garota perguntou preocupada.

Jeff balançou a cabeça concordando.

— Parece que aconteceu alguma coisa entre ele e Hannah. Você deveria ir ver como ela está, sabe? — Jeff sugeriu querendo evitar conversar com ela a todo custo e para sua surpresa Catherine concordou automaticamente — Eu vou pedir para Sheri tirar o seu carro da frente do meu e vou comprar mais bebida.

Os dois entraram na casa juntos e Catherine encontrou Hannah sentada junto ao piano, com aqueles olhos enormes brilhando por causa das lágrimas.

Catherine se ajoelhou aos seus pés e segurou a mão dela dentro das suas, Hannah baixou o olhar e faz uma cara de choro que poderia cortar o coração mais endurecido. A morena não perguntou nada, só envolveu a amiga em um abraço e esperou até que ela se sentisse bem para falar qualquer coisa.

— Eu arruinei tudo.

— Vamos conversar lá em cima? — Cath sugeriu e Hannah aceitou imediatamente, elas subiram as escadas de mãos dadas e abriram a primeira porta que encontraram, parecia um quarto de crianças.

Elas acenderam a luz e se sentaram na mesma cama, uma ao lado da outra.

— O que aconteceu quando vocês subiram?

— A gente começou a se beijar, e uma coisa levou a outra. — Hannah engoliu em seco antes de continuar — eu só conseguia sentir ele me tocando e imaginar todos os outros garotos daquele colégio imundo.

As lágrimas começaram a descer sem que ela pudesse controlar, Catherine fez questão de continuar segurando a mão da amiga.

— Todo cara que pareceu inocente para mim e no fim queria tirar proveiro, ver se os boatos eram verdadeiros... eu não consegui separar o Clay desses caras.

Catherine precisava controlar o impulso de declarar guerra contra todos que tinham feito mal a Hannah toda vez que a amiga se fragilizava daquele jeito. Ela tinha uma alma tão linda, e uma personalidade cheia de alegria... Não era justo que alguém como ela sofresse qualquer tipo de mal.

— Hannah, tudo o que aconteceu com você até agora não devia acontecer com ninguém. Todos esses garotos... nenhum deles entende a pessoa frágil e maravilhosa que você é. — Catherine limpou as lágrimas da amiga com a ponta dos dedos e ergueu o rosto dela — Clay Jensen entende.

Um breve sorriso surgiu nos lábios dela.

— Clay Jensen me odeia.

— Clay Jensen está completamente perdido se perguntando o que fez de errado — Hannah percebeu que provavelmente era verdade — Então você vai procurar ele amanhã, explicar o que aconteceu e ele vai fazer de tudo para ter uma chance de provar que você não precisa se sentir assim perto dele.

Hannah se aproximou de Cath e as duas se abraçaram por muito tempo, elas sabiam que poderiam ficar naquele abraço para sempre. Decidiram que o clima naquele momento não era muito festivo, então continuaram naquele quarto pelo que parecia ter sido trinta minutos. Cath contou para a amiga toda situação envolvendo Zach e Jeff no andar de baixo, elas falavam sobre isso quando começaram a ouvir as pessoas saindo correndo da casa de Jessica pela rua.

As duas olharam pela janela e decidiram que era hora de descer e perguntar o porquê da agitação. Mas antes que elas pudessem fazer isso, Troy Samuels aconteceu e abriu a porta ofegante:

— Catherine, você precisa descer... — Troy estava completamente perturbado, falava com a língua enrolada, mas transparecia toda a urgência do momento — É o Jeff... ele sofreu um acidente


Notas Finais


espero que vocês tenham gostado!! eu ficaria muito feliz em ver o pessoal que tá lendo comentando e interagindo, sério gente, vocês não tem ideia do quanto isso me motivaria para escrever os próximos capítulos.
eu ainda não escrevi o resto da fanfic, então vou tentar fazer isso nos próximos dias. espero que consiga postar o próximo capítulo em breve.
um beijo enorme!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...