História Hey, Doctor! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Jay Park
Personagens Jay Park, Jin, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Bangtan Boys, Bts, Jay Park, Jin, Kim Seokjin
Exibições 7
Palavras 1.438
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo três!
Agradeço desde já a todos que estão lendo e acompanhando a fic, é bom saber que estão gostando!
Boa leitura!

Capítulo 3 - T h r e e


Terça-feira, 06:30 PM

                Dia do encontro de Soo Bin e Namjoon

                Soo Bin P.O.V

                Hoje eu vou me encontrar com Namjoon. Que merda.

                Eu só estou fazendo isso pela Ma Joo, se não fosse ela eu não faria. Mas fazer o quê, quem mandou eu ter uma prima tão tímida assim? Se bem que, quando você conhece Ma Joo melhor, ela acaba não sendo tão tímida assim.

                Pedi ajuda de Ma Joo para escolher a roupa. Ela me deu a sugestão de ir com uma camiseta branca, um short jeans clarinho e meu tão amado converse vermelho. Ela disse enquanto falava com Jin através de mensagens de texto que, segundo o mesmo, Namjoon não é um cara que se arruma TANTO, ele é um cara simples. Menos mal, seria pior se eu tivesse que sair com alguém cheio de mi mi mi.

                Tomei meu banho, me vesti, coloquei alguns acessórios simples, fiz uma maquiagem básica e passei um batom escuro para dar a impressão de estar mais arrumada, afinal, mesmo sendo um encontro com um palerma, ainda era um encontro.

                Namjoon chegou ás sete em ponto. Ele estava com uma roupa bem simples, porém bonita.

                Fomos até o carro e um silêncio permaneceu no mesmo por um tempo, até que eu lhe perguntei:

                - Namjoon, para onde estamos indo?

                - Parque de diversões – ele sorriu.

                - Ah, sim – eu respondi. Eu gostava de parques de diversões, mas todas as vezes que eu fui foi com Ma Joo, nunca fui com nenhuma outra pessoa.

                - Me conta – ele disse, me tirando de meus pensamentos – então a Ma Joo tá mesmo afim do Jin?

                - É, está sim – respondi – desde ontem ele e ela conversaram muito por mensagens, imagino sobre o que os dois falaram.

- Não se precisa se preocupar, o Jin não tem a mente tão suja assim.

- Verdade, ele não é como você – revirei os olhos e ele riu.

Chegamos e fomos direto para a montanha-russa mais alta e veloz do parque. Ao chegar dela me senti uma formiguinha, e confesso que senti uma pontada de medo.

- Eu protejo você. – disse Namjoon com um tom de deboche.

- Proteja a si mesmo, parece que vai precisar! – eu disse dando um soco fraco em seu braço, fazendo com que ele risse.

Namjoon P.O.V

Após ir na montanha-russa fomos em vários outros brinquedos e deixamos a roda gigante por último.

Aquele era o brinque que eu estava mais ansioso para ir, não por gostar de rodas-gigantes, mas porque eu teria um momento a sós com Soo Bin.

Embarcamos na roda-gigante e o brinquedo começou a subir. A vista ali de cima era realmente incrível e Soo Bin parecia estar gostando, pois não desgrudou os olhos do horizonte.

- Isso é lindo! – exclamou ela, ainda com os olhos fixados na paisagem.

- É sim, tanto que é um momento que precisa ser registrado. Vamos tirar uma foto?! – eu disse, tirado meu celular do bolso. Ela hesitou por um momento mas depois concordou. Tiramos várias fotos, fizemos caretas engraçadas e tiramos fotos “normais” também. Foi divertido.

Assim que paramos no topo, algo ruim aconteceu: o brinquedo parou de funcionar.

- AI MEU DEUS NAMJOON, ESTAMOS PRESOS. – ela gritou.

- Olha, não é tão ruim... – eu disse tentando acalmá-la.

- Não é tão ruim? Você só pode estar brincando, estamos presos á mais de 100 metros do chão!

- Verdade...

Após conseguir acalmar Soo Bin, começamos a conversar. Conversamos sobre vários assuntos diferentes, e apesar de estarmos presos, demos muita risada.

Quando tentei beijar Soo Jin, ela me deu um tapa no rosto.

- O que pensa que está fazendo, garoto?!

- Eu... – coloquei a mão no local do tapa.

- Eu só estou fazendo isso pela Ma Joo, e no nosso “acordo” não tinha nada de beijo.

- Me desculpa, eu só... – o brinquedo voltou a funcionar. É verdade, isso é só um acordo, não é um encontro real. Só um acordo...

Deixei Soo Bin em sua casa e voltei para a minha. Porra Namjoon, hoje não é seu dia de sorte, pensei.

~

Sábado, 07:15 PM

Dia do encontro de Ma Joo e Jin

Ma Joo P.O.V

Hoje vou finalmente me encontrar com Jin, estou tão ansiosa!

Vamos á um restaurante italiano que ele escolheu, chamado Gusto Sensazionale, e pelo que vi ele é um restaurante muito chique e muito caro.

Tomei meu banho e vesti meu melhor vestido, um vestido preto e branco rodado com cintura marcada, e junto á ele coloquei meus melhores sapatos de salto alto. Me maquiei, arrumei meu cabelo e fui esperar Jin na sala.

Ele chegou ás sete e quarenta e cinco e estava lindo. Jin usava um terno preto e uma gravata borboleta cor-de-rosa, o que não é surpresa vindo dele.

Chegamos ao restaurante, nos sentamos na mesa reservada e escolhemos pedir capeletes de carne.

Quando o garçom chegou para anotar nossos pedidos, ele olhou fixamente para mim e sorriu, o que pareceu deixar Jin incomodado. O garçom usava um uniforme bem arrumado, e mesmo a roupa tento mangas longas, era possível ver algumas tatuagens em sua mão. Também era visível uma tatuagem de pequenas estrelas em seu pescoço.

(Breve quebra de tempo)

Durante todo o jantar, o garçom das tatuagens vinha ver se estava tudo bem, perguntava se queríamos mais alguma coisa, isso sempre olhando para mim e sorrindo com simpatia e quando não fazia isso, apenas olhava de longe e sorria. O incômodo de Jin com isso era visível, ele mal comeu direito.

Enfim, quando finalmente acabamos de comes e estávamos saindo do restaurante, o garçom misterioso me entregou um papelzinho e logo virou as costas e foi embora. No papelzinho estava escrito á mão:

Jay

0000-0000

O nome e o número de telefone estavam escritos com uma letra cursiva um pouco torta, parecia que o suposto “Jay” escreveu aquilo com pressa. Guardei o papel na bolsa e saí do restaurante com Jin.

- Não gostei daquele garçom – disse ele, enquanto caminhávamos até o carro – foi realmente chato ele nos incomodar o jantar todo.

- Vai ver que ele só estava preocupado em agradar os clientes, Jin. –

- Hum... – a barriga de Jin roncou. Por não comer direito durante o jantar, ele havia ficado com fome.

- Certo, é a minha vez de te levar á um lugar.

Entramos no carro e eu guiei o loiro até um restaurante de frango frito. Eu não comi nada, mas Jin se divertiu bastante comendo o frango e experimentando os diversos molhos, do doce ao picante. Ele era fofo quando comia, parecia uma criança.

Depois de sair do restaurante, Jin decidiu me levar á uma sorveteria. Após pegarmos os sorvetes e sentarmos em uma mesa, eu disse:

- Jin – ele olhou para mim – você me levou até o Gusto Sensazionale, eu te levai para comer frango frito e agora você me trouxe aqui para tomar sorvete. Acho que estou te devendo uma, não é?

- Mesmo que esteja me devendo uma e me leve á algum outro lugar, eu vou te levar até outro lugar depois, de qualquer jeito.

- Mas assim eu irei continuar te devendo.

- Por isso mesmo – o loiro sorriu – assim teremos um ciclo de infinitos encontros. Não quero que nossos encontros acabem, e se você simplesmente parar de me dever algo, nós não nos encontraremos mais. – Jin tinha razão.

- Então quer dize que você...não que parar de me encontrar? – perguntei.

- Não. – ele sorriu novamente.

Eu já estava bocejando de tanto sono, então decidimos terminar o sorvete no carro e voltar para casa.

Soo Bin P.O.V

Quando ouvi um barulho de carro na frente de casa, fui até a frente para ver quem era. Jin e Ma Joo haviam chegado.

Jin abriu a porta de Ma Joo, que dormia calmamente, com um sorriso nos lábios. Eu quase sorri também, mas quando vi o pote de sorvete na mão de Ma Joo, meu sorriso desapareceu. A marca do sorvete que Jin e Ma Joo tomaram era a base de álcool.

- JIN, EU NÃO ACREDITO.

- O quê? – ele perguntou desentendido.

- VOCÊ EMBEBEDOU A MENINA!

- Como assim?

- ESSE SORVETE É A BASE DE ÁLCOOL SEU RETARDADO, MEU BEBÊ É FRACO PARA BEBIDA.

- Desculpa, eu juro que não sabia! Se eu soubesse, eu não teria dado esse sorvete pra ela, sério!

- Tá, mas se isso acontecer de novo, cabeças vão rolar!

Peguei Ma Joo no colo e entrei em casa. Levei ela até o quarto, tirei seus sapatos e a coloquei na cama.

Amanhã vai ser um dia agitado e ela precisa descansar.

 

                


Notas Finais


Sinceramente, Capelete é uma das minhas comidas favoritas, aconselho vcs á provarem xD
Comentem o que acharam!
Foi isso, até o próximo capítulo!
Kissus >3<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...