História Hey, Happiness {Jikook} - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Soo_MoonGuk

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Kookmin
Visualizações 21
Palavras 2.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aproveitem o capítulo <3

Capítulo 1 - Capítulo 01


Fanfic / Fanfiction Hey, Happiness {Jikook} - Capítulo 1 - Capítulo 01


Já se passava das 6:20 da manhã de uma terça-feira, e o filho mais velho dos Park's, Jimin, corria para lá e para cá no quarto que dividia com o irmão mais novo naquela simples casa. Precisava se apressar, ou então iria faltar uma aula, e o garoto não queria isso.

Jimin não tinha sido despertado pelo relógio como era acostumado todas as manhãs, e quando acordou quase sentiu sua pressão cair com o desespero de levar um sermão do seu professor. Aquela sua voz não era nem um pouco boa para os ouvidos, principalmente aos gritos.

Era fato que o garoto demorava muito para se arrumar, passava quase uma hora em frente ao espelho e escolhendo sua roupa, apesar de não ter aquelas "em moda" como quase todos em sua escola costumavam usar. Sua família era pobre, não tinha dinheiro para luxúrias e perfeições como muitos daquela cidade.

ㅡ Fecha a cortina quando sair. ㅡ O irmão mais novo dele, Jihyun, resmungou de uma das camas de solteiro, se cobrindo com o lençol amarelo para tirar a luz do Sol que ensistia em entrar pela janela. ㅡ E boa aula, maninho. ㅡ Jimin fez um bico enorme vendo o outro em meio a cobertas e deitado, sentindo inveja de Jihyun que estudava pela noite e não precisava acordar cedo como o irmão.

Jimin suspirou, e alcançou sua mochila, a abrindo e conferindo se todos seus cadernos e livros estavam ali dentro. Foi até a janela de seu quarto, que costumava deixar aberta a noite por causa do frio que gostava de sentir para se cobrir com as cobertas. Fechou as cortinas floreadas, e saiu do quarto.

Andou pelo corredor até chegar na cozinha, onde seus pais discutiam sobre as contas que lutavam todos os meses para conseguir pagar. Jimin não se meteu na conversa, apenas deu um beijo na cabeça da sua mãe que colocava um prato com torradas recém feitas na mesa. Se virou e deu um beijo na do seu pai sentado em uma cadeira com uma xícara de café em mãos, pegou uma torrada e desejou um “bom dia” antes de sair correndo para fora de casa.

Parou na calçada, olhando para os lados. Buscou seu celular na mochila. Quando o encontrou, ligou a tela: marcava 6:50, tinha se superado no tempo, agora só precisaria chegar na escola antes das aulas começarem.

ㅡ Jimin. ㅡ Seu pai apareceu na porta, com um pequeno sorriso ㅡ Já que está atrasado, eu te levo até a escola ㅡ O mais novo sorriu também, agradecendo mentalmente por não ter que caminhar e se atrasar. O Park mais velho pegou o carro - que não era nada novo - e tentou dar a partida, mas o carro causou um som estranho e algo “estorou” no motor. Jimin sentiu uma leve dor de cabeça, mas não pode ficar por mais tempo ali, precisava chegar logo na escola.

ㅡ Eu vou andando mesmo, Appa. Não se preocupe. ㅡ Avisou ao pai e saiu do carro.

ㅡ Tudo bem, mas tome cuidado.

Jimin saiu correndo para chegar à tempo. O pequeno puxava ar pela boca para não desmaiar por conta da sua corrida, provavelmente levaria um xingão enorme do professor. 

Jimin parou perto de um parque apenas para recuperar sua força, colocou as mãos nos joelhos e tentou recuperar todo seu ar enquanto suas costas doiam e sua garganta ardia por conta do frio. A pausa era praticamente em vão, já que sua respiração estava totalmente falha. 

Levantou seu olhar e olhou ao redor desejando estar perto da escola. Sorriu ao perceber que aquele era o parque próximo da área escolar. Seu olhar vagou pelo parque. Haviam crianças brincando de pega-pega e um casal de idosos fazendo um piquenique perto do lago. Um grupo de garotos estavam amontoados em baixo de uma árvore, jogando algo com cartas coloridas. Ao lado deles, era possível notar um outro jovem sentado, e concentrado em um livro de capa vermelha nas mãos. O menino tinha cabelos negros e estavam bagunçados, suas vestimentas se consistiam em uma blusa, casaco de couro, calça jeans e coturno, tudo preto.

Jimin corou ao erguer seu olhar para o rosto dele, pois percebeu que o garoto havia notado sua encarada nada discreta e que o mesmo tinha um sorrisinho maroto no rosto jovem. O Park não conseguia tirar os olhos dos do outro, mesmo que quisesse.

Sentiu o coração querer sair pela boca ao ver o moreno piscando de leve para ele. Jimin queria se esconder em algum lugar que ninguém visse sua vergonha.

Balançou a cabeça de leve, tentando mudar o olhar. Apertou a alça de sua mochila, e estava prestes a correr quando escutou a risada alta daquele grupo. Virou novamente para aquela árvore, e a cena que vou foi um tanto quanto aconchegante.

O moreno parecia ter dedurado um dos garotos que trapaceou, e enquanto um parecia querer cá ter no outro animadamente, os outros riam da farsa de ambos. Pareciam ter vidas felizes, e eram de longe podres de ricos.

Park não tinha tempo, então tornou a correr e somente parou quando avistou a porta de sua sala. Olhou no celular mais uma vez, três minutos atrasado.

"Talvez o professor não se importe, talvez ele até esteja de bom humor hoje” pensou enquanto mordia o lábio inferior e batia na porta timidamente.

Com toda certeza que aquele pensamento de Jimin não se realizou, já que levou um grande sermão do professor que falou toda aquela estória que se o Park continuasse com seus atrasos, não iria ser ninguém na vida. Jimin, bom toda certeza, arregalou os olhos em discordância. Nunca se atrasava, aquela foi a primeira vez.

Por sorte o professor o liberou de entrar na sala. Jimin abaixou o olhar até o chão, pois sentia o olhar de todos em sí. Assim que se sentou na sua carteira, outra pessoa bateu na porta desesperadamente.

O professor bufou, andando novamente até a porta e praticamente a escancarando.

ㅡ Sério? Os jovens de hoje não tem noção de tempo? ㅡ Ele negou com a cabeça. Nem fez questão de fazer o seu discurso mais uma vez ㅡ Entre logo, garoto.

Um menino sorridente, moreno e magro passou pela porta, agradecendo o professor. Jimin notou que aquele era o mesmo garoto do parque com as mesmas vestimentas. O moreno notou Jimin no canto da sala e fez o mesmo ato de antes: piscou para o baixinho, se sentando do outro lado da sala, em uma cadeira do fundo.

Park ficou intrigado por nunca ter notado que ele era de sua sala, principalmente por ele parecer solto e amigável, mas logo deu de ombros. Nunca notava ninguém, sempre ficava apenas com suas folhas e sua imaginação para histórias.

 ✿ 

A aula seguiu normalmente, apesar de que Jimin definiu que cálculos não eram coisa que ele gostava. Durante os minutos em que o professor explicava uma nova equação que o Park realmente não sabia para quê iria usar, o garoto do parque se levantou de sua cadeira, segurando o braço na parte do cotovelo e tinha um frasco de remédios brancos na mão enquanto fazia uma carreta - parecia estar sentindo dor.

Ele pediu para sair e assim que foi consentido saiu em passos apressados da sala. 

“Será que ele está bem?” Park pensou, enqanto seguia o garoto de preto com os olhos. Quando o mesmo saiu de sua visão, tratou de afastar os pensamentos e voltar a se concentrar na aula.


O final das aulas finalmente tinha chegado. Pelo menos a última aula não havia sido muito difícil, Jimin amava literatura e adorava mais por conta da professora super gentil que tinha. 

ㅡ Park Jimin? ㅡ Ouviu a voz doce da professora Lee Yoobin lhe chamar enquanto saía da sala. O pequeno se virou e percebeu que a mesma segurava uma mochila preta e vinha em sua direção ㅡ Você pode me fazer um favor? 

ㅡ Claro. ㅡ Sorriu gentilmente, enquanto acentia com a cabeça.

ㅡ Pode entregar isso ao Jeon JungKook? ㅡ A professora estendeu a mochila. Jimin fez uma careta, tentando lembrar de alguém com o nome de ‘Jeon JungKook’. Lee, notando a dúvida no garoto, tratou de responder ㅡ É um garoto alto de cabelos escuros… Você deve ter visto ele saindo da sala hoje cedo. Ele está na enfermaria desde primeira aula.

ㅡ Oh, sei quem é. ㅡ O baixinho mordeu o lábio inferior, lembrando das piscadelas que o tal Jeon o mandava. Sorriu minimamente ㅡ Entrego, sim.
Levou a mão até a alça da mochila preta, e a colocou no ombro, junto da sua.

ㅡ Muito obrigada. 

ㅡ Não precisa agradecer. ㅡ Jimin se curvou levemente. ㅡ Até amanhã, Senhora Lee. 

ㅡ Até. 

O baixinho seguiu pelo extenso corredor que estava auase vazio. a enfermaria era na última sala daquele mesmo andar, e com os passos lentos que ele estava dando, demoraria muito para chegar lá. Ou ao menos foi o que Jimin esperou, mas em um piscar de olhos, já estava na frente da porta da enfermaria.

Bateu na porta timidamente, e como não houve resposta, abriu ela. Colocou a cabeça para dentro da enfermaria, percebendo que não havia nenhuma enfermeira ali, apenas Jeon deitado em uma das três macas que havia ali. 

Entrou sem fazer muito barulho, e se aproximou timidamente do garoto. Ele parecia estar dormindo. Park notou que o peito do mesmo estava nu, e sua cintura estava de baixo de um pequeno lençol branco. Além de seu corpo levemente definido, Jimin conseguiu ver algumas marcas na pele branca do outro. Tinha manchas roxas em todas as partes, principalmente no lado esquerdo do seu corpo. Arranhões eram encontrados em algumas outras partes.

Sentiu que o mesmo deve ter sentido dor no braço por conta disso, pois o mesmo estava cheio de hematomas, principlamente na parte do antebraço. Resolveu não perguntar nada, o outro poderia achar que ele estaria querendo se meter em vidas alheias.

“Vou deixar a mochila dele aqui e vou embora.” se aproximou da maca. Quando ia se abaixar para pôr a sacola no chão, Jungkook abriu os olhos. 

ㅡ Oi… ㅡ Jimin sorriu sem graça, encarrando o chão. Não conseguia olhar para o outro. ㅡ Des-Desculpe, eu não queria te acordar… ㅡ Se amaldiçoou mentalmente por gaguejar ㅡ A Senhora Lee pediu para trazer sua mochila, já que você não voltou. 

ㅡ Tudo bem. ㅡ Jeon gargalhou do nervosismo do baixinho. ㅡ Eu não estava dormindo, estava apenas descansando um pouco, não se preocupe. ㅡ O moreno encarou a sua mochila. ㅡ Obrigado por trazer minha mochila. 

ㅡ Sem problemas. ㅡ Jimin já ía dar meia volta para ir embora e escapar de sua timidez, mas foi segurado pelo pulso. ㅡ Algum problema?

 O seu nome. 

ㅡ A-Ah ㅡ Jimin se sentiu corar por ter esquecido de se apresentar ㅡ Park Jimin. 

ㅡ Jeon JungKook. ㅡ Ele sorri radiosamente e Jimin percebe os dois dentinhos que eram maiores que os outros, parecia um coelhinho. 

ㅡ É um prazer lhe conhecer. ㅡ "Apesar de já saber seu nome". Mordeu os lábios para não perguntar sobre as marcas, mas havia sido em vão. ㅡ Você se sente melhor? 

ㅡ Melhor? ㅡ O garoto ficou com um semblante confuso, enquanto se sentava na maca.

ㅡ Você saiu da sala com uma expressão de dor. ㅡ Jimin deu de ombros.

ㅡ Ah, isso… ㅡ Jeon coçou a nuca. ㅡ Só estava com um pouco de dor no corpo, mas não era nada demais. 

ㅡ O quê aconteceu para essa dor surgir? ㅡ Jimin percebeu que o outro havia desviado o olhar para a janela que iluminava o local. ㅡ O-Oh, desculpe estar sendo invasivo... 

ㅡ Não, tudo bem. ㅡ JungKook o interrompeu, e voltou a olhar para o baixinho com um pequeno sorriso. ㅡ Eu caí. ㅡ Ele se ergueu da maca e pegou sua mochila. 

Jimin resolveu deixar ser acompanhado por ele pelos corredores da escola. Havia decidido que não perguntaria dos machucados para ele, poderia causar má impressão. 

Chegaram na entrada da escola, e começaram a andar para suas casas, nem tiveram o simples trabalho de dizer adeus um para o outro.

Jimin notou no canto do olho que Jeon, ao invés de estar indo para sua casa, acompanhava ele pelo caminho. Jimin parou e se virou para o outro.

ㅡ O quê está fazendo?

ㅡ Indo para minha casa. ㅡ Jungkook respondeu simplista, e continuou a andar.

Acabou por descobrir que suas casa eram quase pelo mesmo caminho, apenas mudava o fato de que a casa de Jeon era uma rua atrás da de Jimin... na rua onde os mais ricos viviam.


Notas Finais


Críticas construtivas, elogios e dicas são sempre bem vindas ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...