História Hey my brother (imagine D.O) 1ª temporada incesto. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, D.O, Kai, Personagens Originais
Tags Álcool, Baekhyun, Exo, Incesto, Kai, Sexo
Exibições 166
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Josei, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá fanáticos de plantão! 👋

Hoje tirei o dia pra escrever hot e querem saber como fiz esse de hoje?

Como é um imagine, eu ME imaginei nos braços desse gostoso lindo e maravilhoso, pode até parecer ridículo, mas não resisti.
O KRIS É GOSTOSO PRA C*****

Boa leitura! 😘

Capítulo 7 - Kid Bengal of Korea ... pure desire.


Fanfic / Fanfiction Hey my brother (imagine D.O) 1ª temporada incesto. - Capítulo 7 - Kid Bengal of Korea ... pure desire.

Como diria Tânia: PARA TUDO BRASIL, QUE HOMEM É ESSE???
Os beijos de Kris eram quentes e excitantes, ele devorava minha boca com ganância enquanto segurava firme minha cintura, eu já estava pra lá de excitada, nunca pensei que isso poderia acontecer depois da decepção amorosa que tive, mas estava muito enganada.

Suas mãos percorriam meu corpo me causando arrepios e podia sentir sua ereção roçando minha barriga, lógico né, mas só não sabia se ia aguentar um homem daqueles. Pra quem não sabe, Kris Wu tem um metro e oitenta e sete, praticamente sou uma anã, sairia daquele beco só os pedaços, ele era enorme e seu membro devia fazer jus ao seu tamanho.

E sim, estávamos nos pegando no beco do lado da boate. Não me julguem, eu estava possessa de raiva pela traição.

O pescoço dele devia estar doendo, pois puxou minhas pernas me colocando no seu colo, então entrelacei as pernas envolta de sua cintura sentindo o contato entre nossas intimidades.
__ Olha como você me deixou S/N! _disse entre os beijos se referindo a ereção e eu apenas sorri.

Ele pressionou meu corpo contra a parede me enlouquecendo, seus beijos desceram até meu pescoço e o sugou, provavelmente ficaria marcas, gemi em resposta. Kris apertou minhas coxas subindo ainda mais o vestido, ele abriu o zíper da calça e sem delongas afastou minha calcinha para o lado e me penetrou, mordi o lábio sentindo a dor de ter seu membro dentro de mim, eu estava certa, era grande como ele.

Meu corpo entrou em combustão com as estocadas fundas do loiro, cravei as unhas em seus ombros e joguei a cabeça para trás gemendo, rebolei em seu membro indicando que queria que ele fosse mais rápido, já que não podia falar. Com agilidade Kris aumentou as estocadas que estavam me levando a loucura, minha intimidade se contraiu e não aguentei, gozei feito uma louca e depois de mais algumas estocadas ele também gozou.
__ MEU DEUS! _ouvi ele arregalar os olhos. __ Eu não estava usando camisinha. _respirei aliviada achando que era outra coisa, cutuquei seu ombro para descer. __ Ah! Desculpe! _ajeitei o vestido e sorri.
__ Tomo anticoncepcional. _respondi e vi ele respirar aliviado.
__ Não que eu não quisesse filhos, principalmente vindo de você, mas… _o interrompi colocando o dedo em seus lábios.
__ Somos jovens demais. _sorri e ele retribuiu o sorriso.
__ Quer ir na minha suíte? Quero brincar mais um pouquinho com você. _disse com um sorriso malicioso.
__ Que oferta tentadora. _respondi levantando uma sobrancelha. __ Impossível dizer não.
__ Então vamos?!
__ Claro! _respondi e Kris segurou minha mão me guiando para fora do beco.

Quando íamos atravessar a rua para pegar um táxi, vi o R.I.T de longe na porta da boate e ele também me viu, levantei a mão acenando e sorrindo, com certeza ele ia contar para Kyung-Soo e provavelmente Kovu também ficaria sabendo.

Dois coelhos em uma cajadada só.

Pegamos o táxi indo de rumo ao hotel que o resto dos garotos estavam hospedados, quando chegamos lá, Kris pagou o taxista e me guiou até sua suíte, ao abrir a porta ele segurou minha cintura e tomou meus lábios para si.

Entramos na suíte aos beijos, fui tirando seu casaco e depois camisa, fiquei observando aquele abdômen definido e mordi o lábio, ele sorriu voltando a me beijar, logo o meu vestido também foi retirado me deixando apenas com a roupa íntima.
__ Vamos tomar um banho. _diz me levando até o banheiro.

Vi Kris tirar os sapatos e depois a calça ficando somente com a box que já mostrava um volume dentro, aquilo era lindo demais, até tinha esquecido a traição de Kovu, mas não esqueci a vingança. Por acaso eu estava adorando minha vingança, estava melhor do que imaginava e quase tenho um treco quando Kris tira a box.

JESUS… MARIA… JOSÉ!!!!!
O QUE É ISSO??? É ENORME!!!

Meus olhos se arregalaram ao ver aquela coisa enorme e dura, agora eu entendia porque havia doído tanto, vendo minha reação ele sorriu malicioso segurando aquela monstruosidade.
__ Gostou? _minha mente não reagiu, só assenti. __ Quer provar? _e lá estava eu assentindo novamente. __ Então vem aqui linda. _andei até ele que me beijou enquanto abria meu sutiã.

Meus seios ficam expostos ao seu olhar faminto, ele os apertou com suas mãos grandes, o que me deixou ainda mais excitada, Kris abocanha um deles dando chupões e mordiscando os bicos. Sem nenhum pudor agarrei sua ereção tendo em resposta um gemido de satisfação, continuamos na mesma posição por um bom tempo, ele chupando meus seios e eu masturbando seu membro.

Então ele beijou meu pescoço e me levou para debaixo do chuveiro, ligou a água que estava fria, mas do jeito que estávamos pegando fogo, ela nem incomodou.
__ Continua o que estava fazendo agora a pouco, mas usando essa boquinha gostosa. _ele pediu e como estava com vontade de fazer aquilo mesmo, então me ajoelhei em sua frente.

Nunca tinha visto uma coisa daquele tamanho, na verdade só vi o do Kovu que não era lá essas coisas e do Kyung que por sinal era uma delícia também, mas evitei pensar naquele idiota, também cheguei a ver de um tal de Kid Bengala que a Tânia me mostrou e era tão monstruoso quanto o do Kris, vamos dizer que ele era o Kid Bengala da Coréia.

Segurei a base do seu membro e coloquei o resto na boca, posso até parecer uma tarada, mas aquilo era bom demais, o loiro segurou meu cabelo em um rabo de cavalo me ajudando nos movimentos de vaivém, percorri a língua por toda extensão e ele gemia rouco.

Quando já não aguentava mais Kris gozou dentro de minha boca e rosto, fiquei toda lambuzada, mas feliz de causar isso em um homem como ele, depois disso fui puxada para outro beijo desentupidor de pia.

A água limpou meu rosto sujo e ficamos nos beijando até que faltasse ar, quando isso aconteceu, fui virada de costas dando de encontro com a parede.
__ Ah S/N! Como você é gostosa! _sussurrou em meu ouvido e gemi em resposta.

Minhas pernas foram abertas e eu já sabia onde aquilo ia chegar, então fiz o que devia fazer, arrebitei o bumbum ficando de ponta de pé, logo pude sentir um tapa nele, para ser sincera, aquilo não doeu, só me deu ainda mais prazer.

Ele segurou meus quadris e passou os dedos na minha intimidade que estava encharcada de tanto tesão, os lábios foram abertos e mordi o lábio com força quando penetrou em mim.

OH P** GOSTOSO!

Gritei em pensamento quando Kris se afundou em mim, ele urrou dizendo coisas sem nexo, me apoiei na parede do banheiro sentindo ele entrar e sair lentamente, mas eu queria que fosse mais rápido, então comecei a rebolar.

Entendendo meu recado, Kris aumentou o ritmo das estocadas me causando um calor enorme entre as pernas e sem me dar conta minhas pernas começaram a tremer em um orgasmo impossível de descrever. Antes que ficasse mole perdendo as forças, ele segurou meu corpo levantando uma das minhas pernas e continuou a estocar até gozar novamente.

Se não estivéssemos debaixo do chuveiro ligado, estaríamos completamente suados, Kris me pôs no chão virando meu corpo de frente para si, nossas respirações estavam aceleradas e ele deu um selar na minha testa.
__ Você é incrível! _disse por fim e sorrindo.
__ Você e seu p** monstro que são. _respondi e ele fez uma careta confuso.

Tomamos banho juntos e em nenhum momento Kris foi rude ou me tratou como uma qualquer, apesar que aquilo não passava por sexo casual, vugo, vingança, era apenas coisa de momento, não havia sentimento ou coisa parecida.

Depois do banho me convidou para dormir com ele garantindo que seus amigos só voltariam de manhã, aceitei o convite e ele me emprestou uma de suas camisas para vestir. Deitei na cama esperando Kris sair do banheiro e quando fez isso, não deixei de morder o lábio com aquela visão, ele apenas com uma toalha envolta em cintura.
__ Não seja tarada S/N! _percebeu que eu o olhava.
__ Eu mesmo não! _fiz uma carinha de inocente.
__ Sei… _sorriu e quando caminhava na minha direção, ouvimos batidas na porta, ele me encarou confuso. __ Estou indo. _caminhou até a porta abrindo-a e qual foi meu espanto.
__ CADÊ ELA??

OH MY GOD! OH DIOS MIO!


Notas Finais


E aí, gostaram???
Fui um pouco tarada no contexto da história, mas como disse antes, Kris pra mim é gostoso demais e não resisti.
Comentem aqui👇o que acharam, me ajuda muito a saber meu desenvolvimento na fic, pois não quero deixar cansativa.

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...