História Hey You - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Seventeen
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Jihun "Woozi", Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope, Yoozi
Exibições 18
Palavras 1.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demoramos, mas chegamos '-'

Aproveitem o capítulo...

Boa leitura^^

Capítulo 12 - Problemas?


Fanfic / Fanfiction Hey You - Capítulo 12 - Problemas?

Hoseok P.O.V

 

 

Porquê é tão difícil separar meu tempo e conseguir fazer algo que eu realmente goste, eu queria poder sair mais com meu namorado, ele pensa que não tenho tempo pra ele. Eu queria muito discordar, mas se essa é a verdade o quê eu posso fazer.

 

Meu pai me obriga a ser um filho exemplar e sinceramente isso é difícil para mim, algumas vezes ele me pede para comparecer ao seu escritório e aprender mais sobre negócios quais esses não dou a mínima. Tudo que tenho feito hoje é o que ele quer pra mim, não tendo minha opinião como prioridade.

 

Já que sou uma pessoa que não pode se compreendida. E por causa dessa mentalidade falsa de vítima eu tratei as pessoas mal, as julguei como queria e deixei cicatrizes. E não percebi como essas cicatrizes eram assustadoras. Pensei que não era estranho, mas agora eu realmente não sei mais. E por isso preciso de um tempo agora. Eu queria entender sozinho que tipo de pessoa eu sou.

 

Sinto muito Taehyung, nós estávamos tão bem, me pergunto por quanto tempo você continuará a me aceitar assim. Você não pode suportar o fardo sozinho Taehyung.

 

Combinamos de nos encontrar em um café próximo onde morava. Antes de chegar senti um aperto no coração ao ver sua face tão doce pelo vidro que nos separavam, doía ferir seus sentimentos e a culpa era toda minha.

 

Deixei de pensar e tentei manter uma expressão séria e não de angústia.

 

— Hobi! — disse ele ao me ver entrar no local segurando meu braço e puxando-me logo em seguida para se sentar àmesa em que estava — Eu quero saber porquê está tão sério isso não é só mais um encontro certo? — disse com o semblante mais triste.

 

 

— Sinto muito Tae — começei a falar com a cabeça baixa — Também sei que você irá tentar, assim como tentou até agora. Mas enquanto estava ficando cansado e magoado... — continuei dizendo, fazendo um grande esforço para olhar em seus olhos.

 

— Eu quero ter ver novo quando puder te amar direito, mas agora eu não posso fazer isso. Te ver agora... É muito difícil para mim.

 

— Eu... — meu coração doía ao vê-lo chorar — Porquê está fazendo isso?

 

— Eu preciso de um tempo, você é realmente a pessoa mais importante para mim e eu não quero te perder. Eu vou ficar um tempo longe... Você provavelmente não estará me esperando até lá então...

 

— Não diga isso eu sempre estarei ao seu lado, não fisicamente, mas em meu coração e na minha mente... Eu sempre vou estar torcendo por você.

 

— Obrigado, mas eu não sei se sou digno do seu carinho, dói te ver assim e o pior eu ser a razão disso.

 

— Se você precisar de um tempo, eu apoiarei, sempre. Eu sei dos seus problemas com seu pai. Qualquer coisa eu sempre estarei aqui — me abraçou.

 

— Sinto muito, eu prometo não te abandonar, eu voltarei para ficar ao seu lado, eu só preciso ficar afastado durante um tempo.

 

— Tenha uma boa viagem — se distanciou indo em direção à saída.

 

— Taehyung!

 

— Eu não vou me arrepender de nada. Então espero que você também faça isso.

Correu até mim e me abraçou só mais uma última vez, aquilo não era um adeus, eu iria voltar e essa seria a última vez que ficaríamos afastados.

(...)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste momento Woozi se encontrava isolado em seu quarto, seus pensamentos estavam ligados até então ao breve acontecimento em que Yoongi o deixara naquele museu de arte, não fazia ideia do que o mais velho fora fazer naquela tarde chuvosa, ou ainda com quem havia se encontrado assim quem saiu à passos rápidos do local, o deixando para trás. Woozi pensara na possibilidade de ser algum problema em seu meio familiar que precisasse de sua presença urgentemente naquele momento ou um amigo, mas a questão era se talvez ele não estivesse ido ao encontro de um familiar ou um amigo e sim de alguém que só quisesse atrapalhar o momento se é que se pode se chamar assim.

 

 

 

 

 

Todavia isso era algo que não era de total suma importância no momento e sim de como iria encara-lo quando o visse, já na situação em que fora deixado lhe deixava um pouco ou até muito desconfortável diante de sua presença.

 

 

 

 

 

O relógio marcavam exatas dez horas da noite e nem um sinal de Yoongi, deixando-o mais preocupado. Mesmo não sendo tão tarde da noite tendo em vista o horário que ele havia saído já se tinha passando um longo tempo e a espera era incessante.

Essa não era a primeira vez que Woozi ficava esperando o mais velho retornar da ''rua'' e isto praticamente se tornara uma rotina diaria e a preocupação era nítida de sua parte.

Entretanto isso não parecia incomodá-lo, na verdade nunca pensara que poderia ser assim com alguém.

 

 

Contudo ele mesmo tinha uma maneira de pensar sobre Yoongi que acreditava com tamanha certeza de que não se passava somente de um estereótipo criado por sua mente em alguns de seus devaneios e guerras mentais, estava convicto que não se passava de uma mera teoria e que sim ele demontrara ser essa pessoa, pelo menos para ele.

 

Por trás daquele sorriso gentil ele era frio, solitário e infantil.

 

Algumas pessoas poderiam lembrar somente dos momentos de sua arrogância e de sua postura fria, para Woozi isso é o quê fazia-o querer saber mais e quem sabe até mesmo aprender com o mesmo.

 

Isso o fazia único.

 

A pessoa certa, vai amar e admirar tudo aquilo que as outras pessoas acham algo sem sentido e sem importância.

 

Certo ou errado devemos aprender com os dois, nem que seja da nossa forma de pensar e agir, ainda assim era Yoongi a pessoa certa para ele ou era ao contrário? Não dava na mesma? Talvez.

 

Por outro lado os pensamentos de Yoongi não pareciam ser tão diferentes, a cada cinco segundos que na conversa eram trocadas e discutida sua mente ia direto no garoto.

 

Yoongi tinha ido não apenas ajudar seu amigo que passara um momento difícil e conturbado. Havia dado mais que um apoio à ele, mas também afeto.

 

Hoseok era do tipo que aparentava não sofrer daquela terrível doença chamada solidão, tendo ao seu redor muitas pessoas, isso parecia impossível de se acontecer.

O que fazia-o estar ainda mais abalado era o fato de ter tido muitas controvérsias com seu pai, mesmo esse não sabendo exatamente do que se passava com seu filho.

 

 

Neste momento um colega da universidade, Sehun também se fazia presente no local vulgo a casa de Hoseok, os dois insistiram para que o amigo tivesse uma conversa franca com seu pai e esclarece as coisas explicando que nem tudo podia ser de sua maneira já que o quê era discutido fazia parte da sua vida, ou seja, o seu bem mais precioso.

 

Logo Hoseok deixara se levar e ir, os amigos esperavam ansiosos pelo fim da conversa.

Hoseok tentou ser o mais claro possível para com o pai, explicando o que mantinha intalado em sua garganta.

 

— Porquê que não me disseste isso antes filho? Eu pensei que tu estavas a gostar. Desculpa. — respondeu seu pai, depois de um longo tempo entre as perguntas de Hoseok, mesmo que sendo essas retoricamente.

 

 

 

 


Notas Finais


OBRIGADA PELOS FAVORITOS!!!

LOVE U



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...