História H.F. An Different Friendship - Capítulo 16


Escrita por: ~ e ~DearGhostQueen

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Bebidas, Festa, Gays, Lesbicas, Loira, Morena, Romance, Teens
Exibições 100
Palavras 2.702
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - O jogo, a dança, a revelação e a bebedeira.


Fanfic / Fanfiction H.F. An Different Friendship - Capítulo 16 - O jogo, a dança, a revelação e a bebedeira.

[ Capitulo 15 – O jogo, a dança, a revelação e a bebedeira. ]

[ Now or never – High School Musical 3 ]

O mês passou rápido, os garotos treinaram como se o jogo dependessem somente deles e realmente dependia e eles não foram os únicos que treinaram, Luca também havia treinado sua dança e também uma forma de ignorar completamente Pothos.

Fleur e Catherine acompanharam todos os treinamentos do time de futebol para poderem simplesmente ficar ao lado de Apollo que não parava de encher o saco das duas, mas finalmente isso acabou pois o dia havia chegado.

Antes do horário, Pothos passou na casa de Stuart e encontrou Luca sentado no sofá, o garoto estava olhando para a televisão enquanto tomava um chá e estava apenas de cueca, o que não deixava o loiro olhar para outro lugar.

- Estou pronto. – Stuart avisou apontando para sua própria mochila mas notou que Pothos não olhava para si, revirou os olhos e o empurrou no sofá. – Vou comer alguma coisa, então senta e espera ai.

O moreno saiu para a cozinha, deixando Luca e Pothos juntos no sofá.

- Eu não vou perdoar você. – Foi a única coisa que Luca disse.

- Mas a culpa não é minha, o jogo é importante para a escola e eu sou o capitão do time. – Pothos olhava para o moreno que simplesmente mexeu os ombros e tomou mais um gole de seu chá. – Você está sendo infantil, Luca.

- O jogo é importante para a sua escola e a dança é importante para mim! Eu sou seu namorado, isso não deveria ser mais importante? – O moreno olhou para Pothos e este conseguia ver o quanto Luca estava magoado.

- Ok, já comi. Vamos. – Stuart dizia colocando a mochila nas costas e se despedindo do irmão, Pothos olhou para Luca novamente e beijou a lateral de seu rosto.

- Eu juro que eu compenso depois... Desculpa. – Pothos seguiu Stuart, deixando Luca chorando no sofá.

Ao chegarem no Coliseum precisaram de ajuda para poderem passar pela enorme fila que estava ali das pessoas que iriam assistir o jogo, e assim que passaram foram direto para o vestiário onde estava todo o resto dos jogadores e também o treinador, Daryl.

                       

- Okay. É hoje, bando de babacas, e eu espero que todo esse tempo que gastei com vocês não seja perdido, porque meu namorado está na arquibancada e ele veio ver vocês ganhando- Daryl sorriu- Mas divirtam-se. Deem seu melhor, lutem com a força que mostraram no treino. Acredito em vocês, de verdade. E se perderem vão perder dois pontos em qualquer matéria que envolva raciocínio e movimento do corpo, dito isso, podem ir.                       

- Ai nossa, ele sorriu pra nós, que orgulho. - Jackson passou a mão nos olhos, fingindo lagrimas.

- Mas não é normal dele sorrir? - André cruzou os braços.

- Não, ele é um monstro, Monster Daryl. - Lian colocou os dedos na cabeça fazendo chifres enquanto mostrava a língua

- Depois apanha de novo e não sabe o porque. - Pothos começou a rir. - Mas é sério, vamos lá arrebentar a cara desses idiotas e mostrar para o tio Marco que o Coliseum continua sendo melhor que os Paternon.

Daryl piscou, batendo no ombro de Pothos.

-É assim que se fala. Massacrem os babacas.                       

- Se vocês tiverem dores, fodam-se elas, continuem no jogo. - Jackson se levantou com uma determinação incrivel.

- Temos reservas para isso, para caso sentirmos dores nós sairmos de campo. - Scott deu um tapa na cabeça do moreno.

- Assim acaba  com minha motivação!                       

- Não se matem, matem eles. É assim que se faz. Vão com tudo, ou são jogadores de condomínio?                       

 - Desculpa, vamos acabar com eles. - Todos juntaram as mãos e deram seu grito de guerra, prontos para irem jogar.

- Vou fazer eles chorarem!                       

Daryl fingiu limpar os olhos.

-Que orgulho desses palermas.

Os jogadores de ambos os times se posicionaram, e o juiz apitou anunciando o início do jogo.

Todo jogo entre Paternon e Coliseum eram considerados importantes, um time temia e respeitava o outro.

Logo no início do jogo os nervos estavam a flor da pele, Pothos armava todas as jogadas, auxiliando Jackson e Stuart em todos os ataques, mas os dois estavam sempre marcados.

Lian também dava seu melhor como zagueiro, não havia um atacante adversário que conseguisse passar pelo lado dele, infelizmente conseguiram passar pelo outro lado, onde ele não alcançaria e fizeram o primeiro gol.

Pothos ficou agitado, gritando ordens e motivação para o time.

Em um contra ataque rápido Stuart fez o primeiro gol do Coliseum.

O primeiro tempo estava acabando, a bola chegou aos pés de Jackson, mesmo marcado ele correu com todas as forças, estava praticamente na frente do gol quando viu que não conseguiria, e chutou para o lado aos pés do melhor amigo.

Mais uma vez a bola entrou, e o apito soou.

Todos saíram do campo e Lian sorria olhando a felicidade de Halsey na arquibancada, o moreno passou pelos juízes e chegou perto da arquibancada, retirou um papel do bolso e entregou para seus pais pedindo para eles que passassem o papel para a morena e saiu rindo do campo.

Dentro do vestiário Jackson agarrava Stuart, lhe dizendo o quão incrível ele era e o orgulho que ele sentia do amigo.

- Eu te amo tanto! O que seria de mim sem você!

- Que nojo, você tá suado, me solta!

Jackson começou a rir e soltou o moreno, Pothos não parava de olhar para o relógio e suspirar, não sabia como iria se redimir com Luca.

- Hey. – Stuart tocou em seu ombro. – Vai lá. – Entregou para o loiro o ingresso da dança de Luca.

- Não posso, estamos em jogo. – Pothos mordeu o lábio inferior.

- Eu posso não ser o melhor capitão do jogo, mas a gente sabe se virar, prometemos que vamos ganhar por vocês dois. – Stuart sorriu e olhou para um garoto do primeiro ano.  – Você, se prepara, você vai entrar.

Stuart recebeu um abraço de Pothos que pegou rapidamente o ingresso e saiu correndo para fora do vestiário, passando pelo campo e vendo Fleur se levantar, praticamente a garota devia estar se perguntando para onde ele ia mas ninguém iria responder aquilo.

O teatro que ia não era tão longe dali mas Pothos não parava de correr, era como se sua vida dependesse daquilo e logo ele estava lá entregando o ingresso para o homem da segurança. Assim que chegou dentro do teatro, Luca já estava dançando, seu rosto possuía um X em seu olho esquerdo e apenas um lado de sua boca estava com batom. Ele dançava com os olhos fechados que acabou não percebendo a presença de Pothos, ele rodopiava e o coração do loiro pararia a qualquer momento pois achava que a cada salto que ele dava, ele cairia mas não aconteceu.

A  musica acabou e Luca fez sua reverencia, enfim abrindo os olhos e enxergando o loiro ali, parado, parecia até que não estava respirando e sem esperar o moreno desceu do palco e foi correndo para seus braços, a luz do palco o seguiu e todos viram o beijo dos dois. O batom borrou no rosto do loiro e Luca riu ao ver o resultado, e foi ai que os aplausos vieram.

Pothos abraçou o moreno e sussurrou que o amava em seu ouvido, mas logo sentiu seu celular vibrando no bolso e notou que tinha recebido um vídeo de Jackson.

“ É CAMPEÃO, É CAMPEÃO, SE FUDEU MARCO! AQUI QUEM MANDA É O COLISEUM! “ Jackson gritava no meio do gramado e quem gravava era Stuart.

“ Hey, Jackson, depois não reclama que vai apanhar viu! “ Stuart falou atrás da câmera e logo a câmera passou de mãos, filmando o rosto de Stuart.

“ Dá um oi pro Pothos. “ Jackson dizia animado.

“ Oi seu filho da puta, a gente ganhou porque eu sou muito bom. “ E o vídeo acabou.

- Temos que ir embora. – Pothos notou que todos olhavam para eles ainda, e começou a rir.

- Ok, só vou pegar minha mochila.

Quando eles chegaram no campo a briga já estava acontecendo, as arquibancadas estavam praticamente vazias mas lá estava o problema: Halsey.

- O que isso aqui significa? – A morena tacou o papel no rosto de Stuart e ali dizia “ Some da vida do Stuart, porque ele gosta de me foder. “

- Ué, significa o que está escrito. – Lian falou dando de ombros.

- O que está acontecendo? – Luca perguntou, chegando perto do irmão.

- Seu irmão está me traindo de novo! E como se não bastasse com um garoto. – Luca e Pothos arregalaram os olhos e olharam para Stuart que estava da cor de um tomate.

- Eu não falei que eu ia lidar com isso, Lian? – Stuart olhou para o moreno que sorria, satisfeito.

- Eu sabia que você ia lidar com isso, mas do seu jeito e o seu jeito me machuca. – Lian beijou o rosto de Stuart.

- Dê graças a Deus que eu te amo. – Stuart puxou Lian e o beijou na frente de todo o time de futebol, tanto da Paternon que ainda estavam ali quanto do próprio Coliseum.

- Ótimo, nosso time inteiro agora tem gays. – André revirou os olhos e começou a rir.

- Se você quiser a gente pode se beijar também, só para você não ficar com ciúmes. – Scott passou a mão nos cabelos do garoto e saiu rindo para o vestiário.

Halsey saiu irritada do campo, e Fleur junto a Catherine e Apollo, passaram por ela fazendo uma careta assim que ela tinha passado.

- Parabéns garotos.

- Valeu, eu sei que eu sou incrível. – Jackson falou passando a mão nos cabelos, e o baixinho o abraçou, apertando-o.

- Eu estou tão orgulhoso de você. – Apollo dizia com um enorme sorriso no rosto.

Daryl estava no meio do time, recebendo os elogios do público e dos jogadores, tão distraído que nem viu Marco descer das arquibancadas e ir para o campo.

Só percebeu sua presença quando o moreno de olhos verdes o puxou pela cintura para fora da multidão e o beijou na testa.

-Primeiro um grande jogador, agora um grande treinador, nunca vai deixar de me impressionar.

-Gosto que se impressione comigo- Daryl sorriu, o beijando, sem se importar com as pessoas ao redor. A muito tempo não se importavam.

- Nhénhénhé, até parece que foi ele que fez tudo, cadê o meu beijo? - Jackson se aproximou fazendo beicinho.

- Você acha que você merece depois do que você falou? - Pothos entregou o proprio celular na mão de Marco e os olhos de Jackson se arregalaram.

Marco ergueu uma sobrancelha, olhando para Jackson.

-Não gostaria de repetir isso na minha cara?

 - Era brincadeira, Marco, deixa de ser esquentadinho. - Apollo revirou os olhos mas Jackson estava pronto para correr dali.

- É sério que você está com medo? - Stuart arqueou a sobrancelha.

- Meu filho, você já olho pra esses olhos verdes? São os olhos que encantam o Daryl, e que me matam do coração! - Jackson colocou Apollo na sua frente.

- Jack, está sendo ridículo.

- Eu não diria isso, se o Daryl tem uma força incrível imagina o namorado dele. - Lian deu de ombros.

- Você pode pedir pro seu amigo não quebrar a cara do meu amigo? - Fleur abraçou Catherine, beijando os cabelos da morena.

Catherine riu.

-Marco, não quebre a cara do Jackson, por favor.

-Eu poderia quebrar a cara dele e de todos os amigos. Mas sou legal, então não me irritem.

-Ou irritem- Daryl deu de ombros- Ele vira um animal, o que é maravilhoso... Não para vocês, claro- Acrescentou rapidamente- Mas para mim é maravilhoso.

- Mas por que eu teria que apanhar também? - Luca falou levantando as mãos.

- Ai não, se ele tocasse em você eu teria que me meter. - Pothos tirou o garoto do chão em um abraço.

- Acho que isso se referia a nós. - Lian apontou para Jackson, depois para si e logo após Stuart.

- Mas eu nem fiz nada... Ainda. - Stuart sorriu.

- Nem faça, por favor, eu não quero apanhar, quero Marco sendo meu amigo.

-Todos querem Marco como amigo- Marco sorriu- Ou como namorado, mas essa vaga não está disponível.

Daryl revirou os olhos.

-Que exibido. Ei, não vão sair e comemorar?

- Depende, se você for, a gente vai.

- Por que? Está babando no Daryl ainda? - Apollo olhou para Jackson com os braços cruzados.

- É porque sem ele nós não teriamos ganhado hoje, é por isso que hoje... Com licença. - Stuart retirou Daryl de perto de Marco e o jogou sobre os ombros, como se estivesse sequestrando o loiro. - Nós todos iremos beber.

- Stuart... - Lian olhava para o moreno incredulo que não demorou em começar a correr com Daryl. - Meu Deus eu vou acabar sem namorado...

- E eu sem amigo. - Jackson falou correndo atrás de Stuart. - Mas vai ser divertido! Pelo menos ele vai beber!

- Eu não vou correr. - Apollo revirou os olhos.

- Você vai correr? - Fleur olhou para Catherine enquanto entrelaçava seus dedos com os dela.

Catherine deu de ombros.

-Nao acho que temos muita escolha. Ei, Marco vai deixar sequestrarem seu homem?

-Ah, sem chances.

Marco começou a correr e Lian também dizendo que acabaria ficando sozinho por causa da ideia de Stuart, deixando Pothos, Luca, Fleur e Catherine para trás.

- Olha temos duas opções: Uma delas é correr atrás deles e achar o bar, a outra é não correr que é a que eu acharia legal mas ai a gente não acharia o bar. – Pothos olhou para as garotas esperando a opinião delas.

-Amigo, não sei você, mas estou louca por um pouco de álcool- Cat sorriu e puxou Fleur para correr com ela.

- Ok, vamos correr.

Stuart parou no bar mais próximo e desceu Daryl, vendo que o loiro continuava lhe xingando, logo atrás chegou Jackson com um grande sorriso no rosto.

- Daryl para de xingar, você vai beber de graça. – Jackson piscou para o loiro.

-Como se ele precisasse ganhar coisas de graça- Cat riu e Daryl revirou os olhos.

-Beber de graça é sempre bom, mas odeio ser carregado de surpresa- O rapaz deu um tapa na cabeça de Stuart.                       

- Ok, eu mereci isso.

Logo Stuart recebeu um belisco no braço de Lian.

- Ok, isso também.

- Sério que você pegou o Daryl, correu que nem louco só pra trazer a gente aqui? - Pothos arqueou a sobrancelha.

- Você não queria que eu corresse até perto de casa né?

- Eu quero ficar chapada! - Fleur levantou a mão.

- Eu também! - Apollo acompanhou a loira.

-Gente eu não bebo muito- Catherine riu- Quem estou tentando enganar? Vou beber até cair.                       

- Vai um grande caralho. - Fleur arqueou a sobrancelha.

- Mas vocês não gostam disso. - Jackson olhou para Fleur e a loira lhe mostrou o dedo do meio.

- Estranho, cade o Marco pra quebrar a cara do Stuart? - Apollo olhou para todos.                       

-Marco está tentando evitar brigas que possam prejudicar o namorado dele- Marco sorriu- Isso se pagarem uma bela de uma askov só para ele, ou ele vai ter que brigar com o Sr. Stuart.                       

- O sr. Stuart com todas as economias da mesada dele e as economias do irmão mais novo, no caso sr.Lucas,  e A MESADA DO SR. JACKSON! vai pagar a bebida de todos essa noite. - Stuart piscou para Marco e entrou no bar sendo seguido por Lian e Jackson.

- A minha mesada? Por que?! O que eu fiz para merecer isso!? - Luca fez beicinho e Pothos o beijou.

- Relaxa, eu te pago algo legal depois. - Os dois seguiram Jackson e Stuart que já estavam gritando no meio do bar pedindo bebidas.

- Eu vou ficar muito louca, e você vai me levar pra casa. - Fleur deu um selinho em Catherine e entrou no bar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...