História Hi Cat - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs
Personagens Chandler Riggs
Tags Chandler Riggs, Norman Reedus
Exibições 109
Palavras 751
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Temp.2


   Depois de um tempo o médico falou que encontrou algo no meu fígado o que me deixou assustada. Ele falou para eu retorna amanhã para pegar o resultado.

   O caminho para casa do Chandler foi um silêncio.

- Vai ficar tudo bem (Mingus falou enquanto beijava minha mão) você é minha irmã e nada e ninguém ira te machucar!

- Isso é algo que se pode impedir (falei e logo em seguida desabei na janela do carro)

- Maninha não chora amor (ele parou no sinal vermelho e me deu um beijo na testa)

- E se for?

- Se for vai ficar tudo bem... sabe por que? Porque você é forte e guerreira, poderia te desistido faz tempo, mas isso não ocorreu

- Com que cara eu vou contar a ele?

- Calma... vamos ter certeza

- Tanto faz (murmurei)

   Chegamos em casa logo tratei de por um sorriso no rosto. Entrei e sorri para aqueles dois jogados no sofá jogando vídeo game.

- Mamãe chegou (falei entrando na frente da TV)

- Você não é minha mãe (Diego falou frio) agora sai! Eu to tentando jogar

   Logo o encarei e depois Chandler e comecei a chorar. Já era difícil olhar para eles sabendo que uma doença estaria me matando naquele momento e ainda mais agir naturalmente com aquelas palavras.

   Senti braços me rodeando e uma voz grave doce sussurrando em eu ouvido “Não chora meu bem”. Ele manda Gus levar Diego para dar uma volta.

   Me encontro no sofá com o meu pequeno corpo em cima do seu. Seu calor batendo com o calor do meu. Suas mãos macias fazendo um gostoso cafuné nos meus cabelos longos e ruivos.

- O que os exames deram? (levantei minha cabeça para encara-lo e lhe dei um beijo no canto de sua boca)

- Não sei... o médico disse que o resultado sairia amanhã

- Vai ficar tubo bem ok?

- Eu sei...

   Então beijei seu escoço fazendo o mesmo rir e senti o perfume adocicado que tanto amo.

- Se continuar tocando esse nariz no meu pescoço eu vou fazer coisas inapropriadas que se passam em minha cabeça

- Para (bati em seu braço) Mas sério... se eu tiver? Vai me deixar?

- Ta maluca? Já falei para não chegar perto daqueles cigarros com papelzinho de unicórnio

- Juro que não cheguei mais... mas sério

- Eu te amo... essa frase clichê é tão difícil de compreender?

- Não

   Passei minha mão por seus cabelos úmidos e levei seus lábios aos meus. Ele me fazia sentir um misto de sensações é tomada. O medo de perde-lo, o medo de o ver chorando, o medo de eu conseguir machucar aquele coração de ouro, o medo de ver o meu filho chorando, e o amor que sinto só de ter eles dois ao meus lado.

   Decidimos fazer uma reunião de família, chamamos as nossas famílias para uma pizzaria. Chegamos lá e logo Mingus chegou com Diego que sorriu e me deu um beijo na bochecha

- Boa tarde mamãe (ele falou)

- Boa tarde... cadê essas pessoas... minha barriga precisa ser alimentada

   Gina chegou com Gray e sua noiva, eles me cumprimentaram e se sentaram conversando com o Biggs. Logo o Norman chegou com o meu irmãozinho e minha mãe que agora estava sem cabelo usando uma peruca ruiva para parecer comigo. E como eu disse, a família toda! Lauren apareceu com o marido e Steven com a esposa e o filho, Andrew entrou com a esposa e seu filho de 14 anos, Denai teria ido fazer um filme como o resto do elenco que estava ocupados.

  Começamos a brincar e a rir, as pizzas chegaram e cortei os pedaços para o Diego, mas Gina segurou minha mão e sorriu

- Deixa que ele faz isso... não vamos bancar a mãe coruja

- Sim (dei o prato e os talheres para ele)

- Atenção (Chandler se levantou) eu quero dar um noticia para vocês... (ele se calou e me fitou fazendo uma ardência subir para minhas bochechas)

- FALA DESGRAÇA (Andrew gritou)

- Agora é oficial... eu e a Kare vamos no casar

   Então todos bateram palmas e gritaram. Eles nos cumprimentaram e o Norman foi todo serio junto com o Steven e o Andrew

- Seguinte... para o seu azar todos aqui sabemos usar umas armas bem legais... e eu sei usar uma besta junto com uma bazuca... então se a machucar eu as enfio no seu rabo e aperto o gatilho



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...