História Hi Cat - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs
Personagens Chandler Riggs
Tags Chandler Riggs, Norman Reedus
Exibições 119
Palavras 1.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 47 - Temp.2


   Chegamos em casa com o Diego nos braços e ele o botou na caminha. Fui para o quarto e estava exausta, cansada fisicamente e psicologicamente também. Fiquei em frente ao espelho observando o formato do meu corpo e dei aquela conferida para ver se eu tinha engordado. Velhos hábitos nunca mudam. Chandler se deitou na cama e começou a murmura coisas sem sentido algum. Me depositei ao seu lado lhe dando o beijo na bochecha

- Foi uma tarde cheia de ameaças (murmurou)

- Foi mesmo (deitei minha cabeça sobre o eu peito largo) foi uma tarde cansativa

- Ta afim de jantar?

- Que tal a gente pedir comida chinesa?

- Pode ser

   Ele deposita um beijo na minha testa e sai para pedir a comida. Ele mudou. Está mais maduro, firme, ganho peso o que fez o trabalho que fazia na academia ser reconhecido. Sentia falta do meu Carl claro! Quando eu tinha que tirar aquele cabelo de seus olhos azuis cobaltos.

   Eu também mudei. Confesso que mudar foi... assustador, morar sozinha, ganhar o seu próprio dinheiro, pagar as suas contas, se cuidar para não ficar bêbada ou presa já que meus pais não eram mais meus “responsáveis”.

   Eu era uma adolescente problemática. Uma bêbada que não ligava para vida, uma respondona, uma drogada e uma ex-suicida. Mas isso tudo é passado, agora eu sou noiva, acabei as duas faculdades, tenho um filho e um homem que amo fortemente.

   Ele entra no quarto com dois pacotes de sushi. Se senta ao meu lado e me entrega um dos pacotes.

- Sabe... eu estava dando uma olhada em seus gostos literários e li em segredo um dos seus livros (arqueei as sobrancelhas)

- Você leu qual?

- Um com uma garota ruiva vestida com um vestido azul

- A seleção

- Isso! Achei que não gostasse desse tipo de gênero

- Nem eu... mas ai eu li e bom... eu amei. Meu amor me desculpa mais se existisse mesmo um Maxon e ele me pedi-se em namoro eu te largaria

- Como é bom saber disso (falou emburrado)

- Para com isso

   Eu beijei suas bochechas . toquei em suas bochechas macias e o mesmo pega os meus dedos o beijando

- Eu quero me casar logo com você (falou)

- Já somos marido e mulher... nós só vamos fazer uma festa

- Certo senhora Riggs

- Por que “Riggs”? você poderia ser o senhor Ray

- O nome do sobrenome do homem que vai na mulher

- Vamos ser um casal diferente

- Ou... eu botava Ray no meu nome e você botava Riggs?!

- Pode ser isso também

- Como vai ser a festa?

- Quer mesmo falar de isso agora? (falei mordendo sua orelha e dando um riso rouco)

- Não faz isso Kare

   Então ele me pois em seu colo e me beijou com malicia e luxuria.

   No outro dia estava sentada na mesa encarando o Diego que fez o mesmo comigo. Chandler estava falando no celular com o seu agente com o novo contrato para fazer o filme chamado “Por mim”.

- Você é mesmo minha mãe?

- DIeguinho... eu sou sua meia mãe (sorri de maneira doce) você foi premiado  por ter duas mães... não é legal?

- Meia mãe?

- Acho que você precisa ter essa conversa com seu pai

- Eu não entendo... meu pai é casado com a Clare

   Certo. Essa palavras me deixaram incomodadas. Me encolhi na cadeira e fiquei tomando meu café

- Meu pai é casado com minha mãe... por que você está aqui?

- Porque eu o amo e ele me ama (falei perdendo a paciência)

- Mentira... ele ainda mama minha mãe, ele me falou com essas palavras

- Para com isso Diego (falei me levantando limpando a lagrima que escorreu silenciosamente pelo canto do meu rosto)

- Você só sabe chorar?

- O que aconteceu com você? Você me amava

- A vovó Aurinet abriu meus olhinhos... você só está querendo pegar  o lugar da minha mãe

- Nunca... (toquei em suas mãozinhas) a sua mãe sempre vai ter o lugar dela... eu só vou fazer a função dela enquanto ela está impossibilitada de fazer

- Ela está morta

- Não fala assim Diego (o repreendi) sua mãe infelizmente faleceu... mas ela te olha crescer todo dia

- Ela faz isso com o papai também?

- Sim meu amor... ela só quer ver o seu pai feliz. E como fazemos ele feliz?

- Fazendo você ficar com ele

- Que tal de nós dois passarmos o dia vendo as fotos que eu trouxe?

- Vamos

   Pegamos os álbuns e assim que abri vi a foto onde papai, Caio, mamãe eu e as meninas estávamos. Meu pai está cuidando do mais novo membro da família que tomou o lugar do Caio dês de sua morte.sim, o Caio faleceu.

   Ele me deixou por causa de um incêndio que teve no set de gravações. Quando recebi a noticia eu simplesmente desabei. Tudo que eu tinha planejado com ele ao meu lado foi destruído. Minha formatura, o Gus foi no seu lugar. Ele não iria me levar ao altar. Sim, vou ser uma noiva diferente. Na foto em família ele não estará lá para me por em seus ombros.

   Percebi que estava chorando quando Diego passou sua mãozinha por minha bochecha

- Não chora mamãe

   O abracei e fiquei deitada agarradinha com ele. Não queria perde-lo, não queria nem pensar em um dia não ver ele evoluir. Se eu morrer? Como vai ser?. Diego dormiu nos meus braços e Chandler estava de braços cruzados na porta com um sorriso bobo no rosto.

- Perdi algo?

- Eu chorando. Eu lembrando do Caio. Eu com medo

- Relaxa gata (ele se deitou e nos envolveu com seus braços fortes) vai da tudo certo... canta para mim?

- I'm going back to 505
               If it's a 7 hour flight or a 45 minute drive
               In my imagination you're waiting lying on your side
               With your hands between your thighs

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...