História Hi, my lifeless best friend. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Baixa Auto-estima, Diário, Possíveis Fobias
Visualizações 14
Palavras 369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drabs, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - Dia 23


Sentiu minha falta, amigo sem vida?

Me desculpe, eu realmente achei melhor dar um tempo...

Mas hey!

Deixa eu comentar algo interessante/estranho:

Quando alguém da minha família me diz algo que outro alguém poderia dizer que é bonito, eu não consigo acreditar.

Mas, quando alguém que eu não costumo interagir, ou que sequer posso dizer exatamente que conheço diz, eu me sinto tão bem...

É bizarro?

Nem tanto, na verdade...

Que Deus me perdoe por comentar isso, mas da minha família eu já ouvi uma caralhada de elogios seguidos de um belo e maldito "mas".

Se você dá para uma pessoa um elogio seguido de um mas, não só o elogio perde a validade, como pode acabar sendo ainda pior do que um insulto. Eu já não acredito mais.

Mas, quando se trata de alguém que não é colado, justamente por ele ou ela não ter essa coisa quanto aos defeitos, acaba tendo a certeza de um elogio genuíno.

Parece bobo, e realmente é, mas é algo tão bizarro. Eu me surpreendo, e depois vem aquele calor.

Sabe, folha, enquanto eu estive fora uma, como posso chamar?, amiga virtual (na verdade, nem sei se posso chamar assim, mas gosto do termo, então vamos) me "colocou" em uma daquelas mensagens de tentativa de levantamento de moral.

E, diferente daqueles textões de facebook, não havia nenhuma metáfora absurda e irreal, ou apoio tosco em religião, ou musiquinha clichê e chata. Apenas um "olhe para si mesmo".

E eu chorei até dormir naquela noite.

Porque, diferente daquelas iscas de likes, eu cheguei lá por alguém, e isso faz diferença.

Sabe, eu gostaria que isso acontecesse algum dia.

Que alguém próximo de mim me dissesse algo doce por qualquer razão que não fosse me "dar motivos" para "melhorar meu jeito".

Talvez seja por isso que essa "mensagem" mecher tanto comigo.

Porque, afinal, até quando estou querendo desesperadamente consolo, essas belezas nunca são algo como "você é doce, não ligue para essas besteiras", é "porque não vai? você é doce, não é difícil!"

Mas bem. O inimaginável aconteceu.

Maryon chorou gostosamente até dormir por causa de uma mensagem da internet.

He, pelo menos eu já sei onde dar um pulo quando estiver pra baixo.


Notas Finais


Referência?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...