História Hiccstrid : O início de uma paixão. - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Bafo e Arroto, Banguela, Batatão, Bocão, Cabeçadura Thorston, Cabeçaquente Thorston, Dente-de-Anzol, Fúria da Noite, Melequento, Perna-de-Peixe, Personagens Originais, Soluço, Stoico
Tags Hiccstrid
Exibições 149
Palavras 2.864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Ficção Científica, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi amorzinhos♥♥♥♥♥
Mais um capítulo pra vocês seus lindos!

Desculpa só postar essa hora, é que não deu pra escrever ontem aí há teve faxina a em casa, aí só consegui terminar de escrever agr (que responsável! )
Não quis fazer qualquer coisa antes que imaginem isso!
Esse capítulo já estava bem elaborado na minha mente.

Espero que gostem♥♥♥

Capítulo 39 - Invadindo.


POV SOLUÇO 


Esses últimos dois dias vem sendo bons! Por mais que eu ainda fique um pouco preocupado com Berk, como sempre, eu ainda tenho paz, coisa que nem eu não sentia com todas aquelas guerras. Hoje eu e a Astrid vamos invadir o covil do Viggo para descobrir alguma coisa, um plano, uma data de guerra programada... Qualquer coisa serve para nos dar uma idéia de quando ele quer atacar.


Dagur: No leste, tem um armazém enorme, vocês podem dar uma olhada pois ele guarda seus alimentos lá, se os alimentos forem muitos, vocês podem suspeitar que ele vai guardar suprimento para uma guerra! - Dagur diz pra mim enquanto estávamos na sede, eu tinha um mapa e Dagur, como mais experiente caçador, nos diz onde agir.


Astrid: Então vamos reservar um tempo pra cuidar esse armazém. -Ela fala olhando Perna de Peixe Cabeça Dura.


Perna de Peixe : Impressionante como o Dagur ficou mais...Amigável! - Cabeça Dura ri.


Cabeça Dura: Você quis dizer que ele ficou mais útil não é? - ele riu.


Melequento: Será que dá pra calar a boca e escutar o que tá acontecendo ??? - ele diz e o Cabeça para de rir.


Eu: Continuando...-Dagur prossegue. 


Dagur: Ao Norte, um armazenamento de água, ao Sul, o porto dos navios dele, e a Oeste, onde ficam os dragões presos que estão e não estão vendidos. - Ele explica apontando no mapa.


Heather: Como podemos confiar em você ??? - ela olha ele com fúria.


Eu : Ah não Heather ! Já não está mais que claro pra você que ele mudou? - eu digo e ela revira os olhos e cruza os braços.


Heather: Quando ele ter uma oportunidade, vai dopar agente, torturar os nossos dragões e roubar o seu Fúria da Noite!!! - ela diz e todos nós rimos.


Dagur: AHAHAHAHAH! !! Vejo que recuperou o senso de humor!!! - ele ri bastante junto a nós. 


Cabeça Quente: E ainda vai tirar os nossos olhos!!! AAHAHAHAHA!!!


Heather : Não sei como confiam nele! - ela diz indignada.


Eu : Por favor! - eu falo parando de rir. - Ele podia ter me matado quando teve a chance! Ele não é mais uma pessoa má, e ele ainda tem um Espectro de Areia, acho que ele já preencheu o vazio do Banguela! - ela sai dali a passos pesados.


Astrid: É mais difícil pra ela aceitar! Acho que temos que dar um tempo pra ela! - ela diz e o Dagur dá um sorriso de lado.


Eu : Ok! Já temos tudo o que precisamos então já podemos ir! - eu digo e voamos para o porto.


Cabeça Quente: Pode ficar tranquilinho porque eu e meu irmão vamos dar conta de tudo por aqui! - ela diz e eu me viro sério. 


Eu: E quem disse que vocês vão sermos chefes? - ela abre a boca mais o Cabeça Dura entra na frente.


Cabeça Dura:Na nossa ilha...Diz que se o chefe não nomear um chefe temporário, os herdeiros da ilha tem que assumir o controle até o chefe original voltar! E vamos fazer a melhor virada de ano! - ele diz batendo na cabeça da irmã.


Eu : Acho que já conversamos sobre a ilha ser de vocês! - eles iriam protestar.-Perna de Peixe e Dagur tomam conta de tudo! - Dagur se assusta.


Dagur : Más... Eu ? - ele fica surpreso. 


Eu: Confio em você! - eu e Astrid levantamos vôo. 


Astrid: Pelo temporal pode haver uma chuva mais tarde então vamos chegar lá amanhã logo depois do almoço! - ela me olha.


Eu : Sabe...-Eu vôo por cima dela.- Podíamos aproveitar que estamos sozinhos... Sem ninguém...- ela logo me corta.


Astrid: Não! - ela diz de nariz empinado.


Eu: Oi? - eu digo voando agora do seu lado.


Astrid: Estamos no meio de uma missão então não podemos desviar o nosso foco! - ela diz concentrada em pilotar o dragão. 


Eu: Mais eu...


Astrid: Não! E eu não vou querer fazer isso com você um uma ilha, ao relento!- ela diz desviando de alguns penhascos como eu fazia.


Eu: Achei que seria excitante... Mais tudo bem então!- eu calo a boca. Ela queria me tirar do sério! - Odeio quando me provoca! - eu sussurro.


Astrid: Eu ouvi! - eu ri um pouco. Voamos umas 5 horas seguidas e o tempo começou a escurecer.


Eu: ACHA MELHOR PARAR? -Eu grito pra ela me escutar do outro lado.


Astrid: EU TO COM FOME E FRIO! MELHOR AGENTE PARAR ATÉ AMANHÃ! - ela fala e eu concordo. Voamos mais um 5 minutos rápido, até chegar na Ilha da Melodia.


Eu: Vamos! - eu disse segurando a sua mão e correndo até uma caverna.


Astrid: Ufa! - ela suspira quando chegamos lá dentro. Era uma caverna fechada não muito grande


Eu: O Canção-Da-Morte fica no fundo da ilha, então aqui ele não vai incomodar agente! - ela pega a bolsa que estava na Tempestade.


Astrid: Quer dizer ... Agente não vai incomodar ele! - Eu rio. Faço uma fogueira e com alguns galhos faço um suporte para assar os peixes que trouxemos.


Eu: Ainda bem que trouxemos bastante salmão e bacalhau!  


Astrid: Pois é! Iremos passar a virada de ano procurando um maníaco! -Ela riu. Ela pega 4 cobertores e forra o chão, pega 2 travesseiros e mais dois cobertores para nos cobrir.


Eu: Até que não vai ser tão ruim passar o ano novo em uma caverna! - eu digo sentando ao lado dela. A virada de ano será amanhã e provavelmente nós voltaremos aqui para descansar quando irmos a base dos caçadores.


POV HEATHER


Perna de Peixe: Talvez você deva conversar com ele ! - eu olho ele.


Eu: Mais e se ele estiver mentindo...


Perna de Peixe: Ele é o único da sua família que restou Heather, acho que deva dar uma chance pra ele.


Eu: Talvez...Talvez esteja certo nisso! - eu sorrio de lado e abraço ele. - Eu amo você! - ele sorri e me dá um selinho. 


POV DAGUR


Estes dias estão sendo maneiros! Me dei bem com todos aqui, eles estão me acolhendo e confiando em mim, confesso que mudei de opinião sobre o Soluço. Ele não é um cara chato e irritante como eu pensava...As vezes é mandão, mais continua sendo um cara legal.


Cabeça Dura: Que nome você vai dar pra ele? - ele falou passando a mão no meu Dragão. Estávamos em uma área verde perto da base.


Eu : Eu não sei ... Acho que...Se lá! - eu falo coçando a nuca.


Melequento: Deixa eu dar um nome pra ele? -eu assento.-Que tal...Dente-Anzolniando? - ele sugere animado. O dragão fã uma cara de "NÃO! POR FAVOR!"


Eu: Não é um dos melhores... - Eu digo sem graça e o dragão faz uma cara de alívio. 


Cabeça Quente: Deixa agente dar um nome? 


Cabeça Dura: Somos experientes em nomear dragões! 


Eu: Se não for "Dente-Anzolniando" acho que está bom! - eu falo rindo do Melequento. 


Melequento: Ah! Eles não sabem de nada! - ele resmunga.


Gêmeos: MESTRE ESTILHAÇO!!! - eles dizem juntos.


Eu: Olha...Eu gostei! - o Dragão da um sorriso.- Parece que o Mestre Estilhaço aqui gostou! 


Melequento: Não acredito! - Ele diz indignado pois queria dar o nome do dragão. 


Perna de Peixe: Dagur ? - ele chega no Dragão dele.


Eu: Oi Peixinho! - eu digo sorrindo.


Perna de Peixe: A Heather quer falar com você! - eu sorrio e ele também. 


Eu: Eu vou indo ! - corro até a cabana e deixo o Mestre Estilhaço com o pessoal. A porta já estava aberta então entrei e vi ela sentada na mesa.- Perna de Peixe me disse que você queria me ver. - ela faz um sinal pra mim sentar e eu sento a sua frente.


Heather: O que eu quero dizer é algo muito importante! - ela me diz séria. 


Eu: O que é Heather? - estava um clima estranho, um vento gelado lá fora, aqui na cabana dela estava também gelada, e um silêncio perturbador.


Heather: Eu vi que você mudou bastante...E eu queria tirar a prova disso! - ela faz uma pausa. - Você ficou 3 dias aqui e foi muito...Não "Dagur", aquele psicopata de antes parece ter sumido! - ela está tão calma que parece que não era ela.


Eu: Eu mudei de verdade, e se você ainda precisa de um tempo pra perceber isso, tudo bem! - ela dá um pequeno sorriso.


Heather: Eu percebi! - ela pega na minha mão e eu fico envergonhado. - Você ... Quer ser meu irmão oficialmente? - Fico sem reação ao ouvir isso.


Eu: Mas...Eu fiz tanta coisa que acho que não mereço seu carinho e nem atenção! - ela ri.


Heather: Eu também já fiz coisas... Que prefiro não dizer! - eu sorrio.


Eu: Que tal uma corrida de dragões irmã? - ela sorri desafiadora.


Heather: Só se você admitir que vai perder! - eu rio em deboche.


Eu: Acho melhor abaixar seu ego maninha! 


POV SOLUÇO


Eu: Ainda estou pensando o que irei fazer se o Viggo me ver lá! - Eu digo me deitando ao lado de Astrid depois de dar a comida dos dragões.


Astrid: Você é muito preocupado! Não sei como consegue dormir! - ela diz rindo de mim e se deitando.


Eu: Não ri tá legal?! - eu digo emburrado e deito também no lado dela.


Astrid: As vezes eu penso o que seria de você sem mim! É como um dragão sem asas ou qualquer coisa parecida! - eu rio por dentro mais não deixo transparecer.


Eu: Tá legal! - eu digo e ela deita no meu peito e dormimos.


       ****************No outro dia****************


No outro dia eu acordo e pego algumas coisas na ilha pra tomar café. Esquento leite de iaque... Eu trouxe! Como sou muito prevenido! Acordo a Astrid e tomamos café, logo após cuidamos dos dragões e seguimos viagem. O tempo estava só um pouco nublado e não dificultou muito o nosso trajeto.  


Eu: Estamos chegando! - eu digo olhando na minha luneta.


Astrid: Vamos pro Sul ! - fomos até o Sul onde fica a a frota dele e...Parece que tem os mesmo navios de sempre.


Eu: Vamos olhar tudo o que podermos sem ser observados! - andamos do porto até a floresta.


Caçador1: Você soube do leilão de Dragões que vai acontecer semana que vem? - eu e Astrid entramos em uma moita e os dragões fizeram o mesmo só que cada um em uma diferente.


Caçador2: Sim! Custou 6 meses de caça pra conseguir todos aqueles dragões! - ele ri.


Caçador1: Nós podíamos ganhar um bom aumento, mais parece que somos escravos do Viggo! - ele fecha a cara.


Cacador2: Se eu pudesse acabar com ele eu mesmo faria! - ele ri alto com o outro caçador e sai dali.


Eu: Você ouviu? Vai ter um leilão de dragões!- a Astrid faz uma cara de brava.


Astrid : Não vamos deixar isso acontecer não é Tempestade? - o dragão grunhiu. 


Eu : Né nós Banguela! - ele faz o mesmo que Tempestade. Fomos correndo ante a floresta para o lugar cujo estão os dragões vendidos e não vendidos mais tinham muitos guardas.


Astrid: Como vamos fazer? - ela me pergunta o os olhos tristes.


Eu: Tá na hora do show! - ela sorriu e montou em Tempestade e eu em Banguela. Pego uma pedra e jogo ela bem longe, para que batesse em barris. 


Caçador: O que foi isso? - ele e os outro 7 guardas vão lá, que burros! Eles todos foram e não ficou ninguém pra vigiar.


Astrid : Vamos! - corremos até lá e o Banguela empurrou a porta, revelando uma sala cheia de dragões, feridos, famintos e cansados.


Eu: É por isso que o Viggo deveria estar morto! - eu digo descendo de Banguela.


Astrid: Olha só todos esses dragões! Deveriam ser livres! - ela diz esses solta todos os Nadders que estavam lá e eu solto o resto. 


Eu: OPA! -Eu digo quando um Nadder soltou um espinho pronto pra atacar, mais quando Astrid abriu a porta ele parou e todos voaram . 


Astrid: ISSO !!! -Ela disse totalmente alegre.


Eu: Agora vamos mostrar pra esses caçadores como é ser pego como esses dragões! - ela concorda esses saímos da sala e vimos um caçador voltando.


Caçador: SÃO OS CAVALEIROS! - Banguela atirou plasma mais ele se escondeu atrás de um barril. 


Astrid: Pra onde ele foi ? -Astrid pergunta.


Eu: Está atrás daquele barril, me espera no lugar que combinamos e eu já volto! - Ela subiu em Tempestade novamente e foi para o local combinado.- Aparece covarde! - Ele sai rápido do barril atirando flechas. -BANGUELA! - Ele desvia mais eu acabo caindo.- AIII!!! - Eu caio no chão e o caçador vem atrás de mim. Tiro minha espada e barro ele.


Caçador: Não acho justo eu lutar com uma espinha de peixe! - ele diz rindo.


Eu: AHHH! !!! VOCÊ VAI VER O ESPINHA DE PEIXE!!! - Corro em direção a ele que desvia e me dá uma rasteira, me fazendo cair.


Caçador: ESPINHA DE PEIXE!!! - Ele tira um canivete do bolso e iria cortar minha garganta mais eu dou um jeito de chutar suas partes.-AAAIII!!! - Ele soca meu rosto fazendo um corte pequeno e eu empurro ele para o lado.


Eu : Você vai ver! - eu soco sua barriga e ele tenta revisar mais eu desvio. 


Cacador: ARRRGGHH!!!- Ele consegue perfurar meu braço com o canivete.


Eu: AHHH!!!- Eu grito de dor. Eu percebo que : Ou eu ou ele. Então deixo de me preocupar com não matar ele e peguei minha espada caída no chão e perfure sua barriga.


Caçador: A...Arr...- ela cai no chão morto. Banguela vai até mim e põe a cabeça no meu braço.


Eu: Eu sei, eu sei amigão! Você sabe que eu não tive escolha não sabe? - ele concorda rugindo.- Vamos encontrar a Astrid! - Monto nele e vou até uma parte escondida da praia e lá estava ela.


Astrid: Ainda bem que chegou! Eu estava preocupada...O que houve ??? - ela corre até mim que estava com o braço cortado e com a roupa toda suja de sangue. 


Eu: Tive uma briga com aquele caçador! - ela me olha brava e preocupada ao mesmo tempo.-Desculpa!


Astrid: Desculpa? Só...Desculpa??? - ela me olha irritada.- PORQUE EU FUI TE OUVIR ??? EU DEVIA TER FICADO LÁ COM VOCÊ E ... - Eu abraço ela é ela para de falar.


Eu: Eu devia ter deixado ele vivo Astrid! - eu derramo algumas lágrimas. 


Astrid: Você...Você matou ele ? -ela se separa do abraço e olha nos meus olhos marejados.


Eu: Da forma mais fria que se pode imaginar e eu...Eu não sei como pude ter feito algo tão cruel! Mais se ele vivesse eu morreria ou então o Viggo iria saber que fomos nós que sabotamos o arsenal de dragões dele! - ela me olha também um pouco triste.


Astrid: Esta tudo bem! - ela me beija na bochecha e me abraça novamente. -Vamos no armazém dele! - Eu assento ainda lacrimejando um pouco. Subimos nos dragões novamente e fomos até onde ficava o armazém. 


Eu: Não tem ninguém vigiando...Provavelmente estão investigando o motivo dos dragões escaparem.


Astrid: Banguela não! - ela diz.


Eu: Que foi? - eu pergunto sem saber.


Astrid: Ele tá comendo aquela planta! Não sabemos o que é! - eu vejo e vou até ele. - Me dá isso! - Eu tiro dele e ele faz uma cara de desânimo. Eu cheiro e como um pedacinho.


Eu: É hortelã ! O Banguela ama! Mais não podemos pegar isso! - Tempestade vai cheirando a planta que estava na minha mão.


Astrid: Ela também adora! - ela puxa Tempestade.-Nada demais aqui, revistam os tudo, agora guarda estavas se hortelã mordido na bolsa pra não deixar pistas e vamos pra Ilha da Melodia cuidar do seu braço! -ela diz e montamos novamente...Depois de um tempo chegamos e ela já iria cuidar do meu corte. -Tira a camisa! - eu tiro a camisa suja de sangue e me deito na cama improvisada.


Eu: AIII! - eu digo quando ela toca de leve o machucado.- Vai com calma! - ela ri.


Astrid: Isso tá feio! - ela diz e corta um pedaço da camisa e passa um algodão com água no machucado.


Eu: AIIII ASTRID!!! ISSO ARDE ! -Ela ri de mim.


Astrid : Eu nem toquei! - ela se aproxima da minha boca e me beija... Por ela é tá cuidando do meu ferimento era pra ser um beijo simples mais ela me beijou intensamente e eu logicamente retribui.


Eu: Hum...- eu digo entre o beijo...pois o sabor era tão... AIII!!!


Astrid: Pronto! -e ela passa o algodão no meu braço com tudo.


Eu: Aí ! - ela sorri.


Astrid: Sentiu algo ? - eu rio.


Eu: Eu não acredito que você só me beijou pra me distrair! - Ela ri.


Astrid: Você sendo assim lógico que ...- eu a puxo para meu colo com força. - AHHH!!!- Ela geme quando roço as nossas partes.


Eu: Agente já fez a missão né milady...-eu Beijo seu pescoço.


Astrid: Ah Soluço...- Ela arfa. -Soluço!!! - fui empurrado. 


Eu: Que foi? - ela aponta para o fundo da caverna e Tempestade estava do lado de Banguela que estava vomitando.- AMIGÃO! - No saímos da cama e fomos ate ele.


Astrid: O que houve com ele Tempestade? - Ela apenas ruge com preocupação é Banguela cai no chão, quase que inconsciente.


Eu: Fica comigo amigão! - eu digo segurando o rosto dele e seus olhos vão fechando aos poucos e ele fica inconsciente.


Astrid: MEUS DEUSES!!! - Ela diz e Tempestade tenta reanimar ele.


Eu: Vamos para o Domínio!!!




Continua...



Notas Finais


Gostaram?
O que será que aconteceu com o Banguela? Será que o espírito do caçador veio pegar ele? Será que ele pegou algum vírus ? Ele irá ficar bem?
Isso você só descobrirá aqui! No Spirit Fanfics na quinta feira!
Kkkkkk
Até logo amores, comentem o que acharam♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...