História Hiccstrid : O início de uma paixão. - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Bafo e Arroto, Banguela, Batatão, Bocão, Cabeçadura Thorston, Cabeçaquente Thorston, Dente-de-Anzol, Fúria da Noite, Melequento, Perna-de-Peixe, Personagens Originais, Soluço, Stoico
Tags Hiccstrid
Exibições 264
Palavras 2.448
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Ficção Científica, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi genteee
Seus lindos!
Queria agradecer a todos por tudo o que tivemos até agr, todo o apoio e os comentários motivadores!♥♥♥
Estamos chegando no fim desta fanfic!
Mas acalmem! Pretendo fazer a continuação dela em janeiro ou fevereiro, então vcs não vão se livrar de mim tão cedo rsrsrs

Espero que gostem desse capítulo amores! ♥♥♥

Capítulo 41 - Chefe Interino.


POV SOLUÇO 


Eu: Então, o que vamos fazer hoje neste dia de calmaria do domínio? - pergunto para Astrid enquanto devorava uma torta de frango deliciosa.


Astrid: Acho que dar um olhada ao redor não seria nada ruim! - Disse enquanto tomava um gole do café.


Cabeça Dura: Vocês eu não sei, mais eu vou dormir!- ele diz colocando as mãos na cabeça.


Cabeça Quente : Acho que temos muitas rochas pra explodir então nada de soneca mano. - ela o repreende. 


Cabeça Dura : Quem disse que você manda em mim? - ele pergunta olhando desafiador para a irmã.


Cabeça Quente : Primeiro porque eu sou muito mais responsável do que você e...


Eu: Chega! Os dois vão fazer serviço comunitário! - Eles abrem a boca em um "O".


Gêmeos : AHHHHH!!! - eles reclamam.


Melequento: Eu ajudo vocês! - ele olha pra Cabeça Quente.


Eu: Você já fez isso semana passada, pode descansar, os dois briguentos aí cuidam de tudo. - Ele assente.


Dagur: Eu acho que eu vou...- Escuto um bater de asas e olho pra trás.


Stoico: Sentiram minha falta? - ele desce do Quebra-Miolos. 


Eu: Pai! - Eu saio da cadeira e vou em sua direção.


Stoico: Senti sua falta filho! - ele me abraça forte.


Eu: Ca...Calma...Eu pre-ciso...Respirar! - ele me solta.


Stoico: Desculpa filho é que um senti muita saudade! - ele diz sorrindo.


Eu: Tudo bem! - eu faço o mesmo.


Astrid: Ao que devemos a presença do grande Stoico? - ela sorri e ele vai até ela.


Stoico: Olha se não é a minha nora, a cada dia mais bela! - ele beija a mão dela.


Astrid: Obrigado! - ela corou.


Dagur: Olá Stoico! - ele diz meio envergonhado pois meu pai não encarava muito bem ele.


Stoico: Olá...Dagur! - ele diz seco.


Eu: Bom...O que o senhor veio fazer aqui pai? - eu mudo de assunto.


Stoico: Vai ter uma reunião de líderes na Ilha do Corvo, então vou ficar sem substituto, e eu pensei em...


Eu: Pai ! Se eu te contar que eu tenho que patrulhar o Domínio o dia inteiro! - eu dou essa desculpa.


Stoico : Ah é? - ele finge acreditar.


Eu: S-Sim! - ele pega no meu ombro..


Stoico: Então vai ter que deixar isso com os seus pilotos! Você vai pra Berk assumir a liderança enquanto eu passo 3 dias fora, você vai cuidar de tudo, atender as reclamações, cuidar dos incêndios, cuidar da minha casa e ainda...- ele faz suspense.


Heather: Ainda...? -Ela pergunta e todos nós olhamos pra ele.


Stoico: Vai ter que cuidar do irmão do Melequento! -Nós tomamos um susto. 


Eu: O QUE ??? - eu digo e Melequento começa a rir.


Melequento: AHAHAHAHA! Vai ter que cuidar do Espinhento! - ele cai no chão de tanto rir com Cabeça Dura.


Astrid: HÁ HÁ HÁ !!! - Todos riam.


Stoico: Os pais do Melequento vão vir junto comigo e o Sven, então você vai dar um de babá...-Ele dá uma pequena risada mais para.


Eu: E porque eu? O Melequento está mais do que disponível pra isso! 


Stoico: Mais o Melequento parece um Iaque de 120 anos quando o assunto é crianças, e ainda não é uma boa influência! 


Melequento: AHAHAHA...Espera aí, o que ??? - perguntou.


Stoico: Você vai pra Berk de tarde e pode levar a Astrid pra te ajudar. - sugeriu.


Astrid: Mais eu não levo jeito com crianças! - ela se defende.


Stoico: Tem uma primeira vez pra tudo não é ?! Isso também vai servir pra vocês treinarem pra depois do casamento.-Nós dois coramos.


Perna de Peixe : Oi gente, acabei e chegar e ouvi vocês falando sobre o Soluço cuidar do Espinhento? - eu assento.-Uh! Boa sorte! - ele ri.


*****************8 HORAS DEPOIS****************



Stoico: Pronto filho, volto daqui a 3 dias, tem bastante comida no armário, a casa já tá limpa, você e a Astrid podem ficar aqui, más em quartos separados ouviram? - nós coramos. 


Eu: Sim senhor! - A Senhora Jorgenson abre a porta.


Sra.Jorgenson : Aqui esta sua casa temporária Espinhento! - ela tira do carrinho de bebê um menininho enrolado nos cobertores, de cabelos pretos e pele branca, estava dormindo.- Espero que cuidem bem dele! - ela entrega a criança pra mim.


Stoico : Bom, eu vou indo! - ele iria sair pela porta junto com a Sra.Jorgenson e o Gosmento. 


Eu: Esperem! Vocês não deixaram nenhum guia de...-Ele fecha a porta.-...de como cuidar de bebês! Argh! -eu olho pra Astrid que ria atrás de mim.


Astrid: Boa sorte, chefe! - ela se deita no sofá espaçoso.


Eu: Bom...-eu olho pra criança no meu colo.-Ele até que é lindinho ao contrário do Melequento! E parece ser uma criança dócil! - digo agora olhando Astrid. 


Astrid: Espero que esteja certo! - na mesma hora ele acorda e posso ver seus olhos bem azuis. 


Eu:Oi bebê ! - ele coça os olhinhos. - Que fofo! - Ele percebe que a mãe dele não está aqui. 


Espinhento: NHEEEEEE!!! (Era pra ser um choro) - Ele começa a chorar feito um bode nascendo. 


Astrid: Que dócil ! - ela ri e sobe as escadas do meu quarto.


Eu: Aí não vai me ajudar??? - ela olha a mim.


Astrid: Sou sua namorada, não mãe dos seus filhos! - começou a rir enquanto subia as escadas.


Eu: Você é mulher, achei que seu instinto materno fosse ativado! - eu grito pra ela que nem dá bola.-Ok...


Espinhento: BUAAAAAA!!! - eu coloco ele no sofá no meu colo.


Eu: Shi!!! - ele grita ainda mais.- Olha o que eu tenho aqui!- eu pego minha bússola de ouro e mostro pra ele.-Olha que objeto mais bonito! - ele para um pouco de chorar.-Isso aqui mostra o caminho sabia! - eu dou na mãozinha dele.


Espinhento: Uu...-ele resmunga baixinho.


Eu: Ainda bem! - ele joga a bússola no chão.


Espinhento:AAAAAAARRRGHHH!!! - ele começa a chorar de novo.


Asrrid: Ele deve estar com fome.- ela desce as escadas.


Eu: Então resolveu ajudar ? - eu sorrio vitorioso.


Astrid: Na verdade eu não estou mais aguentando esse escândalo! - eu desmancho o sorriso.


Eu: Então você segura ele e eu vou esquentar leite. -eu entrego a criança pra ela.


Espinhento: BUAAAAAA!!!- A Astrid tampa um ouvido.


Astrid: ARRRGHH!!! Se você não calar essa boca eu te dou pra adoção!!! - na hora o bebê cala a boca.


Eu: Mais...Eu fui carinhoso e educado com ele, porque ele só respeita você? - ela sorri com o bebê quieto nos braços.


Astrid: Eu tenho moral pra isso! - Falou se achando. Depois de 5 minutos o leite estava fervido e esperei esfriar na temperatura certa, nem quente, nem frio. Coloquei açúcar dei a mamadeira pra Astrid. 


Eu: Dá pra ele, só toma cuidado pra ele não engasgar! - ela assente meio estranha.


Astrid : Eu consigo! - ela coloca na boca do Espinhento que segura com as duas mãos e toma sozinho.


Eu: Se ele engasgar pelo menos a culpa não vai ser sua! -ela ri. - Deixa eu colocar ele no berço.- Pego ele e ponho no berço que sua mãe deixou e ele toma todo o leite.-Pronto! - eu pego ele no colo junto com os cobertores.


Astrid: Vai fazer ele dormir? - ela pergunta e eu assento. Começo a cantarolar uma música qualquer, só pra ele se concentrar e dormir.


Eu: "Durma pequeno assim!" - Quando olho ele já está dormindo.


Astrid: Até que leva jeito pra isso! - eu rio. Coloco ele no berço novamente e cubro ele pra ficar bem quente.


Eu: Agora acho que é melhor agente dormir! Amanhã eu tenho que acordar bem cedo pra dar uma olhada no redor.


Astrid: Tudo bem! - ela sobe as escadas do meu quarto e eu vou junto. 


Eu: Que é? - eu pergunto vendo ela me olhar.


Astrid: Seu pai disse pra gente dormir em quartos separados! - ela sobe e fecha a porta na minha cara.


Eu:Tá legal! -Eu desço as escadas. - Caramba! Já faz mais de dois meses, parece que estou virando virgem de novo! - eu resmungo e pego alguns cobertores e vou para o quarto do meu pai, onde estava o berço do Espinhento.-Boa noite cara! - eu deito e fecho os olhos. 


***************2 horas depois************


Estou em um sono profundo quando sinto duas mãos passarem por baixo da minha camisa, mãos macias, e bem conhecidas por mim. Em um movimento rápido puxo os braços da pessoa e deito ela comigo por cima.


Eu: Olá Astrid! - ela me olha assustada.


Astrid: Eu...Não é o que você tá pensando! - eu rio.


Eu: Quer que eu acredite que não quer me molestar enquanto durmo? -eu pergunto sarcástico. 


Astrid: Eu só estava...


Eu: Eu aceitaria suas desculpas se não estivesse com vontade também!  


Astrid: Então vamos para o seu quarto pra não acordar o Espinhento! 


POV HEATHER


Eu: Ainda bem que eu não sou o Soluço pra cuidar do irmão do Melequento! 


Perna De Peixe: Ainda bem que nenhum de nós é! - Rimos disso.


Melequento: AÍ! Ele ainda é meu irmão! - ele diz emburrado. 


Cabeça Quente: Me desculpa mais eu prefiro fazer serviço comunitário. - ela ri.


Perna de Peixe: Concordo! 


Dagur: Quem topa jogar Poker? -todos levantam a mão.-Ótimo, porque eu com certeza vou ganhar todas as apostas! 


Cabeça Dura: Não enquanto eu estiver aqui! - ele diz desafiador.


POV SOLUÇO


Astrid: Ah! - ela geme baixinho enquanto se movimenta por cima de mim.


Eu:Hummm! - fiquei tanto tempo sem isso que é como se eu necessitasse de fazer isso com ela.


Astrid: Ah! - ela suspira e vai parando aos poucos de se movimentar. -Eu vou...-ela para de se mexer. -AHHHH! - eu coloco ela por baixo e espero um pouco. Depois de alguns segundos penetro ela novamente beijando seus lábios com fervura. -Aguenta outra? - eu assento. Não havia gozado, então vou continuar!


Eu: Eu te amo! - digo olhando em seus olhos e ela sorri. Depois de um tempo ela começa a gemer novamente, entendo que começou a sentir o prazer de novo. Ela enlaça suas pernas na minha cintura, me puxando cada vez mais pra perto fazendo a sensação se intensificar pra nós dois. -Ahh! - exclamei quando ela arranhou minhas costas com vontade, quase fazendo sangrar.


Astrid: Isso...Eu te amo...Mais! - Eu começo a estocar com força e vontade fazendo ela morder meu ombro pra não gemer alto e acordar o Espinhento. 


Eu: Oh! Astrid! - Beijo seu pescoço, em seguida desço para seus seios, os aperto, mordo, chupo, sempre olhando nos seus olhos. 


Astrid: Eu...Eu vou...Ahhhh!!!OH SOLUÇO!!! - Ela geme alto e cora por isso. Eu entro em êxtase ao chegar no meu limite, ela tinha chegado no seu 2° orgasmo. Sorrimos um pro outro e saio de cima dela. Cai ao seu lado, ofegante, e ela do mesmo jeito. Levantei e peguei um cobertor pra nós dois. 


Eu: Finalmente você resolveu ser boazinha comigo! - eu digo enquanto abraço ela.


Astrid: Você estava merecendo ultimamente. - ela encosta sua cabeça no meu ombro e me beija. - Eu amo tanto você! - sorrio ao ouvir isso. 


Eu: Também amo você milady. - ela apaga uma vela do seu lado e se vira pra mim novamente. 


Astrid: Boa noite lindão! - eu beijo ela carinhosamente e dormimos.


*****************No outro dia*****************


POV ASTRID


Acordei na cama do Soluço e ele não estava, deve ter ido cuidar das coisas de "Chefe Interino". Tomo um bom banho, pois havia suado muito na noite passada. Desço na cozinha e a mesa estava arrumada. Vou no quarto do pai do Soluço e Espinhento ainda estava dormindo. 


Eu: Mal de Jorgenson's! - falei rindo ao me referir a acordar tarde. Tomo meu café e assim que termino ouço um pequeno choro tomar conta da casa. -Pela primeira vez na vida eu queria que um Jorgenson acordasse bem tarde! - Eu falo brava. Vou ate o quarto, pego o garoto e sinto um cheiro ruim. -Eca! O que aconteceu com você? - aí me lembrei: "Fraldas!" - Ah não ! -ele ri da minha cara.-Se você continuar rindo eu te jogo em um poço cheio de lagartos gigantes que comem crianças vivas! - Ele ri ainda mais. - É isso??? - ele ri ainda. - Eu vou jogar pimenta nos seus olhos! - ele gargalhou como se escutasse a piada mais engraçada do mundo.- Você quer rir? Eu vou fazer você rir então! - coloco ele na cama e encho ele de cócegas. Ele dá várias gargalhadas gostosas. - HÁ HÁ HÁ HÁ ! - Eu começo a rir também, depois paro e ele continua sorrindo. 


Soluço: Olha que mamãe mais exemplar! - eu olho assustada pra ele.


Eu: Soluço! Não sabia que você estava aqui! - ele sorri.


Soluço : Você já fez ele parar de chorar então eu faço o trabalho sujo e dou banho nele.- ele me abraça.-Estamos parecendo uma família! - ele diz sarcástico. 


Eu: Eu vou terminar de tomar o meu café e você dá banho nele. -ele assente. Volto a cozinha e vejo os dois descendo da escada, ambos molhados. - O que aconteceu?


Soluço : Bom, ele não gosta muito de água...Então me molhou e eu tive que entrar na banheira com ele! - eu rio.


Eu: Tá legal. - Depois de alimentar ele, nós 2...3, fomos para o grande salão, tinha uma fila enorme lá. 


Soluço: Dia de reclamações, que sorte a minha! - pego a criança e vamos até o trono, ele se senta em uma cadeira e eu em outra. - Número 1° ! - ele diz e um viking vem na frente,


Viking: Eu! Eu! Sou eu aqui, me chamo Bart! - ele vem na frente.


*****************5 horas depois****************


Soluço: Número 340°! - ele diz morrendo em cima da cadeira.


Stuart: Sou eu aqui! - finalmente o último viking. Era barbudo e careca, tinha a altura do Soluço e aparentava ter uns 40 anos.


Soluço : Qual é o seu problema? - ele vai te o Soluço.


Stuart: Eu estou pedindo um aumento mais meu chefe não dá! - ele diz.


Eu: Quem é seu chefe? - Pergunto a ele.


Stuart: É o padeiro chefe, eu sou confeiteiro na padaria dele. - ele explica.


Soluço: E quanto você ganha? 


Stuart: 350 moedas de ouro por mês! - ouvimos isso é ficamos de boca aberta.


Eu: OU OU OU! Você vem pedir aumento disso? São 350 moedas de ouro e você ainda quer mais? Quantas pessoas moram na sua casa?


Stuart: Eu e minha esposa. - Ele fala franzindo a testa.


Soluço: Olha, nós precisamos de dinheiro no fundo de Berk, então você está ganhando uma quantia considerada excelente! - Ele iria falar mais eu o corto.


Eu: Olha, vai pra sua casa ou trabalho, tanto faz, você está melhor de vida do que eu e o Soluço juntos! - ele sai de cabeça baixa.


Soluço: Valeu! Se não fosse por você eu ainda estaria atendendo toda aquela gente! - ele agradece.


Eu: De nada! - eu falo e Espinhento puxa o meu cabelo.


Soluço:Acho que alguém tá com mais fome! - Almoçamos bem, e demos comida para o Espinhento. Esse dia não foi fácil! E ainda tem 2 dias pela frente!




Continua...


Notas Finais


Eae?
Gostam desse capítulo pessoal?
Comentem o que acharam do Espinhento, realmente ele é sim bem fofinho, e também arteiro há há há
Vejo vocês na segunda ♥♥♥

Mas uma vez obrigado a todos os leitores e escritores que sempre me acompanham aqui ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...