História Hidden - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Boygroup, Kpop, Original, Yaoi
Exibições 6
Palavras 1.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Alooooo :)
Bem, eu sou a Trish, e essa é só mais uma ideia que me veio a cabeça do nada :)
Espero que gostem. O primeiro capítulo tá bem merdinha rsrsss
Esse é mais explicando como vai ser e tal.. Além disso, é um dos únicos capítulos em 3º Pessoa. Meus planos é fazer um pov diferente a cada capítulo, mostrando o ponto de vista de todos.
Ah, e não centraliza em apenas um casal, como são 6 meninos, são 3 casais e todo capítulo vai focar nos três, por isso, talvez os capítulos fiquem enormes.
A empresa que estou utilizando aqui é a SM, e é provável que outros grupos como EXO, Red Velvet, NCT e outros apareçam, mas é apenas uma pequena participação. Nenhum desses grupos vai fazer parte da história principal.
A capa é temporária, meus amores. Vou tentar arranjar uma melhor o mais rápido possível.
Quem já teve a experiência de ler uma fanfic minha -que provavelmente não foi terminada- sabe como demoro para postar, mas parece que dessa vez eu me sinto mais envolvida por ser uma história totalmente minha, com personagens que eu mesma criei e prometo não demorar muito para atualizar.
Acho que é isso. Boa leitura :)

Capítulo 1 - First


Era mais um dia normal na SM, os trainees estavam em seus puxados treinos e a maioria dos grupos e artistas solos estavam trabalhando em seus novos projetos. Não era diferente para o boygroup GunAway. 

Os 6 garotos estavam se preparando para o comeback, davam o máximo de si para fazer algo bom para as suas amadas Shooters. Treinavam com todas suas forças e energia, dançando e cantando como nunca haviam feito. Ao final do ensaio, estavam tão cansados que poderiam dormir ali mesmo. 

- Nem quando éramos trainees eu fiquei tão cansado assim - Seven murmurou para os outros 5, deitando-se no chão da sala. Suk deitou-se ao seu lado e concordou, suspirando baixo. 

- Aigoo, treinamos muito, Hyungs - Falou o maknae, colocando seu braço esquerdo sobre seus olhos. Sentiu a destra de seu Hyung acariciar-lhe os cabelos e sorriu, adorava quando os mais velhos davam carinho para si. 

Ouviram a porta se abrir e viram seu Manager entrar, rapidamente se levantaram e ajeitaram-se em fila, esperando que o mais velho ali falasse. Logo começou a dar os recados e avisos daquele fim de tarde, os meninos prestavam atenção em cada detalhe e se animavam a cada notícia dada; iriam se apresentar em um grande estádio, um dos mais importantes da Coréia do Sul, após seu comeback. Agora teriam que treinar mais e tentar ser mais perfeitos ainda. 

Assim que os recados foram dados, os 6 foram dispensados e voltaram aos seus dormitórios. No meio do caminho J.J parou em frente à grande janela no corredor de seu dormitório, observando o pôr do Sol. J.J sempre gostou de olhar o pôr e o nascer daquela grande estrela, tendo uma grande fascinação. Acabou tendo a presença de Sungwoon ao seu lado, o que deixou o clima ainda mais confortável; J.J sorriu, sentindo o discreto abraço do mais novo atrás de si. 

- Sung.. Acho melhor irmos para o dormitório. Sabe como o Manager é... - O mais velho murmurou, virando-se para o outro. Viu seu dongsaeng assentir meio cabisbaixo e riu baixo, colocando-se na ponta dos pés para beijar os lábios do mais novo rapidamente. Cuidou para que não fossem vistos e se afastou de Sungwoon, começando a seguir seu caminho para seu quarto. 

- Só isso ? - O mais novo perguntou, com um sorrisinho sacana nos lábios. J.J virou-se para ele, com uma sobrancelha arqueada. - Eu mereço mais, Jin Joo Hyung - Cruzou os braços, esperando que o mais velho desse mais do que um rápido selinho. 

- Merece... Mas não agora, Daddy - Piscou para o mais novo e saiu daquele corredor, indo rapidamente para seu quarto. Quase se arrependeu de ter pronunciado a palavra "Daddy", já que quase nunca usava aquele vocabulário em local público, qualquer um poderia aparecer e ouvir J.J chamando Sungwoon de Daddy. 

Por outro lado, o mais novo não ligava para aquilo. Adorava ser chamado daquela forma pelo mais velho e dessa vez não foi diferente. Deixou um sorriso malicioso sair, mas logo fechou a cara ao ver J.J sumir entre os corredores, revirou os olhos e acabou por sair também, indo direto para seu dormitório. 

                                                                                                            ●●●●●●●● 

Suk permanecia quieto no canto de seu dormitório enquanto ouvia seus pais gritarem ao telefone, havia apenas ligado para saber como estavam e aquilo acabou em uma briga feia. O pequeno garoto se controlava para não desabar ali mesmo, odiava quando seus pais brigavam e principalmente quando o motivo era a sua carreira. 

- Por favor... Parem.. - Sussurrou baixinho, sentindo as primeiras lágrimas descerem. As limpou devagar, escutando seu pai gritar com sua mãe. Podia imaginar a mulher chorando e gritando junto a ele, o que deixava Suk ainda mais triste e vulnerável. As vezes tudo que o Maknae quer é um ombro amigo e era disso que ele precisava agora. 

Ouviu um estalo, e logo um grande silêncio, sendo quebrado apenas pelos soluços intermináveis da mãe. O pai, louco de raiva, deve ter batido em sua esposa, o que deixou Suk magoado com aquela ideia. Era óbvio que o mais velho havia batido nela, mas o pequeno garoto não queria aceitar. A chamada foi encerrada sem mais nem menos, sem avisos e deixando apenas o choro silencioso de Suk dominar o quarto. Aquele silêncio interminável foi quebrado por batidas fracas na porta, com a voz fraca, Suk permitiu que a tal pessoa entrasse, limpando as lágrimas e tentando parecer bem para o que entrasse. 

- Hyung ? - Perguntou ao ver Devil adentrar o quarto devagar. Levantou-se do canto em que estava e guardou o celular, permanecendo de cabeça baixa para que o mais velho não o visse com o rosto inchado. - O que faz aqui ? Deveria estar em seu quarto. 

- Eu vim ver como estava. - Devil aproximou-se do mais novo e segurou em seu queixo, o fazendo olhá-lo. Viu os olhos inchados de Suk e suspirou preocupado. - Ligou para seus pais de novo ? - Viu o menor assentir e o puxou para um abraço, acariciando seus cabelos devagar. Odiava ver o mais novo chorar por conta de uma simples ligação. 

- Eles brigam tanto, Hyung... Não aguento mais. 

O mais novo chorava cada vez mais, molhando a camisa de Devil e abafando os soluços e suspiros em seu peito. As mãos de mais velho acariciavam seus cabelos enquanto sua voz calma e melodiosa ecoava naquele quarto, em uma música baixa e tranquilizante para acalmar Suk. Aos poucos o choro fora se cessando, deixando Devil menos preocupado e um tanto aliviado com aquele fato. Suk se separou lentamente do mais velho, fungando baixinho e tentando soltar um sorriso para Devil, demonstrando que estava bem; o mais velho deixou uma risada fraca sair, bagunçando de leve os cabelos de Suk e beijou a testa do mais baixo, logo se despedindo. 

Suk observou seu Hyung sair do quarto, emitindo um longo suspiro assim que se viu sozinho novamente. Se dirigiu para sua cama e deitou-se, logo cobrindo-se e fazendo de tudo para ter uma boa noite de sono. 

                                                                                                              ●●●●●●●● 

Gus mais uma vez planejava passar a noite dentro de seu estúdio, compondo e produzindo as próximas músicas do álbum. Já era a terceira vez naquela semana que Gus não iria dormir e estava dedicando todo seu tempo para seu trabalho naquele álbum. 

Sentou-se em sua cadeira e colocou seus fones, começando a trabalhar na letra que começou a produzir na noite passada. Seu processo criativo fora interrompido quando sentiu uma mão em seu ombro, o fazendo dar um pequeno pulo com o susto que levou; tirou seus fones e levantou o olhar, encontrando o líder bravo. 

- Mais uma vez aqui, Gustav ? - O líder perguntou retoricamente, negando com a cabeça e cruzando seus braços. Gus suspirou, encostando-se na cadeira e  soltando um sorriso ladino para o mais velho. 

- Tenho que estar aqui se quisermos boas músicas no nosso álbum, Yul. 

Girou na cadeira, ficando de frente para o mais velho e o puxando para se sentar em seu colo. Seven bufou, se levantando do colo do mais novo e começando seu previsível discurso sobre como Gus precisava ter uma noite de sono se quisesse ser mais produtivo no dia seguinte. Claro que Gustav não estava escutando uma palavra sequer, apenas fingindo que ouvia, como fazia sempre que o líder interrompia suas noites de composição. Gus ofegou, cruzando seus braços e jogando a cabeça para trás ao ouvir toda aquela reclamação do mais velho. As vezes Seven parecia mais sua mãe do que seu namorado. 

- Quantas vezes devo dizer que você precisa dormir ? - O mais novo na sala imitou Seven, o deixando ainda mais irritado. - Não precisa de tudo isso. DongYul, pare de se irritar com coisas inúteis. 

- Descansar é inútil, Gustav Lee ? 

Seven esbravejou, desferindo um tapa na testa do mais novo. O ouviu gemer de dor e revirou os olhos, voltando a se sentar no colo do namorado; acariciando os cabelos de Gus, Seven voltou a falar sobre a importância do sono, dessa vez com mais calma e tentando se manter neutro. Gus tentava processar tudo que ele dizia, mas para si, pareciam mais palavras emparelhadas que ele não dava a mínima. Cansado daquilo tudo, cortou o discurso de Seven tomando seus lábios num beijo calmo e lento, apertando o mais velho contra seu corpo com força. Estava tarde e ninguém pegaria os dois ali, além de que ninguém passava por aqueles corredores durante a noite, mesmo que fosse cedo. 

O mais velho dali cortou o beijo com alguns selinhos, levantando-se do colo de Gus e o levando junto consigo, alegando que o mais novo teria que dormir. Gus resmungou alguns palavrões em sueco, fazendo Seven o olhar estranho; riu baixinho e deixou o mais velho o guiar para o corredor dos dormitórios. Seven deixou o namorado na frente de seu quarto, ouvindo o mesmo pedir para que dormisse com ele. 

- Queria muito ficar com você essa noite, mas do jeito que é... Não iríamos dormir - Riu e foi acompanhado pelo mais novo. Deixou um beijo carinhoso em sua bochecha e logo se distanciou. - Boa noite, Gus. 

Disse antes de sumir entre a escuridão do corredor que estavam e partir em direção ao seu quarto. Gustav bufou baixo, logo entrando em seu quarto e começando a se preparar para dormir. 
 


Notas Finais


Entãããão... Espero que tenham gostado :)
Como tô postando isso de madrugada e só vou voltar a ter tempo no sábado, provavelmente na segunda eu postarei o segundo capítulo. Sem falta dessa vez.

Ah, e queria mostrar um pouco mais dos garotos para vocês.

Seven - Kim DongYul: http://weheartit.com/entry/254434518/in-set/94296420-guys?context_user=desubitch&page=3

J.J - Park Jin Joo: http://weheartit.com/entry/265130451

Sungwoon - Kim Sungwoon: http://weheartit.com/entry/265264825

Gus - Gustav Lee: http://ryotsuki.tumblr.com/post/123279213982/%E3%81%AF%E3%81%84%E3%81%A3%E3%81%A6%E3%81%AD%E3%82%8B%E3%81%AD%E3%81%8A%E3%82%84%E3%81%99%E3%81%BF

Devil - Lee DongSun: https://68.media.tumblr.com/a0cb1ed50f058dcc574d104c2c401498/tumblr_myuh89z2Oj1r0ecabo1_500.jpg

Suk - Park Suk: http://weheartit.com/entry/265356629

E só mais uma observação: O Gus é sueco e coreano, por isso posso citar algo relacionado à Suécia quando estiver no pov dele.
Tá, acho que ta muito grande aqui. Vejo vocês no próximo capítulo - que não será em terceira pessoa, vale lembrar. -

Beijinhos da Trish szszszsz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...