História Hide and Seek - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 9
Palavras 368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


E ai gente voltei! Felizes? kkkk
Emfim, este cap são dois relatos de pessoas anonimas, então boa leitura, tomare q vcs morram de medo!!

Capítulo 4 - Meu amigo possuído, A Bailarina Morta e o Cafuné do Espírito


Fanfic / Fanfiction Hide and Seek - Capítulo 4 - Meu amigo possuído, A Bailarina Morta e o Cafuné do Espírito

Meu Amigo Possuído 

Certa vez eu, meu esposo e mais um casal de amigos estávamos comendo pizza na nossa casa. Um amigo q era bem espiritual começou a se sentir mal na cozinha e disse q iria no nosso quarto fazer uma oração. Esse bendito começou a se balançar para frete e para trás. De repente ele começou ele começou a dar uma risadinha que arrepiou até o cabelo do cu, eu e minha amiga corremos para sala, nos borramos de medo. Meu marido foi até ele e depois voltou dizendo que ele queria falar comigo.
            Fui para o quarto. Ele parou na minha frente, os olhos fechados meio revirados, fez uns ''grunhidos'' e disse ''está é minha casa'', depois ele se ajoelhou beijou meus pés, passou a mão na minha barriga e fez um gesto de ninar. Quando ele se abaixou novamente o celular tocou bem alto e ele saiu do transe. Cerca de um mês depois descobri q estava grávida, talvez isto explique o gesto de ninar. Meu sogro havia falecido há oito meses, talvez isto explique o ''está casa é minha'' Até hj morro de medo!

A Bailarina Morta

Quando era criança, vi uma menina japonesa de collant de ballet preto, com listras laranjas, quando entrei no quarto. Ela estava parada em frente ao espelho, olhando de lado para mim. Quando olhei de novo a menina SUMIU e eu sai correndo desesperada, fazendo minha mão voltar lá comigo.

Anos depois ela me confessou q ficou assustada naquele dia, pois antes de eu nascer ela dava aula de ballet neste cômodo. O uniforme preto e laranja era de uma menina q tinha sido aluna e tinha falecido.

O Cafuné de Espírito

Meu pai morreu em 1996, eu tinha 10 anos e meu irmão 12. Dormimos numa beliche, ele na cama de cima e eu a de debaixo. Numa noite acordei com alguém fazendo um cafuné na minha cabeça. Achei q era meu irmão, voltei a dormir e logo depois o cafuné, Levantei da cama e briguei com o meu irmão, q roncava tranquilamente. Voltei a dormir e logo p cafuné veio pela terceira vez. Nunca rezei tando na minha vida. Rezei até o raiar do sol.

 


Notas Finais


Acabamos de acabar outro cap, espero que tenham gostado! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...