História Highway To Hell - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Angst, Homofobia, Jikook, Kookmin, Lemon, Namjin, Romance, Tentativa De Fazer Humor, Vkook, Yaoi, Yoonseok
Exibições 894
Palavras 1.143
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdoe os erros.
Boa leitura!

Capítulo 6 - Seja bruto comigo, muito doce causa diabetes


— Ei, hyung! — Abri meus olhos com certa dificuldade, Jungkook sorria acariciando meu rosto. Ainda não acredito que aceitei isso... — Já são 7:00, nossos amigos foram embora desde que adormecemos, eu acho. A enfermeira disse que o psicólogo virá duas horas da tarde. 

— Quero escovar meus dentes! — Murmurei antipático. 

— Vem comigo! — Sorriu me puxando com certa dificuldade e me arrastando até o banheiro do hospital. Não tinha escova para mim, claro! Tive que lavar minha boca milhares de vezes para conseguir perder o bafo matinal, droga!

Não me sentia confortável naquela merda de hospital, não suportaria esperar a consulta acabar para poder ir embora. Apoio meus dois braços sobre a pia baixa e me olho no reflexo do espelho que tinha à minha frente, solto um profundo suspiro ao olhar minha expressão abatida e um Jungkook aparentemente empolgado atrás de mim.

— O que você está fazendo? — Perguntei desconfiado, logo senti seus braços entrelaçarem-se em minha cintura. 

— Nada, eu só senti vontade de te abraçar! — Respondeu doce beijando meu pescoço. 

— Jungkook, isso não estava no nosso... — Um frio percorreu minha espinha assim que senti as mãos de Jungkook adentrarem minha blusa, acariciando meu abdômen, perdi a fala, não queria isso, não estava combinado essas coisas. 

— Eu sei hyung, seu pervertido! — Sorriu divertido subindo sua mão até meu peito, sentindo as pulsações aceleradas do meu coração. — Eu faço seu coração bater mais rápido, então? — Fechei meus olhos respirando fundo, tinha que me acalmar, ele poderia a qualquer momento me entregar para todos os seminários da cidade, necessitava ter paciência com ele.

— Jungkook, pare de brincar assim comigo... — Respondi tentando ser um bom "namorado", logo retirando sua mão dali, me virando para ficar de frente à ele.

— Quer sentir o meu? — Perguntou um pouco tímido e afobado, pegando minha mão e encostando em seu peito, estava realmente acelerado. 

— É assim que você me deixa quase sempre. — Recitou olhando em meus olhos, fitei minha mão coberta pelas dele em seu peito, senti um aperto enorme, não sabia o que estava sentindo, mas nunca recebi amor dessa forma, principalmente de um menino, e modéstia parte, um menino bem bonito por sinal. Eu deveria me gabar. 

— Ji-Jimin?! — Jungkook me olhara completamente sem reação. Eu agi por impulso, não pensei, tampouco medi o que era ou o que estou sendo, pela primeira vez, estava sendo honesto comigo mesmo.

— Me perdoa? — Perguntei agarrado ao seu corpo, abraçando-o o mais forte que conseguia, meu peito queimava, assim como meus olhos, ele era meu amigo, meu irmão, mas eu não conseguiria seguir com isso.

— Jimin, o que foi? — Perguntou assustado me abraçando de volta com carinho.

— E-eu não posso mentir assim... Não posso fingir ser algo que não sou, me perdoe, Jungkook, eu queria muito que você amasse outra pessoa, qualquer outra, não sou...

— Para, Jimin! — Exclamou com uma certa magoa, se desfazendo do abraço. — Para de fingir ser honesto e seja de verdade, para de se enganar, para de tentar ser padre só para camuflar isso que você realmente é, por favor, para! — Implorou agarrando minha cintura e colando na dele, eu estava ofego, nervoso e ansioso, ele tinha uma expressão tão triste, odiava deixá-lo assim! 

— Jungkook! — Exclamei assustado após ele me levantar com força e me fazer sentar sobre a pia, me deixando à sua altura.

— Se você não quer ser de mentira, então será de verdade! — Afirmou convicto colando nossos lábios. Eu fechei minha boca o máximo que pude, não ia permitir isso nunca! 

— Você tem duas opções: ou me beija, ou eu conto. — Recitou olhando nos meus olhos, minhas bochechas queimavam tanto, sentia ódio e amor ao mesmo tempo, tinha vergonha de mim por estar gostando das pegadas fortes que ele tinha. Assenti cabisbaixo e ele levantou meu queixo com certa brutalidade, sugando meu lábio, estava delirando e ele nem ao menos tinha começado. Sua destra brinca com o botão da minha calça e uma agonia imensa começa a subir por todo meu corpo, sentia meus lábios quentes e inchados, meu abdômen formigava, arqueei minha coluna e suspirei profundamente assim que senti sua mão adentrando minha calça. 

— Jungkook, para por favor! — Pedi ofego, ele retirou sua mão dali e eu suspirei decepcionado comigo mesmo. Ardia em vergonha, estava realmente gostando, sabia que ia começar a gemer feito uma cadela no cio se deixasse ele continuar. Meu corpo estava quente, literalmente quente, e eu não consigo mais olhá-lo nos olhos, então é isso? Eu sou mesmo gay? Essa história de seminário é apenas para esconder isso de mim mesmo? O que está acontecendo comigo? Fito minha calça desabotoada que dava uma ótima visão do meu pênis pulsando dentro da boxer. Engoli seco, não sabia mais como reagir, eu queria tanto chorar, mas ao mesmo tempo, meu corpo desejava arduamente sentir prazer, definitivamente não sei como reagir.

— Hyung, eu... — Consigo arranjar coragem para olhar para Jungkook e noto suas bochechas completamente vermelhas e seus belos fios negros colado à testa suada, ele olha para baixo e eu sigo seu olhar discretamente, fitando seu estado, idêntico ao meu. 

Como admitir que eu amava o jeito envergonhado dele logo após agir de tal forma? Ambos não sabíamos o que fazer.

— Eu sou um idiota! — Exclamou, logo abotoando minha calça. — Você deve estar me odiando mais que antes agora. — Recitou clamente entristecido.

— Não, Jungkook! — Exclamei negando com a cabeça. — Por favor, seja bruto comigo!

— O quê? — Perguntou completamente surpreso, assim como eu que não medi as palavras antes delas saírem.

— Não me permita te magoar de novo, seja bruto comigo, não seja fofo ou delicado, ou eu não conseguirei...

— Você está dizendo que... — Seu sorriso se alargou imensuravelmente, virei meu rosto desabotoando minha calça novamente. 

— Quero que você me faça sentir aquilo que tanto me provoca. Quero saber se é realmente gostoso ser gay. Tire minha dúvida!

— Você tem certeza, Jimin? — Perguntou receoso, mas claramente feliz. 

— Tenho. — Estava tão nervoso que sentia meu coração pulsar descontrolado, assim como meu pênis, não sabia como me comportar ou reagir, me sentia tão envergonhado, mas ao mesmo tempo, necessitava tirar essa queimação angustiante do meu corpo.

— Não, hyung! É a sua primeira vez, eu quero que seja especial, não em um banheiro de hospital. — Caralho, tava quase lá agora pouco e agora fica de 'charminho', odeio isso! 

Desço da pia agarrando sua mão e levando ao meu coração.

— Tá sentindo isso? É como eu estou ansioso agora. — Logo desço sua mão à minha região íntima. — Consegue sentir isso? É como você me deixa. — Mordi o lábio inferior sentindo as apertadas de leve que o moreno dava. Queria que ele fosse tudo nesse momento, menos doce.

— Ahh! — Entreabri meus lábios gemendo, assim que senti sua mão me massagear, meu membro pulsava cada vez mais intenso e prazeroso, minhas pernas pareciam moles, me agarrei ao corpo de Jungkook, apenas deixando que ele retirasse a minha dúvida. 

Sim, é muito gostoso!


Notas Finais


Tem alguém aí ansioso(a) também?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...