História Hillstown High School- Interativa - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~dequatrocmoluba

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Interativa, Suspense, Terror
Visualizações 57
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo, my Sugars! Aqui é q BixcoitaSUGAr com mais um capítulo fresquinho pra vocês.

Só pra avisar... não vai estar tão grande, até porque são só os personagens que faltaram. E eu tô no Beto Carrero e eu tô quase morrendo!

Se eu morrer, eu já aviso que eu amo vocês....... xP

Tá, sem mais delongas! Até lá em baixo.

Capítulo 3 - Mais um dia "normal" (PT. 2)


Povs Ollie

 

 

Já era recreio, e meio que não tinha falado com ninguém além da filha da diretora no começo das aulas e Hyuna, uma garota do 1° ano. Peguei almoço caseiro e fui em direção a cantina.

 

 

Admito, era estranho andar por aqueles corredores. O clima era pesado, e andar sozinho não era uma boa opção. Os grupos eram formados nos corredores, e notava que quase ninguém optava por ficar sozinho. Ao chegar na cantina, me sentei sozinho em uma mesa, então começei a comer. Não pude deixar de notar as janelas fundas daquele refeitório antigo recém-reformado, devido a arquitetura da época.

 

 

Vejo três garotas se aproximarem. Uma reconheci de cara, era Hyuna. As outras duas, uma tinha cabelos negros com as pontas avermelhadas, e usava o uniforme meio largo. Já a outra, era mais fofinha e possuía cabelos azul violeta, as duas da minha sala. Elas vieram perto da minha mesa, então se sentaram.

 

 

— Desculpa chegar assim de repente, as mesas estão praticamente cheias. — Diz a mais baixa de cabelos azuis.

 

 

— Na verdade tinha uma mesa no fundo, mas essas duas senpais são preguiçosas demais para irem até lá. — Exclama Hyuna. As outras apenas assentiram com a cabeça de forma engraçada. Até porque, era engraçado uma Kouhai exclamando com duas Senpais. 

 

 

— Não tem problema, podem sentar a vontade.

 

 

Conversamos muito, até que notamos que o recreio já estava para acabar. A mais nova foi se separou e foi para sua sala, e eu, Nora e Mayumi — As garotas de antes — foram comigo para a sala do segundo ano.

 

 

O resto das aulas foi comum, apresentações e mais apresentações…

 

 

Povs Harry

 

 

Bem, depois da abertura, meu primeiro "alvo" foi embora, então não tive mais nada para me distraír. Resolvi jogar bolinhas de papel na filha da diretora, que por ironia do destino estava na minha sala, e se irritava facilmente, tanto que no meio da aula, ela se levantou e me xingou pra caramba, depois foi para a sala da própria mãe.

 

 

Apresentações e mais apresentações. Acabei não conversando com ninguém, além do gêmeo do certinho representante dos alunos, e Sophie.

 

 

Depois das aulas, fui para o terraço. Não tinha o porque de continuar alí mesmo, e eu poderia fumar se subisse. Era frio, e bem vasto o local, e por sorte após as aulas ninguém se mete por alí. Após esse pensamento ouvi algo, então senti um arrepio.

 

 

— Mas o que... — Sou interrompido por uma rachadura que se forma no chão. Não tinha mais ninguém alí. Meu cigarro caí dos meus lábios. Que merda tava acontecendo?

 

 

— Harry? — Sou acordado pela garota de antes. Era baixinha, bem mesmo. Eu não lembrava de a ter Conhecido, mas ela me tirou do transe. — Acho que aqui é proibido… Melhor você descer senpai.

 

 

Vou em direção a garota, então sorrio de nervoso. Oque foi aquilo? Abro a porta e me esqueço daquela garota, então,  desço as escadas rapidamente sem nem mesmo olhar para trás. Eu acho melhor começar a fazer uns amigos para não ficar sozinho por aí. 

 

 

Povs Maskill

 

 

Vejo a porta que leva ao terraço aberta, então alguem subiu, e eu sabia que não podia, então subi para ver quem estaria lá. Encontrei um senpai pasmo, olhando em transe para um ponto, mas minha voz pareceu o acordar. Ele se surpreendeu com o fato de eu saber seu nome, mesmo estando em sua roupa. Ele não parecia estar normal. Então, passou reto por mim e desceu as escadas. Quando perco ele de vista, entro por completo no terraço. Não vejo nada, apenas um cigarro ainda aceso no chão, provavelmente daquele senpai.

 

 

Vou até alí, mas pouco antes de pegar aquela droga acesa, sinto algo em mim dizer para não o fazê-lo. Um riso tosco parece alí, então volto devagar e tranco o terraço.

 

 

" Estou ficando louca? "

 

 

Não pode ser, eu ouvi aquilo, deve ter sido uma peça. Saio de perto daquele lugar, então saí e fui para casa. Ao chegar tentei desestressar ao máximo, então tomei um banho, assim indo para a cama.

 

.

 

.

 

.

 

 

Eu acho que sou a menor pessoa nessa escola, particulamente. Assim dá a impressão de que todos são superiores, e eu odeio essa sensação, porque ela me deixa ainda mais tímida e introvertida, isso me impede de fazer amigos. Cheguei bem cedo, mais ou menos no horário em que os clubes abrem — as 6:30 —, então sentei em uma árvore, tirei meu laptop da mochila e comecei a apenas mexer em coisas aleatórias.

 

 

Percebi bem poucas pessoas, entre elas, Hyuna, uma garota do 1° ano, tinha acabado de chegar, e trocava de sapatos em seu armário. Deveria estar atrasada. Pensei em falar com ela... mas fiquei com vergonha... apenas continuo a mexer no Laptop... encarando também as flores azuis ao meu redor. 

 

 

Povs Hyuna

 

 

Meu despertador quebrou, e cheguei atrasada para as atividades de clube. Nem ao menos sabia para onde ir, então comecei a andar pelos corredores vazios a procura de alguém.

 

 

Péssima ideia. Péssima. Os corredores pareciam imensos em poucos segundos. Mesmo de manhã, pareciam escuros. Sussuros vinham a minha mente, mas não conseguia nem ouvir oque falavam; era perturbante. Comecei a correr, mas não dava, não dava para sair.

 

 

Eu estava com medo. Tudo parecia girar... então... não me lembro de mais nada.

 

*~*~*~*Duas Horas depois~*~*~*

 

 Sinto minha cabeça Latejar, doía muito, abro os olhos e tento me acostumar com a luz forte do ambiente. Depois de piscar várias vezes, me acostumei e tento levantar, quando Mayumi que estava ao meu lado fala...

 

— Ei! O que pensa que está fazendo, mocinha?— Pergunta Mayumi olhando pra mim com um olhar um tanto assustada, e a mesma olha para Nora.— Fique aí quietinha, está bem? 

 

— O que aconteceu?! Por que eu estou aqui?— Resolvo perguntar.

 

— Eu e Mayumi te encontramos no Corredor desmaiada. Então carregamos você até a enfermaria. Agora fique quietinha porque ela já está vindo ok?— Falou Nora com um tom de preocupação. 

 

— Acho melhor vocês irem para a aula! Vão se atrasar.— Falei. 

 

— Não importa! Vamos ficar aqui até você poder sair.— Falou Nora e complementou Mayumi. Não fazia nem um dia direito que nos conhecemos, mas já éramos como amigas de infância. 

 

 Eu realmente achei estranho... Por que será que eu fiquei desmaiada? Talvez minha pressão tenha caído. Bom... uma coisa eu sei... eu não quero mais andar sozinha pelos corredores...

 

 Depois da Enfermeira me dar alta, eu, Mayumi e Nora, cada uma fomos para um lado. 

 

POV'S Yukine

 

 Finalmente!! As apresentações acabaram... eu realmente não queria ser representante da turma... mas... me pediram... e eu meio que não sei dizer não...

 

 Okay... eu confesso que faço um trabalho muiiito bom... mas não gosto de ser o favorito de ninguém... nem ser líder de algo... eu não sou muito de fazer amigos... prefiro ficar no meu canto, fazendo o que eu gosto... ouvir kpop, (N/A: Yukine!! Cê gosta de kpop! Dá um abraço aqui dá \(//∇//)\) jogar vídeo games e ler. 

 

 Após o Recreio, resolvi ficar em baixo de uma árvore lendo meu livro e escutando música. A árvore ficava perto do campo de futebol e da quadra de basquete, então eu resolvi assistir um pouco de cada...

 

 O dia estava ensolarado... começo a ver os garotos do campo de futebol suarem... isso me deu uma coisa estranha no corpo... nojo? Não sei... só sei que despertou minha atenção... um pouquinho... as vezes eu queria ir até lá e jogar também... me divertir um pouco. Porém sou tímido demais e talvez acabassem me quebrando por ser tão magro. 

 

  Uma coisa que me intrigava era o assunto do meu suposto "irmão"... não que seja mentira... até acredito que seja mesmo, até porque somos muito parecidos, somente em aparência porque em personalidade... mas eu acho muito estranho... ele chegar de repente... minha mãe nunca me avisou nada... muito menos meu pai, isso que eles fazem comigo me dá um ódio. Sempre me ignorando... mas não tem problema não... e se ele for meu irmão mesmo... eu farei de tudo para descobrir... 

 

~Sinal toca~~~~

 

 Resolvo ir para aula e me sentar no meu lugar, não olho para os lados, nem pra trás. Somente para frente e prestando atenção para o professor... percebo mais garotos e garotas entrando na aula, todos rindo e conversando como se, se conhecessem há anos. E eu aqui... por enquanto... sem ninguém...

 

 

POV'S Nora

 

Depois de ficar um tempo com minha Kouhai e Mayumi na enfermaria, resolvo ir ler um livro debaixo na cerejeira mais bonita... peguei meu lanche e andei pela escola, estava bem ensolarado... mas o tempo parecia fechar muito rápido. 

 

 Começou a chover e o sol foi se fechando pelas nuvens. Minha sala era no último andar, no quarto. Tive que descer aquele monte de escada. Porém quando cheguei no terceiro andar, a luz da escola apagou. Ouviu-se vários gritos pelos corredores, típico de quando acaba uma luz. Não estava com Mayumi nem com Hyuna do meu lado. 

 

 Eu tinha tanto medo de escuro a ponto de uma vez já me perder na Floresta. Comecei a ficar desesperada, não via nada, vozes ecoavam na minha cabeça. Algumas pareciam dizer o caminho e outras simplesmente falavam uma língua estranha. 

 

  Esse ponto eu tentava gritar mas me continha... senti alguém me puxando... essa pessoa colocou a mão na minha boca. Tentava me soltar mas essa pessoa era forte...


Notas Finais


Ei! Só mais uma coisa! Ainda tem mais 2 vagas masculinas ok? Quem quiser... só fazer a ficha.

Ahhh e eu estou pensando e n criar um grupinhos no zap porque nessa fic... poderão fazer teorias ok? Mistério só mais pra frente hshshshshhsshshh. Até! Amo vuxês meus bixcoitos aSUGArados!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...