História História 13 - PASSADO - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Aizen Sousuke, Byakuya Kuchiki, Gin Ichimaru, Hinamori Momo, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Izuru Kira, Karin Kurosaki, Nanao Ise, Renji Abarai, Rukia Kuchiki, Shihouin Yoruichi, Toushirou Hitsugaya, Ukitake, Urahara Kisuke, Yuzu Kurosaki
Tags Akira, Bleach, Historia 13, Hitsugaya, Hitsugaya Toushirou, Hitsukarin, Karin, Kurosaki, Kurosaki Karin, Passado, Secretária, Toshiro, Toushiro, Toushirou, Tsuruga, Tsuruga Akira
Exibições 104
Palavras 1.067
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Josei, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, Minna-san! o/

Espero que estejam gostando da fic! Como eu já tinha alguns capítulos e sou ansiosa demais, estou liberando mais um recém-revisado!

Espero que gostem! =D

Enjoy, Minna-san! o/

Capítulo 3 - Capítulo 3 - FUNÇÃO


Um tempo depois de Hitsugaya contratar a morena, o próprio homem reparou nos costumes extremamente educados e ordenados da garota, que apesar de ser uma mulher jovem, não tinha o costume de conversar, sair, se interessar por assuntos alheios ou mesmo por assuntos femininos. Tudo que Karin fazia era apenas trabalhar em silêncio, pronunciando-se apenas quando estritamente necessário.

O fato era que a eficiência excessiva da morena à tornou o braço direito do grisalho, porém, tal excesso chegou a lhe incomodar até mesmo o próprio diretor depois de um tempo, pois ele nunca tinha certeza sobre o que se passava na cabeça da jovem, nem mesmo se esta estava satisfeita com seu emprego e, graças à isso, o rapaz foi obrigado a ser incisivo a ponto de ordenar para que ela se abrisse um pouco mais, mesmo que fosse só quando os dois estivessem a sós.

Sua ordem, entretanto, não teve um efeito significativo de imediato, mas com o passar dos anos, conseguiu um bom resultado em pelo menos saber a opinião da garota sobre o que acontecia durante o dia, já que ainda não conversavam sobre outros assuntos não ligados à empresa. No fim, Hitsugaya não sabia mais do que o sobrenome e as habilidades profissionais da morena, pois nem mesmo se lembrava de seu primeiro nome, mas não fazia diferença, afinal nunca o usava. Kurosaki, somente, era suficiente. Sua secretária era de total confiança.

Agora, três anos após sua contratação, a garota continuava a manter seu padrão em eficiência e, consequentemente à receber elogios como o último feito pelo fornecedor que saía satisfeito de seu escritório.

O executivo anterior nem bem havia saído do ambiente e logo uma mulher vestida elegantemente invadiu o lugar, deixando claro no sons de seus passos e, em seu rostob o desagrado pela demora em ser recebida. O grisalho suspirou cansado, pois um um mau-presságio lhe afligira.

Do outro lado da porta, Karin preparava alguns documentos enquanto checava alguns horários. Hinamori já estava na sala à quase 20 minutos e, algumas vezes, podia escutá-la elevar a voz. Cautelosa como sempre, discou o ramal para a diretoria.

- Fale, Kurosaki. - Disse o grisalho.

No fundo, a secretária pode ouvir a mulher reclamar por ser interrompida, porém decidiu apenas ignorar.

- Diretor, sua próxima reunião começa dentro de poucos minutos. - Declarou.

- Entendido. Obrigado por avisar.

- Hai. - Assim desligou, e alguns instantes após ouvir o tom da mulher novamente se elevar, viu-a sair da sala com cara de poucos amigos.

Karin se levantou de sua mesa, preparou uma bandeja com um comprimido e meio copo de leite, levando-a para a sala de seu chefe juntamente com uma pasta com documentos.

- Entre, Kurosaki. - Ordenou o rapaz após ouvir as discretas e inconfundíveis batidas em sua porta.

- Com sua licença. - Karin logo avistou o grisalho sentado em sua mesa enquanto observava o teto.

- Não lembro de ter pedido remédio.

- Nem precisava.

- Como têm tanta certeza de que preciso de um?

- Apenas me baseio em mim. Eu precisaria. - Comentou colocando o copo na mesa à frente do grisalho e lhe estendendo o comprimido para que pegasse.

- Está certa, como sempre. - Admitiu pegando o remédio e o copo. - Deu para ouvir de lá?

- Nada relevante. No entanto, sim, foi o suficiente para saber que estava alterada. - Declarou.

- Vou me atrasar para reunião.

- Não vai, fique tranquilo. - O rapaz a olhou curioso. - Sua reunião é amanhã, Hitsugaya.

- Mentiu sobre o horário.

- Não menti. O horário é o mesmo, só o dia foi omitido. Me adiantei e separei os documentos necessários para que possa se preparar. - Entregou a pasta.

- Pelo senso comum, isso ainda poderia ser considerado mentira, Kurosaki. - Comentou o rapaz.

- Então, deveria não ter ligado?

- Sim. Para falar a verdade, agradeço por tê-lo feito. Não estava com paciência para continuar discutindo. - Admitiu.

- Então, não preciso de senso comum. - Afirmou dando de ombros. - Descanse um pouco, Hitsugaya, suas atividades gerais para hoje já foram concluídas, posso lhe avisar se algo importante surgir.

- Não posso descansar enquanto todos trabalham.

- Não fez seu horário de almoço nos últimos dois dias, o que lhe dá duas horas de crédito hoje. Não estará trabalhando menos que ninguém, então, aproveite-as para descansar.

- Está me monitorando? - Pergunto nada surpreso.

- Me paga para isso. - Respondeu a morena. - Irei voltar para o meu posto. Bom descanso.

- Kurosaki, por acaso conhece alguma boa babá?

A morena parou o seu passo estranhando a pergunta repentina.

- Não. Quer que eu procure alguma? - Perguntou virando para o rapaz.

- Não. Não precisa. - Suspirou cansado se levantando e caminhando até um grande sofá em couro negro encostado na única parede onde não havia estantes com livros ou documentos. - Kyoko, minha filha, ficará comigo à partir da semana que vem. A mãe dela viajará para morar na França com o noivo. De qualquer forma, ela ficará estudando boa parte da tarde. Acho que posso cuidar dela nas três horas restantes até achar alguém qualificado.

- Neste caso, posso ajudar em sua busca. No entanto, só poderei fazê-lo após conhecê-la.

- Por que? - Perguntou meio atordoado pelo remédio.

- Preciso traçar um perfil antes de procurar a pessoa que cuidará dela na ausência do pai. Crianças são sensíveis à mudança de ambiente e de pessoas que consideram de confiança. - Explicou.

- Enten... do... - O cansaço começava à vencê-lo. Os olhos estavam pesados, mas ainda assim conseguiu ver a morena se aproximando. - O que... Foi?

- Ao menos, afrouxe a gravata, Hitsugaya, ou pode morrer sufocado. - Repreendeu-lhe puxando um pouco o nó no pescoço do grisalho já praticamente adormecido. - Bons sonhos. - Desejou-lhe em baixo tom observando-o entrar num sono profundo.


A visita da ex-patroa também havia trazido dores de cabeça para a morena, era verdade, mas ainda assim, ao menos conseguira um motivo para que o rapaz finalmente descansasse. Assim, ao menos por ora, a jovem de olhos negros podia ter a certeza de que estava conseguindo cumprir, pelo menos, parte da promessa que fizera consigo mesma.

Tornaria a vida do antigo amigo um pouco mais fácil a cada dia, mesmo que ele não conseguisse lembrar de si. Afinal, para início de conversa, ela nunca disse quem realmente era. Ainda assim, não estava realmente mentindo para ele, apenas omitia aquilo que precisava esconder.

E, para esconder quem já foi, vivia aquilo que precisava. Sem chamar atenção, sem levantar suspeitas. Apenas seria a funcionária perfeita.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! =D

Até o próximo capítulo! o/

Kissus s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...