História História 14 - INCÊNDIO - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Gin Ichimaru, Hinamori Momo, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Karin Kurosaki, Masaki Kurosaki, Personagens Originais, Rangiku Matsumoto, Toushirou Hitsugaya, Yuzu Kurosaki
Tags Akira, Akira-chan, Historia 14, Hitsugaya, Hitsugaya Toushirou, Hitsukarin, Incêndio, Karin, Kurosaki, Kurosaki Karin, N° 14, Toushiro, Toushirou, Tsuruga, Tsuruga Akira
Exibições 113
Palavras 817
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Josei, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, Minna-san! o/

Olha eu aqui novamente! =D

Eu tinha mais um aqui, então decidi já compartilhar! Rsrs'

Espero que gostem! =D

Enjoy, Minna-san! o/

Capítulo 10 - Capítulo 10 - NECESSÁRIO


O dia finalmente raiou. Da janela de sua sala, o capitão já podia ver os raios de sol invadirem o ambiente e iluminarem os últimos relatórios que restavam, logo se vendo livres destes.

Cansado, levantou-se de cadeira que há tanto tempo ocupara desde que tivera sua breve conversa com Karin. Seu corpo doía e pesava muito mais do que a balança acusaria. A exaustão estava à lhe vencer. Por sorte, seu apartamento não estava longe.

Ao descer as escadas para o térreo e direcionar-se para a edificação ao lado, bastou subir mais um breve lance de escadas para chegar à sua tão desejada moradia. E, ao abrir a porta,  sabia que mais uma vez sentiria sua exaustão lhe pressionar cada vez mais para que se jogasse no primeiro lugar confortável que encontrasse.

Hitsugaya estava realmente cansado.

De todos os plantões que já tivera, aquele, sem sombra de dúvidas, fora o que mais havia lhe desgastado. A conversa com a tenente ruiva também não ajudara muito em sua situação. Graças a ela, o rapaz se distraíra incontáveis vezes e, consequentemente, demorara ainda mais para terminar seu trabalho. O cansaço das noites anteriores somaram-se à desta última noite. Seu corpo já não conseguiria prosseguir

Ao abrir a porta de seu apartamento, de imediato, enquanto fechava a porta, simultaneamente já retirava o pesado casaco da farda de bombeiro - que nesta ocasião parecia pesar quilos à mais que o normal. O celular e as chaves foram depositados no aparador abaixo de um extenso espelho horizontal logo ao lado da porta. E, como de costume, mais uma vez olhava para ele a investigar seu próprio rosto. Novamente alguns arranhões, além de uma enorme bolsa embaixo dos olhos.

E, já mecanizado em seus habituais retornos exaustos, o grisalho logo percebeu que havia algo de diferente na imagem que sempre via no mesmo espelho - o qual, propiciava a vista completa de quase todos os cômodos conjugados. Silenciosa e aninhada em meio aos brancos travesseiros da cama de casal, uma garota de cabelos curtos dormia de forma tranquila e profunda vestindo uma enorme camisa negra.

O rapaz já havia se esquecido, mas Karin havia dormido em seu apartamento. Ao ver a camisa negra, finalmente entendeu as palavras de Matsumoto sobre ter se permitido emprestar algumas de suas coisas para a mais nova.

O vestido que antes usava estava encharcado pela chuva, além de parcialmente destruído pelo incêndio. Era algo lógico pensar que a jovem precisaria de algo emprestado, todavia, não se conteve em se perguntar se o fato do “algo” ser dele não fora algum tipo de brincadeira premeditada pela ruiva, visto que esta também não morava muito longe e facilmente poderia fornecer algo de seu próprio guarda-roupa.

A tenente sempre fora “animada” demais para esse tipo de assunto e, em especial, gostava de lhe tentar encontrar algum tipo de companheira amorosa, fazendo questão de sempre lembrá-lo de que estava solteiro há bastante tempo. Naquela mesma noite, ela havia feito questão de enfatizar sua “tendência” em trabalhar como cupido ao insinuar que a garota possuía algum tipo de sentimento amoroso sobre si.

E, vendo por esse aspecto, Matsumoto não era nada confiável.

O rapaz, agora, se perguntava se realmente fora uma boa escolha ter mandado justamente a ruiva como companhia para a garota.

Suspirando pesado e tentando ignorar tais pensamentos, o grisalho logo passou pelo quarto - de forma extremamente silenciosa, é claro - para pegar uma muda de roupas e um travesseiro reserva. Dormiria no sofá. E, debaixo da abundante água quente do banho, sentia parte das suas forças se esvair. Precisava, definitivamente, deitar.

Saindo do banho quase cambaleante, tentava secar minimamente de forma meio desleixada, os fios grisalhos. Novamente, sua atenção fora chamada, a garota havia se movido, provavelmente incomodada com a luz que começava a invadir o quarto pela janela atrás da cama. Agora, deitada do lado inverso, dormia profundamente como antes, embora deixando amostra às femininas e torneadas pernas, além do coldre munido de sua arma.

Hitsugaya, inconscientemente, interrompeu seus passos. Tentava entender o motivo que uma garota poderia ter para dormir com uma arma presa em si. O fato de estar a dormir na casa de um homem poderia até ter algum tipo de ligação, mas bem sabia ele que a jovem muito provavelmente sabia que ele não tentaria nada, conhecendo-a ou não. O caráter não lhe permitia tão inescrupulosa ação.

Entretanto, não era uma visão ruim, mas também não era algo comum em se ver. Karin não parecia estar brincando ao dizer que sempre a usava.

O rapaz, agora, se perguntava quando a morena começara a ter necessidade de usar uma arma para se sentir protegida.

Sua cabeça estava pesada e seus pensamentos indo longe demais. Decidiu por finalmente deitar-se e, quase que imediatamente ao executar tal ação, adormeceu profundamente.

A difícil noite finalmente havia acabado para o jovem capitão, mas o dia ainda estava apenas começando...


Notas Finais


Só pra já adiantar, estou trabalhando nas outras fics também! Fiquem tranquilos!

Infelizmente, com a mudança, meu trabalho acumulou e estou com muito pouco tempo esse mês e só por isso ainda não terminei e postei o Extra de #ANJO, assim como também não postei o novo capítulo de #MISSAO que estou terminando. Já sobre o novo capítulo de #REFLEXO, este deve sair no máximo até amanhã, ok?

Espero que tenham gostado! =D

Até o próximo capítulo! o/

Kissus s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...