História História de Maria Valentina - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ruiva, Valentina
Exibições 6
Palavras 839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Capítulo 9


Bernardo-O que está fazendo aqui?
Maria-Eu queria que você soubesse de algo
Bernardo-Seja rápida, meu vôo parte em meia hora
Maria-Vou usar só um pouco do seu tempo, não se preocupe
Bernardo-Comece
Maria-Bom, a gente estudou junto e tal, e nós éramos ótimos amigos e como em toda grande convivência, eu me apaixonei e eu ia contar a você
Bernardo-Quando?
Maria-No dia que você chegou assim "Valentina vou me mudar"
Bernardo-Por que não disse?
Maria-Eu achei que você iria de qualquer jeito e nem me visse assim, como eu sempre te vi
Bernardo-Pois pra mim nem precisou de grande convivência, sabe desde quando estou apaixonado por você?
Maria-Não, eu nem tinha percebido
Bernardo-Desde que você chegou assim "Oi menino, vamos ser amigos?" Sabe amor à primeira vista? Então, foi isso, sempre tentando te conquistar e você sempre me cortava
Maria-Como eu te cortava?
Bernardo-Me apresentava assim "Esse é meu melhor amigo, Bernardo" e falava assim "Eu te amo, amigo" e quando eu dava um presente "Obrigada amigo" era sempre uma frase terminada de "amigo" e eu nunca quis ser só seu amigo
Maria-É engraçado porque toda vez que eu te chamava de "amigo" eu sempre esperava ganhar um beijo (comecei a rir)
Bernardo-Isso é verdade? (ele arregalou os olhos)
Maria-Com meus outros amigos você me via os chamando de "amigo"?
Bernardo-Não
Maria-Você me viu namorando alguém enquanto estava aqui?
Bernardo-Não
Maria-Até porque comecei a namorar depois que saiu daqui por que achei que não ia voltar mais pra cá, ah, antes que eu esqueça, recusei um pedido de namoro hoje por sua causa, sinta-se importante
Bernardo-Por que? Quem?
Maria-Porque eu não o amo e Pablo (ele me olhava incrédulo) Ontem depois que sai da sua casa recebi essa mensagem e achei que era você (mostrei a mensagem) Achei que depois que você gritou comigo daquele jeito quisesse se desculpar e eu fui ao parque, uma lua linda, e chegando lá e vi o Pablo e ele com um buquê e um anel, eu entrei um pânico e só consegui correr até aqui porque se não te contasse que te amo ia me arrepender pra sempre
Bernardo-Você falou lua linda? Vamos lá fora (e fomos) Lembra quando você falou qual era sua meta de relacionamento?
Maria-Aquele com a lua de testemunha?
Bernardo-Hoje aqui estou eu (ele se ajoelhou) Maria Valentina Rodriguez Sousa, aceita namorar comigo?
Maria-Claro amigo (e comecei a chorar)
Bernardo-Já tô manjando do lance do amigo tá (sorriu e me beijou)

"Voltamos pra dentro do aeroporto, ele disse que daqui um ano estaria de volta pra mim e eu concordei, nos despedimos com um peso no coração e ele se foi... Como ainda era janeiro, não tinha nem uma semana que Bernardo tinha partido, eu fui até os Estados Unidos, minha sorte foi tanta que as aulas só iriam começar em março, passei dois meses visitando os lugares com ele, ajudando na escola, porque lá ele já tava na metade do semestre, porque as aulas começam em setembro, enfim, ajudando no que eu podia, aí chegou Março e tive que voltar, ah, quase ia esquecendo, enquanto estava nos Estados Unidos eu pintei o cabelo de preto, e é a cor do meu cabelo até hoje"

Martin-Você tinha o cabelo de que cor?
Maria-Era ruivo natural, por isso as sardas
Martin-O meu é preto natural
Maria-Igual o de seu pai, aliás, o de vocês dois

"Em Julho voltei pra lá, passei quinze dias eu voltei, em Dezembro foi ele quem voltou e fiquei cheia de alegria, no outro ano terminei o ensino médio e começamos a faculdade, dois anos depois, casamos, no quarto ano da faculdade eu tive que trancar a matrícula"

Martin-Por que?
Maria-Por que eu engravidei?
Martin-De quem?
Maria-Você é lerdo igual seu pai

"Nove meses depois, nasceu o Martin, que era pra se chamar Luan, por causa do dia da lua, dois anos depois eu acabei engravidando de novo, e eu dizia que se fosse outro menino eu ia enlouquecer e me veio a Elizabeth, que ia se chamar Angélica, mas seu pai não quis, quando Elizabeth fez onze anos eu terminei a faculdade que eu tinha destrancado a matrícula um ano antes e dois anos depois estou eu carregando a Lua"

Bernardo-Boa noite família
Martin e Elizabeth-Boa noite pai
Maria-Boa noite amigo
Bernardo-Da última vez que você me chamou assim descobriu a Lua
Maria-Ainda não pode outra Lua, essa nem saiu ainda amigo (olhei maliciosamente)
Bernardo-Amiga você está me provocando, eu mal cheguei
Maria-Passei o dia longe de você hoje
Bernardo-Eu sei o que você quer tá e hoje não dá
Maria-Por que não?
Bernardo-Eu to cansado

... Quinze minutos depois

Maria-Você não vai fazer gol em mim hoje
Bernardo-Vou sim

Martin-Acharam que eles iam fazer outra coisa? Deixa eu contar pra vocês, desde que a Lua foi feita minha mãe anda muito estressada, daí meu pai ensinou minha mãe a jogar FIFA e toda noite agora é assim




FIM


OBS do Martin: Estou indignado, Lua nasceu e seu cabelo é ruivooooo, ai que ódiooooo


Notas Finais


Amanhã vou fazer um capítulo com a versão narrada pelo Bernardo, a visão dele sobre a história com Maria


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...