História Historias contadas por mim: Missão X - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Killers, Originais, Revelaçoes
Visualizações 8
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Survival, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Jacob x John

Capítulo 20 - Oportunidades contrárias


Fanfic / Fanfiction Historias contadas por mim: Missão X - Capítulo 20 - Oportunidades contrárias

Francis suspirou preparado para começar a explicar, e Jacob ficava cada vez mais tenso com seu charuto na boca:

- Iremos usar minha gangue para invadir o local, precisamos de você para ajudar nos contatos da policia, e fazer que eles não interrompe o nosso plano. – Jacob pensava em cada detalhe, e ao mesmo tempo sabia que estava voltando como antes, por um segundo lembrou da vida de Francis.

Francis González, nascido no Peru e crescido na França. Desde menino, Francis atirava e roubava frutas dos mercados. Seu pai era de uma gangue conhecida no Peru, mas Francis nunca se deu conta disso. Seu pai não falava para ele essas coisas, e com 13 anos, Francis criou sua gangue e roubava pessoas na rua. Seguiu o caminho do pai, mas não sabia. Aos 14 anos, seu pai foi condenado a 10 de prisão por ter feitos crimes seguidos, assim Francis descobriu o real pai que tinha. Então ficou revoltado, e aumentou sua gangue, agora ele havia bastante estrutura para entrar no lugar de seu pai. Com 16 anos,  ele já havia feito muitas coisas, já tinha seu território, e seus crimes silenciosos mas perturbadores. Na mesma época conheceu Jacob, que nessa época ambos estudavam. Jacob havia se dado muito bem com Francis, e assim queria muito protege-lo. Viraram melhores amigos. E Jacob havia participado de alguns crimes mas nunca foi descoberto, assim Francis o protegia mais ainda. Os anos se passaram e quando completaram 22 anos, Jacob se formou, e Francis ainda estava nesse lado de crimes, e ganhava dinheiro assim. Mas um dia, a policia descobriu que Francis era o responsável por roubos silenciosos, e assim Francis fingiu sua morte, usando um homicídio falso, e um velório falso, com outro corpo. Então Francis fugiu para Bolívia sem ser descoberto, deixando para atrás sua família, sua namorada, sua gangue e seu melhor amigo Jacob. Jacob ficou muito triste com essa morte, ele achava que era verdade, mas não era. Assim Francis agora depois de se recuperar de anos de gangue, voltou a ativa.

Jacob sabendo disso, ficou um pouco frustrado com esse fingimento, e não revelar para seu melhor amigo que havia fingido de morto. Então Jacob voltou sua atenção a Francis o olhando e esperando a resposta. Então Jacob diz confuso:

- Oi? Que? Disse algo? – Francis soltou uma risada e disse:

- Nossa, estava em outro planeta? – Jacob sorriu de lado se ajeitando na cadeira, e então olhou Francis repetindo a frase que tinha dito: - Até ai podemos fazer?  - Jacob pensou um pouco  e disse:

- Sim, irei. Mas não posso salvar sua pele assim tão fácil.

- É eu sei. Ai seria muita coisa. – disse Francis olhando a empregada de Jacob caminhando até eles. Então ela parou de andar olhando os dois e disse:

- Ah, eu vou trazer duas bebidas. – ela voltava.

- Ah precisa falar algo comigo? – disse Jacob se levantando.

- Sim, depois falo senhor Jacob! – disse ela o olhando e voltando a andar.

Jacob se sentou de novo, e olhou Francis e disse:

- Só isso?

- Sim, o resto farei. – disse Francis com sotaque  jogando o cigarro fora e olhando Francis. – Não tem filhos Jacob? – Jacob suspirou triste.

- Tinha uma filha, e tenho um filho que mora na Suíça. – diz Jacob olhando o chão.

- Tinha? – Pergunta Francis meio confuso.

- Sim, tinha... Eu a perdi. – diz Jacob o olhando.

- Ah... Sinto muito. – diz Francis coçando sua cabeça sem jeito.

- Mas e você, tem? – pergunta Jacob tentando mudar de assunto.

- Tenho sim. Tenho três filhos que provavelmente não sei onde estão.

- Como assim não sabe? – pergunta Jacob curioso.

- Quando eu avisei  a eles que eu estava vivo, só me viram uma vez e nunca mais veio me procurar. Não sei onde estão, e se estão bem. – diz Francis suspirando e se levantando.

- Nossa... Tenso frére (irmão). – diz Jacob suspirando.

- Sim, mas sobre o plano, vamos marcar para semana que vem, ou seja, na segunda feira.  O Mexicain (mexicano), fica sempre em casa na segunda. – diz Francis já levantado e olhando a piscina de Jacob.

- Está bem. – diz Jacob indo ao lado de Francis.

- Já vou indo Jacob. – diz Francis indo para a porta de saída.

- Tá bom. Até na segunda Francis. – Diz Jacob o olhando. Francis sorriu e Jacob se lembrou de quando ele sorria assim na adolescência. O mesmo foi embora pela porta de saída que havia ali atrás, e Jacob se sentou de novo. – Não mudou nada. – diz Jacob sorrindo.

John não sabia se iria ao lugar que o terrorista falou ou ficava a esperar seu primeiro golpe. John achava que o terrorista não iria fazer nada e que tudo só passava de uma farsa para dá medo nele. Mas ninguém sabia. John estava agora na sala, ele assistia seu programa favorito que supostamente era comédia. Mas nem o programa fazia que ele esquecesse o que o terrorista disse naquela noite. Sua esposa que estava já arrumada para o trabalho no restaurante,  se sentou ao lado de John assistindo o programa. John percebendo ela, a olhou e disse:

- Irá trabalhar como semana passada?

- Sim irei. E Yang deve chegar a qualquer momento. – disse Janna olhando o programa.

- Ah entendi. – diz John levando seu olhar a televisão.

- Bom, já vou indo. –diz Janna se levantando e dando um beijo em John. O mesmo sorriu e ela pegou sua bolsa indo até a porta e saindo pela porta para trabalhar. John ficava a pensar mais agora sobre como iria aturar os terroristas. Ele estava tão preocupado.

Jacob depois de conversar com Francis, entrou para casa e se sentou na sala que provavelmente era bem perto da piscina. A empregada de Jacob veio andando com as bebidas mas não encontrou ninguém, então Jacob percebendo a mesma ali, a chamou:

- Marie! – ela olhou e foi até a sala com as bebidas ainda.

- O outro senhor foi embora? – perguntou Marie confusa.

- Sim, ele foi, mas me fala o que iria falar... – diz Jacob pegando a bebida, que ela havia trazido, que no caso era um suco, e bebia. Marie suspirou e pegou a outra bebida que sobrou, e começou a beber. Logo se preparou para falar o que tinha que falar:

- A senhora Louise está de volta. – Jacob se surpreende ao saber e se ajeita no sofá a olhando.

Jacob é casado com Louise há 12 anos desde que sua filha e sua esposa faleceram no acidente. Louise havia feito uma viagem a Tóquio por conta de ser estilista mundial e muito famosa. Agora Japão queria que os desfiles das modelos com roupas desenhadas por Louise fossem lá, para que atraísse mais turistas interessados. Desde então, Louise iria retomar no próximo ano, mas se voltou agora, alguma coisa tem.

- Ela simplesmente está no avião, e nem quis dizer o porque vim agora. – diz Marie confusa e olhando Jacob. – senhor Jacob? – pergunta ela percebendo que Jacob estava aparentemente pensando profundo.

- Oi? Ah sim... Bom, quando ela chegar saberemos. – diz Jacob voltando ao normal. Maria concordou com a cabeça, mas mesmo assim Jacob teria que fazer a missão de Francis escondido de Louise. Por ela ser bem conservadora.

 

 


Notas Finais


Não se esqueça de se camuflar na sociedade para viver bem! Fui :')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...