História Histórias Inacabadas-League of Legends - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Ahri, Amumu, Brand, Caitlyn, Ezreal, Galio, Jinx, Karma, Kayle, Lissandra, Lulu, Lux, Malzahar, Master Yi, Miss Fortune, Morgana, Nasus, Orianna, Shen, Syndra, Varus, Veigar, Vel'Koz, Viktor, Zyra
Tags Drama, Guerra, League Of Legends, Malzahar, Romance, Yaoi, Yasuo
Visualizações 71
Palavras 2.396
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora, final de semana passado eu fiquei muito no DoomBots, eu amo essa modo desde a primeira versão, só que enjoa fácil então essa semana eu fiquei disponível para escrever o capítulo <3
PS: Algumas coisas não serão iguais a história original do LOL, eu quis alterar algumas coisas ok <3

Capítulo 17 - Nações de Runeterra-Part.4


Fanfic / Fanfiction Histórias Inacabadas-League of Legends - Capítulo 17 - Nações de Runeterra-Part.4

                                                                  Icathia

“O Império de Shurima estava no seu auge, graças ao Imperador e suas tropas de areia ele dominou Icathia e quase toda Valoran. Mas o Eclipse estava próximo e logo aconteceria o Ritual da Ascensão,um ritual antigo que ampliava os poderes do povo Ascendente. O Imperador se preparava e estava confiando que tudo daria certo, mal ele sabia que seu braço direito Xerath, um mago arcano poderoso que ajudou o Imperador em suas conquistas e um sacerdote habilidoso, estava prestes a derrubar o Imperador e iniciar uma revolução.

Como previsto, faltava pouco tempo para o Eclipse, tudo estava pronto. O grande Arco Solar estava radiante, e todas as estátuas esculpidas em ouro ao redor de um círculo com símbolo do Sol, estava tudo feito, então Xerath e os outro magos começaram a cantarolar e canalizar a magia envoltar do Imperador, as runas solares brilhavam ao redor do círculo, o Eclipse havia começado e de repente a Lua ocultava o Sol, quando a Lua começou a se deslocar para que o Sol brilhasse novamente Xerath lançou uma Orbe Eletrizante sobre o Imperador e entrou dentro do círculo, o Sol finalmente irradiava e o Arco Solar refletiu os raios solares diretamente a toda cidade, Xerath foi mergulhado sobre a magia Ascendente e seu corpo era consumido por este poder enorme, quando o ritual acabou o Arco Solar parou de refletir os raios, todos que caíram sobre o brilho irradiante se levantaram atordoados, os magos que não conseguiram para o ritual andaram em direção ao círculo e se horrorizaram com o que estava deitado no chão, era uma espécie de aura feita de energia arcana, Xerath havia ser tornado um ser de pura magia arcana e renegado a carne, antes que Xerath conseguisse se levantar foi preso pelas areias ardentes de Azir. Azir então sentiu aquele grande poder nas mãos de seu traidor, Xerath seria um problema enorme que Azir não conseguiria derrotar então Azir usando toda a sua magia que restava junto com a dos magos prenderam Xerath em um sarcófago e a colocaram na Tumba do Imperador, para que Xerath não saísse de sua prisão o Imperador lançou um feitiço em que enquanto o Imperador estivesse dormindo o Mago Ascendente não poderia acordar, e Renekton, um grande soldado do Império, foi encarregado de proteger a parte interna da tumba enquanto seu irmão Nasus foi encarregado de proteger a parte externa da tumba.

Mas com a ausência do Imperador o Império aos poucos veio a decadência, várias cidades se revoltaram e conseguiram independência. A capital de Shurima foi a primeira a cair,muitas tribos disputaram o poder, mas sem a proteção de Azir a cidade foi enterrada pela “Hiper Arenosa”, uma tempestade de areia que cobria todo o deserto desde Shurima a Icathia, este fenômeno acontecia uma vez a cada século, e costumava ser após o Eclipse.Oque fez com que as tribos shurimanes se dispersassem por toda Valoran.”

Xerath se lembrava bem de quando ascendeu e consequentemente sua queda, Azir era cheio de truques e ainda sim havia conseguido parar Xerath, mas agora a situação era diferente. Azir não havia mais grandes magos para lhe ajudar, e Xerath agora teria a chance de se vingar e construir seu próprio Império, e tinha ao seu lado Renekton, o bravo soldado que se tornou aos decorrer do tempo o insano carniceiro. Xerath agora estava recuperado, ficar séculos em uma tumba fez com que seu poder ficasse instável, mas agora ele estava revigorado e partia para capital e derrubar o Imperador, mas parou imediatamente ao sentir uma grande magia vindo em sua direção, ele viu um portal se abrindo no chão e dele sair uma mago em vestes escuras emanando uma magia sombria.

Xerath: Quem és tu criatura insolente?

?: Como ousa pisar em nossa terra sem ao menos dar um “tchau”?-disse irônico.

Xerath: Claro, essa magia, só poderia ser o “Vidente” de Icathia.

Malzahar: E você é aquele que traiu o Imperador e ocasionou o fim do Império que destruiu meu lar, esta era uma tarefa minha, mas terei a chance de matar tanto você como Azir.

Xerath: Sei oque pretende fazer lacaio do Vazio, mas te matarei e logo depois de Runeterra dominarei o seu mundo, aprendi um pouco sobre sua magia e com seu poder serei capaz de entrar no seu mundo.

Malzahar: Tolo Ascendente, você não chegará nem a capital de Shurima, quanto mais a minha casa. Que meu soberano tenha piedade de você HAHAHAHA-disse conjurando seus voildings que iam em direção ao ascendente.

“ Vel’Koz: Agora que o Vidente retornou nos prepararemos para a invasão,não vejo a hora de pulverizar aquele humanos nojentos-diz ansioso.

Vel’Koz: Lorde Malzahar antes que cheguemos aquele mundo de água, quero que você me traga um certo ser que nos atrapalhará em nossa guerra.

Malzahar: Suspeito que seja o Mago Ascendente.

Vel’Koz: Exato, aquele ser é um dos mais poderosos de Runeterra, ele será mais fácil de eliminar antes da guerra já que Azir está bem protegido em Shurima.

Malzahar:Será um prazer Soberano!

Vel’koz: Xerath, um ser de pura magia arcana. Nunca consegui achar sua localização quando iniciei minhas pesquisas em Runeterra, as inscrições de meu criador foram muito antes deste acontecimento, mas a raça dos Ascendentes é algo que tenho que exterminar, felizmente o Imperador foi tão egoísta ao ponto de realizar aquele ritual primitivo apenas em si, fascinante!

Se eu obter o “corpo” de Xerath poderei pesquisar melhor essa magia humana e talvez até fundir com minha magia, são tantas possibilidades. Espero que o Vidente não me desaponte mais um vez, desta vez amplie a magia dele para que ele não seja derrotado novamente.”

Xerath destruía os voildings disparando suas orbes eletrizantes e usava Pulso Arcano tentando acertar Malzahar, Renekton então tenta entrar na briga, mas é impedido por Xerath.

Xerath: Essa luta é minha, será uma grande honra derrotar o Vidente.

Malzahar: Digo o mesmo.

Malzahar então lança sua magia e Visões Maléficas que distraem Xerath que é atingido por uma esfera e atacado pelos voildings. Mas Xerath provoca uma explosão arcana pulverizando todos os voildings.

Xerath: Acha mesmo que essas pequenas criaturas insolentes podem me ferir?

Malzahar: Vamos ver então.

De repente Malzahar abre dois portais enormes em que sai 2 Arautos do Vale, criaturas roxas de grande porte com um olho nas costas e pele de uma rocha desconhecida. As criaturas vão em direção a Xerath que lança suas magias mas não surte muito efeito, as criaturas  tentam esmagar Xerath que esquiva mas é acertado pelo Chamado do Vazio e toma um soco do Arauto, Renekton então entra na batalha e começa a atacar os Arautos, Malzahar então aproveitar e entra no seu portal e aparece atrás de Xerath lançando Visões Maléficas, ele ia finalizar com Aperto Ínfero mas é surpreendido por uma descarga de energia que o lança longe, Xerath havia lançado sua magia mais poderosa: Ritual Arcano, toda sua energia fica canalizada no peito e dispara 3 orbes de energia pura em direção de Malzahar, mas ele se defende com Oscilação do Vazio e entra em seu portal. Renekton derrota um Arauto e combate o outro, Xerath volta a sua forma normal canalizando energia no peito, ele esperava que Malzahar aparecesse atrás novamente, mas foi surpreendido, abriu um grande portal sobre Xerath de onde foi lançado vários Voildings agora maiores, quando estava prestes a explodir a energia canalizada foi cegado pelas Visões Maléficas e finalizado com Aperto Ínfero, esse combos de magias fez com que Xerath fosse invadido pela magia corrupta do Vazio e caísse no chão, sua aura estava fraca e os fragmentos do sarcófago espalhados pelo chão, quando Renekton percebeu foi em direção a Malzahar, mas foi surpreendido por um soco do Arauto no estomago e foi esmagado pelo punho do mesmo, Malzahar se aproximou calmamente, quando Renekton olhou para cima foi invadido pelas Visões Maléficas onde via seu irmão Nasus rindo e com seu machado pronto para decapitar Renekton, então um portal abriu e dele saiu vários voildings que começaram a devorar a carne do carniceiro, ele desmaiou e nada mais viu. Malzahar então mandou suas criaturas de volta para o Vazio e levou o “corpo” de Xerath para Vel’Koz, havia completo a tarefa.

                                                                             Ionia

Ionia já estava se preparando para a guerra, a fabricação de armas estava em grande escala e os soldados treinavam duro diariamente. Irelia desembarcou no Porto Ocidental e tinha uma grande missão, encontrar a mulher que pode salvar Karma, mas teria que procurar na Floresta do Crepúsculo, a maior floresta de toda Runeterra e uma das mais perigosas, lar de animais selvagens e de magos “amaldiçoados” que fugiram de suas aldeias por ódio do povo. Ela foi até a Aldeia de Huanan, uma pequena aldeia de camponeses que cultivavam arroz e leguminosas, ela então começou a perguntar as pessoas quando viram pela ultima vez a “raposa”, os aldeões ficavam irritados e diziam sempre a mesma coisa: “ Não sei onde esse demônio está e espero que nunca volte”, Irelia já estava cansada e perdendo tempo, teve que partir para um método “não convencional” ela então foi intimidando os aldeões com agressão e ameaças, os aldeões então começaram a cooperar e disseram que a última vez que viram a “raposa” foi no Lago da Meia Noite, isso foi o necessário, Irelia então raciocinou e deduziu que a “raposa” sempre iria no lago em determinada hora para se banhar e beber água, então ela foi para o tal lago que não era muito perto da aldeia, ela teve que andar bastante e estava sozinha, era algo arriscado, ainda mais se trombasse com a Soberana. Ela então chegou no lago estava a noite, ela olhou para a Lua e deduziu que fosse umas 2 horas da madrugada, ela ouviu barulhos e ficou apreensiva, então viu de um arbusto saírem caudas brancas e felpudas, inocentemente  saiu a mulher que era taxada de demônio por ser bela e sensual, Ahri. Ela foi até o lago e começou a beber água, parece que ela estava dias sem beber água, também aquele ponto era muito conhecido, não poderia arriscar.

“Ahri era uma raposa, mas não uma raposa qualquer, enquanto grande parte das raposas viviam nos bosques ao Sul de Ionia, ela sentia que estava no corpo errado, ela almejava a forma humana e seus sentimentos, então se aventurou por Ionia e se instalou na Floresta do Crepúsculo com a esperança que um dia pudesse andar em duas patas, aquele lugar não era adequado a uma raposa, era um local com vários predadores que ameaçavam sua vida a todo momento. Porém ela não largava aquele lugar, esta floresta sempre teve uma energia mágica que ninguém conseguia explicar,mas houve um dia que essa floresta foi invadida, foi quando Noxus invadiu Ionia e a guerra se iniciou, a floresta era coberta por corpos de homens quem deram sua vida em vão por uma guerra tola,  dentre os diversos corpos no chão, a raposa havia se encanto por um em questão, era um homem trajado com vestes de uma mago segurando em uma mão um livro de feitiços, este homem estava protegido por um feitiço que se dissipava lentamente, sua vida se esvaía aos poucos e Ahri curiosa foi se aproximando encantada até que a magia do homem se tornava fios que se enrolavam na raposa aos poucos e ela se delirava nessa sensação que jamais havia sentido, ela então caiu sobre o chão e dormiu calmamente como se os corpos que a rodeava não a incomodasse.

Quando acordou sentiu-se estranha, estava se sentido mais fria que o normal, então se encolheu para que seus pelos a aquecesse, mas ela notou algo inusitado, sua pelugem branca se tornou uma pele sensível, ela então espantada correu para uma nascente próxima dali e olhou seu reflexo, ela tinha um rosto humano, o corpo dela era humano, ela olhava fascinada para seu reflexo até que percebeu que não era completamente humana, ela havia ainda alguns traços de raposa como suas orelhas, olhos e as nove caudas. Mas isso não a impediu de sorrir, ela poderia viver entre humanos, pelo menos é o que achava.

Ahri viveu em uma pequena aldeia ao norte de Ionia, era uma vila de ferreiros e pequenos comerciantes de armas e ferramentas, muitos ficaram assustados e admirados ao mesmo tempo, a estranha forma daquela mulher de metade humana e metade raposa encantava as pessoas além da sua beleza que não passava despercebido pelos homens, não demorou muito e todos os homens da vila a cortejavam, muitas mulheres começaram a ficar com inveja, principalmente pela infidelidade de seus maridos. Ahri sabia que tinha poderes, com o livro de feitiços do mago ela aprendeu alguns truques e descobriu um feitiço de amor que encantava qualquer homem, do feio ao bonito, do pobre ao rico, do solteiro ao casado, ela seduzia qualquer um, mas ao decorrer do tempo ela descobriu que estava voltando a ser uma raposa, a cada lua ela perdia sua humanidade, então Ahri descobriu uma forma de manter sua forma humana, ela seduzia os homens e roubava a essência vital deles, mas não demorou muito até que as pessoas da vila suspeitassem o desaparecimento de homens, eles eram importantes para a vila já que eram os homens encarregados de fundir o ferro, então as mulheres da vila apontaram Ahri como culpada e assim toda a vila se voltou contra a mesma, a raposa correu de volta para a floresta, mas sabia que não conseguiria ser humana sem estar em sociedade. Ela então foi morar na capital de Ionia, a maior cidade de Runeterra, Ahri pretendia conseguir a essência vital de homens sem chamar atenção, mas seu plano não deu certo, ela conseguiu ficar por um tempo na cidade sempre se mudando, era uma cidade enorme, mas ela já estava sendo investigada, uma híbrida certamente chamaria a atenção e logo descobriram o rastro de corpos que ela deixou no caminho e assim foi banida da capital. Ahri conseguiu sobreviver na forma humana, mas infelizmente não consegue mais viver em sociedade, pois toda Ionia sabe sobre o seu terrível segredo, ela vive dos poucos aventureiros tolos que ousam desafiar o mito da “Raposa Demoníaca”.

Irelia foi caminhando calmamente sem fazer barulho, mas Ahri tinha uma ótima audição e se virou diretamente para Irelia com sua Orbe da Ilusão em mãos.

Ahri: Saia daqui logo antes que eu a mate!


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo <3
Como sabem o Vazio não gosta de alianças, ainda mais com estrangeiros.
Sim eu amo suspense, só no próximo capítulo vocês irão saber o que vai acontecer com Xerath e Ahri.
Aos mains Renek sorry, tive que matar ele e não queria que o Nasus fizesse isso, aqui não é TWD mas precisa de umas mortes... </3
PS: Falarei um pouco sobre o Nasus também, ele ta meio apagado na história e agora que Shurima voltou ele é um dos principais, mas eu esqueci dele sorry.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...